História Two hearts in a home - Fanfic com Harry Styles - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles
Tags Festa, Harry Styles, One Direction
Visualizações 84
Palavras 1.924
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Literatura Feminina, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom nunca sei o que dizer aqui... faz anos que não escrevo nada apaguei todas as minhas antigas fics, nunca achava que elas eram boas e que ninguém gostava delas, eu era criança e hoje nos meus 22 anos isso aqui foi uma forma de fugir um pouco do mundo real e da crise que chega ate a gente com essa idade. Sempre gostei de escrever e essa foi a forma que achei para fugir um pouco do mundo real e dos problemas que me atingem no momento, uma forma saudável de ocupar a mente.
Eu não ia postar aqui mas do que adianta escrever feito uma louca se ninguém pode ler? Não estou atras de milhares de visualizações nem nada, mas se você assim como eu quer fugir um pouco desse mundo louco em que vivemos seja muito bem vindo e espero que goste.
Esse primeiro capítulo esta grande eu acho rs gostaria que vocês conhecessem um pouco da personagem principal a Violetta ( eu acho esse nome lindo, aff ) enfim voltando, o começo da historia vai ser mais voltado a ela mesmo porque eu ainda não decidi se o Harry vai ser famoso ou não, TA SENDO UMA DUVIDA BEM FODA, se alguém ler isso aqui e quiser dar uma opinião é muito bem vindo, porque se eu não resolver isso não tem historia.
Eu queria que fosse o mais real possível então pensei em deixar ele sendo famoso maaaaaasssss também não sei de nada sou beeeem indecisa isso é um saco.
Eu acho que já falei de mais, prometo que nos próximos capítulos não vai ter esse texto antes eu só queria deixar algumas coisas claras.

BOA LEITURA!

Capítulo 1 - Uma nova vida


Aqui estou eu, nem acredito que estou mesmo fazendo isso, olho para trás e vejo meus amigos e minha família acenando para mim e com lágrimas nos olhos eu entro no avião tentando largar tudo o que estava me magoando pra trás, ou, pelo menos, tentando.  

Me chamo Violetta Coimbra, filha de pai Português e mãe Brasileira o que me facilitou muito fazer essa viajem tão espera, tudo bem que não imaginava que seria nessas circunstancias e depois de tantos acontecimentos ruins. Estou indo para Londres fazer um intercâmbio de 1 ano, sempre foi meu sonho conhecer e morar lá desde pequena então resolvi fazer o intercambio e ver se consigo me adaptar a cidade, cultura e costumes antes de me mudar de vez, sem falar que essa mudança vai me propor um crescimento e amadurecimento enorme o que venhamos e convenhamos para uma mulher/ menina de 22 anos é ótimo. 

Sentei no meu lugar e comecei a rezar para todos os tipos de santo possível, um dos fatos de ter demorado tanto para fazer esse intercambio era meu medo descontrolado de avião mas jurei a mim mesma que não deixaria isso me impedir outra vez, só que falar é fácil e neste momento estou me cagando de medo e a ponto de surtar. Depois de alguns minutos o avião enfim decolou e como já era de se esperar, por mim pelo menos, eu surtei a ponto de ter que tomar um calmante e usar uma máscara de oxigênio, devem estar me achando uma louca exagerada, talvez eu seja mesmo mas tenho alguns problemas de ansiedade e quando me dá crise meu corpo esquece como se respira e assim surge uma falta de ar  tremenda a ponto de desmaiar. Depois de longas horas de voo, para ser mais exata onze horas e turbulências terríveis, ok pra mim foram terríveis, o piloto anuncia a chegada ao nosso destino, Londres.  

Meu coração começou a acelerar e a respiração falhar, tudo bem Vih não surte agora você está a alguns passos de realizar seu grande sonho, pousamos e eu levantei da poltrona ainda com as pernas tremendo, peguei minha bagagem de mão e sai do avião agradecendo fervorosamente a Deus pelo avião não ter caído. Fui andando até a esteira um pouco deslumbrada e perdida para pegar o resto das minhas malas, que para ser sincera eu talvez tenha exagerado, fazer o que se sou indecisa quando o assunto se trata de roupas. Consegui empilhar as três malas gigantes em um carrinho e fui andando tentar encontrar a moça da agencia de intercambio, logo avistei ela com uma plaquinha com o nome da agencia e algumas pessoas a sua volta. 

- Violetta? - todos os outros que esperavam olharam para mim. 

- Sim, sou eu.  

- Só estávamos esperando a senhorita para podermos ir. - olhei sem graça para ela e dei um sorrisinho como desculpa. Começamos a segui-la até o lado de fora do aeroporto e fomos encaminhados para uma van éramos um grupo de 8 pessoas, sendo homens e mulheres. Depois de um pouco de esforço para conseguir colocar a mala de todos na van nos acomodamos e o motorista deu partida. A guia se levantou na van ficando de frente pra gente sorrindo. 

- Sejam bem-vindos a Londres, tenho certeza que será um dos melhores momentos da vida de vocês meu nome e Cecilia e eu vou ser como uma diretora, por assim dizer, vou explicar como as coisas vão ser e caso tenham alguma dúvida é só me falar. - todos assentiram para ela. - Bom vocês vão ficar em um bairro chamado Fitzrovia conhecido pelos seus excelentes restaurantes, pubs, cafés e lanchonetes ele fica no centro de Londres então possui muitas estações de metro o que vai facilitar bastante a locomoção de vocês na cidade. Como provavelmente vocês já sabem o novo lar de vocês vai ser a UCL, University College London vocês ficaram em dormitórios e dividiram o quarto com algum dos companheiros aqui da van, obviamente. Cada dormitório tem o seu próprio banheiro para vocês terem o máximo de privacidade possível, terão três aulas por semana os horários serão da escolha de vocês para poder aperfeiçoar mais o inglês de vocês. Sobre horários de voltar para o dormitório, de segunda a quinta todos tem que estar de volta as 23 horas e de sexta a domingo não estipulamos horário de volta, vocês ficaram livres para explorar. Acredito que no momento isso é tudo, alguma pergunta? 

- Como vai ser a divisão de colega de quarto? - olhei para trás e vi um moreno de olhos claros perguntar, meu Deus como ele era lindo. 

- Por mais que sejam todos adultos os quartos serão divididos homem com homem e mulher com mulher, já a escolha dos colegas de quarto pode ficar entre vocês. - que minha colega de quarto seja gente boa e tranquila, já basta eu de louca e estressada. 

Depois de um bom tempo no tráfego de Londres chegamos a UCL, era simplesmente enorme o lugar e eu com certeza ficaria perdida já que esse era meu forte começamos a pegar as nossas malas e seguir Cecilia, claro eu estava tendo grandes dificuldades para carregar aquele tanto de mala. 

- Quer ajuda? - o moreno de lindos olhos parou ao meu lado sorrindo. 

- Se não for pedir muito. -sorri sem graça, ele sorriu de volta e pegou uma das malas a puxando. 

- Meu nome é Alex. 

- Violetta mas pode me chamar de Vih. 

- Foi você que surtou no voo, não foi? - engoli em seco sentindo minhas bochechas pegarem fogo de vergonha, ótimo agora eu era a surtada do voo. 

- Era sim. - falei baixo ele riu um pouco alto e me deu um leve empurrão com o ombro. 

- Tudo bem não precisa ficar tímida, a maioria das pessoas tem medo de avião. - ri baixinho e entramos na universidade, Cecilia se virou para a gente. 

- Esse prédio é onde fica os dormitórios, vocês ficaram no quarto andar infelizmente não tem elevadores então quem tem menos bagagens se puder ajudar o colega que tem mais ou que está com a mala mais pesada assim fica mais fácil, eu irei ajudar vocês também. - Alex conseguiu subir com a minha facilmente e Cecilia pegou a minha segunda. Depois de alguns tropeços e risos todos conseguiram subir com as malas de uma só vez. 

- Bom podem resolver entre vocês os dormitórios e assim que todos já tiverem guardado os pertences eu volto. - eu e os outros intercambistas nós olhamos sem saber como decidir quem ficaria com quem. 

- Que tal jogarmos dedos iguais? - a loira que estava ao medo deu a ideia. - Sei que é um pouco infantil, mas é melhor que nada. - concordamos e logo começamos a jogar, para quem não conhece ou tem outro nome na sua cidade e basicamente todos colocarem números aleatórios com a mão, quem colocasse igual ficava com o mesmo quarto, os meninos fizeram entre eles e as meninas entre elas.  

Eu e a loira que eu ainda não tinha descoberto o nome colocamos o número dois, então íamos dividir o mesmo dormitório, pegamos o do final do corredor e as outras duas o da frente ao nosso, o quarto até que era grande tinha duas camas de solteiro uma em cada canto do quarto, duas cômodas relativamente grandes, o banheiro tinha um chuveiro, uma pia e um vaso sanitário, tudo bastante simples. Todos os quartos tinham uma grande janela que dava para a parte grama do campus, coloquei minhas malas em cima da cama e comecei a abri-las. 

- Meu nome é Ana. - a loira enfim falou. 

- Sou a Vih. 

- De Violetta né? - assenti sorrindo e voltei a mexer nas minhas malas, separando as roupas na cama como já era de se imaginar nem todas couberam na cômoda, então coloquei as que faltaram na mala pequena e os sapatos em outra e guardei debaixo da cama. Conversei um pouco com a Ana, descobri que ela tinha minha idade e era do Rio de Janeiro ficamos jogando papo fora até Cecilia nos chamar no corredor. 

- Bom agora que todos estão instalados em seus quartos vocês podem ficar a vontade para andar por ai, ainda são uma hora da tarde então vão se divertir mas lembrando que o horário de estarem de volta é as 23 horas, sem atrasos. - sorrimos e voltamos para o quarto para nos arrumar para sair. Coloquei um short jeans, crooped preto de renda e uma parka verde musgo, coloquei meu tênis e peguei minha bolsa, colocando a carteia dentro. Era verão em Londres e o tempo estava agradável, todos estavam esperando eu e Ana na parte de fora da universidade. 

- Meu Deus vocês demoraram. - Lea falou revirando os olhos, ela era baixa, mais baixa que eu, com cabelos curtos e o rosto em formato de coração. 

- Desculpa, mas demora para ficar linda assim. - Ana disse dando uma volta e os meninos logo começaram a babar no seu belo corpo, ri da reação deles e coloquei meus óculos escuros. 

- Agora que estamos todos aqui vamos logo. - começamos a andar pelas ruas e logo descobrimos que tinha um bar na rua da faculdade The Jeremy Bentham, o que nos deixou muito felizes já que poderíamos ficar loucos a poucos metros da universidade. Andamos por todos os lugares, parques, lojas, os bairros mais próximos e quando era 15:00 horas decidimos parar para almoçar optando por comida japonesa. 

- Então Vih de onde você é? - todos já haviam falado de qual parte do Brasil eram. Alex era de São Paulo, Ana do Rio de Janeiro, Lea de Curitiba, Fred Porto Alegre, Jess do Distrito Federal, Diego de Salvador e Mateus de Goiânia. Cada um de um cantinho do Brasil, com sotaques diferentes, culturas diferentes porem com o mesmo sonho. 

- Sou de Minas Gerais, de uma cidade chama Juiz De Fora. Não é muito conhecida. - dei de ombros. 

- Já ouvi falar. - Jess disse sorrindo para mim. Continuamos a fazer perguntas uns aos outros e voltamos a andar, peguei meu celular e comecei as fazer alguns stories no Instagram mostrando algumas partes de Londres, logo meus amigos começaram a me encher de mensagens perguntando como estava. 

- Galera alguém sabe como voltar pra UCL? - Mateus perguntou fazendo todos parar e olhar pra ele, e claramente ninguém sabia como voltar. 

- Ótimo primeiro dia e já estamos perdidos. - falei bufando e colocando no maps, começamos a olhar como voltar, mas mesmo assim estava confuso demais, sentamos na calçada olhando os carros passarem. 

- E agora o que vamos fazer? 

- Vamos perguntar as pessoas não deve ser tão difícil. - olhei para o outro lado da rua e me levantei começando a atravessar. 

- Ei sua maluca onde você vai? - Fred me gritou. 

- Beber. - sorri para eles que logo me seguiram e entramos no bar que se encontrava do outro lado da rua. Pedimos nossas cervejas e nos sentamos em uma mesa. - Um brinde aos oito idiotas que no primeiro dia conseguem ficar perdidos. - batemos nossas canecas e gritamos viva. 

Mesmo estando ali perdida fazia tempo que eu não me divertia tanto e pela primeira vez eu esqueci tudo de ruim que tinha me acontecido nesses últimos meses, esse era o primeiro dia de uma nova vida e de um ano maravilhoso. 


Notas Finais


Bom é isso ai. Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...