1. Spirit Fanfics >
  2. Two men (Sope, Yoonseok) >
  3. Estudando

História Two men (Sope, Yoonseok) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi

Gostaram da capa? :)

Boa leitura...

Capítulo 8 - Estudando


Fanfic / Fanfiction Two men (Sope, Yoonseok) - Capítulo 8 - Estudando

Yoongi’s’ pov

Acordei no quarto de Hoseok. Olhei para os lados e Taehyung ainda dormia, estava parecendo um bebê. Dei um pulo, me assustei com o barulho da porta, Hoseok havia acabado de entrar no quarto.

- Bom dia – Ele disse sorrindo e se sentou do meu lado. Eu não respondi, apenas observei ele com aquele sorriso perfeito no rosto.

- Mark já acordou? – Perguntei e ele negou com a cabeça, ficando de bruços e deitando a cabeça no meu peito.

O que ele estava fazendo?

Franzi o cenho e arregalei os olhos para ter certeza de que aquilo estava acontecendo, e estava. Hoseok mordeu o lábio inferior enquanto encarava descaradamente a minha boca, veio se aproximando de mim aos poucos, e quando me dei conta, ele estava me beijando.

Eu não sei porquê, mas eu dei continuidade àquele beijo. Merda. Hoseok era tão lindo e beijava tão bem, eu sei que era errado mas não consegui resistir.

Ele desceu os lábios para o meu pescoço e deixou beijos quentes e molhados em minha pele, fazendo eu gemer um pouco.

- Hoseok... Vamos acordar o Tae – Eu disse baixinho – Hoseok?

Ele não parou com os beijos e eu admito que não queria que ele parasse, suas mãos apertaram minha cintura e eu gemi mais uma vez enquanto ele sugava meu pescoço.

- Yoongi? – Taehyung me sacudiu para que eu acordasse e eu abri os olhos – Por que você tá chamando o nome do Hoseok?

- Eu? – Franzi o cenho e olhei para os lados.

- Você me acordou falando enquanto dormia – Ele disse levantando da cama.

- Desculpe – Engoli seco e Taehyung me encarou com uma cara não muito boa.

- Você sonhou com o ele, não foi? – Sorriu malicioso.

- Sim, mas não é o que você está pensando.

- Então como foi o sonho? – Ele arqueou uma sobrancelha.

- Bom... Eu não me lembro – Corei.

- “Oh Hoseok, vamos acordar o Tae” – O loiro me imitou. Desgraçado – Tem certeza que não se lembra?

- Não enche, Tae – Afundei o rosto no travesseiro e sorri sem motivo algum.

Cochilei e acordei com os meninos me chamando para tomar café. Desci as escadas e ao entrar na cozinha vi Taehyung e Mark sentados na mesa conversando enquanto Hoseok fazia o café.

- Bom dia – Eu disse me sentando e abaixando a cabeça.

Ninguém notou minha presença ali, continuei de cabeça baixa e brinquei com os dedos.

- Oi – Hoseok disse baixinho virando a cabeça para me olhar, sorri fraco e tentei desviar o olhar, mas falhei miseravelmente quando ele me lançou um sorriso tímido.

Mas que droga! O que ele estava fazendo? Se a intenção dele era me fazer acreditar que ele estava realmente tentando ser gentil, estava me convencendo.

Depois do café fomos para a escola. No intervalo Hoseok dava cem por cento de sua atenção para o caderno e Mark e Taehyung esqueciam totalmente da minha existência.

Hoseok começou a comer e estava mais avoado que o normal, olhando para os cantos completamente perdido. Parecia que estava no mundo da lua. Por um momento ele me encarou no fundo dos olhos, o que foi estranho pois ele nunca fazia isso.

...

Depois da aula os meninos combinaram de se encontrar em uma lanchonete às três da tarde. Hoseok e Yoongi foram os primeiros a chegar.

- Oi Hoseok – Diz se sentando ao seu lado, numa das mesas as lanchonete.

- Oi... Você viu os meninos?

- Acho que já já chegam, né? – Pegou seu celular – Vou ver se um deles dá um sinal de vida.

Se passaram dez, vinte, trinta minutos e nada dos dois aparecerem.

- Ah, ótimo – Yoongi guarda o celular no bolso – Eles não vão vir.

- Então... Vai ser só eu e você?

- É... – Yoongi sorri envergonhado e coloca o cardápio no rosto – Dois capuccinos, pode ser?

- Pode.

Enquanto os cafés estão sendo feitos os dois evitam fazer contato visual, e Yoongi quebra o silêncio, colocando as cartas na mesa

- Eu fiquei mal pra caralho quando você me disse que o amor não existia e que ninguém nunca me amaria.

- Yoongi, você ainda lembra disso?...

- Você me deixou mal.

- Primeiro, me desculpe. Segundo, eu espero que não tenha levado isso pro lado pessoal.

- Ah é?

- É claro que algum dia alguém vai te amar, se bobão... Eu te acho um menino incrível e não sei o que tinha na cabeça quando te disse aquilo. É claro que algum dia alguém vai te amar, e incondicionalmente. Eu estou começando a entender sobre esse lance de amor e sentimentos.

- Como se você não tem sentimentos por ninguém?

- Quem te garante isso? – Hoseok arqueou uma das sobrancelhas – Podemos começar do zero, hein? Acho que começamos com o pé esquerdo.

- Pode ser... – Yoongi o observou por alguns segundos e sorriu - Estou orgulhoso de você por estar mudando, sabia?

- Estou tentando – Sorri e percebe que Yoongi está se aproximando lentamente de seu rosto.

- Não, tô falando sério. Eu pensei que seria um terror completo ficar perto de você, mas vejo que está abrindo sua mente, isso é ótimo...

- É – Hoseok também se aproxima.

Os dois estavam quase se beijando, seus rostos estavam demasiado perto um do outro.

- Dois capuccinos adoçados – A garçonete disse colocando a bandeja em cima da mesa, fazendo os dois se afastarem bruscamente.

- Obrigado – Hoseok disse sorridente para a moça, mas por dentro ele só queria arrancar a cabeça dela por ter atrapalhado seu beijo com Yoongi.

*

Depois do “passeio”, que estava mais para um encontro, deixou Yoongi em casa de moto.

- Apesar de ter sido sacanagem dos meninos terem dado o cano hoje, foi legal conversar com você, Hoseok – Sorriu, enquanto o garoto de jaqueta encostava na moto.

- Digo o mesmo, e me desculpa de verdade pelas merdas que eu te disse quando nos conhecemos.

- Você já tá desculpado – Sorriu e Hoseok retribuiu – Éhh, eu acho que já vou entrar.

- Espera! – Puxa Yoongi pelo braço – Lá na lanchonete... Você ia me beijar? - Os dois ficam alguns segundos se encarando sem dizer nada.

- Talvez...

- E por que você não aproveita pra me beijar agora que não tem ninguém agora pra atrapalhar?

Yoongi paralisou por alguns segundos, Hoseok realmente havia dito aquilo? Parecia que era mais um de seus sonhos onde ele acordaria todo molhado. Suas mãos começaram a suar, ele parecia uma garotinha indo dar seu primeiro beijo. Conseguia sentir seu coração batendo com força no peito enquanto os olhos de Hoseok faltavam o engolir.

Hoseok então, sem mais nem menos, segurou o rosto macio de Yoongi com as duas mãos e deixou um selinho demorado na sua boca. Ele estava tentando manter sua postura, mas estava mais nervoso que Yoongi, por medo de ser rejeitado. Em nenhum momento Yoongi pareceu querer se afastar, na verdade, ele parecia uma estátua.

Deixou mais alguns selinhos demorados na boca daquele menino e se afastou, subindo na moto e indo embora sem nem olhar para trás.

Yoongi ainda estava paralisado, Hoseok havia lhe beijado por vontade própria e não porque estava louco bêbado e inconsciente. Sorriu leve com aquilo e correu pra dentro de casa, entrando no seu quarto e se jogando na cama. Ficou alguns minutos sorrindo feito bobo olhando para o teto, parecia que havia acabado de perder seu bv.

Colocou os dedos nos lábios e fechou os olhos, lembrando da sensação de ter a boca de Hoseok na sua. Lembrou do dia na casa dos gêmeos, quando ele havia chegado bêbado e atacou Yoongi nos beijos. Levou a outra mão até seu pescoço, onde ali Hoseok havia deixado um chupão enorme naquele dia. Conseguia lembrar exatamente da sensação de ter Hoseok esfregando seu corpo no dele, o beijando com aquele hálito de Whisky, aquele maldito perfume que ficou na sua roupa depois de tanto se esfregarem.

Sentiu um calor absurdo ao pensar naquilo, quando olhou para baixo, seu membro estava praticamente criando vida e saltando para fora de suas calças.

- Merda... – Passou as mãos no rosto – Olha o que esse idiota faz comigo.

Olhou para o relógio e ainda faltavam alguns minutos para sua mãe chegar do trabalho, sorriu com isso.

- Ai Hoseok, eu odeio tanto gostar assim de você – Desabotoou sua calca, tirando rapidamente a mesma junto de sua cueca – Um dia você me paga!

Cuspiu em sua mão e a levou até seu pênis, que nem precisava da lubrificação da sua saliva de tão molhado que estava. Segurou seu pau com força e fez movimentos lentos para cima e para baixo, ele adorava se torturar. Aumentou a velocidade aos poucos, e quando se deu conta, estava se contorcendo na cama, completamente suado e prendendo seu gozo pela quarta vez.

- Hoseok! – Ele gemeu o nome do garoto e se lambuzou inteiro com seu esperma.

Estava agora encarando seu pau, extremamente vermelho e melecado com sua porra. Por um momento, deixou pensamentos impuros invadirem sua mente. Só queria Hoseok ali para chupar seu pau até não sentir mais as pernas.

- Yoongi? – Sua mãe bateu na porta e ele arregalou os olhos.

- Oi- Tossiu pois estava rouco de tanto gemer – Oi mãe...

- O que você tá fazendo?

- Eu tô fazendo lição, por que? – Mentiu na cara dura.

- Eu vou no mercado rapidinho, ia perguntar se queria ir comigo mas já que está estudando... Estudo em primeiro lugar! – Podia ver ela sorrindo – Continue estudando porque já já mamãe volta pra fazer o jantar.

- Beijos.

Riu.

Estava se sentindo a pior pessoa do mundo por ter mentido para sua mãe na maior cara de pau. Fazendo lição? Chegava a ser engraçado de tão mentiroso.


Notas Finais


que capítulo hein meus amigos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...