História Tudo o que você é - 3 temporada - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Cara Delevingne, Esquadrão Suicida, Jared Leto, Margot Robbie
Personagens Cara Delevingne, Jared Leto, Margot Robbie, Shannon Leto
Tags Cara, Develigne, Esqudrão, Jared, Jargot, Leto, Margot, Robbie, Suicida
Visualizações 45
Palavras 2.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Moreeeees! Mais um capítulo pra vocês dessa aventura Jargot ♥
Boa leitura!!!!

Capítulo 8 - O sonho


Fanfic / Fanfiction Tudo o que você é - 3 temporada - Capítulo 8 - O sonho

POV Jared

Recebo a mensagem de Margot e aquilo não me faz sentir melhor, pelo contrário, me deixa ainda mais ansioso e angustiado. Ela estava puta e com razão, não deveria ter feito essa bendita despedida de solteiro de última hora. Que merda! Mas agora já foi. Passo o resto do dia remoendo sobre aquela fã lunática. Eu estava orgulhoso por tê-la rejeitado lá na festa, isso só mostrava o quanto eu me importava e estava realmente levando a sério meu noivado com Margot, mas acordar e vê-la pelada em minha cama simplesmente me deixou sem chão. Não é possível que eu tenha feito alguma coisa, eu me lembraria, como que poderia eu ter transado com a menina e não lembrar de nada? Por mais bêbado que eu estivesse, eu pelo menos lembraria de uns flashs. Impossível ela ter falado a verdade e mesmo assim, eu amo muito a Margot, não seria capaz de traí-la mesmo naquele estado. Tenho certeza que essa louca armou tudo, ela parecia desequilibrada o bastante para fazer isso, já lidei com muita fã maluca e obsecada, então sei muito bem do que são capazes. É isso, me convenci de que não fiz nada e pronto, não vou ficar me torturando! O negócio agora é voltar pra L.A daqui uns dias e tentar me acertar com a Meg e esquecer que esse maldito dia aconteceu.

Por falar nela .. por mais que eu odeie omitir coisas, não posso contar desse rolo da Lindsay, ela não vai acreditar em mim, nem eu acreditaria e com certeza iríamos terminar e não haveria mais casamento, não vou arriscar. Não vou contar sobre essa história, até porque eu sei que não fiz nada. Só iria fuder ainda mais nossa relação.

Eu e os caras da banda passamos o dia ensaiando para nosso último show no dia seguinte, eu amava o que fazia, mas sinceramente mal podia esperar pra que aquela turnê acabasse logo, além de exausto eu queria voltar logo pra L.A e resolver de uma vez essa briga com Margot, estava morrendo de saudades e ao mesmo tempo morrendo de medo desse encontro, talvez ela me mande pro inferno e eu não sei o que faria sem essa garota na minha vida.

Começo a errar toda a letra da música durante o ensaio por estar com a cabeça em outro lugar.

- Gente, parou aí! Não tá rolando. – grita Tomo meio puto quando vê que esqueci a letra mais uma vez e desafinei.

- Porra, Jared, o que que tá pegando? – meu irmão me pergunta nervoso, parando de tocar.

- Nada, tô com coisas na cabeça. – respondo estressado passando as mãos pelo rosto.

- Ai meu Deus .. – Shannon revira os olhos – É por causa daquele rolo com a fã? Cara, desencana dessa história. Você deve ter comido a menina e pronto, fez merda e aí? Não tem como mudar as coisas.

- Eu não comi ela, Shannon! – digo irritado.

- Mais provável que sim, né? Você não lembra. E do jeito que te conheço .. não sei se você iria resistir bêbado a um rabo de saia. E só pra constar: eu falei que esse negócio de chamar a menina ia dar bosta, você não me escutou, agora ta aí todo arrependido de ter traído a Margot.

- CARALHO, SHANNON, PARA COM ISSO! EU NÃO TRAÍ A MARGOT!

- Então para de choramingar igual mulherzinha com dor na consciência e ensaia direito, porra!  Não deixa a banda pagar o preço pelas merdas que você fez!

- Olha aqui, Shannon .. eu.. – perco a paciência e quando estou me aproximando dele sou interrompido.

- Genteee! – Tomo entra no meio – Pára, pô! Vão piorar as coisas?! Que merda! Parecem crianças. Vamos dar uma pausa, vocês tão muito estressados.

Saio nervoso do local do ensaio, tomo uma água no corredor e saio lá pra fora pra tomar um ar. Minha vontade era dar um soco na cara do meu irmão, como ele me irritou! Puta merda! Eu não fiz nada, não posso ter feito nada com aquela garota!

Sento em um dos banquinhos lá de fora e respiro fundo. Preciso me controlar. Por mais que eu não concorde com o que meu irmão falou, uma coisa é certa: não posso deixar que a banda se prejudique por minha causa, não seria justo. Só preciso de alguns minutos para me acalmar e colocar a cabeça no lugar e depois vou dar tudo de mim nesse ensaio, afinal era o último antes do nosso último show amanhã. No dia seguinte eu voltaria para L.A e daria um jeito de tudo ficar bem entre mim e Margot.

Pego meu celular do bolso na calça jeans e começo a olhar nossas fotos juntos. Ela era tão linda, tão meiga, tão especial .. só mesmo um louco trocaria essa mulher maravilhosa por uma noite com uma piriguete qualquer! Olho para aquelas fotos e consigo apenas sentir amor e lembro que nunca me senti assim por ninguém em toda a minha vida. Eu não ia deixar que nada me separasse de Margot, ela era tudo pra mim. Se ela quisesse terminar eu daria um jeito, a convenceria de alguma forma, imploraria, sei lá .. Como eu já disse uma vez .. ela é meu verdadeiro norte e viver longe dela não é mais uma opção. E é com esse pensamento que volto confiante para o ensaio.

“Vai dar tudo certo”, eu pensava comigo. Pelo menos era o que eu tentava me convencer.

**

POV Margot

Não vou mentir, passei o dia mal. De verdade. Nada me tirava da cabeça de que meu casamento com Jared seria um fracasso e eu estava apenas me iludindo se achava que ele seria fiel apenas a mim. Antes eu me preocupava com gente famosa, suas ex namoradas, mulheres influentes e populares na mídia, tipo a Halsey. Argh! Meu Deus, só de lembrar dela meu estômago chega a revirar! Ainda é difícil acreditar que ela e Tom, meu ex noivo, aprontaram tudo aquilo com a gente há uns meses atrás. Nunca mais ouvi falar daquele filho da puta e pelo que sei da Halsey, depois do rolo com o Jared e toda a baixaria que ela fez pra nos separar indo parar na TV, parece que sua carreira anda de mal a pior. Não tenho culpa, cada um colhe o que planta, certo? Só achei que depois de tudo isso eu não teria mais com o que me preocupar, mas esqueci um pequeno detalhe: que o Jared é simplesmente um dos caras mais cobiçados e assediados do mundo! Ou seja, minha maior preocupação não deve ser essas ex famosas que estão expostas por aí e sim aquelas trilhões de fãs que devem agarrá-lo pela blusa cada vez que ele passa na rua.

Aonde fui me meter? Eu amo aquele maldito, nunca ninguém me tratou tão bem antes e depois de tudo que passamos eu realmente achei que era pra ser. Mas depois dessa nossa briga e dessa palhaçada com a fã lá na festa .. não sei mais o que pensar.

Passei aquele meu dia de folga em casa jogada na cama ou no sofá da sala. Cara ficou comigo até certa hora me consolando, me fazendo rir de suas gracinhas e me mostrando as fotos da minha despedida. Jesus, que vergonha! Confesso que me diverti com aquelas fotos, a noite foi ótima e rendeu boas lembranças e risadas. Fora que amei ter reencontrado minhas amigas, foi perfeito, mas infelizmente com a minha atual situação com Jared, era difícil focar nas coisas boas.

Eu estava muito triste, decepcionada, pra não dizer totalmente confusa! Mesmo assim eu me esforcei para não estragar meu dia por completo. Eu e Cara escolhemos juntas as fotos menos zoadas para postar no meu instagram e escondemos as comprometedoras, afinal essas a gente só guarda pra gente, né? Postei umas três fotos lindas de mim e das meninas na limosine, outra nossa no bar brindando e outra nossa dançando. Eu de véuzinho na cabeça com um copo de bebida na mão fazendo cara de “uhul” dançando nas fotos está “ótima” e olha que demorei horas para escolher a menos zuada. Rio de tudo aquilo, foi uma das noites mais divertidas! Aquelas fotos na verdade salvaram meu dia de ser uma fossa completa.

Depois que Cara foi embora, resolvi dormir cedo, afinal eu ainda estava me recuperando da ressaca da noite anterior. Em todo o dia não mandei mensagem pro Jared e nem ele pra mim, aquilo me torturava, mas eu não ia discutir com ele por celular e muito menos por whatsapp. Quando ele chegasse em L.A conversaríamos de verdade.

Tomo banho, faço minha cama e quando estou deitando para dormir, meu celular toca. É uma mensagem. Temo ser Jared e ao mesmo tempo me empolgo com a possibilidade, apesar de querer matá-lo eu estava morrendo de saudades e queria que no fundo ele viesse atrás de mim me mimando com suas palavras de carinho como sempre faz. Sinto-me uma fraca e uma idiota por ter esse sentimento, mas não conseguia evitar. O amor realmente deixa as pessoas burras.

Quando pego meu celular vejo que não é Jared. É Victor, o que me deixa 10 vezes mais nervosa. Ai meu Deus .. o que ele queria comigo? Socorro! Abro sua mensagem de whatsapp com o coração na boca.

- “Oi Margot. É o Victor, não sei se você ainda tinha meu número e meu nome salvo no seu celular então decidi me identificar. Vi suas fotos no instagram da sua despedida de solteira, devo dizer que queria curtir um milhão de vezes. Com todo respeito, você está linda. Aliás, cada dia mais. Desculpe a sinceridade e ousadia, mas não podia dormir sem comentar isso com você. Aliás, você está acordada?”

- AI-MEU-DEUS! – acabo falando comigo mesma sozinha deitada na cama com o celular na mão.

Deus está me testando! Só pode! Eu indo dormir numa boa e esse cara surge do nada que nem um fantasma me elogiando, me dando atenção e me mimando do jeito que eu queria que o besta do Jared estivesse fazendo! Que merda! E agora? Respondo ele, fico quieta, agradeço, bloqueio, puxo papo?

Depois de muito pensar acabo respondendo:

- “ Oi Victor, estava indo dormir, mas obrigada pelo elogio. :) "

Pronto! De repente lá vai ele digitando de novo. Que medo:

-“Imagina, você merece. Só espero que tenha tido juízo, sei muito bem o que acontece em despedidas de solteira, tenho certeza que você guardou a 7 chaves as fotos mais constrangedoras , fala a verdade! A dos gogo boys você não posta, né? Hahaha.”

- “Não sei de nada não! As meninas que me obrigaram a ir, sou um anjo de pessoa hahaha.” – digito rindo pois ele estava certo.

- “Você realmente parece um anjo.”

Fico sem graça com sua resposta. E agora que me dou conta de que estou dando brecha pra conversa a essas horas da noite. Por mais que eu ache que Jared aprontou comigo, não serei eu a errada dessa história. Admito que queria continuar conversando com Victor, mas achei melhor cortar esse papo.

- “Bom, vou dormir. Obrigada novamente pelas palavras. Boa noite, beijos.”

- “Boa noite, linda. Sempre bom falar com você, mesmo que por aqui. Espero que nos falemos mais vezes. Tudo de bom pra você. Beijos.” – ele responde e eu coloco o celular no criado mudo ao lado de minha cama já sentindo o corpo tenso de nervosismo.

Respiro fundo , passo as mãos pelo rosto e pelo cabelo. Que merda! Minha vontade era ficar de papo com Victor por muito tempo, ele era bonito, gentil, agradável, educado e o principal: não era famoso o suficiente pra ter milhões de fãs e biscates atrás dele como urubus em volta da carniça. Namorar com ele deveria ser muito mais fácil do que como alguém como o Jared, certo? Me dou conta desses pensamentos e me assusto com eles. O que eu estou fazendo meu deus? Vou dormir, o dia de hoje já deu o que tinha que dar!

**

Do nada eu apareço em um quarto conhecido, mas não sei exatamente da onde. É um quarto grande, com móveis antigos. Olho pro espelho a minha frente e estou com vestido de noiva, super feliz e ajeitando-o em meu corpo, retoco a maquiagem e minha mãe aparece no quarto me dando um abraço apertado. A cena muda do nada e agora estou dançando pelo que parece ser numa festa de casamento, a minha festa de casamento. Giro e dou rodopios com meu noivo, todos aplaudem felizes em volta, sorrindo e claramente alegres por nós. Olho para as mãos dele, para seus braços e no próximo giro percebo que meu noivo é Victor, todo arrumado de terno preto. Seu cabelo loiro está com gel penteado para trás, seus olhos verdes brilham e ele sorri pra mim como se eu fosse um bilhete de loteria premiado! Incrivelmente não estranho isso no sonho, continuo dançando com ele, segurando sua mão, girando e meu sorriso ilumina todo o ambiente. A cena muda novamente. Estou outra vez naquele quarto enorme do começo, mas agora entro aos tropeços com Victor o beijando loucamente no escuro enquanto vamos tirando as roupas de noiva e noivo um do outro com toda a pressa do mundo! Ele ofega entre os beijos e me ajuda a tirar o vestido jogando-o no chão. Ele me joga na cama e eu caio de costas apenas de calcinha e sutiã. Victor arranca sua roupa ficando completamente nu e deita em cima de mim me fazendo sentir seu membro completamente rígido pressionar minha intimidade. Ele beija e morde meu pescoço de um jeito selvagem enquanto aperta meus seios e eu aperto com força seus cabelos atrás da nuca morrendo de tanto tesão.

- Ah .. Victor .. – eu gemo de olhos fechados.

De repente, acordo! Totalmente desnorteada, sem rumo, ofegante e tentando entender o que estava acontecendo. Passo a mão no rosto e percebo que aquilo havia sido um sonho. Meu Deus e que sonho! Eu casei com o Victor e estava prestes a transar com ele quando acordei! O que aquilo tudo queria dizer? Bom, era óbvio, mas aquele sonho me deixou tão aflita e preocupada que era melhor não pensar nele. “Foi apenas um sonho, Margot, você está carente, Jared e você estão brigados e Victor foi o último a falar com você noite passada, ele foi fofo e você já embaralhou tudo no seu sonho, deixe isso pra lá”, eu pensava comigo mesma tentando me acalmar. Maldito rapaz que ressurgiu das cinzas, aliás, malditos homens, que só me dão dor de cabeça!

No meio desses meus devaneios, meu celular toca, ai, que medo! Dessa vez é Jared e sua mensagem ao invés de me acalmar, agora me deixa ainda mais ansiosa:

“Bom dia, Meg. Só pra te avisar que hoje é nosso último show aqui na Inglaterra. A ideia seria descansarmos para chegarmos amanhã de manhã em L.A, mas eu estou ansioso demais pra gente se ver, então convenci os caras a pegarmos um voo ainda hoje. Pelo fuso horário provavelmente umas 21:30hs já chegamos. Gostaria que você fosse me pegar no aeroporto e daí já iríamos pra sua casa conversar. Se parecer meio desesperado é porque estou mesmo, quero muito ver você logo. Não aguento essa nossa situação!  Pode ser assim então? Espero sua resposta, ok? Estou com saudades, amo você, beijos.”

As vezes me pergunto o que foi que fiz pra merecer passar por tantas emoções e confusões na minha vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...