História Twice G.A.Y - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Lgbtq, Twice
Visualizações 92
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiii, one in a million Twice-bnida ❤
Bem vindos a este capítulo kkkk tenham uma boa leitura.

Capítulo 4 - MiMo ?


Fanfic / Fanfiction Twice G.A.Y - Capítulo 4 - MiMo ?

Parque central de Seul- 6:56AM

° On Momo ° 

°

°

°

Chegamos ao parque, que por sinal estava completamente vazio naquele horário, fomos até um mini restaurante que avistamos a três metros de onde havíamos deixado nossa van.

Pedi meu enorme prato com frango recebendo olhares de nossos managers um tanto assustados

Avistei Mina numa mesa sozinha comendo seu delicioso pudim, fazendo-me ter vontade de comer um também. E obviamente me perguntando o motivo dela estar sozinha. Peguei meu prato semi vazio e caminhei em direção a sua mesa.

- Por que está sozinha, Minari ? - sentei-me na cadeira ao lado me acomodando, colocando um pedaço de frango na boca.

- Por nada... - disse ela com sua voz suave e cabeça baixa, parecia haver algum incômodo.

- Ah, já sei!! - disse preparando uma piada super shit, talvez ela fosse rir.

- Sabe ?? - Mina olhou rapidamente para mim comendo seu pudim apressada.

- Você não quer que falem "divide esse pudim aí" !! Né ? - assim que eu disse, Mina fez uma expressão de nojo - Ah.. Bom, pela sua cara...

Mina ficou em silêncio, assim terminando seu pudim. Apreciei suas mãos brancas e delicadas pegando no talher. Analisei seus olhos baixos imaginando o que se passava na cabeça daquela criatura. Meu corpo estremeceu ao ter um pressentimento. Ou ilusão.

- Você vai me falar ? - falei aproximando minha mão perto da sua, sendo que a mesma logo afastou. Rapidamente fiquei confusa, ela não queria ser tocada, e isso me deixou chateada também.

- Filha da puta, o que há com você ? Por que não fala comigo? Nós somos amigas, todas nós somos aqui - falei apontando para as meninas que estavam logo em outras mesas - Mina. 

Mal pude terminar seu nome curtíssimo e ela saiu sem olhar para nenhuma de nós. Foi em direção ao carrossel do outro lado do parque, é claro que eu não pude me conter e fui atrás de seu corpo nervoso.

Gritei de longe para que ela soubesse que eu estava próxima e logo em seguida ela gritou:

- AQUI. 

Olhei para um dos lados e avistei Mina sentada em um degrau completamente sujo.

- Mina ?? - fui em sua direção e sentei ao seu lado novamente, mas antes limpando o local- Agora vai me contar ?

- Contar o que ?

- Contar.. contar... Sei lá, conte, conte porque sentou sozinha e depois me deixou falando sozinha e depois veio sentar neste degrau imundo. Não me parece normal, Minari. - arranquei um mini sorriso de seus lábios que me fizeram sorrir junto a ela.

- Quis que me seguisse até aqui - a resposta de Mina me deixou um pouco confusa e assustada misturado com felicidade, até porque as outras estavam comendo, não iam seguir a gente, estávamos sozinhas, não que fosse um sinal, mas.. bom.

- E conseguiu. E agora ? - perguntei fazendo ela olhar para mim.

- Agora ? 

 Um segundo e meio, meia respiração, reprise da minha vida, frango e batata frita ingerida. 

- Agora ? - Mina disse e se aproximou de meu rosto, ficou parada e fechou seus olhos, eu fiquei completamente imóvel, senti meu corpo todo estremecer ao sentir a sua respiração calma se aproximando e finalmente tocando meus lábios.

Seu beijo perfurou meu coração, fazendo-me soltar foguetes em pensamentos. Sua boca era extremamente macia, eu sentia estar beijando o seu pudim de minutos atrás.

Toquei em seu rosto trazendo-o para mais perto, fazendo nossas bocas se tocarem com mais profundidade; sugestivamente iniciei movimentos, ela retribuiu, acomodei meu corpo no seu, abraçando o mesmo; penetrei minha língua em seus lábios, que eram extremamente gostosos, meu Deus, jamais pararia. Mina chegou mais perto de meu corpo, colocou suas mãos em minhas costas apertando levemente com os dedos. Nosso beijo estava lento e excitante. 

No entanto, percebi que Mina estava parando com os toques. E então  nos afastamos; abri meus olhos lentamente e vi o rosto de Mina, ela estava ofegante e com os olhos entreabertos.

Assim que ela percebeu que aquilo tudo era real, ficou com vergonha. 


MEU DEUS CARALHO EU BEIJEI A MINARI!!!


- ... Uh. - ela colocou sua mão direita no rosto tentando falar algo.

- Nossa. - falei ainda ofegante não soltando seu corpo, mas claro, com aquela famigerada vergonha.

Mina riu e passou a mão em seus cabelos, em seguida olhou em meus olhos esperando que eu falasse algo a mais que um "Nossa".

- Eu tô... 

- Eu também- ela disse me interrompendo.

Ri com sua resposta precoce e olhei em seus olhos.

- Eu gosto de você - falei mais sincera o possível, eu era literalmente muito apaixonada por Mina.

Ela sorriu .

- Eu também gosto de você, Momori.

°

°

°

°

Antes que percebessem nossa ausência, Mina e eu voltamos para o local original.

° On Mina°

Eu beijei a Momo, como eu consegui, me pergunto se usei drogas e não percebi.

Eu beijei uma garota, uma garota linda. Eu beijei a Momo. Meu cérebro estava a mil tentando processar aquele momento maravilhoso. Eu não dormiria sem pensar em seu beijo naquela noite.


°

°

°

Voltamos para o local onde se encontravam a civilização. Recebemos olhares interrogativos de Jihyo:

- Onde estavam ? 

- Lavando a louça, mãe - respondeu Momo toda engraçadinha.

- Olha, não me chame de mãe de novo - disse Jihyo meramente irritada, ela literalmente não gostava desse negócio de "mãe" .

- Ok, mamãe - disse Momo rindo recebendo um olhar furioso de Jihyo - O que foi ? Você disse que não era pra chamar de "mãe", mas não disse nada sobre "mamãe". 

Ri junto com Momo e fomos até a mesa onde estávamos antes.

- Então ? A tarde hoje será divertida, não acha ? - disse-me a mais velha sorrindo simpaticamente. 

- Será - sorri - Estou doida para ir naquele brinquedo - apontei para uma espécie de pato gigante.

- Do que se trata ? 

- Não faço a mínima idéia.



°°°°°°°°°°°

                  



Notas Finais


Good bye baby xxx sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...