1. Spirit Fanfics >
  2. Twice e a quarentena >
  3. Algo preto e cabeludo

História Twice e a quarentena - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


ㅤE aí, pessoas? Fiquei tão feliz com o resultado do último capítulo que até atualizei rápido. Enfim, eu tenho minha definição de rápido, okay?
ㅤDe qualquer forma, boa leitura, menor-que-treix'.

Capítulo 9 - Algo preto e cabeludo


Fanfic / Fanfiction Twice e a quarentena - Capítulo 9 - Algo preto e cabeludo

Já era de noite na casa. A maioria das garotas estavam dormindo. Claro, talvez Momo e Chaeyoung se encontrassem na cozinha, por estarem descendo, por coincidência, juntas para roubar aperitivos na cozinha.

Dahyun estava ainda mexendo no celular, mais precisamente, assistindo culto da madrugada. Esta noite, a garota estava com pouco sono e, é claro, ela não poderia deixar de orar.

Assim que o Pastor vez uma pausa, especialmente para orar, Dahyun assim fez. Devagar, colocou-se para fora das cobertas macias de sua cama, como já havia planejado fazer. Pela janela, seu pijama roxo de bolinhas brancas é iluminado, e logo depois seu rosto, assim que ela se ajoelhou.

...

Após falar para Deus tudo o que mantinha em seu coração e pedir para abençoar suas amigas, Dahyun levantou sua cabeça, com um pequeno sorriso nos lábios. Mas ao sentir algo encostando em sua perna, tudo mudo de figura e seu sorriso some ao ver o terrível bicho que encostava em si. Em um só pulo, a garota tira a perna, sobe na cama e se cobre por completo.

Aterrorizada, Dahyun sabia que não iria sequer conseguir se mexer, muito menos dormir. Por sorte, seu celular ainda tinha bateria o suficiente para vigiar o bicho. Mas... quando Dahyun pegou a lanterna e iluminou o lugar...

— Cadê?! — deixa escapar.

O bicho havia sumido, para o desespero de Dahyun ir às alturas. Entretanto, a garota não estava segura para pisar no chão nos próximos anos.

Após seu medo abaixar, Dahyun consegue se deitar, cobrindo-se de agonia. Afinal, o bicho apenas sumiu, mas, muito provavelmente, ainda estava no quarto. Pronta para desligar a lanterna, Dahyun mexe seu celular, mas antes que pudesse o fazer, uma sombra horrorosa surge na parede. Ao perceber o que fazia a sombra, Dahyun dá um grito histérico e rezava para ser uma pegadinha de Chaeyoung e ela aparecesse rindo e tiraria a aranha de perto dela, que no caso, seria de brinquedo... ou não.

Mas... nada de Chaeyoung, e Dahyun estava no chão, após ter caído lá de susto. Indo para o cantinho do quarto, se arrastando, ela pensa em como poderia sair dessa situação, já que não teria coragem para chegar perto o suficiente para matar. E por que... Dahyun não gostava de machucar bichinhos, mesmo se eles fossem horripilantes.

Parecendo nos desenhos animados, quando aparece uma lâmpada acima da cabeça de alguém, parecia ter aparecido à Dahyun. Uma ideia brilhante e infalível. Pedir ajuda.

Mas o grande problema... como? Ela não poderia gritar para acordar todas e uma mensagem não adiantaria, já que todas estariam dormindo, até onde ela sabia. Menos...

— Sana! — pensa em voz alta.

É claro, nossa querida pegadora sempre estaria acordada nas madrugadas. Ou estaria fazendo algo acompanhada, ou até sozinha, com seus diversos filmes próprios para isso. Então, decidida a tentar procurar Sana, Dahyun pega seu celular na cama, que, por sorte estava longe da aranha e a garota conseguira ser rápida o suficiente. Mas, parecendo se aproveitar da situação, o bicho move-se para cima da cama, parecendo tirar sarro da garota.

— Oh, não. Não, não, não, não, não.

De repente, aquela música que ela viu no TikTok começa a tocar em sua cabeça, mas em um momento desapropriado.

De qualquer modo, o plano ainda era o mesmo. Dahyun abre um aplicativo de trocar mensagens e procura, o mais rápido que consegue, o contato de Sana. Por sorte, ambas tinham conversado a pouco tempo sobre não fazer barulhos durante a noite, seja lá com quem a garota estivesse.

Dahyun, rapidamente, digita algo como Por favor, me tire daqui, tem uma aranha no meu quarto, mas, logo pensa, isso não tiraria Sana do quarto, ainda mais se ela estivesse acompanhada. Então, Dahyun para um pouco, pensando no que escrever para trazer a garota até ela.

E, mais uma luzinha, acompanhada de uma ideia genial.

— Sana, adivinha quem tem algo preto e cabeludo esperando por você na cama? — envia a mensagem.

— Huh, não precisa falar de novo. Estou indo! — digita, junto à uma carinha safada.

Agradecendo por Sana ser uma idiota tarada com uma mente imunda, Dahyun sorri e se encosta na parede. O bicho ainda estava à sua vista. Para sua alegria, parada e esperando para ser morta. Dahyun não gostava nada dessa ideia, mas era, tipo, a aranha ou ela.

...

Em poucos minutos, Sana já estava batendo na porta do quarto de Dahyun. Mas a aranha estava se mexendo, como se estivesse se preparando para ir à algum lugar. Dahyun se encolhe, com medo do que aquele bicho se mexa mais.

— Entra, entra, entra! — diz, apressada.

O bicho paralisa com a voz de Dahyun. Mas isso não parecia um problema quando ela viu Sana adentrar o quarto. O que parecia um problema, eram os trajes da garota. Ela estava usando uma langerie vermelha com detalhes pretos. E ela era sexy demais, o que deixava Dahyun... boquiaberta, de certa forma.

— Oh, baby! Você é tão apressadinha... eu gosto disso. — Ela vai se aproximando de Dahyun, sem notar sua feição de medo.

Ao perceber que Dahyun apontava para algo, a garota para e sua expressão muda para confusa. Ao olhar para o que Dahyun apontava, ela vê um bicho preto e cabeludo em sua cama, exatamente como Dahyun descreveu. Mas por algum motivo, Sana pensou que era uma outra coisa...

— Vai ficar aí parada?

— Mas, eu pensei que... — a garota solta um suspiro — Okay, okay...

A garota pega um copo largado numa cômoda no quarto e joga bem em cima da aranha, esmagando-a.

— Um copo?! Você a matou com um copo?! — Dahyun pergunta indignada.

— Da próxima vez, eu peço uma das suas pantufas fofinhas. — ironiza — Porque... eu vim descalça. — Coça a nuca.

— Argh... você é tão idiota! — diz, se levantando.

— Eu nem tive oportunidade de dizer que... você fica tão fofinha com esse pijama de bolinhas. — Sorri.

Ao lembrar que estava de pijama, Dahyun cora. Ela era a que menos ficava em trajes íntimos perto das meninas do grupo.

— Ahn... acho melhor você ir, Sana. Eu agradeço pela ajuda e... ainda vou ter que trocar minha coberta. — Coça a nuca, encarando a aranha amassada.

— Sobre isso, você pode ir 'pro meu quarto e pegar a minha coberta e, talvez... me pegar. — Solta um riso, se aproximando.

— O-o quê? Pelo amor de Deus, Sana. — empurra de leve a garota, que estava praticamente colada com ela.

— Ah, qual é! Você não vai me dar nem um beijinho? — Agarra o pescoço da garota, quase colando os lábios das duas.

— Hey, hey, hey! — diz, tentando impedir que aquilo acontecesse, evitando a garota com o braço, enquanto ria.

E Dahyun consegue fugir dos lábios de Sana, saindo correndo para que ela não fizesse de novo.

— Poxa, Dah. Você não me acha fofa com essa langerie? A Lisa adora...

— Acho que você deveria sair... — Cruza os braços.

— Por quê? — Se aproxima — Você não me resistir por muito tempo? — a provoca, falando em seu ouvido.

— Sana! — Bate o pé, irritada.

— Okay, okay... — Sana diz saindo de perto de Dahyun. — Boa boite, baby.

— Boa noite, Sana! — Bate o pé, impacientemente, no chão.

Ao sair do quarto de Dahyun, Sana sente-se decepcionada.

— Droga, eu achei que ia ter uma transa certa com a Dahyun... a primeira... — Suspira — Mas não se preocupe, baby. Você ainda vai ser minha... — Acaricia a maçaneta da porta, antes de ir embora.


Notas Finais


ㅤOh No - Capone: https://www.youtube.com/watch?v=JjV3511JbZw
ㅤEu achei que ia dar tempo de eu atualizar antes de vocês me matarem, porque eu comecei a escrever isso à muitos dias. Ainda assim, foi mais rápido que as outras vezes. Mas, enfim, espero que tenham gostado e até o prooxi'.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...