1. Spirit Fanfics >
  2. Twisted Duty - Fillie >
  3. Chapter One

História Twisted Duty - Fillie - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction Twisted Duty - Fillie - Capítulo 2 - Chapter One




Sete anos atrás



Millie



Hoje é o dia do casamento de Maddie e Finn, Maddie é minha irmã mais velha, ela se casaria com o capo de Chicago, para você que não entende o que acontece eu vou explicar.



Somos da máfia, a máfia italiana de Chicago, há várias mafias italianas espalhadas por aí, como a de Las Vegas e New York, nosso maior inimigo é a Bratva, máfia da Rússia. No nosso mundo as mulheres tem que se casar com os homens que seus pais escolhem, no caso de Maddie foi diferente, ela foi escolhida pela família do capo de Chicago, mas o que é capo? Capo é o chefe da máfia, o capo de Chicago, Finn Wolfhead Vittielo se tornará meu cunhado hoje, eu queria está no lugar de Maddie, eu queria me casar com Finn, mas isso se torna impossível, pois ele se casará com minha irmã em algumas horas e eu sou uma garota de 11 anos e ele um homem de 21.



Eu estava deitada em minha cama, desenhando em meu caderno o nome de Finn, eu desenhava alguns corações e escrevia meu nome com o sobrenome dele, Millie Mione Wolfhead, meu sonho que não se realizará nunca.




Algumas horas depois



A hora do casamento havia chegado, Maddie estava linda em seu vestido de noiva, seus cabelos estavam arrumados em um coque com alguns fios soltos, ela estava igual as princesas do desenho que eu assisto, a diferença é que em seu rosto havia somente raiva, ela não queria se casar com ele, mas estava sendo obrigada, eu apenas olhava para a mesma de longe, vejo Jack se aproxima dela, ele era nosso irmão, eles sempre foram mais próximos por serem gêmeos, eu me aproximo deles.



- Estou atrapalhando?- pergunto e eles apenas riem.




- Você jamais atrapalha, Millie.- Maddie se abaixa e fica da minha altura. - Vou sentir sua falta.- ela diz e vejo as lágrimas brotarem em seus olhos.




- Você não vai embora para sempre, você pode nos visitar.- digo limpando seus olhos, ela pensa me manda um sorriso forçado e troca um olhar com Jack, óbvio que ali havia um segredo, sempre tem, eu sou a excluída. - Está na hora de ir.- digo indo para o carro assim como ela.



Nós estávamos a caminho da igreja, durante o caminho eu olhava para as ruas de Chicago pensando em como minha vida será depois de hoje, eu serei a cunhada de Finn, ele nunca me olhará de outra forma.






Assim que chegamos na igreja, eu vou para o banco da frente que estava reservado para a família dos noivos, eu estava ao lado de minha mãe, ela se aproxima de Finn para falar com ele, ele estava tão bonito em seu terno, ele era um príncipe, educado, gentil, cortez, ele era perfeito, mas era da minha irmã, ele me lança um olhar e fala.



- Você está muito bonita, Millie.- ele diz beijando minha mão e eu sinto minhas bochechas corarem.




- Obrigada, Finn.- digo e vejo minha melhor amiga, Sadie, ela era da minha idade e era irmã de Finn, sentada no banco ela me chamou com a mão, me viro para mamãe e pergunto. - Mamãe, eu posso me sentar com Sadie?- eu pergunto




- Pode sim.- mamãe diz e eu vou até Sadie, assim que sento ao seu lado ela pergunta




- Como você está com tudo isso?- ela era a única que sabia da minha paixão secreta por Finn.




- Eu me sinto triste, acho que vou morrer de tristeza.- digo e sinto meus olhos marejados.




- E por que você morreria de tristeza, Millie?- ouso a voz grave de Finn atrás de mim e me viro corada, ele me encarava com os belos olhos castanhos e com as sombrancelhas levantadas em uma expressão de interrogação.




- Eu.. e-eu n.a- eu gaguejava e não sabia o que falar, seria agora que ele descobriria tudo?




- Isso é porque sua irmã vai embora de casa?- ele pergunta e eu suspiro assentindo com a cabeça rapidamente.




- Sim, é isso mesmo.- digo rapidamente.




- Não precisa ficar triste, ela não vai embora, poderá visitá-los sempre que quiser.- ele diz sério. - Sadie, você será responsável por levar as alianças, elas estão aí?- ele pergunta e a ruiva assente, assim ele se retira para esperar Maddie entrar.




- Essa foi quase.- sussurra Sadie em meu ouvido.




- Meu príncipe vai casar com minha irmã.- sussurro para ela e ela me abraça de lado.




Se passou alguns minutos e a macha nupcial começa a soar, as portas da igreja se abre mostrando Maddie em seu vestido de princesa e seu semblante triste, vejo os olhos de Finn se iluminarem e isso me doeu, papai leva Maddie até o nosso capo. O casamento começa, o padre falava as belas palavras sobre amor e paixão e tudo mais, eu estava tão triste que não conseguia prestar atenção no casamento, eu ficava imaginan eu no lugar de Maddie, eu estava perdida em meus pensamentos quando chega a hora dos votos.




- Finn, você aceita Maddie como sua legítima esposa?- pergunta o padre e eu fico atenta, com a esperança dele dizer não correr até mim e nós fugirmos daqui.




- Sim.- ele diz e eu sinto a pontada no peito e fico triste 




- Maddie, você aceita Finn como seu legítimo esposo?- o padre pergunta




- Não.- Maddie fala e todos somos pegos de surpresa.- eu não vou ser dada a você como uma vaca.- nesse momento um carro para em frente a igreja, Maddie rasgou a saia do seu vestido e tirou seus saltos, ela correu até o carro que avançou em alta velocidade, os homens sacaram suas armas e começaram a atirar  no carro mais não acertaram, Finn estava com um semblante de raiva, eu estava assustada com tudo e estava abraçada em Sadie, os olhos de Finn pousam em mim por um segundo e eu sinto um arrepio subir minhas costas.





Finn



Assim que Maddie foge da igreja, todas as mulheres e crianças estavam assustados com os tiros, vejo Sadie abraçada em Millie que me olhava claramente assustada, o que aconteceria agora? Eu não faço a mínima ideia, mas eu fui traído da pior forma, eu reconheço esse carro como o carro da Bratva e eu me vingaria por isso.




Dia seguinte




Eu estava parado em frente a porta do casa da família Mione, nós iríamos conversar sobre o acontecido de ontem, assim que uma das empregadas abre a porta para mim, vejo Winona sentada no sofá com os olhos inchados de tanto chorar e Millie ao seu lado segurando sua mão.



- Mamãe, ela pode voltar, ela não foi embora.- disse Millie para a mãe, pobre criança inocente, tolice infantil, vejo David entrando na sala e me saudando.




- Capo, é uma honra tê-lo aqui, sinto muito por ontem, estou tão envergonhado.- as duas mulheres na sala notaram minha presença, Winona se levanta tão rápido e diz.




- Nós estamos tão envergonhados, Finn.- ela diz com sua voz chorosa.




- Isso não importa mais, vim conversar com vocês sobre isso.- digo seco e olho para millie.- Você podia nos dá licença?- pergunto sério e ela levanta e assente.




- Vou desenhar em meu quarto.- ela diz subindo as escadas, crianças.




- E então? O que podemos fazer para nós redimir.- pergunto David.




- Vocês sabem que eu queria me casar com Maddie, mas vejo que não deram a educação adequada para ela.- vejo o rosto de David escurecer e o corpo de Winona ficar tenso. - Mas creio que Millie tenha um comportamento melhor, o que eu proponho é que eu me case com Millie quando ela fizer 18 anos- digo e vejo o queixo dos dois caírem.




- Mas isso é daqui a 7 anos.- Winona fala incrédula.- ela é uma criança, Finn.- ela diz e vejo seu lado mãe.




- Essa é a forma de vocês se redimirem.- digo e David me encarava como desprezo.




- Como quiser, capo.- ele diz e vejo a esposa lhe lançar um olhar incrédulo.




-Foi o que eu pensei.- digo e dou meu sorriso de superioridade.- tenho que ir, mandem um olá para minha noivinha.- digo com ironia e vejo David perto de perder a cabeça, me retiro da casa e vou para meu carro.




Vou me casar com Millie daqui a sete anos.






Atualmente





Millie




Hoje seria meu aniversário de 18 anos, eu estava ansiosa, porque eu não vejo Finn desde o dia do nosso noivado, quando eu tinha 16 anos, ele não ligava muito para mim, me tratava como sempre me tratou, ele passou dois anos resolvendo problemas fora de Chicago e hoje ele estaria presente em minha festa de 18 anos.






Sete anos se passou e eu não superei minha paixão por Finn, nós iríamos começar a tratar coisas do casamento em breve, eu estava ansiosa, eu iria fazer esse casamento funcionar, eu faria Finn me amar. 



























Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...