História Tudo que eu Sempre Quis - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Hentai, Lua, Sakura Guerreira, Sasosaku, Sasuke Rei, Sasusaku
Visualizações 703
Palavras 2.675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 35 - Capítulo 35


     A manhã que trouxe a chuva trouxe também o despertar de Sakura Haruno, a única soldado mulher que teve não apenas a honra de deitar entre os braços de Sasuke, o Rei Uchiha, como também ser amada por aquele homem cujo coroa que carregava era maior e mais pesada que qualquer outra coisa no mundo. Quando abriu os olhos, sentiu o sangue pulsar em suas veias, olhou ao redor levantando a cabeça e encarou a chuva. Desceu o olhar para sua cama e encontrou aquele que a fez mulher, este dormia tranquilamente.

      A rosada contornou o rosto do homem com suas pequenas e delicadas mãos, admirou com prazer àquela beleza exuberante, jamais deixaria de admirar de abusar do tempo para beber a imagem do Uchiha com muito prazer. Ele era lindo, o Rei, e com certeza, um homem cheio de atividades para cumprir. Ao pensar nisso, moveu suas pernas para sair da posição e sentiu o maior desconforto do mundo. Gemeu baixo engolindo a seco, então não ser mais virgem era tão dolorido, e gostoso ao mesmo tempo?

     Sentou na cama jogando o cabelo para trás; seu corpo estava dolorido, mas a preguiça tinha partido dessa para melhor. Assim que cruzou as pernas novamente, o ardor continuou, mas menor do que esperava. Encarou-as por algum momento decisivo e as abriu um pouco, e as fechou rapidamente quando viu o sangue em pequenas gotas. Sorriu abobalhada e virou para o lado quando Sasuke soltou um ruído acordando.

      Ela voltou a deitar na cama puxando o lençol para se cobrir e Sasuke virou para o outro lado procurando por suas roupas. Sakura mostrou um sorriso tentando cobrir os seios, mas acabou deixando o pano cair inclinando para frente. Sasuke arrumou a calça e sorriu para a rosada. Jogou o cabelo também para trás e se aproximou da cama buscando o rosto da garota para beijar sua boca. O jeito trouxe a eles as lembranças da noite que tiveram, e em mais especial Sakura, que não havia como esquecer. Quando se separaram novamente, o Uchiha voltou a colocar suas roupas e sorriu.

     - Bom dia, senhorita. - Ele sorriu terminando de arrumar as roupas no corpo e suspirou.

     - Bom dia. - Respondeu. - Eu creio que tu estejas atrasado para qualquer coisa que vá fazer hoje - Disse a Haruno, sorrindo, em seguida pegou o lençol de vez para se cobrir e levantou.

     - Tu esta mais atrasada. E só para que tu fiques já ciente, Obito odeia atrasos. - Sakura levantou uma sobrancelha.

     - A minha missão, Meu Rei, é te proteger, tu estar em minha frente, e seguro, ou seja, eu não preciso, não preciso mesmo sair daqui. - Sorriu maliciosa e Sasuke assentiu. - Mas tu tens que ir. Sua noiva chega em breve. - Avisou e Sasuke mostrou uma careta virando o rosto.

      - Não se preocupe quanto a isso.

      - Eu não estou preocupada, nem um pouco preocupada. - Avisou dando de ombros. Sasuke deu outro beijo na rosada e saiu do quarto. Caminhou de volta pelos corredores de cabeça baixa, porém, com um sorriso enorme no rosto.

      Chegou ao corredor principal daquele castelo chegando até a porta do seu quarto e quase mata Sai de um susto. O soldado olhou para a porta do quarto e depois para Sasuke, cruzou os braços, logo ficando emburrado.

     - Pelo menos poderia ter dito a mim que não estava ali dentro. - Sasuke deu um sorriso entrando e Sai o acompanhou - Eu poderia estar fazendo uma coisa muito legal. Sei lá, dormindo mais.

     - Sinto muito. Mas não estava presente quando sai na noite passada. Ninguém estava na porta, nem os seguranças que Obito deixou. - Entrou no banheiro para tomar banho e não demorou. Infelizmente os conselheiros o esperava em seu escritório.

      Não demorou a chegar ali, adentrando a sala e encontrando Sakura de um canto, vestida como um Manto Dourado; tão linda, delicada, mas feroz quando preciso. Caminhou até sua mesa prevendo uma série de discussões antes de sua noiva chegar. Sentou-se ali encarando as pessoas a sua frente a apoiou o rosto nas mãos e mostrou um sorriso nada simpático.

     - Pelo visto, a noite fora muito boa, parece melhor que o dia anterior, isso é bom, para se apresentar a sua noiva, sim? – Sasuke assentiu inclinando o pescoço para frente. Mesmo que não tenha sido de sono, Sasuke teve sim uma noite muito boa, e uma madrugada melhor ainda. – Sasuke antes que a conheça pessoalmente, viemos aqui lhes contar sobre a família.

     - Eu preciso mesmo saber?

     - Assim como ela, que terá que aprender mais sobre o clã Uchiha, tu terás que entender o que a família dela pretende. – Ninguém disse nada, e a conselheira sorriu – O cã Hyuga fora formado por uma deusa antiga, cuja beleza vinha em primeiro lugar. Seus corpos pequenos, cabelos azulados e os olhos claros como a neve que irá de cair é esculpido por essa deusa até hoje, dizem que ela está aprisionada em algum lugar, esperando que uma de suas filhas, ou um membro de clã case com a realeza, pois o filho desta mulher com o sangue real trará de volta a deusa Hyuga. São estórias de anos e anos, mas está é que mais cerca aquele clã. – Disse ela.

     - Ela me parece uma bruxa, e que o filho do Sasuke que possivelmente terá a guria, será a deusa. Ela vem pra nos matar? Se for, Majestade, vamos embora... – Sai se pronunciou arrancando uma risada abafada de Sakura.

     - Não se intrometa. Bastardo! – Gritou Danzou e virou para Sasuke, - Nao se preocupe com essas estórias, queríamos apenas alertá-lo sobre o que o reino anda comentando. – Sasuke assentiu abaixando a cabeça – Além é claro, da nova recruta de Obito Uchiha, o nosso capitão da segurança e de todo o castelo. – Danzou levantou encarando fixamente Sakura que ergueu os ombros, o encarando de volta. – Tu não podes sentar e proteger o Rei, és uma mulher, uma mulher que desobedece as regras, como devíamos confiar?

     - Essa mulher entrou em uma arena de luta cercada de homens treinados e derrotou cada um em menos de quinze minutos. – Sasuke levantou a cabeça chamando atenção de Danzou e a outra que ajeitou o vestido em seu corpo – Quantos minutos ela levaria para arrancar sua língua e me salvar do som ruim da sua voz? – Danzou retornou o olhar para Sakura, e esta tocou na bainha de sua espada.

     - Tu estas a dar muita liberdade para quem não sabe administrá-las. – Avisou voltando a Sasuke – A sala do trono esta pronta para a chegada de sua noiva, espero que se mantenha na linha. Ter um herdeiro neste momento é importante, e eu agradeço que ao menos isso tu tenhas em mente – Avisou dando meia volta e saiu da sala deixando os três sozinhos.

      Depois de alguns minutos sentados, Sasuke retomou suas atividades; Saiu da sala a procura da sala do trono, e realmente, as coisas estavam bem organizadas para a chegada de Hyuga Hanabi, sua noiva. Passou por algumas criadas que buscavam por flores entre pequenas peças delicadas de tecido. Danzou mandou que preparassem o melhor dos quartos, com cama e lençóis de seda. Para o azar do Rei, Hanabi vinha acompanhada de Hinata Uzumaki, e seu marido, o Rei de Kurama, um reino não muito longe do seu.

     Teria um Rei dentro de seu castelo, e isso o apavorava, pelo menos, em alguns sentidos, pois na reunião entre os Reis, as coisas não saíram como planejadas; Além de uma ameaça de morte, o ataque ao seu reino foi feito por um deles, então, por enquanto, nenhum daqueles caras eram confiáveis. Enquanto olhava toda a arrumação para a chegada da família, Obito se aproximou do Rei com seus seguranças e se curvou perante o homem bem vestido.

     - As coisas estão correndo muito bem por aqui – Obito comentou acenando para Sai e Sakura mais atrás e acompanhou Sasuke em uma caminhada aos arredores do trono. – Os soldados chegaram às vilas que tu mandates. E as dois assaltos foram evitados na noite passada. – Sasuke o fitou. – Desta vez, A aldeia das flores foi o alvo, não houve mortes, mas uma das bandeiras do Reino de Zabuza foi encontrada.

     - Eles estão atacando o reino porque acha que a linhagem Uchiha pode acabar.

     - Eu tenho plena certeza de que o Rei Kisame já sabe sobre a sua noiva. – Sasuke parou em direção as grandes portas em sua frente. O tapete vermelho iluminado e rodeado de flores brancas. Tudo aquilo foi organizado pelas mãos da conselheira que alegou conhecer bem aquele clã, e que Hanabi gostava de flores brancas e de ser tratada como rainha.

     A menina tinha mais de vinte aias, para tudo, e para todos os dias, uma visitava seu quarto para fazeres o que a princesa queria, a garota gostava de variar, e dizia nunca gostar de repetir, ou ver o rosto de uma delas todos os dias. Estórias e mais estórias que Sasuke descobriria em breve se eram ou não reais.

     - Tu não encontraste o vilão? – Sasuke olhou para o lado, colocou as mãos para trás cruzando os braços e Obito negou – Isso é péssimo. Temo que esteja dentro do castelo, que seja um guarda, ou empregada.

     - Ou o teus conselheiros. Danzou não é confiável, e só ainda está vivo porque é com certeza praticante de alguma magia obscura. – Sasuke riu, pois não acreditava nessas coisas. – Quantos anos ele deve ter, mil? Ele conhecia seu avô, esteve aqui quando o grande Fugaku reinou... Passou por Itachi, e agora tu.

     - Os reinados foram apenas curtos. – Sasuke acreditava nisso, até porque, a passagem de Itachi no trono não fora tão longa. – Quero que a segurança deste lugar triplique.

     - Sasuke, não tantos guardas assim, o pouco que sobrou daquele ataque eu mandei para as vilas, para as aldeias, há poucos pelo castelo e temos também que proteger a capital. Não tenho tantos homens para isto.

     - E aqueles da arena? Filhos de fazendeiros deram duros por seus filhos.

     - Eles já estão encaminhados, alguns foram para suas próprias vilas. – Sasuke suspirou, era verdade... – O reino de Kurama deve com certeza trazer reforços. Talvez até mesmo com esse casamento, poderemos fazer uma união.

     - OH! Porque todos veem uma vantagem nesta droga, menos eu? – Virou completamente para Obito que se afastou um passo.

     - Porque quando um Rei casa com a pessoa certa, os Reinos ficam em paz porque ambos os lados ganham. Os dois lados tem o que dar e receber. – Sasuke assentiu. Quanto mais falava daquele casamento, mas parecia o certo a se fazer. Virou o rosto para procurar por sua amada, e lá estava ela, sorrindo de alguma coisa ao lado de Sai, e até jogou o cabelo longo e solto para trás, ela bela, simplesmente isso. – Como eu disse, quando um Rei casa com a pessoa certa... – Obito chamou a atenção de Sasuke – Os dois reinos ficam em paz.

     - O casamento que irá acontecer não terá amor, não importa o quanto à deusa da beleza seja bonita, e fértil.

     - Algo diz a mim que tu tens um plano maculando em sua mente... – Obito olhou de Sasuke para a sua soldada. – Eu espero que este plano não ponha mais pessoas em risco. – Alertou antes de mostrar todo seu respeito e sair da sala do trono caminhando para junto de seu exercito. Marchariam até a capital para trazerem a família que se aproximava, com segurança e todo respeito que esta merecia.

      Sasuke foi submetido a alguns ajustes de Danzou, ou seja, fora obrigado a sorrir e ser simpático, tudo que estava para acontecer dependia apenas das mãos de Sasuke. Sua única missão era colocar um filho no mundo. Apenas isso. Logo após o almoço, todos que foram convidados para aquele encontrou começou a chegar. Alguns súditos importantes como os fazendeiros mais próximos e os mais influentes, tal como Kizashi, que chegou cedo, junto de seus filhos e a nora sorridente.

     Para chegar á cadeira do trono, havia cerca de dez degraus, Sai e Sakura estavam no quinto, deixando o Rei bem confortável e seguro. Os olhares sérios e suas posturas únicas. Principalmente Sakura, que apesar de mostrar os lindos cabelos rosados soltos sem sequer um penteado, mostrava uma beleza encantadora a todos que se aproximavam para reverenciar o Rei, e embora seus traços fossem gentis e bonitos, a áurea que era mostrada no momento era de pura concentração.

      Sabia ela que a chegada do Rei estrangeiro podia trazer também muitos problemas, e proteger Sasuke com a sua vida tinha se tornando muito mais que um dever do Manto Dourado, tinha se tornando a sina que deveria seguir, e seguiria. O sentimento que tinha sobre o Uchiha antes, depois da noite passada, apenas aumentaram. O desejo tinha apenas se espalhado pelo corpo e todas as vezes que o fitava, tinha necessidades de se aproximar e tocá-lo, porém, não naquele momento, e talvez não aquela noite. Não sabia como seria a convivência com a garota dentro do castelo, mas assim como Sasuke protegeria Hanabi, afinal, ela seria a sua nova rainha, e a mãe do seu futuro Rei. Era por isso que estava casando, sim?

     Quando as portas se abriram, um grande número de soldados caminhou para dentro. As pessoas ao redor se levantaram para reverenciar o rei que adentrava as portas, afinal, mesmo que naquelas terras ele de fato não fosse à pessoa mais importante, Naruto Uzumaki tinha todo o respeito perante o lugar. O sorriso dele era grande, e ao lado de sua esposa, parecia mais feliz ainda, bem diferente do Rei que conheceu na reunião.

      Pararam perto da escadaria, alguns se curvaram para Sasuke que levantou apreciado o gesto. Foram apresentados ambos os Reis. E Naruto parecia mais ansioso para começar a falar.

     - Eu agradeço que nos tenha recebido tão bem.

     - Disponha do gesto.

     - Eu vim acompanhar minha cunhada, Hanabi, que fora gentilmente escolhida para ser sua esposa. – Sasuke levantou uma sobrancelha olhando para as laterais. Mais a abaixo de Sai e Sakura, estava Danzou.

     - Eu vim um futuro para ambos. Sasuke é um Rei grandioso, de um clã igualmente grande. Precisava de uma esposa digna de carregar seu nome. E não é qualquer mulher que podes colocar no mundo o único herdeiro de um clã com o dos Uchiha – Dizia Danzou, e Sasuke assentiu de cima, embora não concordassem.

     - Eu espero que sim. E... Vim pessoalmente porque Hanabi é de minha família. E como tu mandaste da carta, senhor Danzou, a casamento virá para beneficiar ambos os lados. – Sasuke revirou os olhos. – Hanabi – Chamou pela menina que surgiu ao lado.

     De fato, a beleza da garota não era estória, ou uma lenda. Hanabi era uma garota baixa, com olhos claros e os cabelos que iam até o meio de suas pernas, enormes fios castanhos sedosos e arrumados em um penteado com tranças e uma coroa baixa marcando sua posição. Com os olhos fixados em Sasuke, ela mostrou um sorriso se curvando.

     - Seu pai diz a todos que seu maior sonho é se tornar uma rainha. E fico grato por realizar o desejo dela. Fazendo isto, realiza também um desejo de minha esposa, e se a faz sorrir, me faz feliz. – Disse a Sasuke mandando um sorriso para a esposa que mantinha as mãos na barriga.

     - O prazer, é todo meu. – Sasuke começou a descer os degraus para então se aproximar da garota, os olhos dela mostravam um brilho apagado, como se assim como ele, ela desejasse correr e se esconder. Hanabi desviou para os lados e Sasuke notou que o brilho mudou de repente, como se houvesse encontrado forças algo para se inspirar. Hanabi engoliu a seco mordendo os lábios e sorriu para Sasuke outra vez, dando dois longos suspiros, ofegante. – Seja bem vinda a sua nova casa.

     - O prazer será unicamente meu. – Respondeu a garota e Sasuke suspirou longamente. Sim, o prazer seria inteiramente e totalmente dela.

 


Notas Finais


O que vocês acharam da Hanabi? eu particulamente vou amar a tragetoria dela nessa fanfic, e me desculpem por avisar apenas agora, mas a fanfic não será pequena, mas também não será longa, cada capitulo é decisivo.

E vejam só, Sasori está na area... Isso é bom ou ruim?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...