História Turma da Monica Jovem - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Cascão, Cebola, Magali, Mônica
Tags Casgali, Cebonica, Romance
Visualizações 37
Palavras 831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLá, faz um tempinho que n posto caps né? KKKK, pronto, aqui está uma♥

Capítulo 8 - Divisão por dois


Fanfic / Fanfiction Turma da Monica Jovem - Capítulo 8 - Divisão por dois

Meninas foram fofocar sobre a essa treta perto da cantina, a lâmpada de aviso tocou na mente de Titi, na qual, Carmen abraçava seu braço. Ele pergunta:

—Ei, meninas. Quem são as meninas?

—A Aninha e a Penha. - as duas saíram coradas dando risada.

—Briga? - pergunta Denise.

—Ana! - Titi se afasta dela descendo a escada com velocidade.

—Ei! Titi espera! - Carmen desse da arquibancada com delicadeza ao lado de Denise.

Todos foram lá ver. Até os grupinhos do Segundão. Penha ia dar um tapa na cara de Ana, Marina de longe grita:

—Aninha!

Então, a mão de penha foi segurada pelo Titi, que não havia contente. Penha fez uma carta de santa dizendo:

—Titi? Hehe.

—Se afasta dela, Penha! - Titi joga a mão dela para trás entrando na frente de Ana.

—...ui! - Penha saiu de lá com sua "gangue".

Titi virou-se para trás olhando para Ana preocupadamente:

—Está bem, Ana?

—Para de se fazer como se importasse! - ela afirma massageando seu pulso.

—Do que está falando? - ele pergunta.

—...me deixa. - Aninha virou-se para trás.—Se fosse homem de verdade, teria consciência de não iludir as pessoas. - tristemente correu em direção ao banheiro.

Titi, confuso, sente uma mão seu apoiada em seu ombro. Cebola disse:

—Uau. Gostei.

—O que ela tem?

—Pergunta quando ela estiver de boa. - Cebola saiu de perto dele indo com Cascão de skate pra sala.

No banheiro, se olha no espelho deixando a torneira ligada. Até que, Marina, na porta do banheiro, disse:

—Ana? Está bem?

—Qual é o meu problema? - ela pergunta sem piscar olhando no espelho.

—...nenhum. - Marina, do lado, sorriu.—Só vejo uma bela moça se olhando no espelho com cara fechada. Assim deixa essa moça menos bonita. Que tal...um sorriso? - Marina olha com cara de fofura para Ana fazendo-a ir.—Tá vendo! Essa que é a Ana que conheço! Anda, vamos para a sala. - Marina pega na mão da amiga saindo do banheiro.

Sentando na frente, onde é seu lugar, Monica chegou do lado com Magali grudada em seu braço dizendo:

—Ana, se aquela guria vier tirar satisfação da sua cara de novo, me chama. Ok?

—Não precisa Mo, não quero encrenca.

—Ixi fia, já arrumou. As gurias querem te arrebentar. - passou Denise dando risada.

—Não se preocupe Ana. Não vou bater nelas sem motivo. Mas se elas vieram eu e a Magali vamos também. - cruza os braços.

—É!...pera aí, o que? Eu? De jeito nenhum Mo! Eu não sou violenta como você, sou da paz.

—Obrigada, Mo.

—... - Monica sorriu apoiando sua mão na mão dela e depois saiu de perto.

Amanda entra na sala depois de dar um beijo no rosto de um garoto passando na frente da mesa de Ana a encarando. Monica estava sentada em seu lugar encarando-a. Amanda virou seu olhar, olhando para Monica e depois piscou se sentando no canto, na frente de Dc:

—Mudou de ideia?

—...af! - Dc bate a mão em sua testa com calma.

Magali sentou em seu lugar admirando Cascão jogando jogo online pelo celular, então, só num olhar de lado, ele percebe seu olhar fixado nele. Cascão olhou para ela dizendo:

—O que foi Magali?

—... - e seu queixo caiu apoiado em sua mão.—Ah? Eu?

—Por que está me olhando assim?

—Eu estou te olhando?

—... - mas que "óbvio", Cascão cruza os braços com uma sobrancelha erguida e cara de deboche.

—Ah...estou. - ela sorriu.—Eu só estava pensando demais e fixei meu olhar em você. Hehe!

—...tão tá. - Cascão fez cara de assustado continuando a mexer.

—Bobo... - pensa.

Cebola estava chegando na sala com o professor atrás, empurrando-o com o dedo indicador, enquanto ele mexia no celular. Ao passar as aulas, Aninha saiu da sala com Marina, Amanda com Dc e Toni. Magali percebe que Monica estava lhe esperando e então disse:

—Mo, pode ir. Eu vou esperar o Cascão.

—Tudo bem! Cebola! Pensa rápido! - numa velocidade, pulou em cima das costas do careca.

—O... - de repente, sente ela em suas costas, dando tempo de segurar suas pernas.—Se é louca?

—Não, agora me leva. - ela sorriu apoiando sua cabeça no ombro dele perto do pescoço.

Cebola não pode recusar e sorriu revirando os olhos. Ao passar pelo corredor dando risada com ela, Penha estava na porta de frente da sala deles com cara de nojo:

—Como ele consegue?...tenho que fazer algo para afastá-los! - reclama saindo da sala ao ferver sua mente.

Magali arruma suas coisas esperando Cascão. Revira seus olhos batendo a mão na mesa:

—Ou!

—... - ele olha a ela.—Venha, já bateu o sinal.

Cascão arruma suas coisas indo com ela até a porta, então, de repente, se bateram derrubando as coisas um do outro. Magali se abaixa para pegar seu caderno ao mesmo tempo que Cascão. Os olhares se bateram forte ao tocarem as mãos no caderno. Ficando corados.


Notas Finais


Dúvidas?
Criticas?
Desabafem tudooo♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...