História Two Hearts Collide - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Lauren Jauregui
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui
Visualizações 76
Palavras 1.568
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ei! Acabou que essa semana não vou conseguir atualizar amanhã, por isso tá ai mais um capítulo fresquinho para vocês, obrigada pelo apoio :)

Capítulo 3 - Miss Cabello


Fanfic / Fanfiction Two Hearts Collide - Capítulo 3 - Miss Cabello

Lauren narrando

 

O nome de Antonella era o primeiro da lista e assim que li o nome de sua professora meu coração disparou. Segui com minha filha pelos corredores da escola que eu também havia estudado e suspirei pesadamente com as lembranças que invadem minha cabeça. Observei a movimentação e peguei a mão de Antonella mais firme.

 

Não sei quem está mais nervosa ela ou eu. Comecei a acelerar o passo. Deus, tinha que ser brincadeira. 

 

-Está doendo mamma- A voz rouquinha de Ella me tirou dos devaneios e lembranças. Suspiro pesadamente afrouxando o aperto em sua mãozinha.

 

-Desculpe filha, mamma está muito animada por você, tenho muita certeza que você vai se divertir muito e aprender várias coisas novas. -começo a falar para a pequena de olhos verdes. 

 

Quando chegamos na sala confirmo se é a correta e vejo minha filha travar os passos.Abaixo-me ficando da sua altura. Ela morde a manga da blusa e me olha com olhinhos pidões.

 

-Estou com medo mamma -choraminga. -Posso voltar outro dia ? -pergunta e eu sorrio negando. Ela suspira. - vou precisar falar só em inglês ? 

 

-Você vai ter que se acostumar tesouro, mas lembra que  eu já estudei aqui ? E eu amava muito.- garanto e ela suspira. - Vamos entrar juntas está bem? 

 

Apesar de tentar convencer minha filha de entrar eu mesma estava querendo sair correndo. Não sei se estou preparada para reencontrar uma amizade tão intensa quanto a de Karla Camila Cabello. Nós não nos falamos desde aquele dia em que tudo deu errado. Suspiro pegando a mão de Antonella.

 

Entramos na sala e tiro alguns segundos para analisar o ambiente. Apesar de organizada a sala está um pouco cheia, o dia de hoje é somente para que os pais e as crianças possam conhecer a turminha e sua professora. No chão um tapete com vários brinquedos e algumas crianças brincando com seus pais, pouco mais no canto algumas mesas com cadeiras que sei tem o nome dos meninos. 

 

Lá estava ela. Como um anjo no meio da confusão e sempre sorrindo. Suspirei quando seu olhar cruzou com o meu e ela falou alguma coisa com as pessoas com quem conversava. 

 

DEUS ,ELA ESTÁ VINDO PARA CÁ. AÍ MEU DEUS.

 

Antonella aperta minha mão e observo a mulher de aparência latina se direcionar a nós. Ela está com um sorriso lindo nos lábios e tento controlar minha respiração ao máximo. Ela está vestindo uma saia até a canela colorida, um salto grosso e uma blusa de botões branca, ela usa também um pequeno avental branco com o nome da escola.

 

-Bom dia -Aquela voz. Deus. Onde está a minha por sinal. Camila Cabello não é qualquer professora e provavelmente seria a melhor daquele lugar. - Quanto tempo senhora Jauregui.- diz formal e tranquila. Reparo sua mão estendida para mim, nenhum acessório ou anel ocupando seus dedos longos com unhas curtas.

 

Antes de responder respiro fundo. Camila e eu estudamos juntas a vida toda, apesar dela andar com um grupo diferente do meu. Nós éramos melhores amigas, mas no último ano de escola, um ano antes de me mudar para a Itália muitas coisas aconteceram. Suspirei olhando-a.

 

-Bom dia professora Cabello-Digo retribuindo seu sorriso. Percebo seu olhar percorrer do meu rosto até o meu corpo e por fim parar em minha filha.

 

-Bom dia princesa -abaixa-se para ficar da altura de Antonella que está escondida atrás de minha perna, mas mantém seus olhos na morena. - você deve ser a senhorita Antonella, pronunciei certo? -pergunta e minha filha assente. 

 

Vejo Camila estender a mão para minha filha, ela observa e olha no rosto da mulher, talvez tentando ver se era ou não confiável. 

 

-Bom dia -Responde baixinho e sorri. Camila retribui seu sorriso de forma tranquila. -Você é bonita -diz por fim parando ao meu lado. 

 

-Obrigada, posso dizer o mesmo de você -Camila diz sorrindo. - Pode me dar um abraço? -pergunta e eu vejo quando, sem pestanejar Antonella abraça a latina.

 

-Você conhece a minha Mamma? -Ella pergunta com seu sotaque ao pronunciar a última palavra.

 

-Estudei junto com ela, aqui nessa escolhinha- Camila diz simples e sorri para ela. -Quer ir conhecer seus coleguinhas enquanto eu converso com ela? -oferece. 

 

-Você me espera aqui?- pergunta para mim e sorrio assentindo.

 

Observo minha filha ir correndo e logo conversar com outras crianças. Camila está de costas para mim observando-a também e por fim se vira para mim. Ela me olha antes de caminhar até uma mesa e pegar uma pequena sacolinha.

 

-Bom, essa sacolinha pode ficar aqui na escola ou na mochila, peço para colocar algumas roupinhas extras para ela. Uma blusa e uma calça e um agasalho serão suficientes. - Camila diz antes de abrir a sacola retirando uma agenda.- Todos os recados importantes irão nessa agenda, por isso pedimos pra manter na mochila e colocar aqui os nomes dos responsáveis, os contatos e quem está autorizado a buscá-la. 

 

Ela estava tão madura, sempre fora muito bonita, mas antes tinha um jeito mais de menina, agora era nítida a mulher madura. Seus cabelos castanhos estavam soltos mas não tinham mais o cumprimento do passado, batiam pouco abaixo de seus ombros e pude perceber o repicado. É uma mulher bonita.

 

Percebo que me distrai quando ela se mexe mais bruscamente.

 

-Desculpe, me perdi na parte da agenda-confesso dando meu melhor sorriso. – Faz um tempo que não nos vemos- digo e ela me observa antes de continuar a falar.

 

-Não é obrigatório o uso de nenhum tipo de roupas, mas ela não deve vir de chinelos e nem com muito acessórios.-diz. - No mais são as mesmas regras de sempre -dá de ombros. – É, desde que você foi embora. – Apesar de falar baixo posso ouvir a mágoa em seu tom de voz, Deus, eu a havia magoado.

 

Nós nos olhamos por alguns segundos sem de fato falar alguma coisa. Observo quando ela olha para a porta e outra criança está adentrando o ambiente com seus pais. Vejo seu sorriso se abrir e ela pede licença com um movimento de cabeça. 

 

Eu queria poder pedir desculpas, queria poder falar sobre o passado, queria que ela soubesse que eu fiz tudo da forma errada. Mas infelizmente eu não poderia arrastá-la de volta para esse drama, seria injusto.

 

Caminho até minha filha sentando-me próximo a algumas mães que conversam, me apresento para algumas delas e por fim chamo Antonella para ir embora. Minha filha lamenta e se despede dos amiguinhos, estou feliz por ver que ela está mais calma. 

 

Vejo quando ela se solta da minha mão para se despedir de Camila, ela beija sua bochecha como se já fossem íntimas. Sorrio para as duas, olhando de um ponto de vista de personalidade minha pequena se parece com a Cabello que eu conheci na juventude. 

 

-Te espero amanhã ok? - escuto assim que me aproximo. 

 

-Eu venho - minha filha fala animada e eu solto um riso anasalado. -tchau professora Cabello- diz tranquila pegando minha mão. 

 

-Tchau Camila - digo e ela me fita antes de sorrir.

 

-Tchau Lauren.

 

Assim que sai da escola mandei uma mensagem para Taylor falando para me encontrar para almoçarmos. Minha irmã havia assumido a filial aqui de Miami da nossa empresa e era de longe a minha pessoa favorita na nossa família. 

 

Meus pais sempre iam nos visitar na Itália por um ou dois dias, já minha irmã sempre que ia ficava logo um mês com a gente. Nossa distancia de idade é de somente 5 anos sendo ela a mais nova.

 

-Cadê o meu abraço? - Tay diz abaixando-se assim que se aproxima de mim e de Antonella na porta de um restaurante. 

 

-TIA TAYTAY- Ella diz animada apertando seus pequenos bracinhos - que saudade de você - diz manhosa quando minha irmã a pega no colo. - Seu cabelo está curto - diz surpresa.

 

-Ei Laur - Taylor diz sorrindo para mim - é tão bom ter vocês de volta aqui em Miami- ela diz sorrindo. Sei que esse sempre foi o sonho de minha irmã. -Cortei ontem! Gostou? 

 

-Eu amei! Parece com o da minha professora - diz feliz e vamos andando para dentro do restaurante. 

 

-É mesmo? - pergunta quando já estamos sentadas - e o que você achou dela? 

 

-Ela é muito linda e muito legal- diz minha filha distraída - é a professora Cabello e ela falou o meu nome certo- Antonella diz começando a brincar com um caderninho de desenho que tem em cima da mesa.

 

Tay me olha na dúvida se sorri ou se me ajuda. Assinto com a cabeça que é realmente Camila Cabello e ela morde o lábio. 

 

-Eu sabia que Camila estava dando aulas, mas não sabia em qual escola- começa.- vocês conversaram?

 

-Não, ela me tratou como todas as outras mães- dou de ombros .

 

-Não era pra menos né?-Taylor fala de um modo que minha filha não se distraia dos desenhos.

 

Como assim? 

 

-O que quer dizer?

 

-Lauren, até parece que não sabe, Camila sofreu muito por você - dá de ombros- ela te amou de verdade - diz olhando o cardápio. 

 

Eu também a amei. A amei mais do que posso descrever agora que tudo passou. Suspirei lembrando me da promessa de minha mãe.

 

-Eu e ela não nos vemos a muito tempo - confesso-  O que sabe da vida dela?

Continua


Notas Finais


Espero que estejam gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...