História Tudo sempre pode mudar - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Felicity Smoak, Helena Bertinelli, Moira Queen, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Sara Lance (Canário Branco)
Tags Arrow, Flash, Olicity
Visualizações 179
Palavras 1.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei!!


Boa leitura 😘

Capítulo 38 - Pedindo ajuda


POV Oliver

Enquanto dirigia minha moto até o Helix fiquei pensando na melhor maneira de fazer o que eu tanto quero. Tem que ser algo perfeito, mas não é tão simples quando se trata de Felicity Smoak. Ela não é como as outras mulheres que eu me relacionei, que só se interessavam por dinheiro, roupas de grife, jóias ou restaurantes caros. Felicity é simples, adora jeans e tênis, e seu lugar preferido no mundo pra um jantar romântico é o Big Belly Burger. Sim, um fast food. Mas isso é o que eu mais amo nela, ela nunca se importou com meu dinheiro, meu status ou com tudo que o nome Queen pode oferecer. Mas mesmo assim quero que esse momento seja perfeito, a nossa maneira. Vou precisar de ajuda. Muita.

POV Felicity

Estou em minha mesa cercada de papéis desde a hora que cheguei ao café essa manhã. É inacreditável a quantidade de burocracia que esse lugar tem, mas deve ser algo bom, sinal de que estamos fazendo tudo certo e lucrando com o nosso sonho. Hoje Sara só vira a noite, mas o movimento é tranquilo por enquanto e Curtis consegue dar conta, ele e Alena revesavam os horários, mas ambos são excelentes funcionários e ótimos amigos pra Sara e pra mim. 

Olho o relógio na parede e me surpreendo com as horas, já passam das dez e Oliver ainda não ligou, deve estar realmente cansado, afinal ele não costuma dormir até tarde, mesmo quando não vai trabalhar. Ouço batidas na porta e consigo levantar minha cabeça a tempo de ver entrar por ela um lindo par de olhos azuis que me fazem me perder neles, acompanhado de um sorriso arrebatador, em um rosto perfeito. Me deus grego particular.

- Oi..- sussurra enquanto entra, ao mesmo tempo que me levanto e vou ao seu encontro.

- Hei...dormiu bem?..-digo enquanto jogo meus braços ao redor do seu pescoço e automaticamente suas mãos prendem em minha cintura.

- Como se você não soubesse a resposta.- esse diz rindo por cima de meus lábios enquanto me dá um pequeno beijo casto. - Aliás..adorei o presente.- continua enquanto que rouba um outro beijo, bem menos casto agora.

- Achei justo já que você passa mais tempo lá do que em sua casa..por falar nisso...sua mãe ligou hoje me acusando de estar mantendo o filho dela em cativeiro.- digo sem conter o riso, e a gargalhada de Oliver ecoa pela sala fechada. - Nos convidou pra jantar e disse que não vai aceitar não como resposta.- 

- Moira Queen e seus dramas.- revira os olhos.

Ficamos o resto da manhã no meu escritório, conversando enquanto eu trabalhava, falando das nossas empresas e fazendo planos pro dia a dia. Oliver estava tão feliz pela chave que não conseguia nem ficar parado direito na cadeira, era impossível não acompanhar sua animação. Estávamos no meio de uma conversa sobre ir ou não pra casa de praia com nossos amigos no final de semana quando Alena chegou.

- Boa tarde chefa... Oliver..- comprimentou enquanto guardava suas coisas. Me assustei ao ver que já era tarde e que nem tínhamos almoçado ainda.

- Boa tarde Alena...pode mandar algo pelo Curtis quando ele vier pegar as coisas dele...ainda não almoçamos.- pedi antes que ela saísse.

- Claro chefa..o de sempre? - assenti e voltei aos meus papéis. - Pra você também Oliver?- ele confirma e agradece.

Foi impossível não sorrir pra cena, Oliver havia conseguido conquistar todos que me cercavam, até meus funcionários, ao ponto deles saberem seus gostos. Chegava a ser engraçado, era tipo um fã clube de Oliver Queen. Um tempo depois Curtis chegou com nossa comida e depois de comermos e eu terminar meu trabalho, partimos pra casa nos preparar pro jantar em família.

POV Oliver

Nosso jantar foi como sempre, tranquilo e animado, era engraçado como parecíamos aquelas famílias de comercial de margarina, felizes e sorridentes em volta da grande mesa. Mas agora que Raisa já tinha servido a sobremesa e o café, eu tinha algo importante pra fazer.

- Speed...se importa de fazer companhia pra Fel enquanto eu converso com a mamãe?- Perguntei tirando a atenção de minha irmã da conversa e atraindo um olhar curioso de minha mãe e de Felicity.

- Claro que não Oliie...mas aconteceu alguma coisa?- Perguntou preocupada.

- Não é nada com que precise se preocupar...pode me acompanhar ao escritório mãe?- chamei e prontamente ela atendeu.

[...]

- Oliver se essa conversa for novamente sobre Isabel já vou logo avisando que não vou mudar de ideia.- disse séria enquanto se sentava na poltrona do antigo escritório do meu pai.

- Não é sobre isso mãe... é algo bem mais importante.- aleguei me sentando na outra poltrona.

- Querido você está me preocupando...o que foi?-  respirei fundo antes de responder.

- Mãe vou pedir Felicity em casamento e preciso da sua ajuda.- declaro de uma só vez, em um único fôlego e a olho esperando sua reação. Seus olhos claros se encher de lágrimas em clara emoção e ela me puxa pra um apertado abraço.

- Querido isso é maravilhoso. Estou realmente muito feliz com sua escolha, já estava até me perguntando quanto tempo você ainda ia demorar pra fazer isso.- disse rindo.- Aliás...tenho algo perfeito pra te ajudar...espere um momento.-

Minha mãe se levantou, caminhou até um cofre que fica escondido no meio dos livros na parede. Retirou uma pequena caixinha de veludo preto e me entregou em seguida, se sentando novamente. Abri cuidadosamente, olhando com admiração a jóia dentro, percorrendo com os dedos as pedras. Era uma linda Safira azul, rodeada por pequenos diamantes e um delicado anel de ouro branco. Simplesmente perfeito.

- Era da sua avó...acho que não teria nada mais significativo do que ser de Felicity agora.- diz minha mãe fazendo um carinho no meu rosto.

- É simplesmente perfeito... obrigado mamãe.- a puxo pra um novo abraço a agradecendo.

Ao voltarmos para sala eles estão em uma conversa sobre o nosso fim de semana, organizando cronogramas e passeios. Ficamos mais um pouco antes de finalmente nos despedimos e irmos embora. Quando chegamos em casa, Felicity foi direto pro banho e eu aproveitei pra ligar pra Noah e pedir a mão de sua filha. O que ele me cedeu sem precisar de nenhum esforço de minha parte, assim como minha mãe, alegou que já estava se perguntando quando eu finalmente faria isso. 

Senti aquela pequena caixinha pesar toneladas no meu bolso quando Felicity saiu do banho enrolada apenas em uma toalha. Ainda teria que descobrir a melhor maneira de fazer o pedido. Mas logo que ela começou a tagarelar sobre como a nossa viagem do fim de semana seria ótima, um estalo se fez em minha cabeça e eu soube. Já tinha o pedido perfeito.  Pedi um minuto pra ela, alegando que precisava resolver algo da empresa antes de me deitar e fui em direção do pequeno escritório que havia na casa. Nossa casa. Sorri com o pensamento. Assim que fechei a porta, retirei o celular do bolso e disquei o número, andando de um lado pra outro, nervoso, enquanto esperava ser atendido. Mas isso só aconteceu na segunda tentativa.

- Sara preciso da sua ajuda.- disse antes mesmo que ela pudesse falar qualquer coisa.

 


Notas Finais


No próximo capítulo temos o tão esperado pedido😍😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...