1. Spirit Fanfics >
  2. Two Lovers; norenmin >
  3. .6 pessoa errada no lugar errado

História Two Lovers; norenmin - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


sem comentárioskk

Capítulo 6 - .6 pessoa errada no lugar errado


Já era o dia seguinte, e eu estava ansioso logo cedo de manhã. Só de pensar que iria sair com o renjun, sentia borboletas na minha barriga.  Apesar da gente sempre fazer isso, dessa vez era diferente, eu não estava indo como um amigo, e sim mais que isso.

Bom, uma pessoa receosa que sou, vou pedir opiniões de chuu para me ajudar com que roupa eu vou, afinal, não quero parecer um pateta. 

Conversa do whatsapp. 

Eu: chuu, eu tô em dúvida com qual camisa eu vou

pode me ajudar?

Chuu-chuu: jaemin, ainda são 09:17 am

[figurinha do mike wazowski]

Eu: é que eu tô ansioso

vai chuu-chuu da minha hortinha

Chuu-chuu: tá vai, eu te ajudo 

Eu: é por isso que te amo 

Chuu-chuu: se ficar babando meu ovo, eu desisto

Eu: ok

a primeira é de camisa de branca

[mídia]

a segunda é de camisa preta

[mídia]

qual você achou melhor?

Chuu-chuu: a branca

te destaca mais 

Eu: tá bom

brigado chuu

......

Vou ir com a preta, eu estou naquelas fases meio gótico. Todo mundo passa por ela alguma vez, não é mesmo?

Escolhi também uma calça jeans escura rasgada no joelho, e um all star preto, cano alto. Acho que essa combinação está boa.

Agora é apenas esperar dar a hora.

 

[...]

 

Estava perto da hora de eu sair. Recebo uma mensagem de renjun, me avisando de que já estava a caminho do cinema. Desci as escadas com uma certa pressa, não me dando conta de que minha mãe estava na sala.

- jaemin, aonde o 'senhorito vai? - a mesma me questiona, me fazendo parar em frente a porta. 

- Eu... Eu vou ir pro cinema com um amigo meu. - já estava a balançar uma das pernas de tão ansioso que estava.

- E você nem me avisa? 

- Desculpe... Isso não vai mais se repetir. 

- Tudo bem. Vai lá. Juízo, viu?

- Poxa mãe, 'tá desconfiando do seu próprio filho? - falei irônico. 

- Você está na puberdade, é preciso se preocupar. - ela riu um pouco. 

- Nha, mãe! Eu vou indo, até mais tarde. 

Ela apenas sorriu para mim, me desejando cuidado durante o trajeto.

O filme começaria às sete e quinze, eu já estava meio atrasado, como sempre.

 

[...]

 

Chegando no local, eu procurava por sinal do chinês em algum lugar. Não demorou para poder enxergar a mãozinha de junnie balançar no ar, sorrindo lindamente. 

Eu fui de encontro com ele, ficando estático em sua frente. Ambos estávamos tímidos... Aquela situação era um pouco desconfortável.

- Você ficou bonito nessa roupa... - o mesmo ri um pouco sem graça, logo ficando com as maçãs do rosto rosinhas.

- Obrigado... Você também 'tá de tirar o fôlego. - falei em um ato inconsciente, fazendo o chinês rir. 

- Ai jaemin... Você sabe como me deixar mais envergonhado do que já estou.

- Pelo menos você está rindo. - o empurrei de leve com o ombro, enquanto sorria.

- Isso é verdade. - ele me empurra de volta. - mas olha, outra pessoa também vai vir, pode esperar só mais um pouco?

- Hm... Sem problema. 

- Obrigado, sabia que iria compreender. Eu vou ir ali rapidinho e já volto. - renjun faz um sinal para que eu o aguarde, adentrando o estabelecimento. 

Fiquei o esperando ali do lado de fora, enquanto cantarolava alguma música. E logo avisto uma pessoa muito familiar para mim. Parecia que estava a vir em minha direção. Só fui me dar conta de que era o jeno pelo sorriso cafajeste que ele me dava.

- jaemin? O que faz aqui? - o mesmo me questiona, sorrindo irônico. 

- Eu... Vim ver um filme com o... Renjun. - não sabia aonde enfiar a cara. 

- renjun? Não sabia que o conhecia, por que não me falou?

- Eu... - tive um leve susto ao sentir renjun colocar o braço em volta do meu pescoço. 

- Ya! Não sabia que vocês já estavam amigos. É bom que eu nem preciso apresentar. 

- Sim. Eu e jaemin nos conhecemos muito bem... - jeno me olha sorrindo fraco. 

- jaemin, eu trouxe o jeno porque ele também 'tava querendo ver o filme, então aproveitei 'pra chamá-lo. Não tem problema, né?

- Claro que não. Por que teria? - o olhei rindo um pouco sem graça. 

- Ótimo! - o chinês sela nossos lábios. - venham, o filme já vai começar! - o huang vai indo na frente, deixando eu e jeno para trás.

Reparei que ele estava me olhando sério, e apenas respirou fundo, seguindo renjun.

Qual é o problema dele?

 

[...]

 

O filme já havia acabado. Poderia ter sido melhor, se eu estivesse do lado do meu ''namorado''. Jeno pegou justo a cadeira que ficava entre nós dois. Mas valeu a pena ver o filme.

- Foram as duas horas de filme mais bem gastadas. - renjun comenta. 

- Concordo. Eu amo a saga, nunca me decepciona. - jeno boceja um pouco por conta da hora. 

- Eu gostei do filme, mas estou bem cansado...

- Eu também... Vou ao banheiro, me esperem aqui, por favor. - junnie caminha até o local, saindo do nosso campo de visão.  

- Eu acho melhor você tomar mais conta do seu ''namorado''. 

- Como assim?

- Se você não deixar bem claro de quem ele pertence, eu vou roubá-lo. - ele falou simplista. 

Fiquei um tempo ali tentando processar o que ele tinha acabado de dizer, e... Será que eu ouvi bem?

- Voltei, galera! Podemos ir agora. - renjun então retorna, abraçando jeno e eu de cada lado em seus braços, com um sorriso angelical. 

 

[...]

 

Durante o caminho, jeno e renjun conversavam tranquilamente, me deixando de fora da conversa. Sinceramente, não me importo com isso, mas não vou perder o renjun 'pra esse babaca. E ainda teve a audácia de falar na minha cara!

- A partir de agora eu sigo o caminho sozinho. Tchau 'pra vocês. - jeno se despede de nós, e apenas seguiu reto.

- junnie... - chamei pelo garoto que estava um pouco a minha frente. 

- Diga, meu pequeno príncipe. - renjun volta sua atenção para mim. 

- Você promete que não vai me deixar...? - me aproximo do mesmo, escondendo meu rosto na curvatura do seu pescoço; o cheirinho doce do morango invadia minhas narinas. 

- Claro que não. Por que perguntas isto? huh? - sinto uma leve carícia em minhas madeixas. 

- Mmm... Eu não quero perder você. - falei com o rosto ainda naquele local, fazendo o som sair meio abafado. 

- Mas você não vai, sabe porquê? Porque eu te amo... - ele fala quase que em sussurro as últimas três palavras perto do meu ouvido, me fazendo arrepiar ao sentir o ar quente em contato com minha pele. - está muito manhoso, hm?

- Hm. 

Ele apenas riu. A risada mais gostosa que eu poderia ouvir. 

Tratei de o abraçá-lo, e ficaria assim por um bom tempo. Pelo menos naquela noite.

 


Notas Finais


e esse mv de punch e can't you see me, em?

só babados


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...