1. Spirit Fanfics >
  2. Twist Love - Imagine Jennie e Rosé (Blackpink) >
  3. Like Never Before

História Twist Love - Imagine Jennie e Rosé (Blackpink) - Capítulo 30


Escrita por:


Notas do Autor


Tradução do título: Como Nunca Antes


Boa Leitura 🙋🏼‍♀️😃👏

Capítulo 30 - Like Never Before


Fanfic / Fanfiction Twist Love - Imagine Jennie e Rosé (Blackpink) - Capítulo 30 - Like Never Before

Narradora

_ S... S/n...? - atrás de si, S/n ouve seu nome ser pronunciado. E ainda com os olhos lacrimejando, se virou para ver a pessoa que lhe chamava.

_ Ji... So- - não houve tempo para terminar de dizer o nome da amiga enquanto se virava para olha-la, já que a própria Jisoo foi mais rápida, abraçando S/n, que tinha suas mãos trêmulas e geladas.

Jisoo não tinha palavras para falar, estava surpresa demais com a aparição repentina da Park, apenas transpirava felicidade. Ainda tremendo, S/n levou a palma de suas mãos para as costas da mais velha, retribuindo o gesto de Jisoo carinhoso da mesma maneira. Se permitiu chorar no ombro da Kim, a boca abrindo sem poder se conter mais, enquanto um grito estridente saia da boca de S/n, apertando mais forte o tecido da blusa da mais velha, uma raiva misturada com tristeza e felicidade, S/n não sabia o nome desse sentimento, e também não sabia se devia gostar dele ou odia-lo. Jisoo não sabia o por que disso, pensava que tudo aquilo era apenas por que a Park estava emocionada por voltar, então apenas não questionou, e deixou seu ombro para ela continuar chorando e soluçando, mesmo que até estivesse babando.

Ouvindo gritos do lado de fora, Jennie e Rosé se olharam por pequenos segundos sem entender antes de se levantarem compressa do sofá, correndo até a porta. E ao saírem para o lado de fora, foram surpreendidas pela cena citada no parágrafo acima. Os olhos das duas se arregalaram, os corações batendo cada vez mais forte, como se fossem pular pra fora. S/n ergueu seu olhar, com os dentes trincados e fungando, sua mandíbula relaxou ao olhar para elas... Com delicadeza, se soltou do seu abraço com Jisoo. O vento soprou... O tempo parou somente para S/n encarar Jennie e Rosé. O primeiro passo foi dado vindo da Park que acabará de chegar, foi lento, diferente de Jennie e Rosé, que correm na direção a mulher que voltou apenas por elas.

De braços abertos, S/n espera que Rosé e Jennie cheguem até ela. Tudo o que passaram, tudo o que viveram, tudo isso foi esquecido nesse momento, aquela sensação de estarem viva queimaram em seus corações de forma ardente, assim marcando uma boa lembrança. As lágrimas das duas garotas que corriam, indo de encontro com o gramado do quintal, o desespero e a maneira de como que sentiam aquilo, nada será esquecido.

O vento soprou mais uma vez, e quando um pedaço de folha caía no chão, quando uma pétala morta voava pelo céu brilhante, enquanto alguém estudava, enquanto alguém lia um livro, no momento em que todos viviam, quando mais uma vez percebem que tudo isso é real, percebem também que alguém deu passo na escuridão, acreditando quando ninguém mais acreditou. (Lindo né? Peguei de um filme a última frase.)

O corpo das três se chocaram uma contra a outra, mais lágrimas sendo derramadas, mais corações podendo ser ouvidos batendo ao mesmo tempo. Apenas suspiros e pequenas risadas de felicidade eram possíveis de serem ouvidos, e após um tempo abraçadas reconquistando todo o amor entre elas, as mesmas finalmente se soltam, e se olham, parando para sorrir e tocar á pele do rosto uma das outras.

_Isso é... Isso é tão estranho. - S/n comentou sorrindo largamente.

Jennie e Rosé riram em concordância.

_Estranho mesmo, S/n, é você aparecer assim do nada. - Jisoo, que até o momento estava calada, afirmou enquanto só aproximava das trás.

_É, pra falar a verdade o que você foi fazer? - Jennie pergunta curiosa em saber, já que a Park literalmente foi embora sem dar nenhuma pista de nada.

_Eu precisava ver uma pessoa antes de viver de verdade. - diz, com uma explicação que ainda não fez sentido para Jennie, Rosé e Jisoo.

_Pessoa? Quem? Seus pais? - perguntou Rosé com chutes bem longes de estarem certos.

_Sim... Eu precisava conversar com eles sobre algo muito importante. - mentiu. De qualquer maneira, S/n não poderia contar o que realmente foi fazer, não podia dizer que foi até o Japão procurar por uma velha amiga, além de não saber como iria explicar isso, iria ser atacada com várias perguntas.

_Bom... Ainda bem que você está bem, voltou inteira pra todas nós. - Rosé diz sorrindo satisfeita.

_Que tal nós entrarmos? Podem me dizer o que fizeram enquanto eu estava longe. - diz S/n começando a andar em direção a casa, sendo seguida pelas três garotas.

_É, muito melhor do que ver vocês compartilhando as lágrimas. - brincou Jisoo, fazendo suas amigas sorrirem.

Certo... Certo, certo e certo, está tudo bem agora, o casal principal finalmente se sentem apaixonadas, se sentem vivas uma do lado da outra, com sorrisos que ninguém nunca poderá arrancar dela...

Não tem nada mais de errado...

"_Hora da morte, 16:30 da tarde... O corpo será enterrado em algumas horas, liguem agora para os pais de Myoui Mina. -"

"_É uma pena... Uma moça tão jovem, desperdiçar a vida assim, é um erro. -"

  P.O.V |PARK| S/n  

S/n:- é tão bom estar com vocês aqui, sinto que foi ontem que eu odiava vocês. - Jennie e Rosé me olham. - eu queria poder voltar, e ver exatamente quando tudo isso começou. - digo, em sentindo nostálgica.

Rosé:- você queria? Só de pensar em tudo o que eu fazia naquela época, eu fico com calafrios só de lembrar.

Jennie:- é eu também. Até hoje, parece tão difícil de acreditar, as vezes eu queria só voltar no tempo e me dar um tapa na cara, seria tão mais fácil... - Jennie comentou, nós rimos de forma que fez com que o ar ficasse mais calmo e relaxado.

O tempo passa e a gente nem percebe, será que tudo o que passamos foi real mesmo? Eu me sinto indiferente, mas não por estar com ela, mas por imaginar que a minha vida toda, eu lutei pra estar aqui. E agora, nesse sofá, assistindo um filme calmamente com elas, quando eu penso que um dia não teremos mais forças pra respirar, quando nossas vidas chegarem ao limite, eu vou lembrar que a nossa história valeu a pena.

Rosé:- ahn... Antes de qualquer coisa, eu gostaria de saber, como estamos?... - Rosé pergunta, e um vasto silêncio se fez presente, mas ele logo foi cortado por mim.

S/n:- é verdade, o que nós somos? - ao mesmo tempo, eu e Rosé olhamos para Jennie.

Jennie:- pensei que já estivéssemos namorando. - diz parecendo estar meio confusa também.

S/n:- talvez... Nós... Nós podemos ser... Agora... - mais um grande silêncio vergonhoso ficou na sala de estar. Cinco segundos depois, Rosé finalmente diz algo.

Rosé:- bom, e que tal inaugurarmos esse dia então? - olhamos para Rosé, que aos poucos abria um sorriso malicioso.

Jennie:- esperem mas... Jisoo e Lisa estão aqui! Não podemos! - Jennie diz rapidamente, parecendo estar um pouco aflita com a decisão que estamos prestes a tomar.

S/n:- o que foi, Jennie? Você não quer? - perguntei honestamente. Eu entendo que depois do que ela passou ainda tenha medo, é normal e sei que Rosé também tem consciência disso. Por isso que eu e Roseanne temos que respeitar seja lá qual for a decisão dela.

Jennie travou, parecia querer falar não, mas acho que ela não quer de alguma forma "decepcionar" Rosé e eu. Mas mãos dela tremiam pouco, eu posso sentir o nervosismo dela.

Rosé:- Jennie, se não quiser está tudo bem. - disse e sorriu de forma confortante para Jennie, que parou por um momento dividindo seu olhar entre eu e Rosé.

Ela respirou fundo.

Jennie:- eu... Eu quero sim, quero fazer isso com vocês... - diz sorrindo para nós duas.

Eu espero que ela esteja fazendo isso por vontade própria, e não por pensar que estamos fazendo pressão nela. Mas com esse sorriso, posso chutar que ela esteja pensando em nós três.

Rosé:- que tal irmos logo então? - diz sendo a primeira a levantar, logo estendo as duas mãos para Jennie e eu, acompanhado por um sorriso pervertido no rosto.

S/n:- você está querendo mesmo isso, não é? - perguntei sorrindo de ladino, pegando em sua mão e me levantando com sua ajuda, Jennie fez o mesmo, parecendo ainda estar meio incerta. - Jennie? - chamei sua atenção, tentando perguntar com meu olhar se ela estava bem. Ela sorriu.

Jennie:- eu estou bem, vamos? - pergunta puxando a mão de Rosé, que logo me puxou também. Eu me sinto tão bem agora...

Subindo para o quarto, nós três íamos sorrindo como se fossemos três crianças prestes a aprontar, se bem que iríamos mesmo aprontar. Assim que entramos no espaço escuto daquele quarto, Rosé passou por mim, fechando a porta. Ela veio até mim e me beija, eu de imediato retribuo colocando minha mão atrás de deu pescoço, para conseguirmos mais contato.

Poucos segundos de passaram, o quarto já tomou um ar mais quente, nos separamos e olhamos para Jennie, que até o momento estava parada apenas olhando. Ela ainda tinha um semblante meio desesperado. Fui até a mesma e coloquei a palma da minha mão abaixo de seu pescoço, sentindo seu coração super acelerado, pela surpresa, eu arregalei meus olhos de leve. Me pus atrás dela sem tirar minha mão de lá.

Rosé se aproxima de colocou sua mão acima da minha em Jennie. Rosé sorri minimamente, ela provavelmente sentiu os batimentos cardíacos de Jennie também. A mesma continua e aproxima seu rosto ao da Jennie, em menos de segundos, as duas começaram um beijo calmo e lento. Aproveitei para abraçar a cintura de Jennie com apenas um braço meu, já que o outro estava ocupado. Sinto a mão de Jennie acima da minha em sua cintura, olho mais atentamente e vejo que sua mão também estava acima da de Rosé.

Deixei um beijo na bochecha da Jennie, fui descendo mais até que cheguei em seu pescoço, deixei mais beijos lá. Rosé encerrou o beijo com sua respiração e a da Jennie meio ofegantes. Tirei minha mão ocupada do peito da Kim e agora a usei para pegar na barra da blusa dela. Rosé me ajuda a tirar a camisa de Jennie totalmente.

Rosé pega na mão de Jennie e a leva para cama, eu dei meia volta indo subir pelo outro lado. Enquanto andava eu tirava minha blusa, jogando ela no chão logo depois. Me sento na cama e olho para trás, Rosé deixou que Jennie se sentasse na cama também enquanto a via tirando a própria blusa. Usando os joelhos eu "ando" até Jennie e coloco meus braços em volta de seu corpo, puxando ela para cima da cama totalmente, a deitando.

Rosé logo vem, nossas mãos ao mesmo tempo iam chegando cada vez mais perto do corpo de Jennie, mas antes de sentirmos o calor de sua pele, ela estava tremendo, o que fez nós duas pararmos imediatamente de nos mover em sua direção. Eu e Rosé trocamos olhares por milissegundos.

Narradora

Jennie envergonhada, não perde tempo e se apressou para se desculpar.

_Desculpa meninas, me desculpa mesmo... - levou a bochecha de suas mãos para cobrir seus olhos. - eu quero muito isso mas... Eu não sei... - Jennie diz, respirando fundo no final de sua frase, estando decepcionada com sigo mesma.

_Nós não queremos que você pense que estamos te obrigando á al- - Jennie rapidamente interrompeu Rosé.

_Façam isso... Por favor, não liguem pra mim, apenas façam... - disse tirando as mãos dos olhos. E aos poucos seu corpo parava com a tremedeira.

S/n sorriu satisfeita e "orgulhosa". Esperou que Rosé terminasse de tirar a calça moletom que a Kim vestia para finalmente poderem começar a noite.

_Levanta a cabeça, Jennie. - S/n pede, e assim rapidamente Jennie o fez.

Chegando mais perto de Jennie, S/n usa suas coxas como travesseiro para a Kim, que logo se aconchegou. Levou suas mãos para o fecho do sutiã da mesma, abrindo-o e retirando a peça íntima de forma lenta. Jennie encarava e olhava a forma que S/n fazia isso, ao seus olhares se encontrarem, a Park lançou um sorriso para a Kim, que sentiu seu corpo arrepiar. Rosé por sua vez, já terminava de tirar a única coisa que faltava para Jennie ficar totalmente nua, e assim que ficou sem sua calcinha, quando se deu conta, Jennie desceu seu olhar para baixo rapidamente, encontrando o sorriso malicioso de Rosé enquanto encarava a intimidade da Kim.

Deslizando suas mãos até os seios de Jennie, S/n aproveita para aperta-los e massagea-los, os suspiros da Kim era o que fez o corpo das duas Park's esquentarem.

_Rosé não faz ela gemer tão alto, Jisoo e Lisa estão do nosso lado. - S/n alertou a sua companheira, que concordou rapidamente com a cabeça, dando a entender que não se importava muito.

Rosé pegou nos dois joelhos de Jennie e os separou, abrindo mais as pernas da mesma para que tivesse mais espaço. Jennie olhou para S/n, e viu que a mesma parecia hipnotizada pelo o que Rosé estava prestes a fazer.

Rosé abaixa seu rosto para perto da intimidade da Kim, e antes que fizesse algo, deu uma última olhada nela. Sua boca salivava e Rosé sentia seu coração bater mais rápido. Não se contendo de tanta excitação, aproximou seus lábios da vagina de Jennie, que sentiu suas pernas tremerem pelo contado da língua quente da Park em sua parte intimida. S/n quando viu aquilo tudo acontecendo, tirou uma das mãos que massageava os peitos da Kim e o levou agora a testa da garota, tirando todos os fios do seu cabelo de lá.

Quando Rosé começou a movimentar sua língua, Jennie contorcia seu corpo de leve enquanto seus gemidos saiam pela sua boca. Os movimentos iam ficando cada vez mais intensos, Rosé a cada segundo que passava olhava para cima, vendo Jennie de olhos fechados e com uma expressão erótica em seu rosto enquanto gemia. E antes de parar de chupa-la, Rosé passou sua língua por toda a extensão da vagina da Kim, e após isso pressionou seu clitóris com a língua.

_Me pergunto aonde você aprendeu isso... - S/n diz, impressionada com a "habilidade" de Rosé.

_Você não viu nada, não é Jennie? - Rosé questionou a Kim, que no momento estava totalmente perdida em outro mundo.

_Ãhm...? - sua resposta curta e ingênua fez Rosé e S/n darem uma pequena risadinha.

_Estava no mundo da lua, Jennie? - Rosé a questiona, direcionando dois dedos a sua entrada.

_Rosé... - Jennie era capaz de pronunciar apenas o nome da garota, apenas por estar muito avoada.

_Relaxa Jennie... - os dedos de Rosé deslizaram para dentro da buceta da Kim, que arregalou seu olhos quando se deu conta.

Jennie buscou por S/n, subindo sua mão e apertando o braço da garota. Seu corpo se contorcia mais e mais a medida em que Rosé aumentava a velocidade. As costas arqueadas para frente, suor escorrendo dês busto até o abdômen, assim como sua testa. Vendo tudo isso, S/n tomou a liberdade de esticar sua mão, totalmente hipnotizada, em direção a vagina da Kim, lá aonde começou a masturba-lá freneticamente. Rosé notou isso e subiu seu olhar para S/n, sorrindo de ladino, dando parabéns com o olhar pela "grande ideia" da outra Park.

E em poucos segundos, Jennie chegou ao seu ápice, gozando nos dedos de Rosé e apertando eles com suas paredes internas. Sentindo seu corpo em êxtase, pequenos choques em seu corpo, um último gemido fino, um pouco alto e arrastado saiu da boca da Kim. Não dá pra negar, e é óbvio, Jisoo e Lisa com certeza acordaram com tudo isso, mas no momento, o que as meninas estavam fazendo era prioridade, então, nem deram importância a isso.

Rosé retirou lentamente seus dedos de dentro de Jennie, vendo seu líquido branco escorrendo sobre seus dedos. S/n vendo que Jennie ainda tinha alguns espasmos no quadril, tentou acalma-la, colocando a palma de sua mão abaixo de seu queixo, levantando o rosto da Kim fazendo-a olha-la. Logo Jennie abriu os olhos e encontrou o sorriso meigo e atraente de S/n.

_Foi bom, não foi? - S/n pergunta ainda sem tirar o sorriso do rosto. Jennie mal conseguia se concentrar na pergunta que a Park fez, pelo simples fato de que ainda estava avoada pelo seu recente orgasmo. Jennie apenas fechou os olhos, mas com isso S/n percebe que aquilo foi o suficiente para dizer que a Kim havia amado, e realmente amou tudo aquilo.

_Acho que ela está meio cansada. - Rosé diz enquanto observava elas. S/n ergueu seu olhar para a outra Park. - você quer se juntar a ela ou quer ficar mais um pouco acordada? - perguntou baixo deixando sua voz mais suave e sexy.

_Você sabe... -

Após isso, S/n deixou Jennie em um lado da cama para que pudesse dormir em paz. E enquanto fazia isso, se perguntava:"por que ela dormiu?". Jamais havia visto alguém dormir após um orgasmo, isso no mínimo era pra S/n meio... "Estranho". Deixando isso de lado, as duas únicas acordadas naquele quarto logo começaram o seu romance. S/n se pôs sobre Rosé, deitando-a lentamente na superfície do colchão da cama. Juntaram seus lábios lentamente, iniciando um beijo lento, mas ainda sim, cheio de desejo e malícia.

Afim da fazer isso rápido, sem demora Rosé e S/n começam a se despir completamente, tirando suas calças e roupas íntimas por último, assim ficando completamente nuas. Nem o sorriso conseguiram conter, uma parte de suas excitações conseguiram der expressadas por meio dessa pequena troca de sorrisos.

S/n não podendo esperar mais, segurou Rosé pela parte de trás de seus joelhos, aproximando-a mais de si, logo, as duas já estavam na posição de tesoura. S/n coloca a palma de suas mãos a cada lado do rosto de Rosé no colchão, encarando-a profundamente.

_Me pergunto aonde você aprendeu isso. - diz Rosé, dando um pequeno sorriso de ladino, repetindo a mesma fala de S/n.

Uma risadinha soprada escapou dos lábios da outra Park, que depois disso não teve mais nada a declarar, já que agora precisava se preocupar com outra coisa. Quando sentiram que a intimidade de ambas haviam se encostado, automaticamente as duas sentiram uma onda gelada passando por todo seu rosto, trazendo uma sensação boa para as duas.

Lentamente, S/n começou a se movimentar, e a medida que o prazer iria aumentando, era quando a mesma aumentava a velocidade. Rosé ergueu seus braços, levando suas mãos para os seios medianos grande de S/n, aonde ela começará a massagea-los e apertar os seus mamilos que estavam entre seu dedo indicador e o do meio. Nesse ritmo, é provável que as duas cheguem ao orgasmo logo.

S/n levantou o seu corpo, se "sentando" em Rosé, mas mesmo assim não parando com os movimentos de vai e vem. As mãos de Rosé deslizam sobre o corpo da outra Park, parando em sua cintura, local aonde Rosé deu uma leve apertada, segurando e pressionando para baixo, para que ela e S/n tenham mais contado. Com isso os gemidos ficaram mais altos e agudos, Rosé já podia sentir pequenos espasmos abaixo de sua cintura, assim como contrações na sua vagina, fazendo ela ir a loucura, jogando sua cabeça para trás, sentindo seu orgasmo cada vez mais próximo.

As mãos suadas dela não conseguiam mais segurar a cintura de S/n, pelo seu corpo estar quase ficando em êxtase. Então S/n segura a mão da Park, pressionando-a ainda em sua cintura antes de caísse no colchão, logo usando sua outra mão para se apoiar na cintura de Rosé, que agora não tinha mais controle sobre seus gemidos. O corpo da garota relaxou, Rosé já havia gozado, e não demorou mais de três segundos para que S/n alcança-se seu orgasmo, arqueando suas costas para frente e fechando seus olhos com força, gemidos tremidos saiam de sua boca, S/n tinha suas pernas tremendo e ainda continha espasmos contínuos em suas cintura. Atos que eram muito bem observados por Rosé.

Criou forças para que conseguisse sair de cima de Rosé, ficando em pé para fora da cama. Pegou Rosé estilo noiva, não precisou levanta-la muito, pois só queria colocá-la ao lado de Jennie, que dormia profundamente. Depois disso, S/n procurou pelo cobertor dentro do armário, isso tudo Rosé observa atentamente, mesmo com as pálpebras quase se fechando.

Cobrindo as meninas com a coberta, S/n logo se deita junto com elas na ponta, ficando Jennie na outra ponta e Rosé no meio. As mãos de S/n deslizaram pela cintura de Rosé, a abraçando e puxando para perto de si, logo, Rosé se virou para o lado, em posição fetal assim como S/n e Jennie estavam, passando o braço por Jennie e puxando a mesma para perto de si também. (Gente não sei se deu pra entender, mas é mais ou menos assim.)

Passaram-se 2 minuto no máximo, Jennie abriu seus olhos, logo sentindo os braços de Rosé em volta dela. Apoiou seu cotovelo no colchão, virando seu corpo para suas companheiras.

_Rosé...? - pôs sua mão em cima do ombro da Park por cima do cobertor. - S/n...? - chamou por ela também, dando tapinhas bem leves no ombro da garota. Vendo que seria impossível acorda-las, Jennie sorriu. - achei que tivesse sido um sonho... - sussurrou bem baixo, deixando audível apenas para ela mesma. Percebeu também que estava nua, e que S/n e Rosé também estariam, suas bochechas esquentaram. -... Ainda bem que não foi... - diz. Por fim, sorrindo de orelha a orelha.

Jennie deitou novamente ainda com um sorriso no rosto, e dessa vez virada para Rosé, aonde ela se aconchegou no espaço quentinho que havia debaixo da coberta e nela. Passou sua mão por cima do braço de S/n, que abraçava Rosé. Jennie em seus pensamentos, dizia coisas sobre o que acabará de acontecer, e estava feliz por ter acontecido, e afirma que daqui pra frente elas iram ser felizes, como nunca antes foram.

  P.O.V •PARK• Chaeyoung  

Meus olhos ainda ardiam um pouco, faz menos de 15 segundos que estou sentada na cama e não consigo me acostumar com o fato de ter acabado de acordar. Era possível ouvir risadas altas vindo do andar debaixo, risadas que eu conhecia bem. S/n e Jennie não estavam aqui, bom... Então acho melhor me levantar e colocar uma roupa também, ainda estou totalmente nua, isso me faz lembrar de ontem a noite, é quase inevitável não sorrir. Não consigo me conter, me jogo na cama novamente e comecei a rir, rir de felicidade abraçando a mim mesma.

Agora sim eu me sinto totalmente viva...

Levantei agora bem mais animada, fui até a minha mala e busquei por roupas limpas, logo após achar eu me dirijo até o banheiro. O dia hoje parece estar tão calmo, na verdade, o dia hoje parece estar mais alegre, ou sou eu que me sinto assim? Eu não sei, mas me sinto feliz, talvez eu esteja exagerando mas... Eu não ligo, realmente me sinto bem hoje. Isso tudo é por que eu fiz sexo com as pessoas que eu mais amo? É um bom motivo.

[15 Minutos Depois]

Já tomada banho e vestida, eu descia as escadas calmamente, podendo ouvir as vozes ficando cada vez mais claras. Continuei a andar até a sala, e quando entrei, rapidamente todas olharam para mim, notei que S/n não estava ali, o que era estranho já que eu ouvi algumas vezes a voz dela e a risada. Me sinto meio tímida e intimidada por um momento, até que Jennie abriu um grande sorriso em minha direção.

Jennie:- Bom dia Rosé, senta aqui com a gente. - diz batendo a palma da sua mão três vezes no assento vago ao seu lado no sofá.

Caminhava até elas até que de repente, Lisa de levanta após Jisoo dar uma fraca cotovelada nela.

Lisa:- a-ahm... - ela ficou apenas parada e em pé. -... Eu gostaria de te dizer uma coisa Rosé... - ela diz. Logo eu me aproximo mais, para ouvir melhor. - eu só quero dizer que eu sinto muito por ter falado aquelas coisas pra você ontem... Sinceramente, eu não levei em conta de que você era só uma adolescente mal-caráter e ingênua, e que também você tinha problemas dos mais variados possíveis... - ela finalmente olhou nos meus olhos. - E que antes de eu falar tudo aquilo, você tinha passado por coisas horríveis, eu fiz você se sentir pior do que já estava, me desculpa. - falou por fim.

Eu consigo sentir que ela se arrependeu realmente. De relance eu posso ver o sorriso orgulhoso de Jisoo e um pequeno sorrisinho de Jennie. Isso tudo me emociona, elas querem me fazer chorar? Por que vão conseguir.

Rosé:- a culpa não foi só sua. - comecei a falar, não posso jogar a culpa só na Lisa. - mesmo eu sento uma adolescente mal-caráter e ingênua, devia ter levado em consideração a nossa amizade. Não é só você que tem que se desculpar. - sorrio para ela, posso ver que Lisa se surpreendeu, mas logo ela me lançou um sorriso. Acho que agora estamos bem, melhores do que nunca.

Jisoo:- espero nunca mais ver vocês brigando. - diz encostando suas costas no sofá.

Rosé:- pode ter certeza que isso nunca mais vai acontecer. - digo. - ah, aonde está a S/n? - perguntei me lembrando dela.

Jennie:- faz alguns minutos que ela levantou pra atender uma ligação. - diz olhando para o corredor. - acho que a qualquer momento ela volta.

Jisoo:- ah meninas eu lembrei de uma coisa. - eu e Lisa nos sentamos. - eu estava pensando que seria legal dar um presente pro nosso novo casal a três, então eu tomei a liberdade de indicar uma casa linda que eu achei, especialmente pra vocês. - Jisoo se levantou e pegou seu celular de cima da mesinha de centro, logo se sentando de novo. - já que também é óbvio que vocês não iram morar aqui conosco. - disse enquanto desbloqueava seu celular.

Lisa:- não sabia que no seu celular tinha senha. - comentou com Jisoo, a olhando desconfiada.

Jisoo:- você não meche no meu celular, por isso que não sabia. - respondeu sem se importar muito, fazendo Lisa ficar com uma cara engraçada. - aqui! Gostaram? Eu já olhei por dentro e é bem espaçosa e grande. - falou e virou o celular para Jennie e eu.

Jennie:- eu gostei. - sinto a mão de Jennie segurar a minha, em cima da minha coxa, esperando a minha resposta.

Rosé:- eu também gostei, obrigada Jisoo. - a agradeci.

Jisoo:- que nada, vocês precisam da privacidade de vocês. - diz desligando seu celular.

Lisa:- é com certeza, depois de ontem a noite... - rimos.

Jennie:- agora precisamos dizer isso para a S/n, ela ficará feliz. - diz.

A nossa conversa continuou fluindo, alegre e feliz. Eu acho que somos uma família agora, uma família boa. É...

Eu gostei dessa história.


  P.O.V |PARK| S/n  

Jennie:- S/n, seu celular está tocando. - Jennie me alertou em meio as nossas risadas, apontando para o aparelho em cima da mesinha ao lado do celular de Jisoo. Vejo que era uma ligação de um número desconhecido.

S/n:- uhm...? Quem será? - pego o celular em minhas mãos e o observo continuar a tocar por um tempo. - eu já volto. - me levanto rapidamente enquanto atendia o telefone.

Fui direto para a cozinha, quando cheguei encosto minahs cintura na pia, eu coloco o celular no meu ouvido pronta para atender a chamada.

-"_Alô? -"

"_Olá, boa tarde aqui é do hospital principal de Tokyo no Japão. -"

Japão?

-"_Me desculpe mas... Acho que ligaram para o número errado. -"

"_Bom... Se você está nos contatos de Myoui Mina, então é o número certo. -"

-"_Desculpe eu... Eu não entendi. -"

"_Estamos ligando para todos o números gravados no telefone de Myoui Mina, para informá-los. -"

-"_Como... Como assim? -"

"_Na manhã de ontem, ela infelizmente sofreu um acidente grave. -"

-"_... Mas... ela está bem... Não está? -"







"_Sinto muito. -"


Notas Finais


Nova fanfic LiSoo está saindo, vai demorar, mas esperem por isso please!

Eu tô indecisa de devia postar um último "capítulo", tipo, não é um capítulo, vai ser mais uma explicação sobre a fanfic em si, querem ou melhor não?


Não vai ter próximo capítulo 😣
Então, até a próxima 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...