1. Spirit Fanfics >
  2. Tudo por você >
  3. Cap 3

História Tudo por você - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, faz tempo q eu não posto um capítulo né kk, eu vou continuar com a ideia de mostrar só os pensamentos da Fernanda porém colocarei mais diálogos e também não vou mostrar a visão da Eduarda pois a protagonista é a Fernanda

Capítulo 4 - Cap 3


Acordo com meu celular vibrando então o pego e vejo que a Mikaela estava me mandando mensagem.

Desbloqueio o celular para saber o que ela queria, vou ao WhatsApp e vejo que lá tem mensagem de outras pessoas, vou primeiro na conversa com a Mikaela.

-Mikaela- amiga se tá aí ? 17:05

-Mikaela- Amiga tô precisando falando com você, responde aí 17:06

-Mikaela- Amada vai responder não ? 17:15

-Mikaela- Beleza então. 17:25

Eu começo a rir lendo as mensagens dela, Mikaela é tipo Brian só que Brian acorda cedo e me manda mensagem a Mikaela se eu não respondo ela a mesma me bombardeia de mensagem e se eu não respondo ela faz birra.

-Fernanda- oi meu amor,desculpa a demora tava dormindo 17:45

-Mikaela- Nossa senhora você só dorme puta merda. 17:45

-Fernanda- sinto muito se eu sinto sono atarde,mas aqui o que você queria falar comigo ??

-Mikaela- se taligada no Rafa do 3° ano ?

-Fernanda- hmmm o que tem ele ?

-Mikaela- então menina ele me chamou pra sair, só que eu não sei se aceito.

-Fernanda- menina do céu aceita que ele é sucesso 

-Mikaela- Ah sei lá amiga eu tô com receio de aceitar :/

-Fernanda- Por que mulher ? Ele é lindo, joga futebol é amigo do Brian isso quer dizer que podemos ir a encontro duplo e ainda por cima ele é super educado.

-Mikaela- noo verdade kkk, vou mandar mensagem pra ele falando que eu aceito e daí depois eu te conto o que rolou 

-Fernanda- Beleza 

Depois dessa conversa com a Mikaela eu descido ir tomar um bamho, saio do meu quarto e vou direto pro banheiro, começo a me despir entro no box e ligo o chuveiro e como de costume a água está quente, fico uns minutos aproveitando aquela água mais especificamente 10 minutos, saio do box me enrolo em minha toalha e vou ao meu quarto, em seguida vou ao meu closet e visto um short jeans e um moletom preto.

Me deito na cama e fico pensando no que fazer, são apenas 18:10 e eu estou completamente entediada, descido ir caminhar pois faz um tempo que não faço exercício, desço as escadas e vou em direção saio de casa e tranco a mesma pois segurança em primeiro lugar, começo a caminhar em direção a uma pracinha que tem perto da minha casa ela é realmente perto pois é só a uns 4 quarteirões.

Ao chegar la percebo que está bem lotada, bom não é se surpreender pois aqui sempre é lotado várias famílias ficam aqui para aproveitarem já que é um lugar calmo e bem bonitinho, sento em um banco que tem perto de uma árvore no meio da praça, coloco meus fones e ponho uma das minhas músicas preferidas "Eu odeio amar você" do Jão, eu não sou muito afim das músicas que falam sobre sofrência e esses bagui porém essa música é realmente boa na verdade a maioria das músicas dele são boas.

Eu já devo estar a uns 7 minutos lá só escutando música quando eu sinto uma mão escostar no meu ombro e eu dou um pulo pelo susto e escuro uma risada que eu não conhecia, olho para trás e vejo a novata, o que ela está fazendo aqui ? Será que ela mora aqui perto ? E o mais importante, porque ela veio falar comigo? 

-D-desculpa -ela fala entre os risos- Eu não resisti -ela fala agora já parando de rir e tomando um pouco de ar

-O que está fazendo aqui? E porque veio falar comigo? -pergunto e ela faz uma cara estranha e responde

-eu estou aqui pois moro aqui perto, na verdade acabei de me mudar e eu vim falar com você pois te reconheci, vc é aquela menina que senta perto de mim e é a patricinha da escola

Fiquei indignada com a parte do "patricinha da escola", tudo bem que eu realmente sou uma patricinha mas falando assim parece q eu sou aquelas mimada sem o que fazer.

-Bom e também eu queria te conhecer pois na aula a gente só trocou olhares - ela termina de falar e realmente nas aulas a gente só ficou se olhando e mais nada, então eu concordo com a cabeça e em seguida ela fala:

- você podia me falar seu nome né ?

-você já não sabe ?

-Tinham me falado hoje mais cedo só que eu esqueci e também queria ouvir de vc pessoalmente - ela fala e coloca a mão atrás da cabeça como se estivesse coçando

-tudo bem... Meu nome é Fernanda

-É um prazer Fernanda- ela fala e estende a mão eu então estendo também para um aperto de mão porém assim que ela pegou minha mãe ela a puxou e então depositou um beijo na palma da minha mão, eu rapidamente me afasto e fico com uma cara consideravelmente estranha, ela percebe e pede desculpas por isso e então fica com um clima meio estranho, nós duas nós encarando.

-então eu vi você de fone e parecia que você estava escutando música, que tipo de música você gosta?

-Meu gosto é bem diferenciado, eu gosto de internacional e um pouco de funk

-hmm eu também, mas eu prefiro a internacional

E então nós ficamos conversando sobre várias coisas, descobri que ela morava em santa Catarina e se mudou faz uns 2 meses aqui para São Paulo.Depois nessa nossa conversa eu decidi ir pra casa me despedi dela e segui meu caminho.

Quando cheguei em casa estava tudo vazio o que significava que meus pais ainda não estão em casa, fui direto pro meu quarto e me joguei na cama e fiquei pensando, quando a Eduarda beijou minha mãe eu senti alguma coisa eu não sei o que porém senti algo, fiquei pensando nisso até pegar no sono novamente.






Notas Finais


Ihhh mais um cap, espero que tenham gostado kk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...