História Two Ghosts - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Ashley Benson, Ed Sheeran, Justin Bieber, Lucy Hale, One Direction, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Taylor Swift, Tyler Blackburn
Personagens Ed Sheeran, Harry Styles, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Niall Horan, Personagens Originais, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Taylor Swift, Tyler Blackburn, Zayn Malik
Tags Ashley Benson, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 244
Palavras 7.819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, eu recebi um comentario com uma critica construtiva, uma opiniao de uma leitora e eu gostaria imensamente de saber se voces concordam ou o que vocês acham e explicar o que esta acontecendo.
Eu sempre respeitei e respeito muito a opiniao de vocês, e todas serão sempre muito bem vindas!
Muita gente tem vindo falar comigo que esta morrendo de curiosidade e tudo mais, e eu sempre interpretei isso como um bom sinal, pq eu adoro quando uma fic me desperta curiosidade, mas apos esse comentario eu fiquei em duvida!
Agradeço muito a leitora que fez esse comentario, porque acho importante termos varios pontos de vista de um mesmo assunto para chegar a um consenso, por isso venho pedir a opiniao de voces e explicar tudo que esta acontecendo.
QUERO QUE SEJAM EXTREMAMENTE SINCEROS COMIGO, TA TUDO BEM DE VERDADE!
Vocês acham que TWO GHOSTS (TG) tá cansativa? que nao esta atrativa? que fugiu do que era Perfect? Eu decepcionei vocês?
A opiniao de vocês e fundamental para mim e para a continuaçao da historia!
Sempre dei meu melhor para produzir algo que agradasse voces, mas tambem procuro ser fiel a mim e ao que rola no meu trabalho ( PQ ESCREVER AQUI PRA VOCES É ALGO QUE CONSIDERO UM TRABALHO, PRAZEROSO, MAS TRABALHO POIS REALMENTE ME DEDICO) eu nunca quis enrolar ou tornar a historia cansativa para torna-la maior, com mais capitulos ou algo do tipo!
Tudo que esta acontecendo foi planejado por mim, e desde que avisei sobre a segunda temporada, ou seja sobre TG, eu disse que nao seria igual a primeira, que eles estariam adultos e mais complexos, que teria misterio, suspense e um segredo enorme!
então como sempre deixei avisado, fiquei surpresa ao notar que algumas pessoas podem estar achando isso cansativo e até como se estivesse estragando a historia!
Eu só acho que que o objetivo que eu vi pra TG vai muito alem do romance Darry ( apesar de eu me importar muito com isso), eu sei que essa leitora estava dando a opiniao dela que eu respeito e que eu sempre pedi, para serem sinceros comigo e me darem suas opinioes, mas isso realmente mexeu comigo e me levou a pensar se eu estava "estragando" a historia que eu vinha criando desde de Perfect!
VOU EXPLICAR AGORA O QUE EU PLANEJEI PARA TG E O PORQUE DELA SER MAIS DEMORADA E "SEM MUITA AÇAO"
TG, sempre foi, e sempre será muito mais que romance. É sobre amizade, lealdade, superaçao, e tambem sobre como pessoas com transtornos como depressao, ansiedade, e disturbios alimentares sofrem entre outros. É sobre o lado humano, indeciso, complexo de uma pessoa. É sobre diferenciar paixao de amor, é sobre saber que sempre vai existir mais alguem na sua vida que vai ser capaz de te fazer feliz, e sobre a escolha que você tem que fazer entre o caminho facil, e o que você realmente quer!
É sobre trabalho e um pouco sobre como a midia pode distorcer as coisas.
Perfect foi um romance adolescente, mas tambem procurei trazer a tona sentimentos importantes, problemas familiares, amizades, bullying!
Eu nao quero vir aqui e escrever uma historia para vocês e simplesmente dizer "Então eles se reencontraram, contaram sobre como foi esse tempo longe um do outro, se perdoarame viveram felizes para sempre" acho que nao seria justo, eu nao estaria sendo fiel ao que me comprometi a fazer, ao que amo fazer e a minha verdade!
Eu sempre digo que somos responsaveis pelo que escrevemos, e que se eu for capaz de tocar uma pessoa que seja, e mostrar que eu entendo, que ela nao tá sozinha, e que todos os problemas podem ter uma soluçao, nossa, eu vou ser a pessoa mais feliz do mundo!
Eu sei que nao foi a inteçao dessa leitora me ofender, e eu REALMENTE respeito a opiniao dela, mas eu precisava me posicionar e mostrar meu lado, como é para mim!
E é por isso que eu pergunto a voces, o que voces acham? TG tá cansativa? E devia "atropelar" a historia apenas para chegar ao momento em que Darry fica juntos? Taylor e Tyler nao deviam existir?
Porque gente eu sempre vou dar o meu melhor, e TG sempre vai ser algo importante e real para mim, e eu sempre vou escrever buscando levar alguma mensagem para voces, buscando abordar o lado humano, complexo e fragil das pessoas, mas se vocês nao quiserem isso, se voces quiserem apenas o romance Darry, eu posso adiantar as coisas, pular o que eu tinha planejado , e dar a voces o romance, contando tudo que aconteceu, e enfim fazendo tudo dar certo e eles ficarem juntos, mas então a fic acabaria em no maximo dez capitulos!
Nao quero ser rude, e desculpa se foi como soou!
Eu quero continuar meu projeto em TG e eu posso fazer isso aqui, tanto quanto posso fazer isso no meu pc e guardar para mim!
Por favor nao me entendam a mal, nao to ameaçando voces ou algo do tipo, apenas to dizendo que quero ser fiel ao que planejei e ao que TG significa para mim, e quero saber se voces se interessam por isso!
Me desculpem qualquer coisa, nao sou muito boa em me expressar dessa maneira e explicar as coisas ( vai entender uma autora que nao sabe como escrever uma "carta" kkkk)
Eu amo voces de verdade e agradeço por tudo desde de Perfect até aqui, e outra vez preciso de ajuda de voces, o futuro de TG está aqui, e eu nao posso continuar sem ser fiel a mim mesma, mas nao adianta continuar aqui se voces nao estao interessados na historia!
Espero que gostem desse capitulo, e que me ajudem e me entendam como sempre fizeram!

Capítulo 17 - I Dont Deserve Him


Fanfic / Fanfiction Two Ghosts - Capítulo 17 - I Dont Deserve Him

LEIAM AS NOTAS INICIAIS! É DE EXTREMA IMPORTANCIA! POR FAVOR NAO SE ESQUEÇAM DE LER! É UM AVISO SOBRE A FIC E É MUITISSIMO IMPORTANTE! 

Os olhos escuros se arregalaram enquanto a mulher loira se levantava e caminhava em direção a ele como uma cobra prestes a dar o bote, ela sorriu outra vez atrevida e acariciou os cabelos negros e finos.

ꟷ Você disse que eu tinha que fazer uma escolha, e eu fiz. ꟷ ela diz ao se inclinar contra o ouvido dele, sua voz soa sedutora, e quando ela volta a encara-lo, ele sente seu corpo em brasas. ꟷ Eu escolhi você Tyler.

Sem pensar duas vezes ele envolve a cintura dela com força largando o casaco em suas mãos fazendo-o cair no chão, e a puxa para um beijo desesperado, não tinham ficado tanto tempo separados, na verdade não fazia nem um mês, apenas uma semana, apenas uma semana e ele estava queimando de desejo.

Logo a camisa dele se junta ao casaco no chão, e não demora muito para que eles estejam caminhando em direção a cama dele onde o corpo moreno cai sobre o da loira, as mãos dela passeiam habilmente pelos ombros dele, um desejo insano cobrindo ambos.

Diana não podia pensar, não podia se questionar sobre seus sentimentos, ela apenas queria voltar a sentir a felicidade que Tyler a proporcionava, apenas queria poder se sentir normal, e foi isso que aconteceu quando seu vestido foi arrancado e Tyler não parou para encarar suas cicatrizes.

Ele não questionava sobre aquilo, sabia que Diana tinha problemas, mas também sabia que ela só os compartilharia quando estivesse pronta, e ele estava satisfeito apenas em ter ela ao seu lado.

Os lábios de Tyler desceram pelo corpo de Diana, causando uma combustão na mulher, contornaram a clavícula dela e continuaram descendo até encontrar os seios cobertos por um sutiã rendado, ele o tirou sem muita dificuldade e abocanhou um dos seios dela, fazendo ela arfar e se erguer em direção aos lábios dele enquanto espremia os lençóis da cama.

As mãos habilidosas de Diana cansaram de esperar e se encaminharam para a calça do homem de corpo moreno, ela a abriu sem dificuldade e logo aquela peça também estava no chão, o membro de Tyler já estava ereto demonstrando todo o desejo e a resposta para a pergunta dela, sim, ele estava com saudades, muitas saudades.

As preliminares não duraram muito, não havia tempo pra isso.

Tyler se livrou da calcinha de renda e logo se desfez de sua cueca, ele pegou uma camisinha em sua mesa de cabeceira e a desceu por seu membro enquanto ela o encarava alucinada, ele se colocou entre as pernas de Diana e ela cruzou as pernas em volta do corpo dele, subindo o quadril até que ambos se encaixassem em um gemido de satisfação.

Os movimentos começaram lentos, mas logo estavam tão acelerados que podiam escutar o barulho da cama, as respirações descompassadas, e os gemidos ora altos, ora abafados por beijos, ou mordidas nos ombros um dos outros.

Eram como dois animais ferozes, buscando mais contato, querendo e exigindo sempre mais um do outro, era um prazer sem medida, os corpos se encaixavam, se tocavam e era bom, muito bom.

Nenhum dos dois se amava, sabiam disso, era paixão, um fogo avassalador que dominava cada pedaço do corpo deles, mas naquele momento aquilo era o suficiente.

Gemeram juntos quando Tyler se desmanchou e deu mais três estocadas profundas sentindo Diana se contrair contra o membro dele ao atingir o ápice.

Então o corpo suado caiu sobre o dela, as respirações pesadas e aceleradas, a luta por ar, por consciência tomando conta de ambos.

(****)

 

Não sabiam quanto tempo tinham ficado naquela posição, estavam apenas aproveitando o silencio e o calor que o corpo de ambos ainda abrigavam, Diana estava deitada sobre o peito de Tyler e podia senti-lo subindo e descendo conforme ele respirava, era confortável, trazia uma sensação de paz, mas não fazia ela se sentir em casa.

Afastou esses pensamentos e beijou o peitoral de Tyler, tinha feito sua escolha, por um lado se sentiu covarde por ter escolhido o que era mais fácil, mas o que tinha de errado em querer algo tranquilo? Sua vida toda tinha sido complicada e sofrida demais, e Tyler era calmaria no meio de uma tempestade, era a leve brisa de fim de outono, os primeiros raios de sol em uma manhã, ele fazia bem a ela e cuidava dela, que mal tem querer isso?

ꟷ Não quero estragar esse momento. ꟷ ele falou quebrando o silencio pela primeira vez, e Diana se encolheu sabendo o que viria em seguida. ꟷ Mas preciso saber, porque escolheu a mim?

ꟷ Você já estragou o momento. ꟷ ela falou com um sorriso e se virou, deitando a cabeça sobre as próprias mais entrelaçadas no peito dele, e encarando os olhos escuros.

ꟷ Não me leve a mal, estou feliz por ter em escolhido, mais do que feliz na verdade. ꟷ ele sorriu e deu um selinho nela, para logo voltar a falar. ꟷ Mas preciso saber o que te fez chegar a essa conclusão, quero que seja sincera comigo.  ꟷ ele suspira e os olhos escuros encaram os azuis profundos de Diana. ꟷ Quer mesmo isso?

ꟷ Você tinha razão. ꟷ ela começa decidindo parar de fugir. ꟷ Eu e Harry temos uma história inacabada, algo que aconteceu no passado, e bom eu não posso mudar. ꟷ ela falou sem contar toda a verdade e suspirou. ꟷ Mas isso não tem nada a ver com você, e eu sinceramente quero colocar uma pedra em cima disso. ꟷ os olhos dela voltaram a encarar Tyler com cuidado enquanto um sorriso aparecia nos lábios dela. ꟷ Eu estou pronta para me arriscar com você, eu gosto muito de você Tyler e você me faz tão bem. É verdade eu não posso abrir mão do meu trabalho por nós dois, mas eu estou disposta a ter o menor contato possível com o Harry, e investir em nós, não quero te perder de novo.

O sorriso de Tyler nunca foi tão grande, ele parecia ter acabado de ver um milagre acontecer, ou um anjo cair do céu. Se virou ficando sobre Diana e enchendo o rosto dela de beijos carinhosos enquanto a felicidade transbordava dele.

ꟷ Eu também gosto de você Diana, muito, e vou lutar pelo nosso relacionamento. ꟷ ele falou se apoiando sobre um braço, se assemelhando muito a Harry em uma das primeiras noites de Diana com ele, ela afastou esses pensamentos e se concentrou apenas em Tyler. ꟷ Nunca vou te pedir que se afaste de suas obrigações, apenas que seja sempre sincera comigo, e nós vamos sobreviver a qualquer coisa.

A loira assentiu e sentiu seus lábios serem atacados pelos de Tyler novamente, e logo eles estavam no mesmo ciclo de prazer que antes, sendo embalados por gemidos, suor e a dança envolvente que seus corpos faziam.

(****)

 

Distante dali os meninos ensaiavam músicas novas e antigas e faziam remakes o tempo todo, Harry folheava seu antigo caderno de composições atrás de uma música que não entregasse muito sobre o que ele tanto gostava de compor, mas essa era uma missão fracassada desde o início.

Ele estava tão concentrado em sua missão que deu um pulo quando ouviu o grito no andar debaixo.

ꟷ AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! ꟷ um dos homens gritou fazendo com que Harry arregalasse os olhos e deixasse o caderno cair no chão, ele correu até a porta do quarto e viu Zayn fazer o mesmo, ambos se encararam e correram escada abaixo preocupados.

Quando chegaram na sala eles encontraram Liam dando pulos como um adolescente louco, ele não parava de gritar e espremia Niall em um abraço de urso que já estava deixando o jovem irlandês roxo e sem ar.

ꟷ Liam, você vai matar nosso Leprechaun. ꟷ Louis que estava jogado no sofá rindo de toda a situação falou.

ꟷ Ah meu deus! ꟷ Liam continuou espremendo o Niall que lutava para se soltar. ꟷ Meu deus, meu deus, meu deus!

ꟷ Você pode parar de exclamar “meu deus” e contar o que tá acontecendo aqui? ꟷ Zayn questiona puxando Liam e o fazendo soltar Niall que arfa em busca de ar e se abana desesperado, logo sendo socorrido por um Louis risonho.

ꟷ É que... Meu deus! ꟷ Liam exclama novamente, e Zayn bufa revirando os olhos e encara Niall e Louis procurando uma explicação. ꟷ Eu não consigo, conte a eles.

ꟷ Eu não! ꟷ Louis fala finalmente vendo Niall voltar a respirar novamente, ele se joga no sofá com as mãos erguidas em sinal de rendição. ꟷ Não tenho nada a ver com isso, é tudo culpa do irlandês.

ꟷ Muito obrigado Louis! ꟷ Niall reclama revirando os olhos azuis e se vira para encarar Zayn e Harry que continuam parados sem entender nada do que estava acontecendo. ꟷ Como vocês sabem já tem um bom tempo que eu me comunico com a Liza, nos saímos e conversamos e tudo mais...

ꟷ Conte alguma novidade. ꟷ Zayn falou revirando os olhos e fazendo Niall franzir o cenho o encarando.

ꟷ Só vai direto ao assunto Niall. ꟷ Harry interrompeu, fazendo o loiro concordar e respirar fundo antes de continuar.

ꟷ Tem dias que Liam fica me perturbando para conseguir que Liza chame Lucy para um de nossos, han, como posso dizer ...

ꟷ Encontros! ꟷ Zayn exclama cansado da enrolação do amigo.

ꟷEncontros? ꟷ Harry sugere gesticulando com as mãos para que o loiro continuasse, ele olha de uma para o outro franzindo o cenho, dá de ombros e continua narrando a historia.

ꟷ Tá, que seja, encontros. ꟷ fala ele um pouco corado, e respira fundo novamente. ꟷ Bom, eu falei com a Liza, e parece que ela finalmente convenceu a Lucy, então eu disse isso para o Liam, e ele bom, vocês puderam ver a reação dele...

ꟷ Está assim porque conseguiu um encontro duplo? Quantos anos você tem? ꟷ Zayn começa a questionar e se cala arregalando os olhos. ꟷ Espera, você vai sair com a Lucy?

ꟷ VOU! ꟷ Liam comemora dando mais um pulinho ridículo fazendo Zayn ter vontade de socar a cara dele. ꟷ Isso não é maravilhoso?

(****)

Zayn não sabe responder se aquilo é ou não maravilhoso, mas com certeza é arriscado, ele pensa em algo, algo que pudesse fazer. Mas sabia que não era justo estragar o encontro dos amigos e uma possível reconciliação entre Lucy e Liam que nunca se esqueceram, ele já tinha interferido demais ao esconder de ambos que eles ainda sentiam o mesmo um pelo o outro, e não podia avisar a Diana, primeiro porque não tinha ideia de onde a mulher tinha se metido já que ela não tinha aparecido até então, e segundo porque não era justo e ele sabia bem qual seria a reação dela.

Pegou o celular e fez a única coisa que podia.

Zayn: Lucy sei que não tenho o direito de te pedir isso, na verdade não tenho o direito de te pedir nada, mas por favor não conte nada ao Liam.

Sei que você e ele já foram muito afetados pela nossa história e pelos segredos que guardamos, e apesar de estar brava eu sei o quanto você ama a Diana.

Eu acredito que ela precisa de mais tempo, não gosto dessa situação, mas não podemos nos meter nisso, não dessa maneira.

Me desculpa, mas estou implorando, não conte nada.

Ele se sentia péssimo, péssimo em estar pedindo aquilo a Lucy, péssimo em pedir a ela que volte a se envolver com Liam tendo esse segredo entre os dois, mas a sua lealdade a Diana era tudo no que ele se apoiava, já tinha esquecido o que era certo e errado muitas vezes quando se tratava da loira, e sabia que guardar aquele segredo era errado, mas o que ele podia fazer? Ele não podia ir contra Diana daquela maneira, como ele iria tirar dela tudo o que ela tinha? Como ele podia trai-la depois dela ter perdido tudo?

Lucy: Não estou brava com você Zayn, e não sou tonta!

Não irei contar nada a Liam, apenas não quero continuar o mantendo afastado, você mais do que ninguém sabe o quanto sinto falta dele na minha vida, e estou disposta a saber se ele sente o mesmo, e então veremos no que isso vai dar.

Entendo sua lealdade Zayn, sou leal a ela também.

Mas lealdade cega é a mesma coisa que burrice, não pode continuar fingindo não ver o quanto essa história e esses segredos destroem a Diana.

Espero que ela não desmorone e que não esteja longe de contar a verdade, porque se ela continuar convivendo com isso, nós dois sabemos que ela vai cair, e dessa vez a queda vai ser pior ainda.

A resposta de Lucy fez um arrepio subir pela espinha de Zayn, ele sabia que ela estava certa, sabia que tinha se tornado cego em muitas coisas em relação a Diana, mas ele simplesmente se sentia responsável por ela, de uma maneira que o fazia sentir que deveria protege-la, de tudo, e apesar de tudo, e ele não desistiria dessa missão.

Zayn: Eu sei.

Foi tudo que ele conseguiu responder.

Depois de algum tempo, talvez horas, ele ouviu a movimentação na casa ficar ainda mais intensa, desceu e encontrou Louis assistindo tv ao lado de Marie que pelo visto tinha terminado o serviço e sido convencida por Louis a fazer companhia a ele, Zayn sorriu, Louis estava mesmo mudado, e a cada dia que passava se tornava mais gentil com todos e até divertido, as implicâncias diminuindo e uma amizade nascendo dele com todo mundo na casa, incluindo empregados.

Zayn desfrutou da companhia animada deles, mesmo que continuasse em silencio podia ouvir Marie rindo das series escolhidas por Louis, Friends, The Big Bang Teory, entre outras que eram divertidas e pareciam fazer Marie se interessar cada vez mais.

Algum tempo depois Niall e Liam apareceram perfumados e arrumados na sala, ambos se vestiam impecavelmente bem, e estavam realmente animados com aquilo. Zayn viu os dois adolescentes que eles foram ali, e o mais engraçado e que ambos estavam prontos para sair com suas paixões da adolescência.

Torceu para que Diana não chegasse, mas como alegria de pobre dura pouco, e o universo não conspira a favor dos pedidos de Zayn, eles escutaram o carro sendo estacionado em frente de casa e Diana aparecendo pela porta logo depois.

A roupa de ontem ainda cobria a loira, ou quase isso, e ela encarou Niall e Liam com o cenho franzido.

ꟷ Parece que a noite foi boa. ꟷ Louis comentou sarcástico e recebeu um olhar mortal de Diana que sorriu cinicamente.

ꟷ A melhor da minha vida, não que isso seja da sua conta. ꟷ respondeu ela e mais uma vez o universo decidiu ir contra os pedidos de Zayn, fazendo com que Harry aparecesse na escada assim que aquelas palavras saíram da boca da loira.

Zayn fechou os olhos xingando todas as forças do universo mentalmente, e pedindo pela ultima vez que seus pedidos fossem atendidos, e que eles não começassem a discutir ou algo do tipo, dessa vez o universo decidiu acatar.

A dor nos olhos de Harry, foram trancafiadas quando ele piscou, sua boca levemente aberta em surpresa se fez em linha reta e ele encarou Diana.

ꟷ Eu estava no telefone com um amigo, sei que amanha não é dia de visitas, mas como ele é compositor achei que pudesse vir para que nós pudéssemos trabalhar em musicas novas.

ꟷ Temos cinco ótimos compositores em casa. ꟷ ela falou desviando o olhar do homem de olhos verdes, pelo visto era dolorido para ela o encarar depois do que tinha dito a Louis. ꟷ Não vejo porque precisamos de mais um.

ꟷ Ele não é um simples compositor, ele é o Ed Sheeran, sempre nos ajudou nas músicas e...

ꟷ Ok Senhor Styles, posso pensar nisso por um momento? ꟷ ela perguntou com um acenar de mãos, parecia o dispensar e outra vez Zayn viu o semblante de dor nos olhos de Harry, não sabia dizer porque agora aquilo o afetava tanto, talvez porque compartilhou algo com ele, e chorou em frente a ele, e Harry apenas o entendeu sem o julgar, e foi até capaz de abraça-lo quando decidiu finalmente sair do quarto de Zayn.

ꟷ Tudo bem. ꟷ Harry respondeu guardando para si mesmo cada dor que sentia ao saber que a mulher a sua frente não era a pedra de gelo que queria que acreditassem que ela era, e buscando uma maneira de quebrar esse muro que ela havia construído em volta do coração.

ꟷ Vocês. ꟷ ela se virou para Niall e Liam que ainda estavam igual dois palhaços parados no meio da sala. ꟷ Onde vão?

ꟷ Você disse que podíamos sair em dia de semana se não trouxéssemos ninguém para cá. ꟷ Niall começou na defensiva e a loira não se conteve e revirou os olhos, como se estivesse estressada com a lerdice do garoto.

ꟷ Sei disso, quero saber o que vão fazer.

ꟷ Temos um encontro. ꟷ Liam respondeu por Niall, sabendo que o homem loiro diria mais do que deveria. ꟷ E na verdade já estamos atrasados.

Liam segurou o braço de Niall, e como dois adolescentes fugindo dos pais ele puxou o loiro para fora deixando Diana para trás.

Ela se virou para o resto das pessoas presentes na sala e franziu o cenho esperando alguém explicar algo.

ꟷ Com quem eles vão se encontrar? ꟷ perguntou mais por curiosidade do que por motivos profissionais, alias o comportamento de ambos tinha sido meio estranho.

ꟷ Lucy e Liza. ꟷ Marie respondeu pela primeira vez, ela estava tão focada na tv que mal notou que não era para dar aquela informação a loira.

ꟷ O que? ꟷ Diana questionou e se apressou para fora da casa em busca de impedir os dois, mas era tarde eles já tinham saído, e Zayn chegava correndo até ela. ꟷ Como deixou isso acontecer?

(***)

Diana nem deixou Zayn responder passou por ele bufando e voltou a entrar, passou pela sala sem falar com ninguém e subiu direto para seu quarto batendo a porta com força e fazendo Zayn bufar ao segui-la para dentro de casa.

ꟷ Parece que teremos uma DR. ꟷ Louis falou fazendo com que Harry se jogasse ao lado de Marie no sofá, a deixando entre eles.

ꟷ Eles não são um casal. ꟷ Styles falou com convicção, não tinha mais tantas duvidas em relação a isso, não depois de Tyler e da conversa esclarecedora que tivera com Zayn.

ꟷ Não é só um casal que precisa discutir a relação. ꟷ Louis respondeu dando de ombros e olhando do amigo para a tv.

ꟷ Eu disse algo que não devia? ꟷ Marie finalmente pergunta deixando de encarar a tv pela primeira vez, Louis ri simpático e nega com a cabeça.

ꟷ Não Marie, tá tudo bem.

(***)

 ꟷ Você pode parar com isso? ꟷ Zayn pergunta abrindo a porta do quarto da loira e a batendo logo em seguida.

ꟷ Parar com o que? ꟷ ela grita para ele fazendo o revirar os olhos e bufar cansado de tudo aquilo.

ꟷ De agir como se pudéssemos controlar a vida dos outros!

ꟷ Não é isso que estou fazendo! ꟷ ela responde ainda mais irritada por aquela acusação.

ꟷ Não mesmo? ꟷ ele pergunta ironicamente. ꟷ Queria que eu impedisse o encontro dos meus amigos, nos NOSSOS amigos!

ꟷ Eles podem descobrir!

ꟷ Elas não vão contar! Se quisessem já teriam contato! ꟷ ele praticamente berra fazendo ela tampar a boca dele com as mãos o fazendo erguer as próprias mãos em sinal de rendição.

ꟷ Eu não quero que eles me odeiem ainda mais...

ꟷ Esse é seu medo? Que eles te odeiem? ꟷ o moreno perguntou se aproximando e segurando os ombros de Diana.  ꟷ Eles não vão te odiar, não podem...

ꟷ Podem, eu escondi a verdade deles, de todos, incluindo o Harry...

ꟷ Diana, você teve seus motivos, não estou dizendo que o que fez foi certo, mas só quem sabe de nossas dores e nossas verdades, somos nós mesmos. ꟷ Zayn traz o corpo de Diana para si a abraçando, e fazendo com que ela voltasse a se sentir protegida, tinha sentido falta de Zayn e da proteção dele.

ꟷ Desculpa. ꟷ ela sussurra quando as primeiras lagrimas molham a camisa do amigo, ela sabe que Zayn a entendeu quando ele a aperta ainda mais em seus braços.

ꟷ Eu estou aqui Di, eu sempre estive, e sempre estarei. ꟷ ele fala com convicção e ela se encolhe nos braços dele.

ꟷ Eu te amo. ꟷ diz e Zayn sorri, não é comum ouvir aquelas palavras saindo da boca dela, mas ele se sentia honrado em saber que nos últimos anos tinha sido uma das pessoas que mais ouviu isso vindo da loira.

(***)

Ambos os meninos estão esperando suas acompanhantes em uma baladinha calma, que Liam ama, foi conversado e eles conseguiram entrar só os dois juntos, aproveitando para divulgar a aproximação deles, e se esconderam na área vip como o combinado com o dono do lugar, a quem diga-se de passagem, Liam conhecia bem de tanto vir aqui.

Não demorou muito para que eles vissem elas sendo guiadas por um dos funcionários de confiança do local até o lugar onde eles a esperavam.

ꟷ Porque tivemos que ficar isolados aqui? ꟷ Liza pergunta sorrindo ao se aproximar de Niall, e visível o fato de os dois terem uma grande intimidade e amizade além de logico aquele interesse romântico.

ꟷMales da fama meu bem, males da fama. ꟷ ele fala sorrindo e ela o dá um abraço caloroso beijando suavemente a bochecha do loiro que sorri como um bobo.

ꟷ Oi. ꟷ Liam diz para Lucy que sorri ao observar os amigos, ele se sente um idiota, “Oi”? Sério Liam? É o melhor que pode fazer?

ꟷ Oi. ꟷ ela responde segurando sua bolsa nas mãos, e ele se aproxima dando um beijo em cada bochecha da morena que sorri simpática corando levemente.

ꟷ Ah que foi gente? ꟷ Niall diz depois que eles são servidos de bebidas e Lucy e Liam trocam olhares como se tivessem acabado de se conhecer. ꟷ Nem parece que vocês se conhecem a anos!

ꟷ Deixa eles. ꟷ Liza diz sorrindo para o loiro que na mesma hora se perde na ruiva. ꟷ Vamos dançar.

ꟷ Sempre achei que eles formam um lindo casal. ꟷ Lucy divaga ao observar os amigos dançando sozinhos na área vip reservada somente para eles.

ꟷ Eu pensava o mesmo sobre nós dois. ꟷ Liam solta sem conseguir se conter, ele pisca atônito ao receber um olhar surpreso, e dolorido? De Lucy. ꟷ Me desculpa eu..

ꟷ Não, tudo bem. ꟷ a morena o interrompe negando com a cabeça, ela encara a mesa por um longo tempo antes de sorri fraco e voltar a encarar Liam. ꟷ Eu pensava a mesma coisa...

ꟷ Não pensa mais? ꟷ droga Liam! Quando não está indo muito devagar, está indo muito rápido!

Ele se crucificou quando ela ficou em completo silencio, a observou por debaixo dos cílios e a menina mordia o lábio e vez ou outra sorria tristemente antes de finalmente voltar a encara-lo, estava cansada demais para fugir ou continuar com aqueles joguinhos, cansada demais de negar o que queria, de negar a falta que sentia de Liam.

E dai se eles tinham acabado de reencontrar? E daí se ela e Liam podiam estar muito mudados? E daí que a vida podia tirar isso deles a qualquer momento?

Lucy estava cansada de desculpas, esperou por esse momento tempo demais, e não voltaria para a adolescência para quando eles demoraram tanto pra se dar conta do que sentiam e se entregar a isso.

ꟷ Penso. ꟷ ela fala pegando Liam de surpresa, ele arregala os olhos ao mesmo tempo que franze o cenho fazendo uma cara engraçada, ela sorri e se aproxima. ꟷ Na verdade eu penso nisso todo dia.

 E sem que ele possa responder, ela cola seus lábios nos dele, tomando iniciativa e sentindo as mãos firmes de Liam a segurar perto a ele, puxando o corpo pequeno em busca de mais contato e clamando por aquilo de uma maneira insana. E então ela tem certeza, ele sente a mesma coisa.

(****)

 

No outro dia, tinha sido permitida a presença de Ed, e ele e Harry trabalharam o dia inteiro em músicas novas, e o ruivo inclusive ajudou o amigo a finalizar e arrumar algumas músicas antigas dele.

Eles progrediram muito naquele tarde, e na verdade Harry nem tinha acreditado quanto Diana o falou que ele poderia chamar Ed.

No entanto a loira não ficou para “fiscalizar” o trabalho, o que fez com que Harry, Louis e Ed se divertissem muito entre as composições, e quando Niall e Liam acordaram, afinal ambos chegaram tarde e por isso dormiram até tarde, se juntaram aos outros três, e Zayn saiu com Diana logo de manhã.

Eles estavam rindo com as músicas prontas, quando Ed puxou Harry em um canto.

ꟷ Vai me contar sobre a inspiração para aquela música? ꟷ ele perguntou e Harry suspirou sabendo exatamente do que o amigo estava falando.

ꟷ Não sei Ed, você é amigo da Taylor, não quero te deixar desconfortável...

ꟷ Ah qual é Harry, sou amigo dos dois, e você sabe que eu sei que existe uma pessoa na sua vida que você nunca esqueceu...

ꟷ Um dia vou descobrir como você faz pra descobrir essas coisas. ꟷ Harry sorriu falando como Ed que também sorriu e deu de ombros.

ꟷ Sou compositor, lidar com sentimentos é o que eu faço. ꟷ falou e deu um tapinha no peito de Harry. ꟷ Fala.

ꟷ Isso. ꟷ Harry abriu a carteira, a foto achada em suas recordações antigas estava lá.

Diana sorria abertamente enquanto se escondia no peito de Harry, ele sorria para câmera a envolvendo em um abraço. Lembrava-se que tinha sido Gemma quem tinha tirado a foto, e que Diana estava muito envergonhada, e ele apenas sorria como um bobo apaixonado.

ꟷ É a garota? ꟷ perguntou Ed, e Harry concordou com a cabeça. ꟷ Vocês pareciam se amar muito...

ꟷ Nós nos amávamos, mas é complicado...

ꟷ Acredite, é sempre complicado. ꟷ o ruivo riu e encarou o amigo por longos minutos. ꟷ Tem certeza que não vai querer ficar com a música?

ꟷ Não mesmo, e você tem que me prometer que vai dizer que a composição é sua, afinal se souberem que eu escrevi logo vão relacionar a ela, e esse não é momento para isso...

ꟷ Não precisa me explicar mais nada, eu entendo, você não quer que as pessoas saibam, tudo bem. ꟷ Ed sorri e logo eles são chamados de volta para o grupo, a porta se abre e Zayn aparece carregando varias bolsas, ele e Diana deixam algumas coisas em cima da mesa de jantar e logo se encaminham para a sala.

ꟷ Oi, vocês demoraram. ꟷ comentou Louis sorrindo e Diana o encara franzindo o cenho, desde quando ele achava que tinha essa intimidade com ela? Alias, o que estava dando nele nos últimos tempos?

ꟷ Senhorita Benson, esse é meu amigo Ed, Ed, essa é a Diana Benson. ꟷ Harry apresentou assim que a loira se aproximou ainda mais, ela sorriu e esticou a mão para cumprimentar o ruivo.

ꟷ É um prazer te conhecer, ouvi falar muito de você, e sou uma grande admiradora de seu trabalho. ꟷ ela fala sorrindo enquanto o ruivo arregala os olhos reconhecendo a mulher.

ꟷ É, obrigado. ꟷ ele fala quase gaguejando e encara Harry que sorri sem graça confirmando as suspeitas de Ed.

ꟷ A gente podia cantar essa, eu adorei. ꟷ Niall fala pegando uma das músicas, e tentando os acordes dela no violão, Harry e Ed trocam um olhar e se dirigem novamente aos amigos.

ꟷ Acho melhor escolhermos uma nossa, essa é do Ed...

ꟷ E qual o problema? Gostamos das musicas dele... ꟷ Niall fala sorrindo e Harry jura que sentiu vontade de inforca-lo.

ꟷ Niall, sério tem outras músicas...

ꟷ Eu quero ouvir essa. ꟷ Diana diz achando a reação de Ed e Harry muito, estanha, ela não sabia mais ia se arrepender daquilo. ꟷ Canta pra mim por favor Ed.

ꟷ Eu ... ꟷ o ruivo olhou para Harry que confirmou, sabia que não tinha como fugir de um pedido de Diana. ꟷ Eu canto.

(***)

Amar pode doer

Amar pode doer às vezes

Mas é a única coisa que eu sei

Quando fica difícil

Você sabe que pode ficar difícil às vezes

É a única coisa que nos mantém vivos. Ed começa a tocar e cantar apreensivo, seus olhos não param de ir até Harry e voltar até Diana, Niall parece distraído e apenas curte a melodia doce da música, assim como Liam que também estava aéreo naquele dia, Louis no entanto observa com o cenho franzido o comportamento de Ed que costuma ser sempre tranquilo ainda mais quando esta cantando. ꟷ Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre. Ed tenta ao máximo se entregar para a musica que compôs junto com Harry naquele dia, aquela música era maravilhosa e ele sabia que faria um grande sucesso, parte dele achava injusto ficar com a música já que a ideia e grande parte da música tinha sido escrita por Harry, mas o amigo de olhos verdes apenas não queria que as pessoas soubessem que havia sido ele que tinha escrito aquela musica e o ruivo tinha acabado de descobrir o motivo quando conheceu Diana e notou o olhar daquela loira, história entre os dois era mais intensa do que ele podia compreender.  ꟷ  Então você pode me guardar no bolso

Do seu jeans rasgado

Me abraçando perto até nossos olhos se encontrarem

Você nunca estará sozinha

Espere por minha volta para casa. os olhos de Ed viram quando Diana parou de o encarar e passou a olhar Harry que permanecia com a cabeça baixa, se dedurando a cada segundo, ele viu Zayn coçar a nuca como se esperasse que algo desse errado, viu que a loira encarava Harry com duvida, com medo, e com um sentimento tão intimo e profundo que ele se sentiu um intruso ao estar observando aquela cena. ꟷ Amar pode curar

Amar pode remendar sua alma

E é a única coisa que eu sei. Porra HARRY! Isso lá era hora de levantar a merda da cabeça?! A mente de Harry gritou assim que ele ouviu o verso começar e ergueu o olhar dando de cara com o olhar de Diana sobre ele, como ele queria que ela entendesse que o amor era tudo que ele tinha para oferecer, e que se ele pudesse faria de tudo para que aquele amor a curasse, e ela entendesse que nunca estaria sozinha enquanto ele estivesse vivo. Eu juro que ficará mais fácil

Lembre-se disso em cada pedaço seu

E é a única coisa que levamos conosco quando morremos. Ed continuava cantando, e dessa vez Harry não conseguiu desviar os olhos, ele tinha sido pego e agora estava preso naquele olhar, não importava o que Diana estava passando, qual era a dor que ela carregava, qual o medo que ela tinha, ele lutaria até o fim de seus dias para curar cada uma das feridas dela, por mais dolorida que cada uma delas fosse. ꟷ Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre. ele queria voltar aquele dia, que Gemma tirou aquela foto, onde eles se sentiam completos, onde eles eram apenas bobos e felizes, onde o amor era tudo que tinham e onde mesmo com uma mentira rondando a história de ambos, eles eram completos, eles conheceram o amor muito cedo, e ainda não sabiam, não estavam prontos para amar, mas aqueles dois jovens eles estavam dispostos a se arriscar, como eles podiam ser tão mais corajosos do que os dois adultos que se encaravam naquele momento? Como eles deixaram tudo que sentiam morrer em um silencio agoniante? Onde eles queriam chegar se torturando daquela maneira? Se o amor era a única coisa que podia curar as feridas, porque eles não podiam simplesmente se entregar a esse sentimento? ꟷ Então você pode me guardar no bolso

Do seu jeans rasgado

Me abraçando perto até nossos olhos se encontrarem

Você nunca estará sozinha

E se você me machucar, tudo bem querida

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir

Espere por minha volta para casa. Diana tinha os olhos azuis brilhantes, ela não tinha descoberto que havia sido Harry que escrevera a música, na verdade aquilo nem passou por sua cabeça, mas ouvir aquela música fazia ela pensar nas milhões de coisas que faziam seu coração pertencer a ele, e nas outras milhões de coisas que a fizeram escolher Tyler. Harry merecia mais do que nunca ser feliz, ele tinha se transformado em um homem bom, ela sabia disso e isso se confirmava a cada dia dentro daquela casa, ele não a faltou com respeito, foi ela quem se ofereceu a ele, e ele se doou tanto aquele momento, ela sentiu em cada átomo o amor deles ressurgindo e ela podia ver a dor nos olhos dele agora, como se ele implorasse para que ela o escolhesse, mas ela não podia, não depois de tudo que fez, não depois de tudo que esconder, Harry a odiaria se soubesse, e ela queria que ele a odiasse de uma vez, ela não queria reabrir as feridas e contar a verdade mesmo sabendo que isso era o certo, e ela preferia sentir que Harry a odiava do que ter todo o amor dele sem o merecer. ꟷ E você poderia me colocar

Dentro deste colar que você usou

Quando tinha 16 anos

Perto do seu coração onde deveria estar

Mantenha isso no fundo de sua alma. ela quase riu com a ironia daquela música, a única coisa que ele tinha dado a ela, a prova mais concreta da história deles era um colar, um colar com as inicias deles em um livro, e ela o jogou fora junto com o coração de Harry, e provavelmente aquilo estava perdido pelo mundo, provavelmente nem existia mais. Ela mostrou fotos, ela falou dele todos os dias, ela relatou sobre o amor profundo e intenso dos dois, mas ela jogou fora a memoria o pequeno livro da história dos dois, o que Diana não sabia é que guardado debaixo das coisas dele em uma gaveta, estava o colar, o colar que ela ganhou, o colar que provava que o amor dos dois era como um livro, algo que devia ser conhecido e compartilhado, e que as pessoas ansiariam por ler, era uma história que devia ser compartilhada mas que era guardada dentro deles, e transmitida naquela troca de olhar. E se você me machucar

Bem, está tudo bem amor

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir. não, Harry jamais a deixaria ir, ela estava entalhada em seu coração, com letras douradas, com lembranças em preto e branco sendo tingidas de neon por aquele olhar. Ele queria gritar, pular todas as pessoas que os afastavam e abraçar aquela mulher, era tão errado e tão certo ao mesmo tempo, e aquela musica nunca esteve tão certa, o amor doi, ele pode de dilacerar, mas ele é o único que pode curar cada uma de suas feridas, e naquele momento ele estava sendo destruído apenas tentando curar as feridas da única mulher que realmente amou, e não importava o que ela fizesse ou onde ela fosse, ele sempre a amaria, e ele sempre retornaria para ela, e ele soube disso quando ela entrou na sala de Simon meses atrás.Quando eu estiver longe

Me lembrarei de como você me beijava

Embaixo do poste de luz da 6ª rua. naquele momento Diana franziu o cenho, a música já era cheia de coincidências, porque falar da sexta rua, a rua onde era sua casa na cidade em que ela e Harry se conheceram? Ela o encarou sem acreditar, aquela musica não era de Ed, e aquilo doeu ainda mais, ela não podia receber aquele amor, ela não merecia ele, ele tinha que odia-la, ela merecia o ódio dele, era tudo que ela devia ter! Então porque Harry não conseguia odia-la? Ouvindo você sussurrar pelo telefone

Espere por minha volta para casa

 

Ed acabou de tocar a música, cheio de duvidas, Liam e Niall bateram palmas completamente distraídos e parabenizaram o ruivo que agradeceu ainda tenso, Louis parecia confuso e ainda encarava o melhor amigo esperando uma reação, uma reação que não veio, Zayn fechou os olhos com força e suspirou, o silencio de Diana incomodava a sala afinal ela quem tinha pedido para ouvir a musica, ela respirou fundo ao notar todos os olhares sobre ela, segurou as lagrimas que insistiam em tentar fazer caminho por seu rosto, e finalmente quebrou o contato visual com Harry, os olhos verdes perdendo seu imenso mar azul, ela sorriu para Ed da melhor maneira que conseguiu.

ꟷ Parabéns, é realmente uma bela canção. ꟷ falou ainda forçando um sorriso e evitando encarar Harry ou qualquer um dos outros, ela se sentia fraca outra vez. ꟷ Se me dão licença, eu preciso acabar umas planilhas...

Ela saiu da sala antes que alguém dissesse alguma coisa, claro que todos notaram que ela estava fugindo, mas naquele momento ela não se importou, só não queria desabar na frente deles.

(***)

A porta foi aberta devagar, ela se encolheu ainda mais na cama, apesar de saber bem quem era, não sabia se queria que ele a visse assim, não queria contar o que a assombrava, mas precisava desabafar antes que isso a consumisse.

ꟷ Ei, eu to aqui. ꟷ ele falou se deitando ao lado dela, e ela suspirou, Zayn nunca questionava nada, e isso a deixava confortável, mas daquela vez ela sentia que tinha que dizer, se ela não contasse ia acabar se engasgando com aquilo.

ꟷ Podemos conversar dessa vez? ꟷ perguntou se sentando e viu a surpresa no rosto de Zayn quando ele se sentou ficando de frente para ela.

ꟷ Claro. ꟷ ele falou e encarou os olhos claros da mulher. ꟷ Sobre o que quer falar?

ꟷ Sobre o passado. ꟷ ela falou fazendo Zayn respirar fundo.  ꟷ Sobre ele.

ꟷ Não pode continuar vivendo nele, sei que você e Harry se machucaram muito, mas as coisas mudaram ele não é o mesmo...

ꟷ E nem eu. ꟷ ela fala com tristeza, a verdade é que Harry tinha se tornado uma pessoa melhor, e ela se envergonhava do que tinha se tornado.

ꟷ Sei disso, mas você não precisa duvidar dele de novo. ꟷ Zayn falou, ele sempre protegeu Diana, mas sabia bem do que estava falando, depois da conversa sincera que teve com Harry na outra noite, ele viu, que era verdade o que aquele homem sentia. ꟷ Ele ama você.

Diana encarou Zayn, o moreno esperou um protesto, um semblante confuso ou surpreso, qualquer coisa menos aquilo, ela sorriu sem o mínimo de humor negou com a cabeça e depois concordou deixando-o confuso.

ꟷ Eu sei. ꟷ ela finalmente respondeu e foi a vez dele arregalar os olhos. ꟷ E esse é o problema.

ꟷ Não entendi, pensei que o problema esse tempo todo fosse o fato de você não confiar nele. ꟷ Zayn falou fazendo a loira sorrir sem humor novamente e piscar deixando as lagrimas escorrerem pelo seu rosto.

ꟷ O problema é comigo, eu não confio em mim, e eu não mereço esse amor...

ꟷ Não diz isso.

ꟷ É a verdade Zayn. ꟷ ela fala cortando o amigo que a encara sem saber o que dizer. ꟷ Depois de tudo que eu fiz, eu não mereço o amor de Harry.

ꟷ Não foi culpa sua o que aconteceu, foi uma ...

ꟷ Não estou falando disso. ꟷ ela o cortou novamente o deixando outra vez sem resposta, do que Diana estava falando? ꟷ A culpa é minha sim Zayn, eu podia ter contato, ele merecia saber, mas eu não contei eu.... eu enfiei você nessa mentira, nesse segredo....

Ambos se encararam, mil palavras entaladas na garganta, as recordações vindo como flashes na mente de ambos, Zayn sabia exatamente do que Diana estava falando, ele segurou suas lagrimas mas foi em vão, estavam conectados, e a lembrança de seu reencontro estourava em suas mentes.

Flashback on

Diana sentia muita dor, ainda não estava na hora, era cedo, mas ela sabia que não teria como suportar aquilo, depois da descrição que sua mãe deu sobre como aquilo funcionava, ela sabia que estava acontecendo.

Se levantou ainda sentindo muita dor, e se esforçou para se arrastar pela sala, mas não conseguiu andar muito, se segurou no corrimão, e gritou, onde Lucy estava mesmo?

Ela gritou o nome da amiga, e não demorou muito para que a morena viesse até ela correndo, a dor de Diana era tanta que ela se esqueceu do que Lucy estava fazendo, ou melhor de quem ela estava se livrando.

O moreno apareceu correndo atrás da melhor amiga de Diana, ele ficou paralisado, seus olhos estavam arregalados.

Era pateticamente obvio, ele não esperava ver aquilo!

Diana sentiu seus olhos se inundarem de lagrimas, e não era só pela dor, era por ele, ele a encarava perplexo e todo seu segredo, toda sua dedicação em esconder aquilo, em ter aquilo só para ela, Lucy e sua mãe, tinha sido em vão, e ela sabia que assim que ele saísse dali iria direto até o amigo contar a ele.

Outro grito rompeu de sua garganta, e ela soube que não teria tempo para pensar na presença de Zayn ou no que ele faria, tinha que ir pro hospital, e rápido.

ꟷ Diana, eu to aqui. ꟷ Lucy repetia sem parar segurando as mãos da amiga, ela encarou a loira no mais puro desespero, ensaiaram tanto aquele momento e não esperavam que fosse chegar tão cedo. ꟷ O que eu faço?

ꟷ Me leva pro hospital agora! ꟷ gritou a loira, a dor voltando ainda mais aguda, onde estava sua mãe? Era pra ela fazer isso, onde ela estava?

ꟷMas não está na hora, não pode ser! ꟷ Lucy falou agitada, tensa, e nervosa. Diana não sabe de onde tirou forças, mas segurou a mão da amiga, fazendo com que a morena finalmente se virasse para ela quando a loira a puxou com força.

ꟷ Está na hora Lucy, me leva pro hospital, nos não temos tempo. ꟷ ela falou tentando parecer mais calma possível, no entanto sentia que estavam perdidas.

ꟷ Zayn, me ajuda aqui. ꟷ gritou Lucy sem pensar duas vezes, Diana não teve tempo de protestar, logo o moreno saiu do transe quando Lucy o estapeou no peito, ele andou até Diana os olhos escuros cheios de lagrimas, ajudou a loira a se levantar e juntos a carregaram até o carro de Lucy. ꟷ Você dirige, rápido!

Lucy gritou novamente com ainda mais urgência, sem saber o que fazer direito, confuso e com medo, ele estava apavorado não podia acreditar no que estava acontecendo, era como se estivesse em um sonho maluco prestes a acordar, seus olhos o estavam enganando.

Não tinha tanto tempo que não via Diana tinha? Quanto tempo precisou para que ela ficasse daquele tamanho? Aquilo era surreal!

Ele chegou ao hospital sem nem saber como, não se lembrava nem do caminho que tinha feito, e provavelmente tinha ultrapassado algum sinal, mas aquilo não importava.

Ele e Lucy tiraram Diana do carro, e deram entrada com ela, logo alguém a colocou numa cadeira de rodas e ela sumiu, a morena deu todos os dados de Diana na recepção como o combinado e se juntou a Zayn poucos segundos depois um medico apareceu enquanto Lucy acabava de telefonar para  mãe de Diana, que seria responsável por assinar os documentos, ele encarou Lucy e Zayn.

ꟷ Quem vai acompanhar a paciente? ꟷ perguntou olhando de um para o outro, e nenhum dos dois foi capaz de se decidir. ꟷ Vamos.

Os dois foram preparados, e logo estavam na sala de cirurgia vestindo aquelas roupas ridículas, com toucas e mascaras, Zayn nem se incomodou em pensar no quanto estava ridículo, apenas seguiu Lucy, eles se posicionaram ao lado de Diana, e quando a loira procurou a mão de alguém para apertar, o moreno foi mais rápido.

Naquela época ele ainda era apaixonado por Diana, mas naquele momento em especial, quando a mão dela espremeu a dele com força, ele soube que aquele elo seria inquebrável mesmo que eles nunca ficassem juntos.

E foi assim, como ele segurando a mão dela que eles presenciaram a vinda de um novo ser ao mundo.

Flashback off

ꟷ Eu não podia ter escondido isso dele Zayn! ꟷ ela fala chorando compulsivamente, e Zayn se aproxima encarando os olhos dela, ambos estão chorando e ele sabe exatamente o que a loira esta sentindo, disse a mesma coisa para si mesmo durante oito anos, e a dor de ter guardado aquele segredo e mentido para todos durante todos esses anos ainda o adormentava e fazia ele passar noites em claro.

ꟷ Tá tudo bem. ꟷ ele tenta a acalmar e aperta as mãos dela com calma, tentando tranquiliza-la, mas seus olhos estão vermelhos e ele não consegue parar de chorar, a lembrança do parto voltando em sua mente, ele ocupou um lugar que não pertencia a ele, e nunca deixaria de se sentir culpado por aquilo.

Estava lá por Diana, e ela precisava dele, e sabe que ela ficou surpresa ao acordar e o encontrar lá, ele não foi embora, e ele nunca iria. Mas aquele lugar não era dele por direito, e ele sabia disso, e isso o corroía a anos!

ꟷ Não, não tá. ꟷ ela negou batendo as mãos levemente contra o peito de Zayn enquanto se soltava dele, ele a puxou para um abraço quando os soluços começaram a fazer seu próprio corpo tremer, Diana se afundou no peito de Zayn soluçando. ꟷ Era nosso bebê Zayn, meu e dele, como eu pude esconder isso dele? Como eu pude esconder que nós teríamos um bebê? 


Notas Finais


LEIAM AS NOTAS INICIAIS!
Espero que tenham gostado, a foto citada no capitulo e a midia no inicio dele!
Obrigada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...