História Two Sides of a Dual Life - Capítulo 15


Escrita por: e _palomitcha

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Harry Styles, Jack & Jack
Personagens Calum Hood, Harry Styles, Jack Gilinsky, Luke Hemmings, Personagens Originais
Tags Angry, Calile, Celick, Lulique, Tsides, Two Sides
Visualizações 70
Palavras 2.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amoooores!
Como vocês estão?
Desculpeeeem o sumiço! Já estamos de voltaaa!

Nos contem o que estão achando ok?
:)

Redes Sociais:
Twitter: jaque_lobo / pahmathias
Instagram: @jaquelobo / @pahmathias
Snapchat: jaque.lobo / palomitcha22

;)
Redes Sociais:
Twitter: jaque_lobo / pahmathias
Instagram: @jaquelobo / @pahmathias
Snapchat: jaque.lobo / palomitcha22

Capítulo 15 - Homecoming Plus Idiots.


Fanfic / Fanfiction Two Sides of a Dual Life - Capítulo 15 - Homecoming Plus Idiots.

Columbia University in the City of New York.

Domingo, 02 de Agosto de 2015.

POV Cecile

 

Entrei em meu quarto e para minha infelicidade Gilinsky ainda estava acordado, ele via algo em seu celular que parecia extremamente interessante.

 

— Boa noite Cecil, como foi o trabalho hoje? –  Sua voz grave ecoou pelo quarto e acabei me arrepiando.

— Foi ótimo, mas cansativo... Tudo que eu preciso é de um banho e minha cama – Peguei algumas peças de roupa em meu guarda-roupas e migrei para o banheiro, não queria estender aquele assunto e muito menos encarar aqueles brilhantes olhos castanhos.

 

Entrei no chuveiro e enquanto a água caia sobre meu corpo eu me lembrava dos lábios de G se arrastando pela minha pele, nenhum cara jamais havia causado aquilo em mim e por mais que eu negasse para Ash e Angie, eu sabia que havia gostado de ter os lábios dele tocando minha pele, secretamente eu gostaria de tê-lo tocando cada pedaço de minha pele, mas eu precisava acordar daquele mundo encantado de Alice, Gilinsky se sentiu atraído por Cherry uma dançarina segura de si e que não se importava em ter dezenas de pessoas a encarando praticamente sem roupa.

Afastei aqueles pensamentos e terminei meu banho vestindo meu pijama, ao retornar para o quarto vi que G ainda estava acordado ajeitei minha cama em silêncio evitando o máximo que eu podia encarar G, mas parecia que o garoto sentia quando eu estava tentando o evitar.

 

— Você e Angie vão ao Homecoming amanhã Cecil? – Ele me perguntou e por um segundo aquela pergunta me incomodou, por que raios ele queria saber?

— Eu acredito que sim, preciso falar com Angie e com Luke sobre isso.

— Ouvi ele falando aos garotos do basquete que provavelmente vocês iriam com ele.

— Se ele disse, então vamos.

 

Fui grossa para que ele percebesse que eu não estava a fim de alongar o assunto, claramente Gilinsky queria algo com Angelique e eu não estava disposta a ser a ponte entre os dois, me deitei e virei para o canto da parede, percebi que pouco tempo depois o barulho ao seu lado cessou e logo eu também me permiti cair no mundo dos sonhos.

 

Acordei com uma mensagem de Angie dizendo que me encontraria no Starbucks da faculdade, olhei no relógio e já marcava mais de 11 da manhã, eu havia dormido mais que o esperado ao olhar para o lado percebi a cama de G perfeitamente arrumada, aquele garoto precisava de um tratamento urgente para TOC.

Me arrumei rapidamente e caminhei até a Starbucks, na saída do alojamento pude ver Tomlinson o amigo e companheiro de quarto de Luke conversando com Styles, o garoto novo e companheiro de Angie de dormitório. Styles gesticulava e Tomlinson apenas ria e eu podia apostar que ele contava ao Tomlinson sobre a ideia maluca de Angie de dividir o quarto com um lençol.

Ao chegar na Starbucks Angie já me esperava com o meu frapuccino de morango base creme e alguns biscoitos, me sentei ao seu lado e a ouvi discursar por 30 ou 40 minutos sobre o quanto “mauricinho filho do senador” era insuportável. Eu queria dizer que não havia motivo para Angie odiar tanto o garoto, ele não tinha culpa de o pai ser senador, mas sabia que se eu tocasse neste assunto ela provavelmente me mataria.

 

— Hoje tem Homecoming, vamos nesse evento ou posso ficar no meu quarto lendo e assistindo série? – Perguntei mesmo já sabendo a resposta de Angie.

— Óbvio que vamos, até parece que eu vou deixar você mofando dentro do quarto em nosso último dia de férias e aliás, Luke vai nos levar em uma festa de uma das fraternidades da faculdade depois da cerimônia de Homecoming, segundo ele esse é o verdadeiro “Homecoming”.

 

Revirei meus olhos e terminei meu frapuccino, eu não queria mais uma festa. Tudo que eu queria era um pouco de paz e tranquilidade antes das aulas oficialmente iniciarem, mas eu sabia que não teria escolha Luke e Angie me arrastariam de qualquer maneira.

Terminamos nosso café e fomos ajeitar algumas coisas, eu precisava lavar roupas e comprar algumas coisas para as aulas, fizemos tudo isso e voltamos para o quarto por volta das 15 horas. Entrei no quarto e G não estava, provavelmente estava com um dos seus amigos do basquete, agradeci mentalmente e comecei e decidir que roupa eu iria para aquela maldita festa.

Optei por um short curto marrom, uma bota da mesma cor sem salto e uma camisa branca longa, com um decote frontal que havia ganhado de Luke no meu aniversário do ano anterior, separei as peças em um cabide e fui para o chuveiro, sabia que aquele seria um longo dia.

 

O meu relógio marcava 8h00PM o horário combinado com Angie e Luke e para variar, eles estavam atrasados. Olhei pelo canto do olho e pude ver Gilinsky se arrumando para a cerimônia enquanto mexia no meu celular.

Ele vestia uma calça preta, uma camiseta branca e a jaqueta varsity da faculdade, ela era preta com Columbia escrito em letras de um tom claro de azul e suas mangas eram brancas, eu precisava confessar que aquele garoto era um pecado ambulante principalmente com o uniforme de basquete da faculdade.

 

— Vejo você na festa da ZBT? – Fui acordada dos meus pensamentos pela voz de Gilinsky.

— ZBT? Ah claro... a fraternidade. Sim, vou com Angie e Luke.

 

Ele terminou de ajeitar o seu cabelo em um topete perfeito e colocou o celular e a carteira no bolso de sua calça e se aproximou deixando um beijo na minha bochecha e aquilo me surpreendeu.

 

— Que ótimo, vejo vocês por lá então – Ele já estava saindo quando colocou apenas a cabeça para dentro do quarto – A propósito, você está linda Cecil.

 

Eu corei, mas, graças a Deus, Gilinsky saiu e não pode ver o meu rosto esquentar e ficar vermelho. Eu não o entendia, uma hora ele dava em cima de Angelique e na outra me elogiava. Ele era exatamente como Justin Cooper, atirava para todos os lados e dessa vez eu não seria a lebre a cair em sua armadilha.

Angie chegou junto com Luke e eu senti um certo clima estranho entre eles, provavelmente a descoberta do nosso trabalho mais a discussão que eles haviam tido ontem no caminho para o alojamento era o culpado por aquele clima entre eles, caminhamos falando sobre amenidades e como seriam nossas aulas no dia seguinte e isso ajudou o clima a melhorar.

 

— Eu vou até ali com os caras do basquete, daqui a pouco venho buscar vocês para irmos até a festa da ZBT.  – Luke disse assim que chegamos ao ginásio e se afastou.

 

Eu e Angie procuramos um lugar na arquibancada e ficamos esperando o discurso do reitor começar.  Eu queria parar de encarar Gilinsky, mas parecia quase impossível meus olhos seguirem os comandos enviados pelo meu cérebro.

As líderes de torcida que se organizavam em rodinha ao seu redor, de Luke, Sammy e Skate só provavam a minha teoria de que ele não pertencia ao meu mundo, ele jamais se atrairia por uma nerd como eu. Respirei fundo e passei a mão pelos meus cabelos e tentei levar os meus pensamentos para outro lugar.

 

— Nossa, essas vagabundas não cansam de ficar dando em cima dos caras do basquete? – Angie perguntou e eu bufei.

— Líderes de torcida são assim aqui, em Baltimore e em qualquer lugar do mundo Angie, não me surpreende em nada.

— Você é mais bonita que qualquer uma daquelas Cecil, tenho certeza que G compartilha da mesma opinião que eu.

 

Eu não respondi, não queria entrar nesse mérito com Angelique, pois se eu começasse a falar com certeza acabaria dizendo a ela o interesse que ele havia mostrado nela e sei que ela iria me dar um sermão sobre ter auto estima e toda aquele velho sermão que eu já conhecia muito bem.

O reitor começou seu discurso, ele falou sobre as regras da faculdade, deu as boas-vindas aos calouros e apresentou os times de remo, basquete e futebol. Meu coração disparou quando vi Gilinsky entre Luke e Skate, Angie me encarava como se soubesse o que estava passando pela minha mente.

Assim que o discurso se encerrou os calouros foram convidados a se apresentarem nas bancadas dos seus respectivos cursos, caminhei até a bancada onde estava escrito Jornalismo.

Um veterano do curso chamado Jason me apresentou algumas informações sobre o curso, sobre os estágio programados e também sobre alguns programas de estágios remunerados que a Faculdade possuía, me animei quando ele falou sobre a oportunidade de estágio remunerado no The New York Times para os melhores alunos do curso, eu precisava daquele estágio teria que me dedicar 200x mais que os demais para conseguir, mas eu sabia que seria muito difícil principalmente conciliar as horas de estudo com o trabalho.

Olhei no relógio e vi que já eram mais de 10h30PM, eu havia me entretido tanto com a conversa na bancada com Jason e mais alguns veteranos do meu curso que acabei perdendo Angie de vista, comecei a caminhar pelo ginásio a procura dela e de Luke e meus olhos mal acreditaram no que eu via.

Angie estava sentada na arquibancada conversando com Gilinsky, eles conversavam animadamente como se mais nada no mundo fosse tão interessante quanto aquela conversa, ela ria e ele parecia extremamente absorto enquanto prestava atenção nela.

Eu revirei os olhos e respirei fundo não julgava Angie por cair na lábia de Jack Gilinsky, aquele garoto era um polvo, ele chegava sorrateiramente jogando seus tentáculos e soltava o seu veneno cegando qualquer um ao seu redor. Caminhei lentamente até eles respirando fundo e tentando disfarçar o meu desconforto, porém antes que eu pudesse falar algo Gilinsky foi mais rápido e anunciou a minha chegada.

 

— Aí está ela, eu disse para você que aqui Cecil nos acharia facilmente.  – Eu o encarei e Angie me olhou nos olhos, esse era o nosso jeito de conversarmos sem que ninguém percebesse.

— Você viu o Luke por aí? Que horas vamos para a tal festa? – Perguntei.

— Ele está conversando com Tomlinson e o tal Styles, disse que nos encontra lá fora as 11PM.  – Pude observar quando Angie revirou os olhos ao falar de Styles e Gilinsky riu dela.

— Eu e Angie estávamos aqui comentando que a ZBT é a única fraternidade de nerds que dão festas sensacionais, pelo que eu soube as festas deles são lendárias por aqui.

— Os nerds estão evoluindo, não são apenas os caras de óculos, excluídos e que sofrem bullying, na realidade normalmente eles  são os primeiros a ficarem ricos antes de terminarem a faculdade – Eu respondi Gilinsky de um jeito agressivo, eu odiava quando alguém falava da comunidade Geek de forma depreciativa.

— Com certeza, bem como as garotas geeks já não são as desengonçadas que usam grandes óculos e andam excluídas. – Angie disse me encarando e nitidamente tentando defender Gilinsky, eu apenas revirei os meus olhos.

— Concordo com você Angie, a comunidade Geek está tomando o seu espaço e tem muitas garotas que além de extremamente inteligentes também são lindas, uma pena que elas insistam em se esconder atrás de camisetas largas e all star. – Jack G disse e me encarou, sustentei seu olhar e logo percebi o olhar de Angie nos encarando. – Bom, meninas vou encontrar meus amigos para ir com eles até a festa. Angie adorei conversar com você, espero cruzar com você mais vezes e obrigada pela indicação de filmes eu com certeza vou assistir todos. Te vejo por aí Cecil.

 

Ele saiu e eu fiquei encarando Angie que estava entretida em escrever alguma mensagem no celular, provavelmente para Luke, bufei, eu não queria ir para porra de festa nenhuma, não queria encarar aquele garoto e muito menos vê-lo dando em cima de minha melhor amiga na maior cara de pau do universo.

 

— C, eu não entendo o que você tem contra o G, ele parece ser um cara muito legal. – Ela disse do nada colocando o celular sobre suas coxas.

— Justin também parecia ser um cara incrível antes de me fazer de idiota Angie, esses bad boys são assim, parecem encantadores à primeira vista, mas na primeira oportunidade vão mostrar suas verdadeiras facetas e serem babacas.

 

Ela me encarou e respirou fundo, eu conhecia a minha amiga a tempo suficiente para saber que ela havia se encantado com Jack Gilinsky, em meia hora de conversa ele já havia convencido Angelique que ele era digno de sua confiança.

 

— Eu ainda acho que você está julgando mal o garoto C, nem todos os jogares de basquete vão ser babacas como Justin foi. Você precisa se permitir conhecê-lo de verdade para depois julgar se ele é realmente esse babaca que você pintou. – Bufei novamente, não queria ter essa discussão novamente com Angie.

— Não te entendo Angie, você fala que eu preciso conhecer o Jack antes de julgá-lo, mas colocou uma parede entre você e o Styles em seu dormitório, não deu nem ao menos a oportunidade do garoto se apresentar formalmente.

— Cecil são situações completamente diferentes e...  – Eu não deixei que ela continuasse.

— Não são não Angelique, você acha que o Gilinsky é um príncipe encantado, do tipo que só falta o cavalo branco, mas eu enxergo o babaca que ele realmente é. E quer saber, eu não me importo. Se você quer ser amiga dele, quer defende-lo eu realmente não dou a mínima, mas não julgue a minha atitude quando você está fazendo a mesma coisa com o Styles.

— Eu estou nos protegendo do Styles, aquele garoto tem a palavra problema estampada no sobrenome... Quer sabe? Deixa para lá.

— Você, assim como eu, está vendo perigo no cara, então porque não aceita o conhecer primeiro como está me indicando fazer?

 

Antes que ela pudesse revidar a minha acusação seu celular tocou e pelo que pude perceber era Luke avisando que estava nos aguardando. Caminhamos em silêncio até onde o carro de Luke estava estacionado e pude ver Skate, Sammy, Jack G, Johnson, Luke, Tomlinson, Styles e alguns outros caras do basquete ao redor do carro de Luke.

 

— Aff, mas é só falar do demônio que ele aparece. – Angie disse quando percebeu Styles apoiado no carro de Luke conversando com os garotos, ele estava de costas e provavelmente não notou a nossa aproximação.

— Eu estou te falando Hemmings, tenho medo de dormir e sua amiga me sufocar com um travesseiro. – Vi quando Johnson e G observaram nossa aproximação e seguraram a risada.

— Deveria mesmo ter medo Styles, afinal matar você é libertar a sociedade de mais um mauricinho metido a bad e fuck boy, eu deveria ganhar um prêmio nobel da paz se conseguisse essa proeza. – Styles se virou e encarou Angelique, eu encarei Luke que assim como eu e os demais garotos seguravam a risada.

— Garota você é louca! Eu já perdi as contas de quantas vezes eu disse essa frase nas últimas 12 horas. Eu não estou nem um pouco feliz de dividir o alojamento com você, fique tranquila que o ódio aqui é reciproco.

— Não se preocupe Styles, eu não vou sufocar você com um travesseiro durante a madrugada, afinal eu não quero o FBI inteiro atrás de mim por matar o filho queridinho do senador Styles.

 

Angie disse e eu pude ver os olhos de Styles queimando em raiva e encarando Angie, eu e os demais sentimos o clima pesado que havia se instalado entre eles e então Tomlinson respirou fundo e começou a puxar Styles enquanto ria.

 

— Vamos Harry, vamos curtir a festa, beber e ver se o Skate apresenta as líderes de torcida para nós.

— Já vai tarde! – Ouvi Angie dizer e pelo olhar de Styles para ela, ele também ouviu.

 

Harry saiu com Tomlinson sem falar mais nada e eu percebi que Angie ainda respirava fundo controlando sua raiva, na minha mente eu não conseguia entender porque ela tinha tanta raiva do garoto apesar de dizer que estava nos protegendo dele, eu não o via com esses olhos.

Entramos no carro de Luke ainda em silêncio, eu não queria falar sobre a discussão que havia tido com Angie no ginásio e pelo que percebia Luke também não estava em seu melhor humor, decidi ficar jogando no meu celular até chegarmos na casa da tal ZBT.

Cerca de 15 minutos depois Luke estacionou seu carro em uma rua de mão dupla, a rua tinha vários carros estacionados o que me dizia que essa festa ia estar lotada, eu odiava lugares cheios de gente, principalmente se todos eles estariam bêbados e agindo como babuínos bobocas balbuciando em bando, ri sozinha ao perceber que aquela era uma citação de Harry Potter.

 

— Tá rindo do que menina louca? – Luke disse saindo do carro, Angie já estava na calçada.

— Nada importante, só de uma citação de Harry Potter que eu me lembrei para referenciar os caras daqui: “babuínos bobocas balbuciando em bando”. – Angie riu porque ela sabia de qual citação eu falava.

— Cecil se você não fosse minha amiga há anos eu realmente ia achar que você precisa ser internada.

— Cala a boca Robert, vamos entrar logo nessa porcaria de festa. – Revirei os olhos e ele riu.

— Eu acho que você vai curtir, os caras que organizam essa festa são da comunidade Geek da facul, tenho certeza que algum deles vai entender e rir da sua citação de Harry Potter.

 

Angie ainda estava calada e encarando seu celular, eu odiava quando esse clima se instalava entre nós, então decidi que não deixaria que um idiota como Gilinsky, ou Styles para ela, estragassem a nossa noite.

 

— Vem Angie, vamos ver o que os nerds tem para beber. – Agarrei seu braço e a puxei para dentro da casa.


Notas Finais


Eeeeeepa! Essa festa de ZBT promete sim ou claro?
hahahhahaha.
Quem aii ta curioso para saber sobre Lulique? hahaha

Nossas outras Fanfics:
Wonderwall - Primeira Temporada - Por JackieStyles (Com Harry Styles) - Finalizada.
https://spiritfanfics.com/historia/wonderwall--first-season-3019427

Wonderwall - Segunda Temporada - Por JackieStyles (Com Harry Styles) - Em andamento
https://spiritfanfics.com/historia/wonderwall--second-season-6051110

Like I'm Gonna Lose You - Por JackieStyles (com Louis / Liam e Zayn) - Em andamento
https://spiritfanfics.com/historia/fanfiction-one-direction-like-im-gonna-lose-you-4877101

Wrong - Por JackieStyles (Com Zayn Malik) - Finalizada
https://spiritfanfics.com/historia/wrong-7168804

Voicemail - Primeira Temporada - Por _palomitcha (Com Harry Styles) - Finalizada
https://spiritfanfics.com/historia/voicemail--harry-styles-fanfic-5051345

Voicemail - SegundaTemporada - Por _palomitcha (Com Harry Styles) - Em andamento
https://spiritfanfics.com/historia/voicemail--harry-styles-fanfic--segunda-temporada-5116661

Still Into You (Shortfic) - Por _palomitcha (Com Harry Styles) - Finalizada
https://spiritfanfics.com/historia/still-into-you-5662826

Comentem e obrigada minhas lindas!

Mil beijos.
J .x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...