História Tudo que você precisa é de amor - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags As Aventuras De Poliana
Visualizações 65
Palavras 2.667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um capítulo, espero que vocês gostem, deixem em baixo nos comentários o que acharam!!

Capítulo 2 - 2 - A festa


Poliana

Sou acordada pelo despertador do meu celular, olho no visor que marca 6:15. Morrendo de preguiça levanto e caminho até meu closet separando o uniforme e levando-o para o banheiro junto comigo, tomo uma ducha, saio do banheiro já vestida, coloco meu tênis, penteio os cabelos e passo um rímel. Desço pra tomar café e logo vejo tia Luísa sentada na mesa. 

- Bom dia tia Luísa - falo enquanto sento e pego um pedaço de bolo de chocolate que a Nanci havia feito. 

- Bom dia Poliana - ela sorri. - como foi a aula ontem? Nem tínhamos nos visto - ela diz e toma um gole do suco de laranja. 

- Ah tia foi tranquilo como sempre, um menino novo entrou na minha sala, ele vai dar uma festa hoje e chamou a sala toda pra poder conhecer todo mundo, será que eu posso ir? - pergunto calmamente e com os olhos já brilhando. 

- Está bem, pode ir, só não volte muito tarde - ela cede e eu já me animo. 

- Muito obrigada tia, prometo que não voltarei tarde, depois da aula a Kessya virá aqui pra se arrumar junto comigo já que a festa vai ser de noite - dou a última garfada no bolo. - bom, já vou indo senão irei me atrasar, tchau tia - termino e dou um abraço nela. 

- Tchau Poliana, boa aula - tia Luísa me fala. 

Saio da mesa e corro até o sofá para buscar minha mochila, pego a mesma e depois saio pra fora de casa, vejo Antônio me esperando dentro do carro. 

- Bom dia Antônio - falo sorridente. 

- Bom dia Poliana - ele sorri de volta. 

O caminho foi rápido, em menos de 15 minutos Antônio já havia me deixado na frente da escola, me despeço dele e desço do carro, entro na Ruth Goulart procurando Luigi e Kessya e em poucos minutos encontro os dois. 

- Bom dia - dizem juntos. 

- Bom dia gente - sorrio como de costume. 

- Já te disse que você é a única pessoa que eu conheço que sempre está feliz? Ainda mais de manhã! - Luigi exclama. 

- Ai Luigi hoje é dia de festa, não tem motivo pra estar triste, vamos lá se anima - sacudo- o. 

- Poli falou com a sua tia se eu posso ir depois pra sua casa pra nos arrumarmos e irmos juntas? - Kessya pergunta. 

- Já falei sim, está tudo certo - termino. 

O sinal toca e então caminhamos até a sala, chegando lá sentamos em nossos lugares que eram uns perto dos outros e começamos a jogar conversa fora como de costume, Mathias chega e nos cumprimenta. 

- Viram só? Eu falei pra vocês que ele não era como os outros - digo. 

- Ainda não acredito muito nisso não - Kessya fala com uma das sobrancelhas arqueadas e Luigi concorda. 

- Bom dia, sentem-se nos seus lugares - a professora de música chega. - hoje terei um trabalho em dupla pra passar pra todos vocês - ela termina. 

- E qual é o tema professora? - Yasmin pergunta. 

- Vocês terão que compor uma canção - ela diz e logo Filipa já começa a se gabar. 

- Ótimo, tenho certeza que tirarei um 10 - Filipa fala mexendo no cabelo e sorrindo, reviro os olhos. - eu e a Yasmin somos uma dupla professora - ela diz. 

- Nada disso, quem escolhe as duplas sou eu - ela nega com a cabeça. 

- Ótimo - Luigi debocha. 

- Luigi e Yasmin - ela fala. 

- Sério mesmo? - Yasmin pergunta e é completamente ignorada. 

- Kessya e Filipa - Sophie diz. 

- Ah não professora, eu imploro - Kessya diz fazendo gestos e Filipa revira os olhos. 

- Eu já disse que quem decide as duplas sou eu - a professora fala e as duas bufam. - Hugo e Mathias.

- Isso - os dois comemoram. 

- Poliana e Éric - ela diz e eu arrego os olhos, Éric resmunga algo mas eu não dou ouvidos, a professora logo termina de falar sobre as outras duplas. - É isso turma, se organizem e façam em casa, tragam o trabalho pronto para a para a próxima aula, o sinal bate em 15 minutos, então podem se reunir e começarem a produzir logo - Sophie termina. 

- Ok, quer fazer o trabalho na minha casa? - Éric pergunta sentando do meu lado. 

- Se não for incômodo - dou de ombros. 

- Pode ser então, que dia você tá livre? - ele pergunta, até estranho, ele está sendo tão “legal”. 

- Todos os dias, exceto hoje, a Kessya vai lá em casa pra nos arrumarmos para a festa do Mathias - digo. 

- Então você vai mesmo? - Éric pergunta. 

- E por que eu não iria? - retruco sorrindo. 

- Ah eu não sei, você não tem cara de quem gosta desse tipo de festa - Éric termina. 

- Como assim? Que tipo? - fico confusa e ele ri. 

- Hoje de noite você vai ver - ele diz. - mas então está bem, sábado na minha casa ok? Eu te passo o endereço por mensagem - ele fala. 

Apenas corcordo. - Éric, o que você vai vestir hoje? Desculpa ser intrometida - termino. 

- Uma roupa normal Poliana - ele ri. - vai ser uma social, não precisa se arrumar tanto - Éric diz. 

- Ai desculpa, é que essa é a primeira festa que eu vou, com gente da minha idade - digo empolgada. 

- Tudo bem, mas você sabe que vai continuar bonita com qualquer roupa - ele fala enquanto coloca uma mecha dos meus cabelos atrás da orelha, coro imediatamente. 

- O-obrigada Éric - gaguejo vermelha como um pimentão. 

O sinal bate e então ele se levanta e sai, me deixando completamente confusa mais uma vez. 

 - O que foi aquilo com o Éric? - Kessya pergunta. - eu estava aqui atrás, ouvi e vi tudo - ela termina. 

- Nem eu sei - respondo. 

O restante do dia foi calmo e passou rápido, na aula de fotografia tivemos mais um trabalho e eu e Kessya fomos as modelos de Luigi. Ao chegarmos em casa almoçamos juntas com a tia Luísa, ela nos levou no shopping e comprou roupas novas pra mim e para Kessya usarmos hoje, depois fomos ao salão e tivemos um dia no spa. 

- Obrigada dona Luísa, estou me sentindo outra pessoa - Kessya senta no sofá da sala e sorri colocando as mãos no rosto. 

- Obrigada tia - agradeço também. 

- Não foi nada meninas, agora se me dão licença, tenho muito trabalho a fazer - ela caminha rumo ao escritório. - Ah já ia me esquecendo, Kessya já falei com a sua mãe e ela deixou você passar a noite aqui se quiser - minha tia diz. 

- É óbvio que eu quero, muito obrigada mesmo - ela sorri e minha tia assente. 

- Vem, vamos lá no meu quarto - falo. 

- Sua tia é demais Poliana - Kessya fala fechando a porta do quarto e eu me jogo na cama. 

- Ela é mesmo - digo. 

- O que foi, você tá tão pensativa hoje - ela comenta. 

- É o Éric, ele tava estranho hoje, nunca tinha sido assim comigo, ele até falou que independente da roupa que eu usasse hoje, continuaria linda - termino. 

- Ele não mentiu - ela sorri e me abraça. - às vezes ele gosta de você ou tá tentando ser legal - ela fala. 

- É você tem razão - termino. 

Olho em meu celular e vejo que o relógio marca 18:30. Eu e Kessya trocamos de roupa e então deitamos na cama de novo para ver um filme, optamos por assistir nosso filme favorito, barraca do beijo. 

- Tudo que eu queria, era um Noah Flynn - ela fala e eu dou risada. 

- E o Hugo? Tenho certeza que ele gosta de você - digo. 

- Ai ele é bonitinho - ela diz. 

- Hmmm - dou uma cutucada em Kessya que ri. 

- Vamos logo Poli, a festa começa 20:00 - Kessya fala e eu olho no relógio que marca 19:30. 

Descemos e eu chamo Antônio, ele nos leva até a casa de Mathias que é muito linda por sinal. 

- Sejam bem vindas - ele diz parado na frente da porta. 

- Obrigada, o Luigi já chegou? - pergunto. 

- Sim, ele está lá dentro, na cozinha - Mathias responde. 

- Eu vou atrás dele - Kessya fala e eu vou seguindo-a. 

- Espera Poliana, deixa eu te apresentar a casa - Mathias  segura na minha mão e me leva pra dentro. 

- Está bem então - concordo. 

O som está alto demais, tinha muita gente ali, parecia que a sala toda havia se multiplicado, vejo Filipa e Yasmin descendo até o chão, segurando seus copos. 

- Aceita alguma coisa pra beber? - Mathias me pergunta e eu assinto me abanando com as mãos, esqueci de mencionar que estava muito quente também. 

- Toma - ele me entrega um copo e eu tomo um pouco do líquido fazendo careta. 

- O que você colocou aqui? - pergunto. 

- É só vodka misturada com batida de cereja - ele responde e eu arregalo os olhos. 

- Mathias eu não bebo, tá maluco? - exclamo. 

- Relaxa Poliana, é só um pouco, não vai te fazer mal - ele termina. 

- Ok ok, não vai me apresentar sua casa? - faço mais uma pergunta. 

- Mais tarde - Mathias responde. - Vem vamos dançar - ele fala e me arrasta pro meio de um monte de gente. 

Dançamos muitas músicas, pouco tempo depois Kessya e Luigi chegam, eles também estavam bebendo e dançando, todos já se encontrávamos extremamente “alegres”. Já estava um pouco tonta, precisava ir tomar um pouco de ar, saio lá pra fora sem ser notada, abro a porta e quando vou descer as escadas tropeço e caio no chão, imediatamente sinto minha testa arder, coloca a mão sobre a mesma e quando tiro, vejo ela cheia de sangue. 

- Poliana? Você está bem? Óbvio que não né! - ouço uma voz masculina. - eu vou te tirar daqui, fica calma - sinto que o menino me carrega no colo pra dentro da casa, subimos as escadas e ele me leva até um quarto e me deita em uma cama. 

- Onde eu estou? - as palavras saem todas enroladas de minha boca. 

- Não sai daí, vou buscar um kit de primeiros socorros - ouço a porta bater e em poucos minutos o menino adentra o quarto novamente. 

Vejo tudo em embaçado, logo ele acende a luz e minha visão começa a ficar nítida novamente. 

- Éric? - pergunto confusa. 

- Calma, eu vou cuidar de você - ele fala enquanto limpa o corte em minha testa. - pronto - termina. 

- Muito obrigada - agradeço.

- Não tem de que, quer uma água? - ele me oferece um copo e eu aceito. 

- Como me encontrou? - pergunto.

- Estava lá fora relaxando, ali em baixo estava muito lotado - ele fala e eu concordo. - você estava bêbada não é? - ele pergunta. 

- Mathias havia me dado uma mistura de vodka com batida de cereja - eu falo.

- Poliana você não pode beber tanto, viu no que dá? - ele fala extremamente preocupado. 

- Ok me desculpa pai - debocho. 

- Eu só estou preocupado, poderia ter acontecido, algo mais sério, já imaginou se eu não te encontrasse a tempo? Você poderia ter tido uma hemorragia! - Éric exclama. 

- Também não é pra tanto né Éric - falo e ele ri. 

- Enfim, mas agora você conseguiu entender o tipo de festa que eu tava falando? - ele pergunta e eu assinto. 

- Obrigada por cuidar de mim - agradeço.

- Eu faria por qualquer um - ele diz e eu fico cabisbaixa sem entender o motivo. 

- Enfim, quer ir dançar lá em baixo? - pergunto. 

- Eu não sei dançar Poliana - Éric me responde. 

- E eu também não, então vamos - digo puxando-o. 

Já estava sóbria, Éric realmente, havia me ajudado, e muito. Chegamos na sala e começamos a dançar, olhávamos no fundo dos olhos um do outro, fomos nos aproximando cada vez mais. 

Éric

Eu já conseguia sentir o hálito dela com cheiro de álcool ainda e sua respiração ofegante, cada vez mais próxima, nossos olhos foram se fechando, a medida com que nos aproximávamos, Poliana deposita suas mãos em minha nuca e eu seguro seu rosto. Nesse momento eu já havia esquecido da aposta, estava agindo no calor do momento, eu me sentia tão bem com ela ali. 

- Finalmente achei você Poliana, estava te procurando há um tempão - Mathias nos interrompe, nos assustamos e nos afastamos. - o que é isso na sua testa? - ele pergunta. 

- Eu cai lá fora e o Éric me ajudou - ela olha para mim e sorri. 

- Entendi, quer beber mais alguma coisa? - ele pergunta. 

- Não, foi por causa da bebida que ela se machucou - respondo e Poliana concorda. 

- Está bem então - Mathias responde. - quer ir lá fora? - ele pergunta.

- Pode ser, você vem Éric? - me pergunta. 

- Agora não, o Hugo está procurando ele - Mathias inventa e sai puxando Poliana. 

Mathias

Se eu não chego rápido, perco a aposta, o Éric quase conseguiu, mas ele não vai ganhar, não se depender de mim. 

- Vem senta aqui - aponto para uma espreguiçadeira na beira da piscina e nos sentamos ali. - está melhor? - pergunto. 

- Estou sim - sorri. - Éric me ajudou - ela termina.

- Estava preocupado, você sumiu do nada - falo. 

- Já estou melhor e estou aqui, não precisa se preocupar - ela aproxima seu rosto do meu para dar um beijo em minha bochecha, porém viro e lhe dou um selinho. - É-é licença, eu preciso ir, tchau - Poliana sai coçando a nuca. 

- Poliana volta aqui - grito mas já é tarde demais. 

Poliana

Adentro a casa novamente e acabo esbarrando em Kessya. 

- Ainda bem que eu te encontrei - falo.

- Ufa - levanta as mãos e ri. 

- Já são 00:30 - digo. - minha tia pediu pra voltarmos até 01:30 no máximo - termino. 

- Está bem eu só vou dançar mais um pouco com o Hugo e nós já vamos - Kessya termina. 

- Tudo bem, e o Luigi? - pergunto. 

- Ele passou mal e foi embora - ela responde. 

- Meu Deus a tia Joana deve ter ficado muito brava com ele - digo. 

- Ele falou que comeu algo estragado, então ela não soube de nada - Kessya responde novamente. 

- Menos mal, enfim, vou te esperar do lado de fora amiga, aqui dentro está muito quente - falo me abanando. 

- Ok, logo eu vou - ela diz e volta pra sala cheia de gente dançando. 

Caminho até o lado de fora da casa e sento em um dos degraus da escada em que eu cai. 

- Novamente aqui? - Éric me desperta de meus devaneios e se senta ao meu lado. 

- Estou esperando a Kessya pra podermos ir, ela está dançando com o Hugo lá dentro - falo. 

- Eles formam um belo casal né? - Ele me pergunta. 

- Realmente - concordo. 

- Mas e você? Tá gostando da festa? - Éric me faz outra pergunta. 

- Estou apesar que não aproveitei tanto como eu esperava - ele ri. 

- Não se pode confiar tanto no Mathias, ele é traiçoeiro - Éric termina e eu me lembro do beijo roubado.

- Ele parece ser uma pessoa boa - respondo.

- Mas nem tudo é o que parece ser - ele finaliza me deixando pensativa. 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem, favoritem e passem dar uma olhada na minha outra fanfic por favor!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...