1. Spirit Fanfics >
  2. Twice - MICHAENG - Behind the Mask >
  3. Capítulo 10

História Twice - MICHAENG - Behind the Mask - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem alguns erros que possa ter. Boa leitura 😚

Capítulo 10 - Capítulo 10


A conferência tão aguardada - por mim - chegou em um domingo frio. Mina estava uma pilha de nevos e frio, ela batia queixo e eu não sabia se era pela temperatura ou pelo nervo.

_Respira... -Falei segurando suas mãos. _Você vai subir lá, arrebentar, voltar para me abraçar e se proteger do frio.

_Bela poesia para o momento. -Ela disse apertando minha bochecha. Ainda nervosa, Mina esfregou suas mãos e quando a chamaram no palco montado no espaço aberto do campus, pude ver um rapaz alto com os cabelos bem arrumados subir também.

Mina sequer o olhou, já ele olhava fixamente para ela.

Eu não havia percebido, ele... Ele não tinha a mão direita.

_Quando você quiser. -Um dos garotos que pedi que me ajudasse disse tocando meu ombro, o olhei e pedi que esperasse um pouco.

O rapaz pegou o microfone, a voz mansa soou, o sotaque carregado me fez perceber que, assim como Mina, ele era estrangeiro, só que ela o humilhava em todos os aspectos.

Mina pegou o microfone e se aproximou do satélite, ela falou sobre a ideia, sobre o desenvolvimento, sobre como fizeram para conseguir materiais e em nenhum momento se vangloriou, pelo contrário, chamou os colegas do grupo da classe e pediu que os aplaudissem.

Meu coração se derreteu ainda mais por ela.

O rapaz parecia feliz por eles, uma felicidade sincera. Quando finalmente terminaram, Mina abraçou os colegas, pareceu se desculpar por algo com seu lindo sorriso, duvido que o coração deles não estava caído por ela. Eu ri rápido. Ela finalmente veio em minha direção.

_Ei, princesa. -A abracei. _Você é um anjo, Mina.

_Não sou. -Me deu um selinho. _Se sou, sou seu anjo exclusivo. -Sussurrou e soltou um risinho. _Hey, Dong. Não sabia que se conheciam. -Apontou o garoto e eu sorri sem jeito.

_Pois é, Chaeyoung-ssi me pediu ajuda com algumas explicações. -Ele sorriu largo. _Parabéns pelo satélite, Mina.

Ela estava tão feliz, tão feliz que eu poderia só observa-la daquele jeito para sempre. Sua energia parecia ainda melhor, seu sorriso estava iluminando aquele dia.

Mas eu vi seu sorriso morrer quando aquele rapaz entrou. Vi seu crachá mais de perto: Bam.

_Pois não? -Me coloquei na frente dela e senti suas mãos em minha cintura.

_Com licença. -Ele me reverenciou. _Posso falar com Mina um instante?

_Se ela quiser falar com você... -Eu a olhei e a vi suspirar.

_Eu falo se você ficar aqui. -Mina me olhou e segurou minha mão antes de o olhar. Eu fiquei exatamente ao seu lado, como seria sempre.

_Eu quero pedir perdão a você. -Ele disse diretamente. _Por tudo. Por ter sido um monstro desde a maneira de conquistá-la até a maneira de acabar com tudo. -Ele a reverenciou quase a ponto de quebrar sua espinha.

Olhei para Mina e a vi um tanto desacreditada.

_Não posso mais viver com isso, eu realmente sinto muito.

Mina suspirou e me olhou. Ela era boa, ela iria perdoar aquele homem e eu iria apoiar sua decisão.

A observei erguer a cabeça dele, Mina sorriu de canto e disse tudo que eu sabia que estava preso em sua garganta. O rapaz chorou muito e após um abraço mínimo, ele se foi.

Eu a abracei forte, afaguei suas costas, seu perfume entrou em minhas narinas me fazendo fechar os olhos para aproveitar mais daquela sensação.

_Você é... Tudo.

_Tudo? -Ela riu me olhando.

_Tudo que eu jamais seria.

Mina me empurrou pelo ombro.

Quando finalmente saímos, vi Dong ainda com o notebook em mãos e acabei desistindo. Não valia a pena.

_Você me pagou! -Ele disse apavorado.

_Eu sei. Não vou querer o dinheiro de volta, é seu. Obrigada por ter tirado do seu tempo. -Bati em seu ombro e ele me reverenciou antes de ir

Vi Mina com as garotas e fui até elas no meio do pátio gramado, o frio parecia ter piorado e meu moletom não ajudava mais tanto assim. Tomei liberdade para abraçar Mina por trás e a senti entrelaçar nossos dedos.

_Eu esquento você. -Tzuyu disse a Nayeon e a abraçou.

_O-Obrigada. -Nayeon tremia de frio.

Jihyo estava abraçada a Daniel e me olhou.

_Vocês são lindas juntas. -Sorriu.

_Sim, estivemos falando sobre isso. -Daniel concordou.

Vimos Momo jogando um boomerang com Heechul.

Era um bom momento. Mina sorria lindamente, eu amava aquele som, amava aquele corpo no meu, me aquecendo e causando arrepios mesmo sem querer.

Naquele dia, julguei uma boa oportunidade convidá-la para sair comigo, assim como ela havia feito. Eu a levaria em um dos meus lugares favoritos. Por sorte, ela disse sim.

_Você não quer entrar? -Ela me perguntou quando a deixei na porta de casa. _Não tem ninguém em casa.

_Ninguém, é?

Mina soltou uma gargalhada, eu acompanhei, ficamos nos olhando até que ela indicou com a cabeça que fôssemos logo. Eu bati a porta do carro e lado a lado caminhamos até a porta.

_Vou fazer um chá e pegar biscoitos. -Ela disse prendendo os cabelos e tirando o moletom. A vi ligar o aquecedor da sala e ir buscar uma coberta.

_Obrigada. -Falei quando ela me entregou. _Posso ajuda-la com o chá e o café.

_Não precisa, você está na minha casa. Procure algo na Netflix, por favor. -Beijou minha testa antes de ir para a cozinha ali perto. Eu peguei o controle remoto e liguei a TV. _Nayeon está organizando uma festa. -Mina disse depois de um tempo. _Ela pediu que eu falasse com você para irmos juntas. Topa?

_Claro. Quando vai ser?

_Esse sábado a noite.

_Vamos. -Falei.

_E o baile? Digo... Não tem problema se não você não for?

_Eu quero ir onde você estiver. -Falei diretamente, como estávamos em partes diferentes, olhei para ela ao longe e a vi sorrir entre uma mordida sutil no lábio. _Vamos para a festa, Minari.

_Vamos, Chaeng. -A ouvi responder baixo.

O tempo passou depressa, eu estava em uma espécie de refúgio quando ela se colocou ao meu lado no sofá e nos cobriu, me abraçou e pousou a cabeça em meu tórax enquanto comia biscoitos.

Era como estar flutuando, não havia bem uma explicação. Não tinha como eu dizer como era bom estar com ela, só era bom demais para ser só bom. Era ótimo.

Mina se descobriu e colocou o prato sobre a mesa na frente do sofá, me olhou e sorriu. Eu sabia bem o que ela queria porque eu queria o mesmo. Segurei seu rosto e a puxei para um beijo demorado. Ela me abraçou mais apertado, senti um formigamento no estômago, me ergui um pouco mais e quebrei o beijo para me ajeitar.

_Tudo bem? -Ela perguntou e eu assenti com um sorrisinho.

Voltamos a nos beijar e nos beijamos entre carinhos que me levavam ao céu e me traziam de volta.

Eu estava tão apaixonada, tão apaixonada que tive vontade de chorar quando Mina arfou contra minha boca e me deitou gentilmente no sofá.

Céus, o sentimento que eu estava sentindo, não podia entender tão bem, mas estava ali. Mina tocou meu rosto, eu envolvi sua cintura com as pernas e a abracei sem quebrar o beijo.

O que era aquilo?

Talvez eu não descobrisse tão cedo, mas eu tinha uma ideia e estava louca para saber se era realmente o que eu pensava ser.

No fim daquele dia, eu a olhei mais uma vez enquanto ela dormia tranquilamente em meu abraço. Era tão bom estar com ela. Beijei sua testa e fiquei ali até que seu pai chegou e sorriu ao nos ver ali.

Fiquei por mais uma hora a observando e na hora de ir, Mina me abraçou apertado.

_Seria muito apressado dizer que não aguento mais ficar tanto tempo sem te ver? -Ela falou tímida.

_Seria um fato. Estamos na mesma situação. -Acariciei seu rosto. _Mal posso esperar para te ver de novo.

_Amanhã. São poucas horas, posso esperar. Aumenta mais a vontade de te ter comigo. -A voz quase falhou e ela me beijou. _Obrigada por tudo.

_Sou eu quem tem que agradecer. -Segurei suas mãos e as beijei. _Se cuida. Estarei esperando você amanhã.

Eu caminhei até o carro e me virei apenas para olha-la. Era como olhar o céu, definitivamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...