1. Spirit Fanfics >
  2. Two souls (Jenlisa) >
  3. Capítulo 4

História Two souls (Jenlisa) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo 4


"LILI NÃO" começo a correr batendo na parede que se fechou, começo a chorar por esta no escuro "NINI NÃO ME DEIXA AQUI, POR FAVOR" começo a cavar a parede com minhas proprias mãos, elas doíam mas eu não parava, não posso desistir  "não, não, por favor não me deixa..." desisto vendo que aquilo não adiantava me deixando escorregar pelo chão sujo.

"Ela não pode te ouvir" Olhava para o meu pulso com o laço da jennie.

Pov Lisa

Sinto algo me catucando, me tirando do sonho estranho que acabei de ter
"Yeji saia daí, deixe-a dormi.." minha mãe dizia para a garotinha que estava de quatro no chão mexendo no meu cabelo. "Peguei você!" segurava o pulso da garotinha que se assustou tentando fugir "socolo mamãe" Minha mãe que via a cena revirou os olhos, ainda sonolenta puxo a criança pra cima de mim em um abraço de urso, fingindo volta a dormi enquanto a garotinha tentava sair dos meus braços a todo custo, seu cheiro não me incomodava mais.

"Eu disse pra você deixar ela dormi" mamãe advertia a criança que ria em meus braços e de fato eu só queria volta a dormi. "Lalisa, você não comeu ontem a noite. por quê?"

"estava sem fome " minha mãe pareceu entender, então simplesmente ignorou. afroxo o abraço na minha irmazinha, que aparentava ter o mesmo gênio que o meu" e você  pequena mostrinha merece ser castigada" digo deixando a garotinha correr " melhor correr mesmo" assim que minha mão solta a pequena mãozinha da yeji e ela corre pra longe,  noto uma pequena fita no meu pulso. sento sobre o colchão rodando a fita rosa pelo meu pulso, seria o mesmo laço do meu sonho?

"Lisa você tá me escutando? " Olho atordoada para a mulher que segurava  a bandeja da noite anterior em suas mãos, esperando uma resposta. como não houve apenas continuou " seu pai está tomando café da manhã, para ir resolver umas coisas na empresa. já que você não comeu que tal você descer e comer alguma coisa? "

"claro mãe " escondo a fita com o moletom, assim que a mulher saiu trato de me levantar.  entro no banheiro e percebo que tinha uma escova nova, não aquela do Tarzan que eu tanto gostava. no espelho havia um bilhete com um desenho, provavelmente feito pela yeji. uma carinha com vários dentes demonstrando está feliz, mas oque estava escrito já era com letras com boa caligrafia. cuspo, enxaguando a boca, pego o bilhetinho assim que término.

~ estamos felizes por você está de volta nós te amamos.~

  sai do quarto, ja no corredor segurando o corrimão da escada. escuto a campanhinha tocar, ouço o papai dizer que ele atenderia. me concentro com os olhos fechados nas vozes vinda de lá de baixo, fogão, barulho de ovos sendo quebrados, yeji gritando animadamente, e finalmente consigo me concentrar na porta.

Pov jennie

    
      Passa o pente por meus cabelos olhando para a janela, ontem foi uma loucura. a cidade inteira entrou em choque quando a notícia de que lalisa manoban havia aparecido depois de dez anos. Vê ela sentada enquanto era amparada por sua mãe, depois de tanto tempo. do mesmo jeito que ela desapareceu de nossas vidas ela reapareceu, lembro de como tudo mudou. nós paramos de ir ao lago, o desaparecimento da lisa caiu como um baque sobre nós, não conseguimos fazer mais nada. lembro feito ontem o quanto chorei, o quando meu coração apertava. e a cada dia mais as pessoas esqueciam dela, mas eu não. durante dez anos lalisa se permitia a me encontrar em sonhos. as vezes só dizendo que estava bem no lugar que estava agora, que como todos eu deveria esquece-lá. Vê ela ontem, retomou toda triste e alegrias vividas que passei ao seu  lado. ao lado do nossos amigos, se eu tivesse ido com ela para o lago naquele dia...

"cheguei!" jisoo entrava toda afobada com o uniforme amassado, com os cabelos bagunçado e com os olhos carregados de olheiras " eu não consegui dormi a noite toda!"

"Nem eu..." coloco o pente de volta a penteadeira olhando a jisoo que se sentou na minha cama inquieta, mas logo se levantou.

"Mano eu to toda arrepiada olha só" ela tentava me mostrar os pelos dos seus braços, enquanto olhava pela janela que dava de frente pro quarto da lisa. todos os dias eu olhava por essa janela, esperando que ela abrisse. e me olhasse com aquele sorriso que estava aprontando algo" jendeukie! "

"hum? " observo ela sentar de volta, toda esparramada sobre minha cama com um olhar pensativo e a mão no queixo. coisa boa não vinha...

"Oque você acha da gente ir lá só pra falar um Oi? querendo ou não ela ainda é nossa amiga" Jisoo dizia sugestiva.

"não??" me levanto tentando desvencilhar da cilada que a jisoo estava tentando me impor. "não  arranca pedaço, você não quer ver ela? não está ansiosa pra saber!? " ela me bombardeava com perguntas, de fato não sei como ainda ela me convenceu.

   só me dou conta da merda que estamos fazendo quando estamos perante a porta dos manoban, jisoo já tinha apertado a campanhia e parecia está tão nervosa quanto eu....isso é uma péssima ideia, péssima! meu coração batia a mil quando a porta foi aberta.

"Jisoo, jennie? " senhor manoban abriu a porta surpreso quando nos viu, claro ele não esperava duas sem noção na sua porta em plena sete da manhã.

"Bom dia senhor manoban, a-a jennie quer dizer uma coisa " ela simplesmente se põe atrás de mim me empurrando, puta que pariu oque eu falo? nem sei como vim parar aqui.

"E-eu só queria saber se a lil- lisa está bem" idiota não sabe fazer melhor que isso?? a boca do homem na nossa frente fez um perfeito o

"Muita bondade de vocês vim aqui  vocês sempre foram tão coladas desde pequenas, principalmente você né jenn-" mal o homem acabou de falar, e uma pequena miniatura de cabelos castanhos abraçou minhas pernas.

"Nie!! voxê tem que conhecer minha irmãzinha "me abaixo até ficar da altura da criança, fazendo carinho na sua franja" papai e mamãe trouxe ela, agola eu não me sinto mais sozinha"

"Olá dragãozinho, é mesmo? que bom que agora você tera mais alguém pra proteger você. você pode fazer algo por mim? " A garotinha acenava com a cabeça, jisoo e o senhor manoban apenas assistia. aproximo minha boca do ouvido da criança cochichando nosso segredo  "você me promete proteje ela também? "

"siim!"

"promessas são dividas então " estendo meu dedinho midinho que ela entende na hora entrelaçando com os meus.

"Creio que vocês vinheram vê-la" senhor kim coçava a nuca, certamente sem graça." ela infelizmente ainda não acordou "

"Não se preocupe senhor Kim, entendo perfeitamente que a Lalisa mais que tudo agora precisa da família. só queríamos deixar claro que ela pode contar com a gente" não faço ideia como tive essa coragem apenas entrelaço meus braços com o da jisoo fazendo ela se curva comigo " obrigada por sua atenção"

"Que isso meninas, vocês são praticamente da família " ele sorriu para nós pegando a filha no braço, que deitou a cabeça sobre seu ombro largo." podem vim quando quiserem, aposto que a lisa vai amar saber que vocês tiveram aqui."

"obrigada novamente senhor, saiba que estaremos aqui para lali quando ela precisar " Jisoo bateu continência me puxando consigo sem nem deixar eu dá xau.

Pov Lisa

"quem era? " Fingir demência é comigo mesmo, meu pai botou a miniatura demoníaca no chão que veio correndo para mim

"lila vamos pintar, vem, vem" Ela pulava enquanto me puxava com seu sorriso de orelha a orelha.

"Nada disso Yeji, está na hora de comer! " mamãe que botava os pratos devidamente sobre a mesa tirou a alegria da criança, que fez carinha de choro.

"prometo brincar com você depois tá bom? " aperto as bochechas dela que concordou voltando a correr pela casa até a mamãe, que a colocou direito na cadeira. eu e papai nos sentamos a mesa, ele coloca o guardanapo com maestria para não se sujar, olho seu  gestos e imito o mais velho.

"coma tudo ou a lisa não vai querer brincar com você " mamãe falava  colocando o babador na yeji que passou a comer " enfim amor, quem era na porta? " mamãe senta, ajudando a yeji com a comida, já que aparentemente ela tava deixando cair tudo. papai passa manteiga de amendoim na torrada dele, observo fazendo o mesmo.

"Bom...era a jisoo e a jennie " ele para de passar a pasta de amedoim olhando para mim tentando ver minha reação, sendo que ele notou que eu tava fazendo a mesma coisa que ele" elas vinheram ver você, mas disse que você estava dormindo" ele morde sua torrada e eu engulo em seco fazendo o mesmo, o gosto era maravilhoso. " você se lembra delas? " mamãe dividia seu olhar entre mim e o papai, assim que acabo de devorar minha torrada olho para ele.

" a única coisa que lembro é de está brincando no lago, e depois...." minto, Para um pouco respirando fundo " lembro do homem me acordando. é como se tudo isso fosse um sonho..como se os dez anos da minha vida, tivessem sido apagados..."  Yeji descia da cadeira, indo brincar com seus brinquedos na sala. pelo olhar que mamãe deu ela iria começar algo muito sério.

"naquele dia você pediu para brincar com a jennie, nos deixamos...passou horas e você não voltava para casa, então nos fomos até a casa dela. ela disse que não tinha ido brincar com você naquele dia. fomos na casa de todos os seus amigos, mas todos falaram que não  poderam brincar  por ter atividades para o fim de semana...quando chegamos ao lago.... só encontramos os seus sapatos, você tinha sumido. " mamãe a essa altura já soluçava, papai segurou a mão dela lhe dando  conforto para que ela continuasse." nós te procuramos por meses, anos...eu até.. " até oque?

"Sua mãe... perdeu o bebê que estava esperando, você iria ter um irmãozinho..." Aquilo que o papai falou caiu tudo em cima de mim, era minha culpa...eu...Não consigo mais olhar para eles" os médicos disseram que o susto foi muito Grande,estávamos esperando a hora certa para te contar... sua mãe caiu em depressão, quando a yeji nasceu... ela ainda ficou com depressão pós parto, ela não conseguia nem pegar no bebê com medo.." minha cabeça estava girando, não consigo respirar...eu preciso sair daqui. tento com dificuldade puxar o ar que estava se fazendo menos presente. meus pais notaram, mas antes que eles chegassem em mim eu me levanto bruscamente e saiu correndo ouvindo suas vozes me chamando, era tudo culpa minha, eu fiz eles sofrerem, eu sou a causa do sofrimento deles! eu...

Pov Narrador

A Mulher de cabelos brancos corria pelas ruas descalças, ela conseguia ouvir as vozes dos seus pais a chamando atrás. mas ela não parou, continuo e continuo correndo.. ela queria que todo aquele sentimento de angústia, e ódio de se mesma fosse em bora. ela não  queria ser mais um fardo na vida de seus pais, ela queria nunca ter nascido. a garota correu em plenos pulmões, sua respiração estava ofegante seu corpo todo formigava de raiva, de desprezo. Ela não se enxergava mais como lalisa manoban, quando olhava para o seu interior ela só encontrava o vazio...parando com as mãos no joelho se permitiu olhar a onde estava, o lago... Então ela gritou, Gritou até que todas as sua raiva esvair. no seu terceiro grito o tempo parou, como em câmera lenta. começou a nevar, o lago se congelar com cada flocos de neve que caia..
lalisa se permitiu cair e abraçou suas pernas enquanto chorava.

Toda a cidade estava em choque com o sol queimando enquanto flocos de neve cai sobre a pequena  cidade....alunas se amontoava nas janelas, empresários, pessoas que frequentavam cafeterias. todos pararam para observar aquele fenômeno que era a neve caindo depois de dez anos.

No outro lado da cidade, dois pais dentro do carro com uma criança na cadeirinha se perguntavam a onde sua filha poderia está, taeyeon passava as mãos pelos cabelos chorando. a pequena Yeji ficavam perguntando a onde estava a lila dela.

"Para onde mais ela iria?" Donghae  perguntou sem se preocupar com a neve que começou a cair de repente, ele só queria encontrar sua menina.

"eu não posso perde minha filha de novo, eu não posso! " seu marido a olhou segurando sua mão firmemente.

"não vamos perde-lá de novo, vamos encontrá-la e trazer ela de volta eu prometo" taeyeon devolveu o aperto que era feito em sua mão, e olhando a neve cair. por frações de segundos taeyeon pensou no único lugar que sua filha iria, o lago.

ao chegar taeyeon avistou o corpo da sua filha começou a gritar chamando seu nome. que estava com a cabeça enterrada entre as pernas e soluçava bastante. a neve caia sobre seu corpo alvo e se colidiu se tornando um. taeyeon se permitiu cair ao lado da filha e abraçou...

"Me perdoa mamãe....Me perdoa..." Lisa chorando deixou ser abraçada pela mãe, que também chorava "me desculpa por não lembrar quem eu sou...me desculpa por sumir...me desculpa por aparecer de novo.."

"shi...por favor meu anjo você não tem culpa..a gente não deveria ter tocado no assunto...a gente.." donghae que segurava a pequena Yeji se aproximou das duas mulheres no chão também ficando de joelhos, tocando o ombro de lalisa fazendo um carinho ali.

"lila porquê voxe tá chorando? " A pequena Yeji, mesmo sem saber de nada abraçou sua irmã como seus pais.

"você não está sozinha, você tem a gente. somos sua família" era a primeira vez que lisa não se incomodou com o calor, aquele calor que ela recebia lhe trazia conforto...mesmo achando que não era digna de está naquela família, ela se permitiu ser abraçada e amada pelo menos uma vez.

    fora do carro assim como as lágrimas de lisa tinha cessado, a neve que caia também. Yeji dormia tranquilamente enquanto segurava a mão de sua irmã, Donghae e Taeyeon também estavam de mãos dadas, lalisa se perguntou...então  isso que é o amor? enquanto caia no sono profundo.... mas oque ela não sabia era que quando gritou, acordou algo que não deveria.


Notas Finais


então, estão gostando? Nós vemos no próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...