História Tudo sempre pode mudar - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Felicity Smoak, Helena Bertinelli, Moira Queen, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Sara Lance (Canário Branco)
Tags Arrow, Flash, Olicity
Visualizações 273
Palavras 1.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei com o tão esperado pedido!😱😱

Antes preciso deixar um aviso importante...:
Em caso de diabetes não leia esse capítulo!
😂😂😂😂
*Obs: a capa é o anel de noivado.
Boa leitura 😘

Capítulo 39 - Amo a casa de praia!


Fanfic / Fanfiction Tudo sempre pode mudar - Capítulo 39 - Amo a casa de praia!

POV Sara

Quando Oliver me ligou no meio da noite, me pedindo ajuda e combinando de se encontrar comigo no outro dia, com urgência, fiquei bem preocupada, ele não quis me falar nada por telefone. Combinamos um almoço, já que ele disse ser algo muito importante e que Felicity não poderia saber, então seria fácil despistar enquanto ela estivesse no café. Ao chegar no restaurante comprimento Dig que está encostado no carro, me mostrando que Oliver já chegou, entro e logo o avisto sentado em uma mesa mais distante da porta.

-Oliie..dá pra encerrar o mistério agora que já pedimos a comida?- peço depois de quase comer todas as minhas unhas de nervoso.

- Sara você sabe que eu amo a Fel não sabe?...que mesmo quando ficamos longe eu nunca deixei de amar ela?- pergunta sem jeito.

- Claro que sei Oliie...mas o que isso tem haver com a ajuda que precisa?- não estava entendendo nada. Oliver suspira tirando algo do bolso e colocando sobre a mesa.

- AI MEU DEUS!!! Isso é o que eu acho que é??- pergunto quase gritando e recebendo um aceno de cabeça e um sorriso de confirmação.- Posso ver?- ele novamente assente. Abro a caixinha e quase grito outra vez ao olhar o anel. - Oliver... é perfeito. - digo admirada.

- Eu sei...mas realmente preciso de ajuda pra organizar tudo pro pedido....e sei que se falar com Thea ou Barry, Felicity vai saber no mesmo dia. Você a conhece melhor que ninguém...me ajuda?- pede com uma cara de cachorro que caiu da mudança.

- Qual é o plano Queen?- isso vai ser divertido.

POV Felicity

Estávamos todos em  minha casa esperando Barry e Iris, que eram os únicos que ainda não tinham chego, Oliver já havia arrumado todas as nossas coisas no carro quando eles finalmente chegaram. Comprimentaram a todos rapidamente e saímos rumo ao final de semana na praia. Não sei dizer porque mas algo me dizia que ia ser muito, muito bom. O caminho foi tranquilo, apesar de que reparei que Oliver parecia nervoso ou ansioso com alguma coisa, e sempre que eu perguntava ele dizia ser impressão minha. Mas eu estava vendo seu maxilar tenso.

Eu sempre amei a casa de praia dos Queen. Ela era ao mesmo tempo grandiosa e simples, sei lá, tinha um ar de tranquilidade que me invadia, além de ser literalmente na praia, a areia ficava a uns quinze passos da varanda dos fundos. Respirei fundo sentindo a brisa gostosa com gosto de maresia que me cercavam enquanto os rapazes tiravam as coisas do carro. Sara foi a última a chegar, demorou bem mais que nós, mesmo tendo saído junto. Tinha passado em algum lugar, segundo ela.

- No que tanto está pensando Bae? - perguntou Oliver se colocando atrás de mim e depositando um beijo em meu pescoço, colocando o queixo em meu ombro. Eu estava sentada na mureta da varanda, com as pernas penduradas pra fora e olhando o mar.

- Estou apenas aproveitando a tranquilidade que esse lugar me tráz. Já disse o quanto eu amo essa casa? Esse praia, esse lugar?- senti mais do que ouvi sua risada.

- É eu sei...ela é especial.- disse em um tom de voz que não consegui definir, algo entre emoção e ansiedade.

Fomos pra dentro no instante em que Thea vinha nos avisar que o almoço estava pronto. Assim que terminamos de comer, subimos todos pra descansar, a noite iríamos até uma balada que tinha no centro da cidade praiana. Nos encontramos todas na sala pra irmos juntos. Coloquei um vestido longo florido em tons de branco e azul e uma rasteirinha. Sei que estamos indo pra balada, mas estamos na praia né.

- Estão todos prontos?- Perguntou Barry, e todos assentimos. - Então vamos!!- disse animado.

- Na verdade Bar....eu e Felicity vamos pra outro lugar.- interrompeu Oliver.

- Nós vamos?- questionei sem entender, ele não tinha me falado nada.

- Vamos.- respondeu simplesmente.

- Então vamos indo logo gente...vamos andando... andando.- Sara puxou todos pros carros, enquanto Oliver me puxava pro outro lado, em direção a praia. Caminhamos um bom tempo pela areia, de mãos dadas e em silêncio, até que minha curiosidade falou mais alto.

- Onde estando indo Oliver? - ele sorriu e meneou a cabeça me indicando um lugar com o queixo. Olhei pra frente e quase caí pra trás quando vi o lugar. Como não tinha reparado nele antes??

Uma delicada estrutura de bambu, com tecidos de cores leves pendendo nas laterais, formando uma tenda, que era iluminada por várias velas e pela luz da lua. O chão estava forrado com um fino tecido branco, com uma camada de pétalas de flores que acompanhavam o tom dos tecidos, e várias almofadas coloridas. Em um dos lados o tecido havia sido amarrado como uma cortina, nos dando uma clara visão do mar, de onde vinha o único e agradável som. Havia uma garrafa de vinho e duas taças em uma pequena mesa também de bambu ao lado do tecido, onde também haviam algumas frutas e pães. Oliver nos puxou pra sentarmos no meio do tecido, e tudo o que eu conseguia era olhar em volta admirada com tudo aquilo.

- Oliver...pra que tudo isso? - consegui falar quando finalmente encontrei minha voz.

- Pra você.- disse com um sorriso que derreteu meu coração, e se eu já não o amasse com certeza teria me apaixonado por ele nesse momento.

Oliver abriu o vinho e nos serviu. Comemos, conversamos, e tivemos momentos de silêncio agradável, tudo sem nunca deixarmos os olhos um do outro. Acho que nunca entenderia a reação de imã que os olhos dele tinham sobre os meus. Depois de mais uma taça de vinho, Oliver se deitou sobre as almofadas de frente pro mar, me puxando pro seu corpo e colando minhas costas em seu peito, com seus braços em volta do meu corpo, pra que pudéssemos admirar a paisagem há nossa frente. Depois de um tempo ele suspirou e me chamou.

- Fel..- me virei de frente pra ele, presa em seus olhos que em muito se pareciam com o mar a nossa frente. E quando percebeu ter minha total atenção, segurou minhas mãos e contínuou.

- Quando te vi pela primeira vez...toda assustada pelo seu primeiro dia, algo em você me fez querer estar perto... não...senti uma necessidade de estar perto de você.- sorriu e eu o imitei.- Derrepente me vi preso aos seus olhos de um jeito que me perdi até no que a professora estava falando.- consegui me lembrar perfeitamente disso.- Então não tive outra alternativa a não ser me aproximar....e foi a melhor coisa coisa que eu já fiz na minha vida.-

Seus olhos se desviaram em direção ao mar por um momento, e eu aproveitei pra assimilar o peso de tudo que ele estava dizendo, me lembrando de cada detalhe do que ele falava e pensando em cada sensação que ele tinha me causado. E quando os olhos de Oliver se voltaram pros meus, estavam brilhando de um jeito que eu nunca vi.

- Bae...eu sei que não sou perfeito...que fiz muitas escolhas ruins e que nem sempre nossa vida foi simples ou um conto de fadas. E nem sei se mereço estar com você aqui e agora. Mas de todas as coisas que quero pra minha vida, de todos os planos que tenho pro meu futuro, a única certeza que tenho é que quero você comigo.- fez um carinho no meu rosto limpando as lágrimas que eu nem sabia que caiam.- Então- suspirou.- Felicity Meghan Smoak...me faria o cara mais sortudo e feliz do mundo por poder te chamar de minha esposa?- Meus olhos se desviaram dos dele, e se fixaram no pequeno movimento de suas mãos que retiraram um lindo anel de seu bolso. 

Não estava conseguindo processar direito a informação. Isso estava mesmo acontecendo? Oliver estava me pedindo em casamento? Olhei novamente em seus olhos que me olhavam com expectativa. Não tinha dúvidas da resposta.

- Sim...sim..mil vezes sim..- disse me jogando em seus braços e recebendo um beijo acompanhado de um sorriso.

Oliver colocou o anel no meu dedo, e me puxou pra mais um beijo, mas demorado dessa vez, sem pressa, apenas pra apreciação do momento. Me encostei novamente em seu peito sentindo meu coração pulsar em um ritmo totalmente novo pra mim. Seu braço esquerdo rodeou meu corpo enquanto o direito fazia um leve carinho no meu braço. Meu olhar estava fixo no anel, que era lindo, delicado.

- É tão lindo Oliver... perfeito..- disse sem tirar os olhos da jóia que ainda pesava no meu dedo pela falta de costume.

- Era da minha avó...uma herança de família..- respondeu beijando meu ombro e me aconchegando mais ainda nele.

Se antes eu já amava a casa de praia dos Queen, agora ela era meu paraíso particular, guardava o melhor momento da minha vida, um momento que foi perfeito, só nosso, e que com toda certeza fazia a paz e tranquilidade daquele lugar ficarem ainda mais especiais.

 

 

 

 


Notas Finais


Então...o que acharam do pedido?
O que será que vem agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...