História Tudo complicado não para quem descomplicar - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Orgulho e Paixão
Tags Orlegote
Visualizações 19
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Intuições


Fanfic / Fanfiction Tudo complicado não para quem descomplicar - Capítulo 4 - Intuições

 Eu esteva literalmente preocupado com meu alto questionamento sobre a Charlotte algo me dizia que estava acontecendo alguma coisa desde que sabemos desse casamento forjado e amaldiçoado por duas cobras dadas e criadas no pântanos as duas juntas pareciam  de tudo de ruim que poderia existe nessa vida e não mediria esforços, para fazerem que desejam Suzana queria se rica a qualquer custo da pelo golpe do baú e ainda sai de inocente na historia toda com cara de princesa e bem vista era isso que ela pensava ate que dei todo meu depoimento sobre ela, para jornal da Elizabeta e que sabe isso era pouco para tudo que ela, fez e poderia fazer, eu sabia que ela seria capaz, de tudo para te que ela quer, nem que passa-se pelos outros pelos sentimentos dos outros só importava ela, sabia que ela   conseguiu que ela queria por chantagem falsa dissimulada ,tentei fazer que  ela enxerga  que tudo que ela fazia e esta fazendo era errado eu enxerguei isso  duramente graças dona Julieta que qual eternamente grato senhora Julieta era capaz de ver, bem em mim eu que tinha perdido a fé em mim, muitas vezes ela me fez ter fé,  quando me coloquei em risco por ela, Julieta confiou em mim com olhos fechados mesmos me mandando embora pelas verdades distas, sobre mim e Genésia , pelo qual realmente não irava essa razão de o fazer o que vez, trair sua confiança  , mesmo sabendo que fiz certo , sabia que ela também estava, errei estava pagando com isso mesmo que um dia ela veio até mim mais tarde ela me quis de volta  mais não queria naquele momento, queria mostra que devia  mais  a dona Julieta que sua  confiança lealdade queria mostra que era  digno de alguma maneira  de sua confiança amizade que qual ela me ofertou em sua casa me tratando como gente não como  um  fantoche como fez Suzana desde que casamos e separamos ainda mais se tratando de algo tão serio em vista aos olhos de Deus , para mim nada era mais serio esta com ela uma mulher porque cancelei o casamento em uma de suas traições que fez a mim, desde que ela ficou com aquela senhorita Margareth  parece que piorou ainda mais seus  conceitos do mundo  aquela mulher a mesma que tentei repara meus erros ao me envolve com sua filha Briana,  tenho pena ao lembra tão linda delicada tão dura com vida reprimida pela mãe não deixando seguir seu nobre coração uma vitíma nas mãos da mãe manipuladora uma vida  ceifada pelas amarguras de uma mulher que única coisa que importa seu titulo status

Não importava com própria filha querendo usa-la  e acabou destruído  algo que  ainda deixava humana , deixava ela ainda com sentimentos , era seu ultimo pulsa de seu ciração frio fazendo isso deixava bem claro que estava culpado, Darcy da sua morte prematura, o condenando a aquilo a aquele casamento acusando   Elizabea da explosão da usina não sabia como ajuda-los ajuda que essaloucura acabse ate que essa loucura soube que casamento acabou com invasão  de Charlote no casamento em meio  aquela confusão não pensei muito para ir na delegacia pensando como

Era tão pequena mais grande em atitude tão pequena mais tão grande  em pensa no próprio irmão não pensou em mais nada apenas nele ao vê-la ali presa tudo vinha em minha cabea ela estava se arriscando , arriscou tudo por ele pela felicidade dele sem epnsa nela, como uma menina mulher como ela, enfrentou  o fogo cruzado sem pensa nela e me dizendo em alto bom som que eramos meio parecidos sim eramos, por esta em mundo a onde uma mulher tem que ser pura , e um homem justo  a onde mulher mesmo  se entregando era tão nobre quando a moça que se qgurda que leis terríveis que são ditas a mim, ainda mais em suas palavras cheia de dor, sozinha,manchada que ela menos imprtava no barco, como ela pode pensa nisso sera que ela não pensa que irmão sofria que os amigos sofria por ela toma esse imposulvo por amor estava diante a pessoa mais forte  que eu naquele momento naquela cela ela não mercia isso nem eles nem ninguém Charlote me vez ver os mundos com outros olhos da inocência mesmo que ela perdera ainda conseguia os mantêm , ficava imaginando como uma menina como ela  se tornára uma mulher incrível , de atitude, forte decida ainda ficava firme me olhando com aqueles mesmo olhos   inocentes de sua prisão forjada por ela me mostrou que ainda a bondade a verdade não se perde mesmo quando tudo parecia parece esta perdindo , ela me mostrou que havia algo pelo que luta  vê-la me deu essa sessão de fazer ainda mais o certo que tudo que tirei daquela prisão ao sai sem me deedir que ia até o fim por ela por Darcy Eliza Julieta nada me fez tão feliz naquele momento ao ver que existia outra pessoa que se importava comigo e faria tudopor ela sai pensando em Charlote em todo efeuto que ela estava causando em mim

cont



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...