História Tudo e todas as cores - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Candice Accola, Chace Crawford, Daniel Sharman, Lily Collins, Lucas Till, Lucy Hale, Nina Dobrev
Personagens Candice Accola, Lucas Till
Visualizações 11
Palavras 2.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi oi gente, tentei demorar menos dessa vez.
obrigada por quem lê e plssss deixem comentários, vcs não imaginam o quanto isso me deixa feliz e motivada.
beijosss, aproveitem o capítulo ❤️

Capítulo 17 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Tudo e todas as cores - Capítulo 17 - Capítulo 16

O clima nunca esteve tão tenso. Peter está com a pequena flor entre seu polegar e seu dedo indicador enquanto a menina o observa com seus olhos cheios de brilho e inocência. Dylan está balançando a sua perna esquerda repetidamente e sua respiração está alta, posso notar que ele está se controlando para se manter calmo. Eu estou divida entre duas emoções, o nervoso e a ansiedade. Ele me daria mesmo aquela flor? Eu quero essa flor? Por que eu iria querer? Por que eu estou me perguntando isso, pra começo de conversa? Meus pensamentos param quando Peter se mexe e começa a se virar para onde eu e Dylan estamos.

-É..- Ele ameaça começar uma frase quando é interrompido pela voz de uma mulher.

-Sarah! Onde você estava? Eu e seu pai estávamos loucos atrás de você- A mulher muito parecida com a menina se aproxima e a pega no colo- Me desculpem se ela os incomodou, ela é muito falante as vezes- Ela se desculpa e eu decido tentar quebrar a tensão.

-Não se preocupe. Ela é apenas uma criança, uma criança linda e muito fofa- Eu sorrio para a menininha que faz o mesmo.

-Você também é muito bonita. Vocês formam um belo casal- Ela olha para atrás de mim e eu fico em dúvida sobre quem ela está falando.

-Ei! Você ainda não à deu a flor- A menina chama por Peter.

-Eu não acho que deveria, princesinha- Eu não posso evitar abrir um sorriso- O namorado dela é ele- Ele aponta para Dylan que pela primeira vez parece ficar aliviado e feliz. Sarah muda seu semblante ao ouvir suas palavras e vira a cara para o pescoço de sua mãe.

-Desculpem. Ela deve estar com sono. Nós vamos indo- Ela se despede e começa a andar, até que Sarah se mexe em seu colo fazendo-a soltar a menina no chão. Ela corre desajeitada até Peter que se ajoelha para retribuir o abraço.

Observo a cena e fico encantada por cada detalhe. Tudo parece estar em câmera lenta. Peter está com seus braços envolta da pequena menina e com seus olhos fechados enquanto a Sarah envolve seus bracinhos pelo pescoço do mesmo. De repente ela move sua cabeça e fala algo no ouvido de Peter que de primeira sorri e então abre seus olhos que se encontram direto com os meus.

A menina sai correndo até sua mãe que a espera com um sorriso bobo nos lábios. Enquanto elas vão indo eu me pergunto se devo virar e encarar os dois homens atrás de mim ou se devo fugir correndo e ver série o resto do dia.

Meus pés tomam o controle e se viram me fazendo encontrar os dois me olhando. O clima já está melhor, dou graças ao Peter por isso, por sua confissão sobre eu e Dylan. O silêncio é cortado pelo celular de Dylan que começa a tocar.

-Oi mãe- Ele escuta sua resposta calmamente- O que?- Ele pergunta nervoso me fazendo ficar um pouco aflita sobre o que pode ser- Eu to indo, se acalma- Ele desliga o celular meio eufórico.

-O que foi?- Pergunto preocupada.

-Minha mãe. Uns problemas de família, você quer ir agora? Eu posso te levar- Ele fala rápido e eu recuso com a cabeça.

-Não, não precisa. Pode ir, qualquer coisa o Peter me leva- Dylan olha para o garoto calado como quem quisesse dar-lhe um aviso.

-Calma garotão. Eu prometo, eu já entendi que vocês dois estão juntos e vou desistir. Não se preocupa- Ele da um sorriso meio tímido e os traços de Dylan ficam mais suaves. Meu peito da uma leve apertada com suas palavras mas eu ignoro, deve ser apenas, sei lá, fome.

-Ok- Ele cede e vem até mim- Eu te ligo- Ele me puxa para um beijo e passa sua língua por meus lábios pedindo entrada. Eu corto antes disso acontecer.

-É melhor você ir logo. Sua mãe parece estar precisando de você- Eu forço um sorriso simples e ele retribui antes de sair correndo até seu carro.

Olho para Peter que está olhando para seus pés e mordendo sua bochecha. Sem pensar meus olhos pousam em sua boca que se mexe enquanto ele tenta pegar sua própria bochecha. Seus lábios estão secos, porém em um tom rosado que combina com sua pele pálida. Quando subo meus olhos aos seus percebo que ele estava fazendo a mesma coisa que eu, ao percebermos isso ambos desviamos o olhar e eu não posso evitar uma risadinha de sair por meus lábios.

-É…- Ele começa.

-Você ta com fome?- Pergunto e ele pergunta ao mesmo tempo que eu, nos fazendo rir.

-Bom, estamos do lado de um Starbucks. Então.. por que não?- Ele fala sorrindo e eu sinto toda a tensão de antes sendo cortada.

-Vamos logo- Eu falo e ele abre mais ainda o sorriso. Caminhamos até o Starbucks e fazemos nossos pedidos.

Sentamos em uma mesa e conversamos sobre coisas diversas. Coisas que nunca imaginaria conversar com Peter Blossom. Seu chocolate quente e meu frappuccino de frutas vermelhas chegam e nós continuamos a conversa até eu ver uma cabeleira morena entrar no Starbucks. Izzie. Ao perceber chego mais perto de Peter e me abaixo o quanto da, para ela não conseguir me ver. O que ela pensaria se me visse aqui sozinha.. com ele!

-Gwen.. o que você está..- Peter da um meio sussurro e eu aponto para Izzie fazendo seu pedido. Fico observando seus movimentos, torcendo para que ela não visse Peter e especialmente, eu.

Ela espera um pouco e logo sai do Starbucks com seu pedido pra viagem. Suspiro de alívio e me levanto. Mas como toda boa desastrada que sou bato meu quadril na mesa, que se mexe e derruba todo o chocolate quente de Peter em cima do garoto.

-Ai meu Deus! Me desculpa- Me desespero imaginando o quão quente aquilo deve estar- Me desculpa Peter, de verdade- Puxo um guardanapo e começo secar sua camisa cinza, que agora continha uma mancha de chocolate nela.

-Gwen.. não precisa..- Eu me apresso em pegar outro guardanapo e começo a limpar sua calça, que graças a Deus, era preta- Gwen.. você não deveria fazer isso..- Ignoro ele tentando ser gentil e continuo tentando secar a besteira que fiz.

-Relaxa Blossom. Não precisa tentar ser gentil, eu fiz a bagunça, eu limpo- Continuo o que estava fazendo até ele segurar meus pulsos, me fazendo olhar diretamente em seus olhos.

-Não é gentileza, acredite. É que.. você sabe..- Ele diz e movimenta os olhos para onde eu secava em sua calça. Meu rosto esquenta radicalmente enquanto eu arregalo meus olhos e ele abre um sorriso- Não to dizendo que não gostei..- Ele quebra a tesão novamente e eu lhe dou um tapa em seu braço.

-Idiota. Achei que o chocolate estava te queimando- Eu sorrio sem graça.

-Pode acreditar, você estava mais quente que ele- Ele sorri e quando eu tampo minhas orelhas ele solta um gargalhada- Estou brincando princesa. Não fique toda envergonhada- Ele tira minhas mãos de meus ouvidos- Vamos embora?- Ele sugere- A não ser que você queira limpar outro lugar.. acho que aqui ainda está meio sujo- Ele aponta para o canto de sua boca, se fosse um tempo atrás eu me sentiria ofendida mas eu e Peter criamos uma certa amizade, além da confiança que temos um no outro.

-Cala a boca e vamos logo- Eu sorrio e nós nos dirigimos até seu carro.

No caminho conversamos um pouco, visto que minha casa não era tão longe do lugar. Ao chegarmos lá Peter corre para abrir a porta para mim e eu reviro meus olhos, pois sei e ele faz aquilo apenas porque eu odeio.

-Vem- Eu digo enquanto caminho até a porta. Ele me olha confuso- Não vou deixar você ficar com essa camiseta e essa calça suja.

-Pensei que você já tivesse limpado o bastante- Ele da um sorriso sapeca e eu levanto meu dedo do meio a ele.

-Vem logo- Ele tranca seu carro e vem atrás de mim.

Não sei se Finn está em casa. Mas minhas duvidas se cessam quando ouço um barulho vindo da cozinha.

-Quem ta quebrando minha cozinha nessa porra?- Eu entro com Peter logo atrás de mim e ouço o mesmo rir.

-Você beija seu namorado com essa boca suja menina?- Finn me responde sem me olhar, ele está sem camisa, apenas de calça moletom. Ele desliga a boca do fogão antes de virar para mim, deixando clara sua surpresa ao ver Peter logo atrás de mim- O que ele faz aqui?- Ele arqueia uma sobrancelha.

-Eu derrubei chocolate nele.. Você poderia emprestar uma de suas calças para ele?- Pergunto meio desconfortável.

-O que?! Não porra- Ele responde indignado com minha pergunta.

-Ok. Então vou deixá-lo andando de cueca pela casa enquanto lavo a calça dele- Me viro e sinto a mão macia de Finn na minha.

-Ta bom. Mas pega a mais velha que tiver- Ele me olha com um brilho no olhar ao me ver sorrir- E é bom você me devolver lavada, viu?- Ele fala para Peter.

-Sim senhor- Peter está com um sorriso vitorioso na cara.

-Obrigada meu amor!- Dou um abraço no mesmo. Antes de eu sair ele me puxa e me da um selinho, como sempre. Saio de seus braços viro para o Peter que já não sorri mais.

Subimos para o meu quarto em silêncio até ele abrir a boca.

-Poxa princesa. Eu sou o único que você não beija?- Eu solto uma risada alta e ele me acompanha- O Dylan sabe que você beija outros homens?- Ele me pergunta, sério agora. Eu sinto meu sangue subir. O que isso tem a ver com ele?

-Finn não é como um homem homem para mim. Ele é quase meu irmão. O selinho que damos é uma coisa que sempre fizemos. E eu não tenho nada oficializado com o Dylan e nem com você para lhe dar satisfações- Eu disparo e entro no meu quarto, ouço seus pés contra o chão atrás de mim e o mesmo solta o ar pelo nariz.

-Me desculpa princesa. Eu fiquei com um pouquinho de raiva.. ou ciúmes..- Eu olho para ele mas logo desvio ao ver seu olhar cair na minha boca.

-Aqui. A camiseta daquele dia. Eu esqueci de te devolver- Estico a camiseta em sua direção e ele a pega, em seguida retira sua camiseta me dando a visão perfeita de seu abdômen. Dou uma leve encarada e balanço minha cabeça me julgando por ficar impressionada com a visão.

-Gosta do que vê?- Ele pergunta rindo depois de já ter posto a outra camiseta.

-Vai se fuder Blossom- Eu dou risada junto com ele e me dirijo ao quarto do Finn com ele atrás de mim- Aqui- Puxo a calça do guarda roupa do meu amigo e lhe entrego. Ele começa a abrir os botões de sua calça e meus olhos não desviam. Eu começo uma batalha contra meus hormônios para que me deixem virar a cabeça para o outro lado, mas ao invés disso o garoto interrompe meus pensamentos.

-Princesa, você está me deixando envergonhado- Ele brinca com a minha cara e ri. Eu reviro os meus olhos e viro de costas para o loiro.

Todos os meus músculos se contraem no momento que sinto ele atrás de mim e meus pelos se eriçam ao ouvir sua voz em um sussurro no meu ouvido.

-Eu sempre soube que você tinha uma quedinha por mim- Ele diz e eu me viro abruptamente, me fazendo ficar a centímetros de seu rosto.

-Peter, você prometeu que desistiria para o Dylan, se lembra disso?- Ele concorda e continua olhando para a minha boca a centímetros da dele- Bom, acho que você deveria ir- Ouço as vozes da minha consciência e me afasto do garoto- Pode deixar sua calça e sua camiseta aqui, eu vou lavar e te entrego amanhã mesmo- Falo meio envergonhada.

-Doida para me ver mais uma vez né Cooper- Ele pela milionésima vez hoje descontrai o ambiente com suas piadinhas. Eu apenas reviro meus olhos e saio do quarto.

-Já deu por hoje né- Abro a porta e Peter passa por ela para ir até seu carro. Eu o acompanho até lá.

-Ah! Mais uma coisa- Ele se vira antes de abrir a porta de seu carro- Aquela hora que prometi ao Dylan, estava com meus dedos cruzados.

-Peter..- Tento falar mais ele me interrompe.

-Deixa eu terminar.. Eu estava com os dedos descruzados quando disse que entendia que agora vocês dois estão juntos. Mas os cruzei no momento que disse que desistiria de você- Meu coração da um pulo em meu peito e sem pensar eu dou um sorrisinho de lado. Ele abre um grande sorriso ao ver isso e eu grito com ele em meus pensamentos por ser tão bonito.

Ele se vira mais uma vez para o carro mas logo se vira quando ouve seu nome sair pela minha boca.

-O que a Sarah disse a você antes de ir embora?- Ele sorri novamente e abre a porta do carro, mexendo em algo lá dentro.

-Ela disse para eu não perder a esperança. Porque um dia você ainda seria minha namorada- Ele abre sua mão para mim e estende a pequena flor que ela havia dado a ele. Eu abro um sorriso, dessa vez voluntariamente, mas minha boca não consegue emitir nenhum som, ele abre ainda mais seu sorriso ao ver isso- Tchau princesa- Ele se inclina até mim e da um beijo no canto da minha boca, se virando e entrando no carro logo em seguida.

Meus olhos o seguem até ele sair da minha vista. Ao notar que estava com um sorriso bobo no rosto eu balanço minha cabeça para espantar os pensamentos que a rodeavam.

Volto para casa e vou direto para o meu quarto. Ao chegar lá, a primeira coisa que me chama a atenção é o quadro virado para a parede. Vou até ele e vejo o azul claro no meio da escuridão da minha pintura que eu tinha feito alguns dias atrás. Quando dou por mim me pego desenhando uma flor, uma flor exatamente igual a que está em minhas mãos. A cor amarela que uso também se destaca no quadro e eu paro por um instante para observar. O azul claro, o amarelo, as cores que eu nunca havia usado em minhas pinturas antes.

O que você está fazendo comigo Peter Blossom? 


Notas Finais


é isssoooo, gostaram??
To pensando em fazer o próximo cap um pov do Peter, o que vcs acham?

beijoss, até o próximo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...