História Tudo ao contrario! - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Celeste Newsome, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais
Visualizações 64
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


DESCULPA JUJUBAS!!!!!
Eu fiquei longe por um bom tempo, eu sei! Mas deixa eu explicar, eu tinha capítulos lindos e maravilhosos para postar para vocês, mas no final do ano passado houve um problema no PC e o histórico foi todo apagado, eu perdi tudo e nem lembrei de passar para o Pen-drive.
Eu fiquei tão triste por ter pedido todas as histórias que fiquei um tempo sem escrever, sem inspiração para escrever tudo de novo.
Mas agora eu voltei e eu vi todos os comentários de vocês, E MUITO...MAIS MUITO OBRIGADA. Por todo incentivo, todo apoio, por tudo!!
Agora, Enjoy!

Capítulo 23 - E quando é o momento certo?


POV America

-Me diz como alguém pode aguentar isso? É um saco. -resmunga Celeste.

-Não é muito diferente das aulas que eu tinha no castelo. -dei de ombros, realmente não era algo que me deixava entendiada. Claro que era um pouco... tá bom, era bem diferente do que eu estava acostumada. Aqui havia mais pessoas tendo aulas comigo e eu achava eles um tanto quanto mais atrasados nas matérias.


-E aqui vocês teram que inverter, para que esse número fique depois do sinal igual ao outro. -explicava a professora de Química, enquanto resolvia as contas do exemplo que ela havia passado.

-Eu não aguento mais isso, eu estou chapada de sono só de assistir essa aula. Eu quero viver e eu não estou me sentindo viva. -choramingou Celeste desabando na sua mesa, seus braços cobrindo seu rosto como se tentasse abafar o zumbido dos sussurros dos alunos.

-Não seja dramática Cel, falta apenas 40 minutos para a aula acabar. -Lucy revirou os olhos diante as reclamações de Celeste.

-Falta 40 minutos para eu decidir se me mato eu não com essa cola branca. -resmungou a morena insatisfeita.

Revirei os olhos parando de falar, Celeste pararia se eu parasse de dar atenção a ela. Nesse momento o que eu precisava fazer era prestar atenção nessa aula. O que não seria um problema se uma certa pessoa, que não é Celeste, estivesse ocupando meus pensamentos.

Eu ainda tinha que contar ao pessoal sobre a recente notícia, eu tinha que ser a primeira a contar a eles, era o mínimo que podia fazer já que eles embarcaram nessa "missão" comigo. Tinha que deixar eles a par de qualquer notícia.


-Eu realmente achei que isso nunca ia acabar. -falou Celeste de uma maneira como se acabasse de ter se livrado de um horrível sapato de bazar.

-Você dormiu na metade da aula Cel,não sei porque esta reclamando. -revirei meus olhos, enquanto nos aproximávamos dos armários e eu tirava os livros que já havia usado de dentro da bolsa.

-Mas eu ainda podia escutar a voz daquela professora penetrando pelos meus ouvidos e ecoando em minha cabeça, fazendo com que eu tivesse um breve sonho de delta e letras me atacando. -o corpo da minha amiga estremeceu ao relembrar do que parecia ser um sonho ruim para ela.

Lucy riu dos comentários da nossa amiga, assim como eu, enquanto Celeste se emburrava pelo fato de nós rimos do seu "sonho ruim" sobre a aula da professora de química.

Quando ia fechar a porta do armário assim que havia colocado os livros lá dentro, senti um par de mão cobrindo meus olhos.

-Um beijo se acertar quem é. -um sorriso preencheu meus lábios ao escutar sua voz.

-Chris Pratt? -brinquei.

-Tente de novo.

-Adam Lavigne? -chutei brincando.

-Errou. -ele falou em um falso tom de desapontamento, tirando suas mãos do meu rosto. Me virei na direção dele rindo, uma risada acompanhada pela das meninas que riam da situação.

-Ah é você Maxon, puxa você seria o próximo que iria falar. Que pena. -disse fingindo uma voz tristonha por ter errado.

-Então eu seria sua última opção? -ele arqueou a sobrancelha.

Eu dei de ombros, sorrindo de forma doce e me aproximei dele.

-Você está no terceiro lugar, isso é uma boa coisa. -coloquei minhas mãos em seu ombro e fiquei na ponta fos pés apenas para me inclinar e beijar sua bochecha suavemente. -A gente se vê no refeitório. -me afastei dele e puxei as meninas comigo, antes que desse tempo delas e ele falar alguma coisa.

-O que foi aquilo? Você o Maxon próximos é? Estão compartilhando intimida? -Celeste provocou, sorrindo para mim de forma maliciosa. Balancei a cabeça negativamente com seu comentário enquanto íamos para o refeitório.

-Não foi nada de mais! -aquilo era mentira, claro que tinha algo e obviamente elas percebiam isso.

-Sei, então está dizendo que quando você voltou naquele segundo tempo de aula com o Maxon, não rolou nada entre os dois? -Lucy perguntou desconfiada.

-Lucy! -repreendi, revirando meus olhos para que desse a entender que aquilo era um absurdo. Continuarmos o caminho apenas com Celeste comentando sobre as roupas do baile.  O que agradeci, não queria contar mais mentiras para depois contar verdade.


Já sentiu como se sua vida fizesse parte de uma novela mexicana? Cheia de altos e baixos e com muitos dramas?

Eu sinto isso e eu não gosto de novelas mexicanas. A duas semana atrás, eu nunca imaginaria minha vida se revirar tanto.

-Então nos últimos segundos antes do jogo passar, Jordan jogou a bola para o Carter e o Carter arremessou a bola para mim e eu fiz marquei o último ponto. -falou Aspen todo orgulhoso de si, enquanto comia o seu lanche. 

Estávamos no refeitório, faltava mais 15 minutos antes do intervalo acabar. Na ordem da mesa estava:

Simon e Jordan, ao lado deles estava Maxon e no final Lilih e Aline.

Do outro lado da mesa estava:

Anne, Mary, Lucy e Aspen, seguidos de Carter e Lee, Celeste e Eu.

Os meninos comentavam sobre o jogo de Lacrosse entre eles, enquanto eu e as meninas comentávamos sobre o baile. Um assunto meio banal, mas era o que tinha naquele momento. Em alguns momentos Maxon olhava para mim, como as vezes eu não podia evitar eu também olhava para ele.

-Certo, vocês vão dizer o que está rolando? -demorou mas finalmente a bicha falou, até estranhei Celeste não ter falado nada até agora do jeito que ela era.

-Como assim Cel? -revirei meus olhos, como se o que ela estivesse falando fosse besteira. Mas a verdade era que eu não queria ter que falar isso agora, nesse momento.

-Não se finja de desentendida Ames, nós estamos percebendo esses olhares aí! -ela balançou o dedo para mim e Maxon, que nesse momento já havia parado de falar assim como os outros meninos.

-Isso é um confronto. -retruquei.

-A Celeste está certa Ames e estamos todos curiosos. -Lee deu de ombros.

Até a Marlee estava abandonando meu navio para ir para o da Celeste.

-Ér...bem... -fiz uma barulho com a garganta, sentindo uma pelotinha de incomodo ali.

-A Ames aceitou ir ao baile comigo e me deixou ir  busca-la, por isso nossas demonstrações de... felicidade. -Maxon falou por mim, agradeci por ele ter falado algo, mas não precisava ser aquilo.

-Ela o que? E você não nos contou nada Maxon. -protestou Lilih. 

-Você escondendo isso de nós. -falou Aline emburrada.

-Eu ia falar, mais só não era o momento. -ele deu de ombros.

Momento. Isso que eu precisava, um momento certo para dizer sobre o "beijo" entre mim e o Maxon. E sobre o fato de eu ter permitido pelo menos por um breve momento, seguir em frente e dar realmente uma chance pro Maxon.

-Mas isso a gente já sabia ue. -Celeste levantou as mãos, como se o que o Maxon tivesse dito não foi o que ela esperava ouvir.

Eu respirei aliviada, pelo menos não ia ter essa conversa aqui na escola. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e obrigada,por acompanharem a história, por não me abandonarem mesmo eu tendo ficado longe por um tempo. Obrigada por tudo jujubas, isso tudo não seria possível sem vocês aqui acompanhando, dando apoio e comentando, os comentários de vocês ajudam sempre!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...