1. Spirit Fanfics >
  2. Tudo que está Escondido >
  3. Capítulo 9

História Tudo que está Escondido - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 9


Como na primeira noite em que eles haviam passado naquela cama, cerca de meia hora após eles se deitarem para dormir Jiang Cheng se levantou e saiu. E como naquela primeira noite Wen Qing notou mas ao contrário daquela primeira noite ela não voltou a dormir. 

Ela tentou, mas logo se tornou claro que não ia acontecer. Imagens da noite deles no festival continuavam flutuando por sua mente. 

 

Mais cedo ela brevemente considerou cancelar a ida ao festival, os sentimentos dela por ele não eram completamente novos, mas a realização destes era e talvez passar um tempo sozinha a ajudaria a analisá-los melhor e decidir prudentemente como proceder dali em diante. Mas ela queria passar tempo com ele e naquele momento isso pesou mais do que sua prudência. 

Ela estava um tanto frustrada por se encontrar com esses sentimentos pesando tanto no seu processo de julgamento mas ela tentou ver a situação de uma maneira positiva, de todas as pessoas por quem ela poderia desenvolver sentimentos românticos o homem com quem ela era literalmente casada era o melhor candidato, até o candidato ideal alguns poderiam dizer. E havia uma possibilidade de tais sentimentos serem correspondidos, e não apenas pela opinião de Wei Wuxian, ao longo dos últimos dias se tornado claro que ele não apenas a respeitava mas que se importava com ela pessoalmente, e os robes que ele tinha dado para ela mostravam que qualquer ressentimento que ele tinha por ela ser uma Wen tinha passado, ou talvez nunca sequer tinham existido. Ele tinha algum tipo de afeição por ela, mas se era o mesmo tipo de afeição que ela tinha ainda era subjetivo, até onde ela sabia podia ser amizade ou até algo puxado para um lado fraternal. 

Como Jiang Cheng tinha dito a cidade estava bela com todas as decorações e também havia um número de coisas diferentes para fazer. Enquanto eles andavam pelo festival ela decidiu fazer um pequeno experimento, ela deixou a sua mão bem próxima da dele enquanto eles andavam lado a lado para ver se ele a seguraria, com a pele dela até roçando contra a dele em certos momentos, e ele continuou não pegando a mão dela. E era frustrante porque sim ela queria que ele pegasse a mão dela porque é um ato pequeno mas que indica vontade de contato e tem uma certa conotação romântica e seria evidência que apoiaria a teoria que ele queria esse tipo de relacionamento com ela, e ele não fazer indicava o contrário. Mas também ela só realmente queria que ele segurasse a mão dela. Foi estranho se encontrar desejando tanto algo tão pequeno. Chegou a um ponto que ela resolveu apenas deixar o experimento de lado e apenas segurar a mão dele ela mesma enquanto o puxando para ir ver os cachorros. 

Então esse experimento não deu os resultados esperados, mas havia outras coisas que ela achou que talvez apoiassem sua teoria, olhando para outros casais no festival a maneira que eles olhavam uns para os outros não era tão diferente da maneira que ele olhava para ela. E havia os fogos de artifício. Como a maioria das pessoas ela gostava bastante de vê-los, e os daquela noite haviam sido particularmente belos, e ainda assim enquanto a maioria dos olhos estavam voltados para o céu, do canto do seus olhos ela podia ver que ele estava apenas olhando para ela. Mas novamente era subjetivo, ela não tinha certeza se ela estava vendo apenas o que ela queria ver. 

E aí eles acabaram conversando sobre a conversa que ela teve com Wei Wuxian e o troço todo desandou. Ela conseguiu fazer com que ele se acalmasse no festival com a ajuda dos filhotes de cachorro, e as ameaças do que ele queria fazer com Wei Wuxian deixaram de ser sobre matá-lo e mais  sobre quebrar as pernas dele e exigir uma desculpa o que ela viu como um bom progresso. Mas ela ainda podia ver que ele estava desconfortável, e ela teve a confirmação quando ela foi aproximar a sua mão a mão dele e ao invés de deixar seus dedos roçarem como ele fez a maior parte da noite ele se afastou. E o coração dela se sentiu pesado dentro do seu peito. 

 

Agora no presente, em sua cama sozinha ela colocou sua mão onde Jiang Cheng esteve deitado, ela ainda podia sentir um pouco do calor dele ali, e era bom mas não era o suficiente. E os planos eram para eles retornarem para Lótus Píer na próxima tarde e ela não sabia como as coisas seriam entre eles quando eles estivessem lá. Havia uma boa chance daquela ser a última noite deles dormindo na mesma cama e ela o queria lá agora.

Ela se levantou e foi para a porta. Ela começou a pensar em uma desculpa para dizer quando ela o encontrasse porque dizer Eu vim te procurar porque eu senti a sua falta demais não era uma opção, claro seria a verdade mas também seria patético. 

Após alguns minutos ela ouviu a voz dele, e também a de Wei Wuxian. Eles claramente estavam discutindo. Ela se aproximou o suficiente para conseguir distinguir o que estava sendo dito e se posicionou atrás de uma das colunas. 

“Como você pode pensar que isso era algo aceitável de pedir para ela !?” Jiang Cheng disse.

“Porque você claramente não vai pedir você mesmo então eu fiz por você e você devia me agradecer” Wei Wuxian disse. 

“Tem algo errado com o seu cérebro”

“Eu estava apenas tentando ajudar !”

“Minha esposa é a pessoa mais corajosa e altruísta que eu conheci nesse mundo, e se você fizer ela se sentir mal pelo nosso relacionamento não ser como você acha que poderia ser então eu tenho um problema com você" 

"Eu...essa não foi a minha intenção. Eu apenas…Eu quero que você tenha algo como eu e Lan Zhan temos" 

"Wei Wuxian eu estou feliz por você ter se casado com uma pessoa por quem você está apaixonado e que você pensa como sendo sua alma gêmea. Mas nem todo mundo tem essa sorte. Algumas pessoas só tem dever e obrigações nos seus casamentos. E eu aceitei já há um bom tempo que essa é a minha vida e eu acredito que ela também e a última coisa que nós precisamos é você vindo aqui tentando fazer com nós nos sintamos mal a respeito" 

"Mas você não quer mais ?"

"Eu não vou colocar ela numa posição de sentir mal por coisas que só tem haver comigo mesmo" 

"Mas não é apenas você, quando você ama uma pessoa isso também tem haver com ela e eu acho que você ama ela. E eu sinto muito ter me metido nos assuntos pessoais de vocês dois, mas se você ama ela isso importa. E eu acho que talvez ela se sinta da mesma maneira que você se sente” 

“Pare. Apenas pare. Agora você só está sendo cruel”

“Eu não estou !”

“Você está !”

E enquanto eles discutiam ela não certeza do que ela devia fazer, ela não gostava deles estarem brigando por causa dela lhe trazia culpa, mas se ela fosse lá e dissesse Na verdade seu irmão está certo e eu tenho sentimentos por você ela tinha certeza que Jiang Cheng do jeito que ele era cismaria que ela estava dizendo isso por pena, e também os sentimentos dela eram pessoais demais e ela não tinha certeza que ela queria discuti-los ainda. E certamente não na frente Wei Wuxian. 

Abençoadamente a decisão foi tirada dela quando Yanli chegou perguntando :

“Meninos o que está acontecendo aqui ?” 

“Nada” Wei Wuxian e Jiang Cheng disseram juntos.

“Se não fosse nada vocês não estariam discutindo assim, venham até meu quarto e vocês vão me explicar o que está acontecendo” Yanli disse, sua voz gentil mas firme. 

E eles foram. E um minuto depois também foi Wen Qing. 

De volta em seu quarto ela colocou sua mão de volta onde Jiang Cheng esteve deitado mas agora estava completamente frio. 

 


Notas Finais


Obrigada por ler, comentários são sempre apreciados.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...