1. Spirit Fanfics >
  2. Tudo Pelo Seu Amor >
  3. Durante um longo tempo, farei escolhas difíceis

História Tudo Pelo Seu Amor - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


deixe aqui o seu "vou ter que ler tudo denovo porquê nem lembro mais"

desculpem a demora =)

Capítulo 5 - Durante um longo tempo, farei escolhas difíceis


Fanfic / Fanfiction Tudo Pelo Seu Amor - Capítulo 5 - Durante um longo tempo, farei escolhas difíceis

Querido, você não irá retirar oque disse? Diga que você estava tentando me fazer rir,  e que nada tem que mudar hoje.                                Você não quis dizer "Eu te amo".                           Eu te amo.

...

Oi Jungkook, o que quer?- Ele tinha um sorriso largo, de orelha à orelha.

-Eu vou ser direto- Ele suspira e conta até 5 baixinho

Jungkook se ajoelhou em minha frente e tirou um par de anéis com corações que se completavam do seu bolso. Ele estava um tanto emocionado

-S/n, namora comigo?

...

-Jungkook... Eu...- Notei o seu sorriso ir desaparecendo aos poucos. 

Foi um impacto pra mim. Assim do nada. Aish.

-Você... Não quer?- Jungkook já havia se levantado, com o semblante entristecido, me encarava.

-Não é isso, é que... sabe? Eu tenho que pensar- Coloquei uma mecha do meu cabelo atrás da orelha- Não foi um não, Jungkook, mas também não foi um sim, tenho que pensar direito...

-Tudo bem, tome seu tempo, eu te esperarei- Um sorriso nasce novamente em seus lábios.

Puta que pariu que sorriso lindo.


Mas você é uma filha da mãe mesmo né?

Sub questionou, jogado na sua poltrona vermelha. Não o respondi, Jungkook iria achar que eu estou louca, por "falar sozinha"

Aceno para Jeon, que acena de volta. Me direciono até para fora do campo e chamo um táxi, não quero caminhar até minha casa, tem preguiça demais em mim.

Assim que o Táxi chegou, dei ao moço o endereço da minha casa e ele me levou até lá

-Mãe? Guinho?- Chamei pelos dois, mas nenhum deles me respondeu, nem sabia se estavam em casa.

Peguei um trauma com o quarto do Yoongi, se é que me entendem, evito ir ao quarto dele.

Estava indo para meu quarto, vendo que minha mãe não estava em casa. Mas escuto alguém rir, e o som vinha do quarto do Yoongi... hum. 

Ir ou não ir, eis a questão.

Sub tentou imitar uma voz de narrador. Tentou.

Decido bater na porta do quarto de Yoongi.

-Min Yoongi, oquê está fazendo?- me apoio na parede ao lado da porta.

-Nada, pirralha, vai pro seu quarto.- Ordenou.

ATA, ele acha que é quem pra falar assim comigo? Ninguém manda em mim, faço oque eu quero, quando eu quero e como eu quero, e ninguém mudará isto, muito menos Min Yoongi.

Peguei a chave do meu quarto, e encaixei na fechadura da porta de Yoongi, vendo que a chave também abre essa porta.

Girei a chave, e a porta destrancou. Questionava a mim mesma se realmente devereria abrir.

Vai logo, jumenta

Tão educado.


Por fim, decidi abrir a porta.

-Falei pra você ir para seu quarto, pirralha- Ele estava deitado na cama, assistindo TV.

-Só queria saber oque estava fazendo, cão.- Fiz uma careta. -Enfim, queria te contar um bagulho, tá afim de ouvir?

-Está bem, sente aqui- Disse agora sentado em sua cama. Assenti.

-Jungkook me pediu em namoro, zé.- Comecei a falar.

S/n zé ruela ativada.

Segurei a risada.


-Denovo você com essas zé ruelice?.

Parece que alguém nem ouviu o mais importante, não é?

-Yoongi, você me escutou? Jungkook me pediu em namoro- Falei um pouco mais alto, porque vejo que alguém está com problemas auditivos, não é?

-Mas como assim? pediu em namoro?.

Ta fazendo a egípcia olha aí, vou bater nesse muleque.

Apoio.

-Pedindo, ué. Tipo: Namora comigo? Sabe? Anel e tals.- Tentei explicar pra tartaruga ao meu lado. Se bem que é uma ofensa para esse animal ser comparado à Min Yoongi, né?

-Ah, saquei, mas porquê quis me contar? você aceitou?

-Não, mas também não rejeitei, disse que precisava de um tempo pra pensar, só que tipo assim, mano, ele me pediu em namoro do nada, saca?

-Sim, Jungkook tem medo de perder algumas pessoas, por isso ele faz de tudo pra não perdê-las. Acho que é por isso que ele te pediu em namoro tão cedo.

-Mas tu sabia? - Indaguei, esperando uma resposta.

-Sabia sim.- Afirmou.

-Porquê não me contou cão? poderia ter me preparado psicologicamente pra isso. Quase deixei Jungkook triste, zé.

-Porquê achas que eu não contei pra ti?- Arqueou as duas sobrancelhas. Entendi.

-Mas enfim, o quê você acha disso? tipo, eu devo namorar o Jungkook?

-Olha garota- Parece que esquece meu nome, incrível- Assim, você que tem que saber, sabe? Se ele te faz bem, e se vocês dois querem uma relação, você aceita, mas se você acha que não rola, que tu não quer nada além da amizade de Jungkook, ai você explica isso pra ele, mas tente não machucar, rejeição dói pra cacete.- O mestre em levar foras, vulgo Min Yoongi.

-Saquei, irei pensar sobre isso, zé, valeu aí.

-Aham.- Voltou sua atenção na televisão.

-O quê está assistindo?- Tentei identificar o filme. Sem sucesso, mas parecia ser de comédia.

-As Branquelas. Como que tu não soube? Só de olhar eu ja sei.

-É porque você assiste esse fime todo santo dia, Yoongi, porquê não assiste outro?

-Ah esse é legal, estou quase decorando as falas.- Yoongi é estranho, quem gosta de assistir o mesmo filme milhares de vezes?

Fala nada não, mona, você lê o mesmo livro milhares de vezes também. E sempre chora nos mesmos capítulos

Mas aí é outra coisa, estamos falando dos meus livros né. Leio sempre como se fosse a primeira vez. 


-Mamãe te ligou ou mandou mensagem hoje?- Yoongi me pergunta e eu nego.

-Estou achando estranho já, a mãe quase nunca fica tanto tempo fora de casa, não vi ela faz 2 dias seguidos, mano.- Comentei, e Yoongi concordou.

-Papai me ligou hoje, disse que falta um ou dois meses pra voltar de viagem.

-Ele falou algo sobre mim?- Deitei na cama de Yoongi

-O mesmo de sempre, perguntou se estava bem, e disse que queria que continuasse com suas notas altas e sempre se empenhando mais nos estudos.- Não pude evitar uma expressão de tédio.

Meu pai é do tipo bem rigoroso e cheio de regras, sabe? E também não muito carinhoso. Ele quer que eu curse medicina, mas não é minha praia. Mas faço de tudo pra não perder o pouco de carinho que ele tem por mim.

POV's Yoongi

S/n ficou voando em seus pensamentos, e eu continuei assistido meu filme.

Pouco tempo depois 3 batidas na porta da frente chamaram minha atenção.Levantei da cama e fui caminhando em direção à sala, mas S/n foi mais rápida que eu e chegou primeiro.

-Deixa que eu atendo, zé- Assenti.

Assim que S/n abriu a porta, eu vi um garoto, com um sorriso quadrado de orelha a orelha. 

-TaeTae!- S/n gritou, e pulou no colo do garoto. 

Só observo.

-Oi nenis! Sentiu minha falta?.

Nenis?? qual o grau de intimidade desses dois?

-Senti, e muita.- S/n desce do colo do garoto, cujo ainda não sei o nome, somente apelido. 

-Cof cof- Finjo uma tosse.

-Ah, Taehyung, esse é o meu irmão, Yoongi, suponho que nunca tenham conversado.- Iniciou apresentando seu amigo para mim.

Taehyung... Jungkook já me falou algo sobre esse garoto. 

Que eu me lembre, Jungkook conhece Taehyung desde a quarta série, mas pararam de ser amigos na sexta série, não sei o porquê, tenho que descobrir se Taehyung é mesmo a pessoa que Jungkook fala para mim. Se for, infelizmente terei de mantê-lo longe da minha irmã. Não me leve à mal, só quero o bem dela.

-Prazer, Kim Taehyung.- Estendeu uma mão para mim.

-Min Yoongi.- Receoso, completo o aperto de mão. -Mas espera aí. Kim? Você é da família Kim?- o garoto assentiu. Vi S/n bater sua mão na própria testa, tentando me dizer que sou... burro? 

Ah entendi, estúpido, eu acho.

POV's S/n

Valei-me minha nossa senhora dos seres lerdos.

Essa lerdeza é de família né?

Monte numa tartaruga e vai se ferrar bem devagar.

-Sim, sou da família Kim.- Taehyung afirma novamente. 

-Já entendi- Yoongi arqueia as sobrancelhas. Em seguida sorri fraco.

Alguém avisa que isso é falta de educação e não deboche?

-TaeTae, quer passar um tempo aqui?- Vejo que no meu relógio de pulso marcava 7:32 da noite.

-Creio que seu amigo tem mais coisas pra fazer, né? Como desfazer as malas dele.- Yoongi passa a encarar Taehyung.

 Algo de errado não está certo com esse garoto,  nunca foi do tipo ciumento ou possessivo. Estranho zé.

-Ele pode fazer isso depois. Quero que ele fique aqui.- Arqueio as sobrancelhas olhando para Yoongi.

Percebo o desconforto de Taehyung diante a situação. Rapidamente vou até seu lado e coloco minha mão em seu ombro.

-S/n... Tudo bem, eu posso vir amanhã, que tal?- Aish, ele ainda está desconfortável.

A gente não traz conforto pra ninguém, vem, chora no meu colo bebê.

Valeu por lembrar ai Sub, ajudou pacas.

-Não Taehyung, você vai ficar aqui e a gente vai assistir um filme, pô foda-se meu irmão ta ligado?- Disse ignorando o fato de Yoongi estar bem à nossa frente.

-É... Tá.- Assentiu com receio.

Taehyung desviava o olhar entre mim e Yoongi.

-S/n... Ele pode ficar e passar um tempo aqui em casa, mas depois eu e você vamos ter uma conversa, beleza?

-Tanto faz zé.

Naquele momento eu só queria matar a saudade que eu estava do Taehyung.

Yoongi voltou ao seu quarto e eu e Taehyung ficamos na sala.

-Mas e aí parceiro, não ia vir só daqui a quatro dias?

-Pedi ao meu pai se eu podia vir mais cedo, estava morrendo de saudades.- Vi um sorriso nascendo no rosto de Taehyung.

Ah eu só queria quardá-lo num potinho e proteger esse moleque fofo do caralho desse mundo cruel. Taehyung é como um irmão pra mim, sinto que tenho de protegê-lo.

Ué, mas tu e o Yoongi são irmãos e na maioria das vezes vivem na base dos tapas, que boiolagem é essa de "cuidar de irmão e guardar num potinho"?? Porque tu não cuida do Yoongi como tu cuida do Taehyung? Já que o Taehyung é como um irmão pra ti?

É que assim, ao contrário de Taehyung Yoongi é chato e quase nem me da atenção, saca? Aí sinto como se Taehyung fosse como um irmão mais novo pra mim, e eu devo cuidar dele, porquê ele é um pitico.

Hmm saquei, e quanto ào Jungkook? 

Ah, o sentimento que eu tenho com Jungkook é diferente de qualquer outro, é tipo...

Amor?

Não. Na verdade eu não sei. O que realmente significa amor?

Você um dia irá descobrir. Tudo tem o seu tempo.

Ah entendi... Espera, porque eu estou falando com meu próprio Subconsiênte? Ele é idiota.

Está se auto-xingando amore, porquê eu sou você, e você sou eu.

Tsc.

-S/n????- Taehyung gritou, fazendo-me sair dos meus desvaneios.

-Ai cão, meus ouvidos.

-Ai minha garganta, isso sim, te chamei cinco vezes garota.

-Sério? Nossa desculpa ai. Estava boiando.

Acho que é bom compartilhar oquê aconteceu aqui enquanto Taehyung estava fora. Não é?

-Preciso te contar algo.- Taehyung dispara a falar, parece que leu minha mente.

-Também preciso te contar uma coisa. Na verdade, duas.

-Ah, ok, fale primeiro- Assenti. Entrelacei minhas duas mãos, sentindo a ponta dos meus dedos começarem a ficar geladas.

Olá ansiedade, à quanto tempo não te vejo por aqui, não é?

POV's Taehyung

-Taehyung... Jungkook me pediu em namoro.

O quê??

-E... Você aceitou?- Sentia meus olhos. se enchendo de lágrimas.

Eu não posso ser fraco, não posso.

-Eu disse que precisava de um tempo pra pensar, sabe? foi bem derrepente isso.

-Ah entendi, tome seu tempo e faça e decisão certa, nenis. Sei que vai conseguir- Falei sorrindo, mas o que eu queria mesmo era chorar.- Mas o que era a outra coisa que tinha pra me dizer?

Se for outra bomba, que me atinja logo.

-Tem uma amiga minha... Que tá afim de ti. Não vou dizer quem é, logo mais você irá saber.

Ah pronto.

-Como assim? Me diga quem é por favor.

-Não irei dizer TaeTae, como disse, logo mais você vai saber.

Ai, agora esse apelido dói, dói demais.

-O que queria me dizer?- Dispara a falar, antes que eu fizesse mais alguma pergunta.

Sinto o desânimo tomar conta da minha pessoa.

-Ai, esqueci, desculpa ai.- Forcei uma risada. 

(...)


POV's S/n

Depois de umas horas que eu e Taehyung passamos juntos, chegou a hora dele ir embora, me despedi do mesmo com um abraço.

-Tchau, TaeTae. Até mais.

-Até.


Decidi ir tomar um banho. E assim fiz.


(...)

Assim que terminei de vestir minhas roupas, Yoongi bate na porta do meu quarto.

-S/n!- Yoongi me chamou.

-Já vai, peste.

Abri a porta e saí para fora do quarto me deparando com a silhueta de...


-Jungkook? O quê faz aqui?- Indaguei.

-Jungkook vai dormir aqui hoje.- Disse Yoongi


Ai.

-Jungkook, pode pegar suas coisas e deixá-las no meu quarto.

-Beleza, Suga.- E assim, Jungkook caminha até o quarto de Yoongi.


Eu to passada, chocada.

Sub tinha seus olhos arregalados e tampava a sua boca com uma de suas mãos. 

Me encontrava da mesma maneira que meu Subconsciente.

-Yoongi, porquê chamou Jungkook pra dormir aqui?

-Eu não chamei, ele pediu. Os pais dele iam sair, mas não queriam deixar Jungkook sozinho, ele poderia botar fogo na casa.

-Entendi.- Sequei o suor gelado em minha testa.- E vamos de luta né.

Yoongi danou a rir do meu nervosismo.

-Relaxa parceira.- Colocou suas mãos em meus ombros.

Como se fosse fácil né.


(...)


Estava no meu quarto, sentada no chão com as costas apoiadas na porta. Refletindo em algo aleatório. E os meninos estavam no quarto de Yoongi, que era um pouco perto do meu.

Ouvi Jungkook dizer à Yoongi que iria ao banheiro escovar os dentes para dormir. 

Sim tenho a audição muito boa.

Assim que escutei passos no corredor levantei e abri a porta rapidamente.

-Ai que susto, mano- Jungkook tinha uma de suas mãos em seu peito e os olhinhos arregalados, que fofo.

-Entra aqui, preciso falar contigo bro.- Jungkook assentiu e entrou em meu quarto, em seguida fechei a porta. Eu estava num poço de nervosismo

-Eu tomei minha decisão... Sobre seu pedido de namoro e tals.

-Ah, você não precisa responder hoje se não se sentir bem. Pode pensar um pouco mais, sabe? Tipo tire seu tempo e pense sobre isso, não quero que se sinta pressionada

-Eu não estou me sentindo pressionada, Jungkook, só estou com um pouco de receio sabe? aish.

-Pode falar.- Assenti.


-Olha...- Soltei um suspiro antes de começar- Eu não sei porque, mas com você eu me sinto diferente, minha vontade é de ficar do seu lado à todo momento...

Ai, minha garota, arrasa, vai lá seu momento.

Sub ja estava emocionado

-Mas ao mesmo tempo me sinto idiota sabe? Tento esconder meus sentimentos e tals, e quando faço isso as consequências não são lá muito boas, saca? as únicas vezes que me relacionei com alguém, quebraram meu coração, me usaram, e eu nunca mais quis me apaixonar por alguém, mas ai chegou você e...

 Fiz uma pausa pra respirar e nessa pausa, Jungkook segurou forte minhas mãos úmidas e geladas.

-E você mecheu comigo, foi uma sensação incrível mas eu tinha medo. Confesso que, ainda tenho um pouco, eu gosto de você Jungkook, gosto demais, mas... eu esqueci o que realmente é o Amor.

-Deixe-me te lembrar, vou te ensinar o que é o Amor, se me permitir.- Jungkook era outro que estava emocionado, e segurava mais forte as minhas mãos.

 Não me importaria se alguma delas quebrarem, o clima ali era tão lindo, tão contagiante, não ligava para mais nada.

Soltei das mãos de Jungkook e o abracei forte.

-Por favor, me ensine o que é amar.

E lá se foram minhas tentativas de não chorar, dane-se, eram lágrimas de felicidade.

Jungkook pegou um par de anéis que estavam no seu bolso e colocou um deles no meu dedo, e o outro colocou no seu dedo também.

-Iremos descobrir juntos, o real significado do amor.



Notas Finais


AAAAAAAAAAA FOI FOFO NÃO FOI?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...