História Two versions - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren G!p, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 1.113
Palavras 1.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, LGBT, Luta, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, olha quem voltou, espero que gostem. Até mais

Capítulo 19 - É nosso


Fanfic / Fanfiction Two versions - Capítulo 19 - É nosso

        Pov Lauren

- Lauren, assim eu pegar esse talarico você me ajuda a mostrar pra ele que talarico morre cedo?

- tá falando com Lauren jauregui, a rainha das trolagens da época do colégio

- por isso que eu quero você, mas no colégio eu fazia mais sucesso com as garotas

- nisso você tem razão porque eu não queria mais saber de nenhuma garota, no meu mundo só existia a keana é mais nada

- disso você lembra, lambia o chão que ela passa, você era o cachorro dela

- não era, ela tratava todo mundo mal, eu era a única pessoa que ela tratava bem

- isso é o que eu não entendo, a garota tratava as pessoas como se fosse um pedaço de merda e mesmo assim você se apaixonou por ela, ficou de quatro até casou com ela, Lauren você nunca gostou de patricinha nojenta

- para de falar assim da keana, eu a amo, e bom...amor é Amor - entramis no mercado, assim que fui pegar o pão Verônica entrou na minha frente - qual é? ta querendo um beijinho? eu gosto de buceta viu, e você tem, toma cuidado

- eu gosto de buceta e não de pau. Não muda de assunto caralho, por que disso em? por que pra mim você fala uma coisa mas a verdade é bem diferente disso

- do que você tá falando?

- do que eu tô falando? eu vi caralho, eu cheguei ao mesmo tempo que você, a porta estava aberta, você deixou a porta aberta, eu entrei a Lucy ficou na cozinha bebendo água, você acordou a Camila toda carinhosa, nem parecia a Lauren de mais cedo que falou pra mim que queria distante da Camila. Qual é a sua?

- Verônica, você não vai entender okay? isso é muito complicado, eu estou com a cabeça fodida, meus sentimentos estão bagunçados e nossa, eu dava tudo pra poder lembrar do que eu vivi com a Camila, não ter só rápidas lembranças lembrar dela desde o dia que eu a conheci, lembrar de tudo porque eu iria casar com ela e por algum motivo ela me deixou louca porque até terminar com a keana eu iria. Mas preciso de um tempo okay? as coisas não são tão rápidas assim, preciso de um tempo

- okay, só não mente pra mim, o que você precisar estou aqui

Voltamos pra casa preparei o lanche natural pra Camila enquanto eu e as meninas ficamos com o lanche normal, assim que Camila terminou de comer seu lanche saiu correndo, fui atrás dela e peguei ela de joelhos vomitando todo o seu lanche no vaso, segurei o seu cabelo pra não sujar

- tá tudo bem? - ela negou com a cabeça - quer ir ao hospital? se quiser eu te levo

- não precisa lo - se levantou e foi até a pia - o médico vai falar o que eu já sei, ele vai falar que enjôos são normais na gravidez, então se é pra ouvir o que eu já sei prefiro ficar em casa mesmo - rimos. Ela limpou a boca depois passou a escovar os dentes

- mas se você piorar vou estar aqui para o que precisar, é só você falar, meu carro por exemplo chegou de nova York, pego ele e te levo pro hospital a hora que você quiser okay?

- okay lo - terminou de escovar os dentes e saiu do banheiro, assim que saímos pegamos Verônica e Lucy brigando

- vem, não vamos atrapalhar, vamos ficar aqui no quarto - fomos pro quarto e a gritaria começou, Lucy começou a gritar com Verônica e Verônica que era explosiva não falava nada e nem gritava, só Lucy gritava era como se ela estivesse falando sozinha

- estranho a vero não falar anda, você não acha lo?

- é normal

- não lo, a Verônica nunca engoliu em seco sem falar nada, ela é igual a você, quando alguém grita com ela ela quer gritar mais alto ainda, ela não aguenta desaforo não, isso tá muito estranho, você acha que tem alguma coisa aí? tipo a Verônica traiu a Lucy

- o que? claro que não Amor, a vero nunca faria isso, ela ama a Lucy e você sabe disso - Camila tinha razão, isso não faz parte das atitudes da Verônica, ela sempre falou mais alto mas agora parece um ratinho assustado, eu a conheço mais do que a mim mesma e sei que ela está aprontando alguma

- não vamos se meter nisso Amor, deixa que as duas se entendem, elas são o casal que está brigando aqui, e essa não deve ser a primeira vez que elas brigam - tudo ficou em silêncio

- não mesmo, você lembra da vez em que estávamos na casa do Josh, elas brigaram feio porque a vero tava olhando a bunda da irmã do Josh, a Lucy ficou tão irritada com a safadeza da Verônica que jogou ela na piscina, e a piscina tava vazia

- ela quebrou o braço?

- você não lembra?

- claro que lembro, mas conta de novo porque é muito engraçado

- ué lo, a Verônica puxou a Lucy pra cair na piscina também é daí a Lucy quebrou a cintura, deslocou a cintura, teve que ficar com gesso na cintura e ficou três meses com isso, ela não podia fazer sexo, e a vero chorou durante esses três meses

- por que ela machucou a Lucy

- não, porque ela ficou três meses sem sexo - caímos na gargalhada, páramos e ficamos nos encarando, não aguentei e beijei seus lábios, o beijo foi criando rapidez e quando dei por mim estava em cima dela aos beijos, começamos a ouvir gemidos e rimos

- isso quebrou o clima total, Verônica geme igual um gato no ciu, qual o problema dela? - coloquei uma mecha do seu cabelo atrás da sua orelha e sorri ao olhar pra ela, como é possível uma pessoa ser tão bonita como essa mulher, além de linda com um coração incrível e grande que não cabe dentro do peito

- elas não são nada excitante

- talvez a cena seja - ela me deu um forte tapa no ombro

- então vai lá com o seu fetiche em duas mulheres - ela se levantou, corri e abracei ela por trás

- você é a única mulher da minha vida, todos os meus fetiches você está nele como a minha noiva, a minha garota, a minha mulher! Agora vamos ligar essa televisão e deixar no último volume porque ninguém merece ouvir a Verônica gemendo não é mesmo

- Você tem razão lo, isso não é nada excitante e muito menos sexy

- Camz, eu só não vou lá mandar elas pararem de transar no sofá da minha casa sua casa porque essa cena iria me fazer vomitar - ela caiu na gargalhada

- como assim a minha casa?

- sim, elas estão na sua casa

- nada disso, elas estão na nossa casa, o que te deu em, tudo que tem aqui é seu, essa casa também é sua, tudo aqui não é seu ou meu, é nosso


Notas Finais


Parece que alguém tá mudando bem devagar e nem ela mesma está percebendo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...