História Tudo por você..(Sycaro) - Capítulo 24


Escrita por: e Sky_Shipper

Visualizações 404
Palavras 2.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sério eu to a 3 semanas trabalhando besse capítulo to com vergonha de postar E ESSE LEMON TA HORRÍVEL ;-; pra mim escrever Lemon Yaoi e mais complicado eu consigo escrever Lemon Yuri de boa já que eu sou Lésbica então PELO AMOR DE DEUS não julguem tanto

Capítulo 24 - Putaria frenética


Fanfic / Fanfiction Tudo por você..(Sycaro) - Capítulo 24 - Putaria frenética

P.O.V Ycaro


A tarde já havia chegado e eu estava fazendo almoço e aturando a cada segundo! Saiko que não me deixava um segundo em paz por causa daquela maldita marca no pescoço...que raiva...


Ssiko - Ycaro :3 Ycaro, Ycaro, Ycaro


Ycaro - OQUE!?!?


Saiko - nada :3 - disse ele deitado na bancada olhando pra minha cara


Ycaro - eu vo desce o cacete em você Saiko... - disse mexendo em algumas panelas que estavam no fogo


Saiko - coitado...Ykuro Ykuro!!! :3


Ycaro - SAIKO LEVANTA


Saiko - p-pra que?


Ycaro - LEVANTA


Saiko se levanta ficando de frente para mim tentando manter a porra daquela pose mas ele sempre fica apavorado quando eu fico com raiva

E isso e dês de mais novo


O puxei pela blusa até ele ficar do meu tamanho pude dar uma bela olhada em seus olhos de início minha idéia era dar-lhe um tapa pra descontar a raiva mas essa vontade foi passando até que me acalmei completamente ahg...


Ycaro - inútil... - falei em seguida o soltando


Saiko - tsundere


Só de ouvir aquelas palavras peguei um ódio permanente da vida tudo que havia alí perto foi instantaneamente parar na cara de Saiko


Ycaro - repete! REPETE!


Saiko - DESCULPA! - disse ele tentando desviar de um dos meus sapatos que eu havia jogado nele


Ycaro - ...animal silvestre - voltei pra cozinha na intenção de terminar o almoço até perseber que o tempero que precisava estava na prateleira de sima

Sinto Saiko me abraçando por trás e encostando a cabeça em meu ombro oque me fez arrepiar na hora..ainda estou pensando no que aconteceu mais cedo...


Saiko - quer ajuda?


Ycaro - ....quero...


Saiko - hmn...vamo lá...se você me der um beijinho eu penso se te ajudo


Ycaro - never... - me soltei do abraço em seguida pegando um banquinho que estava na sala subindo nele tentando pegar o tempero Saiko havia se sentado na bancada e ficado me encarando mas com o sorriso que ele estava acho que ele estava encarando outra coisa -_-

Até que voltei minha atenção ao tempero e logo essa minha teoria foi comprovada quando sinto Saiko apertar aquela "outra coisa"....E ELE APERTOU MINHA BUNDA


Ycaro - Saiko eu vou me tornar um homem viúvo...


Saiko - aceita a ajuda ou eu não solto


Ycaro - afff...oque que você quer...


Saiko - um beijo :3


Ycaro - você e muito irritante...


Saiko - vai aceitar? - perguntou chegando mais perto e passando os braços ao redor de minha cintura


Ycaro - eu tenho escolha?


Saiko - não :3


Fiquei um pouco na ponta dos pés o beijando de início era um beijo calmo mas logo se tornou um beijo quente e de malícia pedi passagem com a língua logo ele cedeu eu conseguia ouvir os estalos ecoando pela sala a casa estava completamente silenciosa todos haviam saído passei os braços ao redor de seu pescoço puxando-o mais pra perto logo tivemos que nos separar pela falta de ar

Assim que Saiko olhou meu rosto ele se assustou por eu não estar corado


Ycaro - vai me ajudar ou não? - perguntei olhando Saiko de sima a baixo...hehe

Ele pega o tempero e estende a mão para me entregar estendo minha mão para pegar mas não o tempero eu pego seu braço o puxando para perto

Parei nossos rostos bem perto não consegui ver a expressão de Saiko eu estava de olhos fechados mas conseguia sentiar sua respiração quente

Saiko - Y-Ycaro...


Ycaro - cala a boca... - disse em um sussurro minha respiração também estava quente aproximei mais nossos rostos formando outro beijo quente abri de leve meus olhos separando o beijo fiquei um tempo olhando os olhos do moreno que parecia corar mais a cada segundo


Ycaro - ágora me deixa cozinhar - prendi meu cabelo pra trás e voltei a cozinhar


Dei uma olhada de canto de olho para Saiko que ainda estava ofegante e bem corado quase nunca vejo ele assim e estranho eu estar me enxergando nele? Heh que porra de coragem foi essa hoje? Não sei mas gostei disso (Sky,Heav - e a coragem q nós te deu caralho!)

Ouço uma chave na porta e logo vejo que e Cellbit com o resto da cambada


Cellbit - agente vai ter que ir pra um Hotel!


Ycaro - oque tu fez dessa vez Rafael


Felpz - se pegaram enquanto agente saiu?


Saiko - NÃO


Ycaro - fala qual a putaria do hotel aí Rafa - disse enquanto secava a louça que havia lavado


Cellbit - o meia suja vai visitar a irmã e agente vai também pra sair dessa porra aqui


Ycaro - mas e o Greg? Se deixar aqui ele vai arregaça a casa inteira


Cellbit - ....aí caralho


Saiko - quero ir só aonde isso vai parar


Vito - com alguém bêbado pelado em cima da cama


Saiko - exactamente...pera que?


Ycaro - que dia porra?


Cellbit - amanhã caralho


Saiko - OQUE!?


Ycaro - beleza - disse colocando o prato que estava secando ensima da bancada - alguém vai ter que me ajudar a colocar o Greg na mochila!


Saiko - eu ajudo...não tenho escolha mesmo


Ycaro - não tem mesmo - disse enquanto tirava algumas panelas do fogo - vão almoçar que eu to cançado - disse logo em seguida subindo as escadas

Cheguei no quarto abrindo meu guarda-roupa e pegando uma camisa gigante que eu havia comprado e um par de meias já que estava meio frio

Fui até um banheiro tomar um banho enquanto escutava todos rindo lá embaixo e um puta cheiro de comida que me dava enjoo vesti uma bermuda a blusa e coloquei as meias

Voltei pro quarto e deitei de bruços abraçado em meu travesseiro meus cabelos estavam no rosto acho que todos haviam ido pro quarto a casa estava silenciosa aonde ta o Saiko?

Ouvi a porta sendo aberta nem me virei pra saber que era Saiko

Fechei meus olhos novamente tentando dormir


Saiko - Ycaro


Ycaro - cala a boca - disse afundando meu rosto um pouco no travesseiro


Senti algo ser colocado ao meu lado abro os olhos e vejo que era Greg que colocou as patas no meu rosto


Ycaro - conseguiu pegar ele...


Saiko - sim e ele arranhou geral - disse Saiko indo em direção ao banheiro

Saiko havia ido lavar um arranhado que havia em sua mão aproveitei que a porta estava aberta e joguei um travesseiro nele tentando chamar sua atenção

Saiko - e impressão minha ou você ta mais irritante do que eu esses dias? - disse Saiko pegando o travesseiro


Ycaro - não e impressão - disse indo até ele e pegando o travesseiro de volta

Deitei novamente abraçando um dos travesseiros logo senti Saiko deitando ao meu lado

Ycaro - Saiko

Saiko - oi? - disse ele virando para olhar meu rosto

Em um movimento rápido agarrei seu pulso prendendo em sua cabeça e ficando por sima dele


Saiko - VOCÊ TA MUITO TARADO


Ycaro - com quem será que eu aprendi isso - disse me aproximando de seu pescoço e deixando um chupado no mesmo lugar do meu

Ficamos assim até Cellbit chamar geral lá embaixo

Decidimos ir logo antes que ele entrasse aqui quando passei em frente ao quarto do Vito vejo um espelho e é aí que persebo que...meu Deus eu to parecendo muito uma garota...

Ouvi Cellbit me chamando acho que eu era o único que ainda estava aqui em cima

Cheguei na sala e fiquei ao lado de Saiko eu realmente não prestei atenção em nenhuma palavra de Cellbit mas basicamente ele disse que vamos sair de madrugada

Acordo de meus pensamentos com MeiaUm nos chamando chegamos no quarto de MeiaUme Goularte e vimos um vídeo game conectado na tv do quarto deles

Não demoramos muito pra sentarmos na cama e brigarmos pra ver quem ia jogar primeiro

Goularte foi pegar refrigerante enquanto eles comiam salgadinho de um saco que estava no chão

Eu estava deitado na cama vendo eles jogarem até que depois de três partidas eu decido jogar

Vito - Ycaro porquê tu ta de vestido


Ycaro - isso e uma blusa e eu to de bermuda por baixo porra


Vito - uhum


Ycaro - cala a boca ou eu vo te fazer engolir essa meia que ta no meu pé - comecei a jogar acabou que quando tava sobrando UM de vida o jogo acabou

Acabou que todos ficaram tentando ganhar de mim até a madrugada Cellbit chamou agente pra se arrumar 

Ycaro - SAIKO VEM ME AJUDAR AQUI COM O GREG


Saiko - PERA TO COLOCANDO AS MOCHILAS NO CARRO DO TAWAN

Quando decido chamar Saiko novamente vejo Pk em minha frente com uma mochila aberta logo eu coloco Greg dentro da mochila e ele me entrega a mesma

Ycaro - vlw Pk


Pk - ta beleza agora vamo antes que o Cellbit grite denovo

Depois de muito sacrifício entramos no carro

Não sei oque aconteceu depois disso pois dormi o resto da viajem mas algumas vezes eu acordava e ouvia umas discussões e brigas totalmente desnecessárias


P.O.V Pk (puto)

Fazia algumas horas que estávamos no carro eu já estava com nervoso de tanto ficar sentado enquanto ouvia a porra de um Rock que o Tawan havia colocado no rádio

Pk - TAWAN ABAIXA ESSA PORRA GOULARTE CHEGA PRA LÁ TA APERTADO NESSA MERDA


Xinim - PARA DE FOGO NO CU PK MAS E SÉRIO TA APERTADO


Saiko - NÃO TEM COMO EU CHEGAR PRO LADO O YCARO TA DORMINDO


Pk - OH YCARO ACORDA AÍ!!


Ycaro - QUE FOI MERDA - disse isso coçando os olhos


Xinim - CHEGA PRO LADO


Ycaro - EU VOU E DAR UM SOCO NA CARA DE CADA UM DE VOCÊS!!!!


P.O.V Tawo (lerdo)

Quando eles estavam prestes a se matar chegamos em frente ao Hotel

Tawan - TODO MUNDO FORA! Vou estacionar


P.O.V Saiko (Uke)

Assim que saimos Ycaro pegou minha mão me puxando pra dentro do hotel quando percebemos todos estavam mexendo em alguma coisa na recepção enquanto eu e Ycaro estavamos pulando nas poltronas até que Cellbit nós chama nos dando as chaves dos quartos eram as mesmas duplas dos quartos de casa

Enquanto Alan Vito e Tawan iam de elevador com as mochilas nós apostamos corrida na escada

Ycaro - SAIKO SAIKO! - disse parando de correr e me puxando pela blusa


Saiko - QUE FOI??


Ycaro - O GREG TA NA MOCHILA COM O TAWAN


Saiko - PUTA QUE PARIU ENTÃO CORRE PORRA - saimos correndo até chegarmos em nosso andar e encontrarmos Tawan, Vito e Alan nos esperando

Ycaro - CADÊ!??? TEM UMA MOCHILA QUE TA COM O GREG - comecei a procurar no meio das mochilas até achar uma mochila que estava miando


Saiko - CALMA NÃO ABRE AQUI ESQUECEU QUE aqui e proibido animais - disse a última frase em um sussurro


Peguei a chave da mão de Ycaro indo até a porta e a abrindo em seguida chamando Ycaro que veio correndo

Assim que fecho a porta Ycaro abre a mochila e Greg praticamente pula da mochila querendo respirar direito

Ycaro suspirou aliviado fazendo carinho em Greg eu tiro meus tênis e me jogo na cama enquanto Greg deita em minha barriga Ycaro tira seus sapatos em seguida deitando ao meu lado

Ycaro pega Greg e o coloca no chão olhei seu rosto que estava com um sorrisinho no rosto em um movimento rápido Ycaro fica por sima de mim mantendo nossos rostos a centímetros de distância

Saiko - tarado


Ycaro - heh


Ycaro colocou a mão em minha calça botando pressão sobre meu membro me fazendo soltar um gemido baixinho Ycaro continuava com um sorriso malicioso no rosto

Logo ele coloca sua mão por dentro da minha calça me fazendo soltrar um gemido abafado

Ycaro - tem certeza que sou eu que sou tarado? Hehe


Saiko - bu-burro - disse sentindo minha respiração quente

Minha respiração estava quente meu rosto queimando Ycaro deixava pequenos chupões pelo meu pescoço enquanto sua mão livre levantava minha camisa a cada pequena marca que o loiro deixava em meu pescoço me fazia arrepiar mais e mais

Ycaro parou por alguns segundos para olhar meu rosto e soltou uma breve risada ao ver aquela expressão de confusão e prazer misturadas em uma só

Ycaro chegou mais perto até chegar a minha orelha


Ycaro - Não vou fazer nada que você não queira....mas vou provocar até você querer fazer

Ao ouvir aquela frase minha mente já havia sido tomada de pensamentos impuros não conseguia mover um músculo pra sair dali eu sentia sua respiração quente em meu pescoço

Ycaro - Vou te fazer gemer pra mim hehe

Saiko - V-Vai...s-sonhando - não conseguia dizer mais nenhuma palavra direito Ycaro estava com a mão por dentro de minha calça fazendo movimentos circulares em minha glande com seu dedo meus olhos estavam lacrimejando sentia uma sensação quente subir pelo meu corpo segurava e apertava a blusa de Ycaro com uma de minhas mãos enquanto a outra puxava o cabelo de Ycaro

Ycaro - geme pra mim - ouvi Ycaro sussurrar em meu ouvido enquanto aumentava a velocidade dos movimentos

Saiko - N-NÃO - respondi Ycaro com a voz falha tentando conter meus gemidos não vou ceder as vontades de Ycaro tão facilmente

Ycaro - você vai gemer pra mim - disse Ycaro enquanto desabotoava o resto de minha calça eu não tinha certeza mas acho que ouvi gemidos vindo do quarto ao lado o quarto do Tawan e do Vito


[Narradora On⬅]

Ycaro começou a lamber a glande do mais velho sem deixar de fazer contato visual com o rosto corado e sua expressão de prazer no rosto o mais velho já não sábia mas oque fazer já havia sido levado à loucura pelo mais novo que insistia em pedir ao mais velho que gemese seu nome

Ycaro - geme pra mim - disse o loiro enquanto fazia movimentos de vai e vem no membro do maior

O maior continuou sem dizer palavra alguma em forma de negação ele não iria ceder as vontades do suposto Uke que o dominava facilmente

O loiro já havia entendido que até o moreno chegar no limite ele não iria fazer oque pedisse

Ycaro virou o maior que lacrimejava e gemia baixo em forma de expressar cansaço o menor continuava com um sorriso malicioso nos lábios ao ver o rosto cansado e indefeso

O loiro retirou sua calça e a cueca logo os dois se tornandi um só fazendo o moreno soltar um gemido de prazer e dor logo se acostumou mas não deixou de soltar alguns gemidos enquanto o ritmo do loiro aumentava os olhos do moreno que antes apenas lacrimejavam agora haviam sumido agora deixando apenas as marcas molhadas em seu rosto

Após um tempo o menor chegou ao limite se estocando dentro do maior o fazendo cair na cama de bruços sem mais nenhuma força

Por incrível que pareça Ycaro não estava cançado o menor deixou o maior dormindo enquanto ia até o banheiro tomar um banho ao voltar de jogou na cama ao lado de Saiko ao tentar abraça-lo em um sussurro conseguiu ouvir a voz de Saiko


Saiko - n-não encosta...ta do-doendo tudo... - disse em uma voz falha quase um sussurro

Ycaro teve que segurar sua vontade de rir virando-se para o outro lado em alguns minutos depois pegando no sono



 







Contínua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...