História Two babies in my life - jerrie - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Little Mix
Personagens Jade Thirlwall, Perrie Edwards
Tags Camren, Fifth Harmony, Homossexualidade, Jerrie, Little Mix, Songfic, Yuri
Visualizações 164
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~ Eu estou cm uma vontade enorme de postar essa fic tó ansiosa então se algo sair errado me corrigam prfv

Obrigado , agr leiam não vou mais enrolar

Capítulo 1 - Chapter 1: orphanage


Fanfic / Fanfiction Two babies in my life - jerrie - Capítulo 1 - Chapter 1: orphanage

Pov's Perrie Edwards


Olá eu sou á perrie da little mix . E nesse momento acabamos de chegar em um orfanato da cidade  para gravarmos o especial de dia das crianças , foram quase 2 hrs e meia de gravação ás crianças eram super agradaveís mais aquela madre de alguma maneira não me decia . Assim que acabamos de gravar á equipe se retirou e sobrou apenas eu ás meninas eo motorista do lado de fora .

 -Pezz nos temos que ir - leigh anne disse apoiando um de seus braços em meu ombro.

-Mas eu preciso ir ao banheiro , onde que é?- Disse fazendo uma careta um tanto que engraçada. A tal madre me indicou o lugar , e eu subi ás escadas atrás do sanitarío , foram quase 20 minutos até achar á maldita porta ( acho que passei reto por ela umas 4 vezes mas ignorem) quando ia girar á maçaneta escutei sussuros baixos vinha da porta ao lado , eu me assustei de começo mas como á curiosiade insiste em falar mas alto alcancei á chave que estava presa na parede e abri com cuidado. Era um tipo de porão só que ali , o lugar era sujo tinha muitas caixas e outras coisas .Mas o que realmente me chamou atenção foi duas meninas sim , meninas eram loiras dos olhos azuis á unica diferença era que uma tinha os cabelos levemente encaracolados chegavam até um pouco á baixo dos ombros  e usava uma touca cinza , é a que aparentava ser á maior estava sentada no colo da outra  tinha os cabelos extremamente lisos chegavam até o começo de suas pernas e usava um boné branco . Ás duas me encaravam assustadas assim como eu fazia com elas , por que ás duas meninas estariam ali trancadas por quase três hrs ? Respirei fundo e me aproximei :

-O..oi?

Á de cabelos encaracolados  apenas apertou mais á outra e seus braços como se dissese “ ela é minha!" e á maior me encarava com um olhar que parecia enxergar minha alma .

-calma eu não machucarei vocês eu prometo - tentei a calma-lás , eu siceramente não esperava uma resposta e quando ia falar de novo fui cortada.

-promessa de loiras ? De dedinho ?-ás menor se pronunciou e ás duas erguerem seu dedo mindinho em minha direção , aquilo era extremamente fofo segurei o riso por minutos antes selar meu dedo no de cada uma .

-Promessa de loiras ! Haha !

-Hey isso não é engraçado é muito importante tá? - á menor  falou ajeitando á maior em seus braços que apenas concordou com á cabeça .

-Tá eu não rio mais se me disserem o nome é á idade de vcs -arrisquei.

-Ta..bem , eu sou Eleanor mais me chama de Eleah eu tenho 7 anos - me disse indicando o número sete com ás mãos .

-E..eu sou marrie katye mas prefiro katye pode me chamar assim e eu tenho 8 anos - Katye se pronuncio pela primeira vez.

-E assim ó -Eleah disse formando um oito com ás mãos - Mk me ensinou , não é assim Mk? -ela se referia á marrie katye , que apenas maneou á cabeça em concordancia mesmo sem olhar para trás para saber se estava realmente certo.

- Uhm.. O que fazem aqui trancadas? -me pronunciei.

-Foi á madre , ela não gosta muito da gente e deixa nós aqui - Katye disse abaixando á cabeça enquanto Eleah estava totalmente entretida com um dos fios lisos da outra . Mas porque aquela mulher fazia isso com duas crianças eu não entendia!

-Se vc me contar tudo de verdade eu ajudo vcs é promessa de loira.

-Tá mas ouça bem não gosto de falar sobre isso - apenas concordei antes dela continuar - Eu moro aqui desde os meus 3 anos eu sempre fui um pouco má então á madre - fez uma careta ao pronunciar á palavra - sempre me deixava trancada sozinha sem nada , até que Eleanor chegou aqui na epocá com quatro anos sua mãe havia lhe deixado aqui assim como meu pai fez comigo   , eu não sabia que ela estava aqui nunca á via , mas um dia - ela disse com um sorriso de rasgar o rosto e com uma teimosa lagríma caindo - ela me ouviu chorar baixinho em uma sala então ela entrou toda nervosa parecia ter medo , ela foi á única que consegui me tirar um sorriso ela descobriu por que deu ficar lá , mas mesmo assim ela insistia em ver sempre , eu começei á sentir coisas estranhas por ela então eu descobri o amor  é uma noite eu me declarei ela pulou em meus braços e me deu um bejinho nos labios  é me disse que pessoas que se amam faziam aquilo como o pai e a mãe dela eu me assustei de começo mas gostei  , as visitas dela eram sempre ela até dormia aqui quando conseguia fugir , só que uma vez á madre viu e nós proibiu de se ver o que não deu muito certo então ela começou á trancar Eleah aqui comigo sempre . O comportamento de Eleanor tambem era estranho ela parecia um bebé? Um dia um homem veio falar com á madre eu escutei é acabei que Eleah tem infan..infa..infantilismo isso por isso á mãe dela á deixou agora ela tem 7 anos mas e menta..lidade né? De 5 anos mas eu não á abandonei eu acho isso super fofo á madre nós bate e diz que somos aberraçoes porque nós gostamos , isso não é verdade né? E é isso aí. 

Ás pequenas lagrímas desciam em seus olhos assim como nós meus eu precisava ajudar elas por um momento senti que aquilo era meu destino , nós choravamosem perfeita sincronia chegavamos á soluçar , enquanto á pequena nos encarava com uma carinha confusa .

-Eu vou ajuda-lás vcs serão minhas é não passaram mais por isso é vão poder se amar pra sempre , isso é uma promeça de loira !







Ali que eu joguei tudo pro ar , sem me empotar com o mundo com á vida com o destino.





Notas Finais


Comentem , meu deus tô feliz finalmente acabei demorou viu? ^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...