História Two versions - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren G!p, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 1.119
Palavras 1.659
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, LGBT, Luta, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 20 - De novo


Fanfic / Fanfiction Two versions - Capítulo 20 - De novo

    Pov Lauren

Acordei no dia seguinte sem sentir a presença da minha garota ao meu lado, ela não está aqui porque hoje foi trabalhar, disse que se sentia um pouco melhor por isso decidiu ir trabalhar, confesso que ainda estou com a cabeça perturbada por conta da sua gravidez. Me levantei e tomei banho, estava tão calor e ainda nem era 7 da manhã, troquei de roupa e fui pra cozinha, o café da manhã já estava feito e tinha um bilhete em cima da mesa

"Lo, fiz o café da manhã pra você, tem tudo que você gosta, aposto que vá gostar, se tiver que ir pra nova York espera eu chegar, por favor? é que se eu chegar e não te ver vou ficar tão triste. Pensa nisso tá? Eu amo você, tenha um bom dia" - Sorri com o cartão e beijei o papel, ela é tão linda, em tudo que faz, estou começando a comparar ela com keana e porra! a Camila está ganhando

Depois de tomar o café passeei pela casa, na sala tinha bastante porta retratos e todos tinha um nome e uma foto minha com a Camila, um deles estava escrito *Brasil* e uma foto nossa em frente ao Cristo Redentor, tinha outra que estava escrito *New York* estávamos olhando uma pra outra comas mãos dadas, casacos e roupas de frio, a qual mais me encantou foi a foto que estava escrito "Roma" estávamos sorrindo pra câmera, eu tinha um sorriso lindo no rosto, meus olhos brilhavam, bom...eu parecia estar feliz. Tinham outros porta retratos também

- mas quem são esses - eram fotos da Camila com mais três pessoas, uma mulher, um homem e uma meninas pequena, era idêntica a Camila, parecia ter no máximo 20 anos, cabelos longos igual aos dela e olhos castanhos, o homem parecia muito com a Camila, se essa não for a família da minha garota são idênticos aos país dela - São lindos. É claro, uma garota como a Camila não podia ter pais feios - deixei o porta retrato no lugar e fui pro quarto, assim que cheguei dei de casa com mais um porta retrato, peguei na mão e franzi o cenho - esse eu nunca vi - era uma foto minha com a Camila, estávamos vestidas de noiva eu a beijava em frente a belas flores, nunca fui de usar vestidas, nunca fui de trair, olha até que ponto eu cheguei. Fui até o closet e procurei algo pra vestir, iria sair pra distrair a cabeça, acabei deixando uma caixa cair, peguei a mesma vendo que eram filmes, peguei o que estava no chão, estava escrito

"O melhor dia das nossas vidas" - tinha a mesma foto do porta retrato - irei assistir, quem sabe eu lembro de alguma coisa. Deixei a caixa no lugar e fui pra sala, coloquei o cd dentro do DVD e dei "Play" o vídeo começou com a Camila de vestido, alguém estava gravando

"-Olha só que mulher - a voz no vídeo era minha. A câmera ficou no traseiro da Camila me fazendo quase babar, essa era uma bela parte do seu corpo - Meu Deus que bunda é essa? nossa, eu já estou de pau duro nessa porra, foi mal Amor, mas eu tive que falar, você tá uma delícia mesmo, não vejo a hora da lua de mel chegar - estávamos dentro de uma cabeça, iremos casar mas não vai ser um casamento sério, Elvis Presley vai casar nós duas, esse casamento da pra levar a sério. Mudei a câmera focando na minha parte - Ok, eu vou cortar essa parte ou não - sorri

- E aí jauregay - aquele cara Josh se eu não me engano apareceu no vídeo - tá fazendo o quê aí velho?

- tô gravando o meu casamento, Camila pediu pra eu gravar

- ela é louca ou o que?

- você só vai gravar a bunda dela, você é uma puta safada do caralho, amo bundas

- não amo bundas, só a da minha esposa, a sua por exemplo deve ter cara de cu e olha que nem tá aberta

- cala essa sua boca, bunda de pelo - começamos a xingar um ao outro, parecíamos ser bem amigos

- aqui é macho, é claro que vou ter a bunda peluda, quem depila é viado, como você por exemplo que deixa a bundinha lisinha - vai na gargalhada - e nem vem mentir porque eu já vi uma mulher na sua casa depilando a sua bunda, você é tão inútil que não serve nem pra limpar a própria bunda - ele riu

- também não é assim, brocha - revirei os olhos - Eu tive que fazer um papel onde tinha que ficar pelado em cima da cama com o pau no colchão e a bunda pra fora, e estava muito peluda, tipo mais que a sua até, e tive que tirar, se não iria perder o papel, e era um M o contrato, não tinha como negar

- e gastou tudo com putas, ou seja, depilar a bunda não adiantou de nada - rimos e o vídeo foi cortado e depois Camila apareceu

- Lauren não gravou eu no meu vestido de noiva, ela no seu vestido e mais, não gravou ninguém nas suas devidas roupas, era a única coisa que eu pedi pra ela gravar e ela não fez, então ainda vamos ter a parte dois, e Lauren vai pagar por isso que fez" O vídeo acabou, ri sozinha com aquela conversa que tive com o Josh, ele era engraçado, não deveria ter falado com ele naquela maneira, temos essa brincadeira mesma, é só que eu não lembro de nada, acho que tenho que fazer algo a respeito

Coloquei o DVD no lugar e sai de casa, assim que entrei no carro pedi o endereço do Josh pra Verônica e ela me passou, coloquei no GPS e segui até o local. Estacionei o carro em frente a casa dele, sai do mesmo e toquei a campainha, o mesmo abriu a porta da sua casa

- você aqui? veio quebrar o meu nariz de novo? acho melhor não, eu já estou respirando de ladinho - tentou fechar a porta mas eu coloquei a mão impedindo ele de fechar - o que você quer jauregui? se colocar a mão de novo eu fecho a porta com a sua mão aí mesmo, assim ela quebra e finalmente eu me vinho

- qual é cara, só vim bater um papo, só na humildade mesmo, vamo trocar uma ideia - ele riu

- você nunca vai deixar de ser malandra desse jeito não é? não deveria, mas entra aí cara - entrei - no começo você tinha um jeito sofisticado, é claro é de nova York, mas depois que se mudou pra cá tá parecendo um menino que rouba bolsas na praia - Ri do que ele falou - senta aí, quer algo pra beber - fui me sentar, mas acabei me sentando em alguém, rapidamente me levantei, olhei pra ver quem era e vi uma garota nua no sofá, tinha outra no chão e outra em outro sofá

- que merda é essa cara

- Hey, são bucetas, não são merdas, vamos pra cozinha então, já que aqui tá cheio - fomos pra cozinha - você olhou com uma cara pra mim, até parece que nunca viu mulher pelada ou você não me conhece - me sentei

- você não pensa em casar não cara?

- mas é claro, que não - abriu a geladeira e tirou de lá duas latas de cerveja - ou você pensa que eu sou idiota ao ponto de fazer essa burrada, você fez porque sei lá, tem merda na cabeça, a Verônica pelo menos só namora

- estar solteiro e pegar várias tem seu lado bom, mas tem o seu lado ruim também, você não sente falta de uma namorada ou esposa no frio?

- sempre terei uma vadia pra me esquentar - ri

- você é hilário

- mas enfim, o que você veio fazer aqui - abri a cerveja e bebi um gole - ver vadias nuas que não foi, não é mesmo? porque vc fica de quatro e até de 5 pela latina de olhos castanhos

- não, não foi isso que eu vim fazer aqui, cara eu vim te pedir desculpas, eu não deveria ter falado com você daquela forma porque você não merecia, não tinha nada haver com os meus problemas, eu estava muito nervosa aquele dia, estava tão mal humorada, Camila e eu não estávamos bem, acabei fazendo o que nunca deveria ter feito, acabei jogando a culpa em outras pessoas, e acabei jogando em você, e na própria Camila, então vim aqui te pedir desculpas, você aceita?

- é claro que eu aceito Lauren, você é a minha melhor aqui, esses tempo todo que você passou longe de mim foi cruel, e foi chato pra caralho, cara você é especial pra mim e brigar com você me deixou mal pra caralho - e se levantou e me deu um abraço - mas você vai pagar a cirurgia plástica pra arrumar

Dias depois

Alguns dias se passaram, eu estava tendo algumas lembranças muito estranhas que estavam me perturbando, não podia conversar sobre isso com a Camila, se não com certeza ela vai achar que eu tô ficando louca por perguntar algo que "Eu sei" ou ela vai desconfiar que eu tenha me esquecido disso. Preciso procurar alguém de confiança que possa me explicar o que está havendo e o que são essas lembrança

- Ok, fala aí o que eu vim fazer aqui na praia as 7 da manhã de um domingo- Verônica falou estressada

- sabe o que eu tava fazendo? admirando a minha namorada nua na minha cama quando você me ligou desesperada parecia uma louça, eu me assustei pensando que a Camila tinha perdido o filho de novo

- vira essa boca pra lá, espera aí...como assim de novo


Notas Finais


Mais tarde tem mais é o último da maratona


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...