História Tu sei il mio gatto - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~KamiLuiza

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Híbrido, Hibridos, Jeon, Jikook, Jimin, Jung, Kim, Kookmin, Namjin, Park, Taeyoonseok
Visualizações 67
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como foi o dia de vocês? Tudo baum? Kkkk
Enfim, espero que gostem.

Capítulo 10 - Bella comissione indietro!


                 Jungkook-on

  — Jungkook, você está precisando urgentemente lavar esse cabelo. - Disse o mais velho. — O seu cheiro disfarça, mas parece que deixaram seu cabelo de molho em pura cachaça. 

       As vezes eu me impressiono com a mudança rápida de assunto. Já reparam nisso? 

— Pior que parece mesmo, estou com nojo de mim mesmo. - Eu disse com sinceridade. — Olha isso aqui, nem tá tendo movimento.

 — Eu lavo seu cabelo, só pegue as coisas para lavar. - Disse arregaçando as mangas e tirou Namjoon de seu colo com muito cuidado, pegou o travesseiro mais macio que achou, enfim, vocês já sabem desse bagulho: Arrumou a cabeça para que não ficasse desconfortável. 

 Como um raio subi até o quarto de novo e me joguei das escadas na volta, apesar de quase ter quebrado o osso...-Consegui sobreviver e tô lindo, livre e solto aqui. - Bem, em mãos eu tinha meus amados produtos com cheirinho de chocolate, caguei se sou um alfa. Enfim, fui literalmente arrastado - E de brinde ganhei um tapa na cabeça - até o lado de fora, exatamente no jardim.

 O Hyung tinha deixado uma cadeira velha de frente para a piscina, onde tinha a privilegiada visão da - GRANDE -comitiva de trás do hibrido que tomava um banho de sol. A posição dele era a seguinte, estava de bruços na cadeira de sol. A parte da coluna acomodava seu quadril enquanto um de seus braços acomodavam a cabeça. Seria fofo se ele não estivesse naquela posição, imagina ele de saias? Me senti um velho tarado agora... Mas, que bunda é essa, para um ômega ele tem um belo corpo, tipo... Quero ter uma bunda dessa 'pra mim.

 Quase cai da cadeira, meus olhos não estavam conseguindo desviar dali. Me deixem dicas de como não encarar essa bunda maravilhosa, por que tá difícil. Vou tentar trabalhar isso na academia, essa vai ser minha meta desse ano.

 — Se eu fosse você, tratava de limpar o canto da boca. 'Tá babando e do jeito que está vai acabar diminuindo a bunda do menino de tanto secar ela. - Deu um sorriso malicioso antes de jogar água na minha cabeça com a mangueira. 

 — A culpa não é minha, Jin. Eu sou inocente, ok? - Isso claramente é mentira, mas fazer o que?

  —Aham sei, fingi que eu acreditei e continua aí! - Disse com sarcasmo.

—Eu hein, sabe nem brincar. - Disse com um bico nos lábios.

 — Pergunte ao Namjoon se eu não sei brincar. - Até com essa eu fiquei vermelho. Hyung, filho da puta!

 —  Vou tentar me esquecer disso. -  Digo com convicção.

  — Nem aqui e nem na China, você é tão puritano assim. - Diz tirando sarro do meu constrangimento. 

  —Vá se foder! - Mandei em alto e bom som.

—  Não dá, Namjoon está dormindo e não quero gastar minhas energias sozinho.-Disse simplista enquanto massageava meus fios.

 — Discutir com você é perda de tempo. - Disse em meio a risadas e logo olhei para outro ponto.

 —Que bom que reconhece isso e... Dá 'pra tentar apagar esse fogo no cu? - Disse no intuito de tentar desviar minha atenção das nádegas fartas do outro. —Puta que pariu, Jeon...

 Bufei e cruzei os braços, não tinha como evitar o ato. Mas, pense bem. Por que caralhos eu só reparei nessa delícia hoje? Simples, por que eu sou um trouxa que ficou bêbado até o talo do cu noite passada simplesmente isso.

— Bem, eu acho que ele é uma boa pessoa na minha opinião. Mas não sei se combina com um tarado feito você. - Cuspiu as palavras na minha cara. O veneno desse viado está com muitas toxinas hoje, só pode.

  —O que você está insinuando aí, hyung? 

  —Estou insinuando que você precisa tomar vergonha na cara e tomar um atitude que preste. Mas, pelo menos existe um lado bom nessa história. - Disse a última frase com certo alívio.  —Graças a Deus!

  Ri soprado dessa cara de pau dele. Só que parei novamente para apreciar aquela visão digna de Oscar, barra Nobel. 

 — O seu lado bom é que tem uma personalidade interessante. - Foi umas das coisas que escutei.  —Pena que certas vadias não notaram isso.

 — Você odeia mesmo né? - Perguntei enquanto analisava cada pedacinho - e até os menos importantes - daquele hibrido fofo, barra sexy, barra quero ele para mim... Esqueçam isso, é só eu surtando quando gosto do que vejo, tipo fanfics.

 Lindas e maravilhosas fanfics, chega senti meus olhos brilharem. Preciso parar com isso antes que eu fique definitivamente no fundo do poço, o primeiro estágio foi virar - mais ou menos - um fã de k-pop. Aí quando você pensa que não, se torna mais trouxa do que já é!

 Amo sofrer mesmo, isso é uma boa explicação.

 —Jungkook, levanta cacete! - Fui levantado de lá com muito esforço da parte do moreno. - Leve Jimin para o quarto pelo menos, desse jeito ela vai fritar debaixo desse sol. Sem falar que isso nem é hora para se estar aqui.

 — Eu queria saber o porquê de eu te obedecer tanto, me explique isso. - Falei com altos níveis de deboche.

  —Primeiramente por que eu sou mais velho, em segundo lugar é por que eu sou foda 'pra um caralho, - Quem não acha isso que atire a primeira pedra nos comentários.- e em terceiro lugar... O que seria de vocês sem esse Appa aqui?

  —Olha sem você acho que tudo estaria na merda total. - Respondi enquanto bagunçava meus cabelos molhados.

  —Ah você só "acha"? Vou ficar ofendido desse jeito. - Ele é dramático ele. 

 — Bobo! - Jin tem traços bem desenhos ou como prefiro usar delicado, mas não se engane pela carinha de anjo e seus ombros largos. Ele é um tremendo de um filho da puta, mas ele não tem só esses traços. Ele é uma pessoa muito legal, na maioria do tempo age com maturidade - Como um appa, tipo isso. - e bem de vez em quando ele parece uma criança adorável e meio manhosa. Enfim, é uma pessoa divertida.

  Tentei pegar Jimin, mas ele acordou meio atordoado. Percebeu que tinha que levantar dali, e sem muito esforço pulou fora dali. Qual  é sensação de ser um híbrido? Eu ainda estou em dúvidas quanto a essas informações, que por sinal estão em falta.

 De onde ele veio? Tem parentes vivos? Essa última era uma dúvida complicadinha, estou sem coragem para perguntar algo pessoal a ele. Não queria receber uma reação negativa do menor, sinceramente é difícil não sentir seu coração se despedaçar com uma expressão triste dele. 

 Aquelas bochechas fofas é de derreter o coração de qualquer pessoa. É meio difícil de não cair nos encantos de híbridos. 


Notas Finais


Meu dia foi uma bosta na escola. Tô odiando umas ações daqueles gringos fdp. 😑

Até a próxima atualização.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...