História Twice (imagine) Talvez o fim do mundo? - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7, TWICE
Personagens Jackson, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jungyeon, Lisa, Mark, Mina, Momo, Nayeon, Rosé
Tags 2yeon, Chenlisa, Dahyo, Jensoo, Jida, Markson, Mitzu
Visualizações 284
Palavras 777
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atrasada! Eu sei isso se chama preguiça de escrever e deixar vocês ansiosos (as).

Capítulo 13 - Cap. 13


Fanfic / Fanfiction Twice (imagine) Talvez o fim do mundo? - Capítulo 13 - Cap. 13

Apenas amar algo é diferente de amar uma pessoa. Pra quem ama é difícil, mas pra quem recebe o amor e não poder da nada em troca é mais difícil ainda. 

Como saber que amamos alguém? Simples, quando você sente seu coração acelera com apenas um gesto de uma pessoa ou querela perto de você já não é prova o suficiente de que está amando?

O amor é como um labirinto cheio de obstáculos que temos se superá-los pra chegar no fim.

Pov.Momo 

Não sei mais se é certo pedir pra ela ser minha submissa agora. Mas se eu não pedir agora não a terei perto de mim. 

— Umm... Um, que delicia! - ela diz ao colocar um pouco de comida na boca. - nunca tinha comido isso antes.

— Sério?! Nem parece. - digo rindo.

— Não ria! Ter um emprego te dá mais oportunidades. - ela diz colocando mais comida na boca. - acho... Acho que vou tentar arranjar um emprego de meio período.

— Você não quer trabalhar pra mim? - pergunto e ela me olha pensativa.

— Pra você? E o que eu faria? - ela pergunta curiosa. - você me pagaria?

— Se você fizer tudo como eu mando, será bem paga. - falo e ela ri.

— Então eu irei trabalhar com você. - ela fala sorrindo sem graça. - pelo menos irei trabalhar, pra uma pessoa que conheço.

— Tem razão, vai no meu escritório amanhã e resolvemos sua admissão.

— Claro. Mas ah! Esqueci tenho que ir a escola de manhã, isso iria atrapalhar alguma coisa?

— Não se preocupe com isso amanhã resolvemos. Isso é um encontro. - sorrio pra ela que retribui.

— Verdade.

Me pertencer, ela iria ME pertenecer, não seria de mais ninguém apenas minha. 

Após o nosso jantar a levei pra casa, porque de acordo com ela seu tio não gosta quando chega tarde.

— Chego sedo. - Nayeon fala ao eu entrar. - as meninas já foram, ficaram com medo de você. Por que está com esse sorriso na cara?

— Prepare os papéis, amanhã S/N irá lá na empresa. - digo sentando ao lado dela no sofá.

— O que?! Você vai mesmo fazer isso? Você vai fazer com que ela seja sua submissa?! - Nayeon me encara sería. - eu, eu achava que você tinha esquecido ou parado com isso. Pensava que você tinha mudado! Não faça isso Momo irá se arrepender, eu sei que você gosta dela!!

— Você não sabe...

— Tem certeza que é isso que quer.! - ela me interrompe. - Momo, você vai fazê-la sofrer? É isso que você realmente quer? Você quer vela sofrer na sua frente? Momo tenha consciência! Você já a ama!!

— Nayeon! Pare! Esse não era o objetivo desde o princípio?! Você sabe que era! Eu não a amo. - fitava os olhos de Nayeon que tinha o ar de reprovação, desgosto e nojo. - Você mais do que ninguém sabe o porquê!

— Não. - ela fala cansada. - Eu não sei o porque. Depois de tanto tempo, você ainda tem aquele ódio? Por quanto tempo você vai ficar guardando esses lembranças do passado? Isso está ficando doentio.

— Então você ainda não entende? O quanto eu sofri no passado. - ela me encarar. - Isso não é o que eu quero, não quero que me dê um sermão. Apenas imprima os papéis e me ajude.

— Ah, esta bem, eu irei te ajudar, mas eu sei que vai chegar um dia que você olhará pra trás e se arrepender disso. - Nayeon diz subindo as escadas pro seu escritório. - E quando esse dia chegar, não me peça ajuda. Pois seu arrependimento já será tarde.

A vejo subir as escadas, pensando em S/N.

Pov. S/N

Cheguei em casa e vi uma cena a qual nunca pensei que viria. 

— Ya! Você dois! - grito e meus tios me olham assustados. - Por que não fazem isso no quarto!? Tinha que ser na sala? 

— S/N? - tio Mark. 

— Achamos que chegaria tarde. - tio Jackson ri pela situação. 

Tío Mark e tío Jack estavam sem blusa no sofa se beijando. 

— Eu só queria dizer que eu vou começar a trabalhar meio período. - digo tampando os olhos.

— Oh! Isso é bom. - escuto tio Mark dizer 

— Agora eu vou pro quarto tentar apagar essa cena da minha mente. - digo saindo da sala escutando os dois rirem. 


Dia seguinte na empresa 

Pov. Momo

Nayeon e eu fomos a empresa, ela me entregou os papéis sem olhar ora mim. Ela não fala comigo desde ontem. 

— Ela chegou. - uma de minhas secretarias diz.

— Deixia entrar. - digo e S/N aparece na porta pedindo licença e entrando. - que bom que veio. 


Notas Finais


Demorei mas postei, esse capítulo demorou uma hora porque esta sem ideia (preguiça) por isso saiu agora 00:35


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...