História Two for Bieber (Twins! Baldwin) - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 18
Palavras 1.710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A gêmea Hanna Baldwin ai!

Capítulo 2 - Love triangle


Fanfic / Fanfiction Two for Bieber (Twins! Baldwin) - Capítulo 2 - Love triangle

Justin


Desde que meus pais morreram, sempre dei o melhor de mim. Sempre me esforcei para alcançar meus objetivos, por isso, sempre trabalhei muito. Herdei o escritório de advocacia de meu pai, e logo que terminei a faculdade, assumi a mesma carreira de meu pai. Uma vida quase perfeita para muitos. Mas sempre me faltou algo. Talvez esse algo fosse alguém
Então comecei sair em bares, beijando pessoas, transando com desconhecidas. Mas sempre foi tão... Sem emoção.

xx

Abri os olhos, mas não quis me levantar. Suspirei fundo, apoiando as mãos na cama e me levantando de vez. Fiz minha higiene, tomei banho, me vesti, peguei o jornal e fui fazer café. Rotina. Mas minha rotina teve de ser quebrada graças á dois seres entrando em minha cozinha.
"Bom dia." Disseram em uníssono. 
"Bom dia." Respondi, dando um gole no meu café. 
Observei Hanna abrir a geladeira e pegar uma garrafa de leite.
"Aqui tem cereal?"
"No armário. " Respondi. 
Logo ambas se serviam de cereal com leite e se sentaram a mesa.
"Quando vamos ter que voltar á escola?"
"Assim que as férias acabarem." Respondi. 
"Sim, mas quando elas acabam?" Hanna perguntou.
"Em dois meses, não me pergunte a data. Depois vejo com a minha secretária. "
"Secretária?" Hailey falou pela pimeira vez. "Você trabalha em quê?"
"Sou advogado."
"Ih, já vi que você é um daqueles chatos que vive dentro das leis." Hanna resmungou.
"Leis são feitas para serem obedecidas." respondi. 
"Falei?" Murmurou de volta. 
Revirei meus olhos.
"Estou de licença, só volto trabalhar em um mês. Depois vocês terão que ficar um mês sozinhas até as aulas voltarem, ok?"
Elas assentiram e continuaram a comer.
"Porque os pais de vocês deixaram a guarda de vocês comigo?" Falei, após um tempo.
"Não fale de nossos pais." Hanna me lançou um olhar mortal e Hailey soltou um soluço, começando a chorar logo após. 
O que eu fiz, meu Deus? Fazer uma pessoinha tão ingênua e fofa chorar deve ser pecado, oh. 
Hanna acolheu a irmã num abraço enquanto eu fiquei sem reação, sem saber o que fazer ao certo. Ela é bem sensível. 
"Hailey? Tudo bem? Quer... Água?... Um calmante? Chocolate, talvez? Sorvete?" Falei, desesperado.
"Você disse... sorvete?" Hailey me olhou com os olhos avelã intensos. As bochechas estavam mais coradas que o normal por culpa do choro, os lábios um pouco inchados, é pecado achar ela linda até chorando?
"Sim. Você quer?" Me aproximei, secando suas lágrimas. 
"Tem de chocolate?" Ela disse e eu achei simplesmente.... adorável. 
"Sim. É o meu preferido." Me levantei, abrindo o freezer e pegando o pote de sorvete. 
"O meu também!" A garota disse, começando se animar.
Coloquei o sorvete em um pote menor e lhe entreguei. Ela agradeceu e começou tomar. 
"Vocês tem quantos anos?" Perguntei, sem motivo aparente.
"Desessete." Hailey disse, colocando a colher na boca logo após. "Quer Hanna?" Ofereceu sorvete para a irmã, que estava sentado ao seu lado. Hanna abriu a boca e Hailey colocou a colher dentro de sua boca.
Elas continuaram tomando sorvete, enquanto eu fui lavar a louça. 
"E você, tem quantos anos?" Hailey perguntou baixinho após um período de silêncio.
"Vinte e sete." Respondi.
"Wow." As irmãs falaram em uníssono -novamente.
Terminei a louça e as chamei para ver tv.
xx.
Uma semana se passou desde que as gêmeas vieram para casa. Uma semana bem... louca. Digamos que Hanna levou á sério o papo de me provocar, andando cada vez mais de calcinha pela casa e até rebolando. Hanna conseguiu fazer o simples ato de comer uma banana provocante. Filha da puta. Mas nada que me fizesse perder o controle.
Descobri que Hailey era bem mais tímida que a irmã, mas muito curiosa. Ela havia desenvolvido uma pequena paixão pelos meus cabelos, o que eu não achei ruim, pois sempre resultava em uma carícia em meus cabelos. Hailey era fodidamente adorável. 
Bem, até que as gêmeos não eram tão insuportáveis. 
"Espero não estar incomodando." Entrei no quarto delas. "O que estão fazendo?" 
"Conversando." Hailey respondeu. 
"Mmm..." Me sentei na cama, junto com elas. "Conversavam sobre o quê?"
"Sexo." Hanna disse, perto da minha orelha. 
"Hanna!" Hailey repreendeu, com as bochechas vermelhas. "Era para ficar entre nós..."
"Hm, e o que estavam falando?"
"Hailey estava fazendo algumas... Perguntas. " Hanna respondeu.
"Faça alguma para mim." Falei.
"Isso é vergonhoso. "A garota escondeu o rosto nas mãos. 
"Não precisa ter vergonha de mim." Acariciei seu rosto, afastando suas mãos. 
Ela deu um sorriso tímido, assentindo com a cabeça. 
"Eu vou fazer chocolate quente, e aí conversamos melhor, ok?" Falei e elas assentiram. Me levantei, indo até a cozinha, colocando o leite e os ingredientes na panela, começando mexer. 
"Justin?" Ouvi Hailey me chamar.
"Diga."
"Você poderia colocar marshmallow na minha xícara?" Ela perguntou, tímidamente. 
"Como quiser. Pegue o pacote no armário, fazendo favor?"
Ela assentiu, ficando na ponta do pé para abrir o armário. 
"Eu... Não... Alcanço... " Ela disse, dando pequenos pulinhos, com o braço esticado. Dei um sorrisinho e andei até ela. Me aproximei dela, nossos corpos ficando perigosamente próximos. Me estiquei, pegando o pacote no armário. Senti a bunda de Hailey roçar em meu quadril. Ouvi ela soltar um suspiro baixinho. Coloquei o pacote sobre o balcão e a virei para mim. Os olhos avelã me encaram, ansiosos. Pousei minha mão sobre sua cintura, apertando-a.
"Você é tão linda, Hails. "
Assisti suas bochechas corarem. Afastei os cabelos que caiam em seus olhos.
"Você já beijou alguém antes?" Perguntei.
"N-não..." Ela desviou o olhar, mordiscando os lábios. Umedeci meus lábios.
"Olhe para mim, Hails..." Ela fixou os olhos avelã em mim. Pousei minha mão em sua bochecha, me aproximando de sua face. 
Encostei meus lábios nos dela, movimentando-os devagar, para que ela conseguisse me acompanhar. Seus lábios moviam se tímidamente nos meus, melhorando o beijo á cada movimento. Nos soltamos para respirar, e eu aproveitei e subi Hailey no balcão. Ela entrelaçou os braços no meu pescoço e eu beijei-a novamente, calmo e lento.
Hailey soltava baixos suspiros no beijo, me fazendo aprofundar o beijo cada vez mais. Nos separamos novamente, com um barulho molhado. Olhei nos olhos de Hailey, dando um sorrisinho.
"Você beija muito bem para uma iniciante. "
"Pare com isso." Ela disse, com as bochechas vermelhas.
"Parar com o quê?"
"De me deixar com vergonha..." Ela disse, desviando o olhar.
"Você é adorável. " Acariciei sua bochecha. Hailey mordeu os lábios, inconscientemente."Pare de morder seus lábios."
"Porquê?"
"Porquê é excitante. "
A garota ficou com as bochechas coradas, negando com a cabeça.
"Os marshmallows." Entreguei o pacote para Hailey e voltei para o fogão, desligando-o. 
Peguei três canecas e enchi-as. 
Voltei até o quarto, vendo Hanna deitada de bruços, agitando as fartas pernas no ar.
"Demoraram, hein?" Resmungou, tirando os olhos da revista que lia.
Estendi a caneca para ela, que pegou. 
"Esperem aqui..." Coloquei a xícara sobre a escrivaninha delas e me aproximei da outra cama, que estava vazia. 
Comecei empurrar a cama em direção à outra, juntando-as, fazendo uma cama de casal. 
"Pronto." Falei, me sentando na cama e as costas apoiadas na parede. Hailey abriu o pacote de marshmallow, jogando os doces dentro de sua caneca.
"Está muito bom!" Ela disse, após dar um gole.
"Obrigado." Agradeci, dando um gole após. 
Ficamos conversando até passar da meia noite.
"Hora de dormir, garotas." 
"Mas já?" Hanna fez um bico.
"Sim, Hanna."
Me levantei, pegando as três xícaras e indo até a cozinha, depois escovei os dentes, fiz xixi e deitei em minha cama. Cama, doce cama.
Narradora.
Hailey cutucou Hanna de madrugada.
"Hanna... Eu estou com frio..."
A irmã assentiu, sonolenta.
"Vou pedir para o Justin mais uma coberta. " Sussurou de volta, uma idéia diabólica passando por sua mente. 
Hanna se levantou, indo até o quarto de Justin sem fazer muitos ruídos. Adentrou o cômodo, procurando ás cegas a cama. Achou o móvel, subindo nela e engatinhando até onde Justin -supostamente- dormia.
"Se divertindo?" A voz de Justin saiu mais rouca que o normal, pela falta de uso.
"Você não estava dormindo?!" Hanna se assustou.
"Digamos que eu não tenha lá muita facilidade para dormir..."
"Interessante..." Hanna sussurrou, se aproximando cada vez mais de Justin. "Então o que faz enquanto não pega no sono?"
"Procuro alguma distração, ou fico apenas pensando..."
"Posso ser essa distração?" Falou, descaradamente.
"Tente." Justin falou e Hanna deu um sorrisinho. 
Se aproximou da orelha de Justin e sussurrou:
"Eu tentarei." E deu uma lambida no lóbulo da orelha de Bieber,  que continuou impassível. 
Hanna pegou a mão de Justin, pousando-a sobre sua cintura fina.
"Vamos... Eu sei que está doida para me tocar."
"Talvez esteja. Talvez não. "
Baldwin sentou-se sobre o colo de Bieber, rebolando. 
"Assuma que está louco para me jogar na parede e me fazer sua."
Hanna levantou a barra da camisa de Justin, explorando o abdôme do mesmo com a ponta dos dedos, sentido os músculos definido sob suas digitais. Hanna soltava gemidos baixos a cada pedacinho do peito de Justin que descobria. Terminou de levantar a blusa de Justin, e começou distribuir beijos e lambidas em seu peito. 
Hanna esfregava seu quadril no de Justin, tentando aliviar a excitação na sua intimidade que começava se formar.
Bieber apertou a cintura de Baldwin, que soltou um ofego baixo.
Justin desceu umas das mãos para as coxas de Hanna, dando um apertão na pele macia da garota.

Hanna empinou a bunda sobre o quadril de Justin, que soltou um gemido rouco.
Hailey ouvia tudo de trás da porta.
Hailey estranhou a demora da irmã,  então decidiu ir atrás dela. Se aproximou do quarto de Justin, ouvindo barulhos estranhos. Franziu a testa, abriu a maçaneta e acendeu a luz.
"Hanna, porque está demorando tant-oh." A garota sentiu as bochechas começarem arder com a cena que viu. 
"Hailey..." Justin grunhiu.

Hanna desceu do colo de Justin e os três ficaram se encarando, sem reação alguma, sem o que dizer, sem o que pensar. 
Eles estavam em um triângulo amoroso. 
 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...