História Two versions - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren G!p, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 505
Palavras 2.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, LGBT, Luta, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei pra voltar? KKK creio que não né kkkk enfim, o capítulo de hoje é grande creio que os próximos que viram não vão ser tão grandes assim, então espero que gostem dele, vão passar um bom tempo lendo, a Lauren vai aprontar mais uma hoje em, leiam aí

Capítulo 6 - Briga


Fanfic / Fanfiction Two versions - Capítulo 6 - Briga

     Pov Lauren

Depois de dormir não tão em paz no hotel voltei pro apartamento de uma certa vadia, não dormi direito no hotel porque a Camila estava perturbando a minha cabeça, não consiguia parar de pensar nela, durmo em um hotel pra não olhar pra cara dela e não consigo dormir porque não parei de pensar nela?

Cheguei em casa e encontrei Camila desastrada como sempre derrubando tudo

- vejo que estou na casa certa

- a Oi meu amor - ela veio até mim e me deu um selinho, iria reclamar mas ela me cortou - hoje iriamos nos casar, poderia estar estudando na igreja nesse momento, mas como você quer que seja do seu jeito o que eu fiz foi convidar os nossos amigos mais íntimos pra comer uns salgadinhos e beber um vinho

- e vem me dizer isso agora?

- sim

- não deveria ter feito isso, deveria ter me avisado antes - falei apontando o dedo pra ela

- lo, me perdoa - beijou a minha bochecha, falou tão manhosa como se fosse uma criança pedindo doce - eu queria te falar mas toda vez que eu abri a boca mandava calar, então não tive como te dizer. Vai tomando banho, eu já tomei o meu, só estou terminando de fazer os salgadinhos e já estou indo me maquiar, daqui a pouco o pessoal tá aqui

- vou tomar banho mesmo porque eu quero! e não porque você mandou

- separei uma roupa pra você

- não vou usar

Tomei um banho quente que fez as minhas ideias fluírem, Camila está aqui praticamente do meu lado encostada em mim, ela está na cozinha mas parece que ela está dentro da minha cabeça porque não consigo parar de pensar nela, preciso fazer algo pra fazer essa garota sumir da minha cabeça. Sai do box e encontrei Camila se maquiando

- que porra você tá fazendo aqui garota? perdeu a noção? - peguei uma toalha e cobri minha parte íntima

- Lo, eu já vi isso aí centenas de vezes, agora quer tapar? ele cresceu faz tanto tempo que eu não vejo - tentou tirar a minha toalha mas eu corri dela

- para de ser louca, você não pode ver, me deixa em paz! - ela riu e voltou a correr atrás de mim, essa garota é uma ninfomaníaca? querendo ver o meu pau

- já sei, é como você sempre diz "Se quiser ver que veja se perto com ele todinho na boca" - arregalei meus olhos com a sua falta de classe, como que ela pode falar uma coisa dessa, abri a porta e antes de sair ela me deu uma palmada na bunda, olhei pra trás com a boca aberta, ela fingiu que nada aconteceu e continuou passando o seu lápis de olho. Tirei a toalha da minha parte íntima e comecei a me secar, entrei no quarto e vi que a roupa que a Camila separou foi um terno muito elegante, o mais bonito que tinha nesse closet, era até mais bonito do que os que eu tinha na minha casa, ela tem um bom gosto e quer saber eu vou usar

{...}

Aquele lugar estava tão estranho haviam pessoas ali que eu realmente nunca vi na vida e que diziam que eram meus amigos e cada vez que eu forçava a memória mais a minha dor de cabeça aumentava

- Hey, vai ficar aí mesmo jauregui - uma garota loira veio falar comigo - tá longe de todo mundo

- tô comendo esses salgados estão ótimos

- é claro foi a sua mulher que fez, aquela ali tem uma mão de ouro

- porque ela tem uma mão de ouro? ela bateu uma punheta pra você foi? - aposto que já porque uma vagabunda nunca deixa de ser vagabunda mesmo depois de casada. A loira alta começou a rir feito louca

- Jauregui, você nunca perde a graça,pareceu até que tava falando sério, a Camila bater uma pra mim... você é uma comédia - pegou um bolinho de carne e se afastou, me servi uma taça de vinho, preciso beber pra esquecer por alguns segundos dessa mulher é de toda essa gente que tá aqui que não faço ideia de quem seja. Deixei o vinho por lá mesmo e fui para o quarto onde dividia com Camila, precisava de espaço pra poder ligar pra minha mulher, mas ela simplesmente não atendia então desisti

- Lo, o que faz aqui? o pessoal está me perguntando se você está bem, tá muito afastada de tudo mundo e você não é assim - ela se aproximou e me abraço - aí que falta que eu sentia disso - senti vontade de abraça-la de volta mas me segurei ao máximo e não fiz o que queria - vamos voltar pra lá - me deu um selinho e isso foi o estopim

- o que pensa que está fazendo?

- estou beijando a minha esposa

- eu não sou a porra da sua esposa caralho! não estou casada com você, nunca mais faça isso. nunca mais me beija, eu não quero isso, se coloque no seu lugar - sai do quarto sozinha e assim que sai a loira abriu a porta e Verônica entrou por ela, corri até a minha amiga e abracei forte - porra! finalmente um rosto conhecido! eu não aguentava mais não conhecer ninguém - me afastei e comecei a beijar seu rosto

- que viadagem é essa jauregui? - ela riu e depois sussurrou - se liga, as pessoas vão desconfiar você não costuma fazer isso

- e aí cara? o que você tá fazendo aqui? tentei ligar pra você mais nada

- eu estava sem tempo,como iria tirar o final de semana pra viajar pra cá pro casamento de vocês duas, eu precisei deixar todo o trabalho do fim de semana pra semana então fiquei meio atolada - iria falar mas antes uma mulher chegou, beijou e abraçou a Verônica na minha frente, Verônica está traindo a sua namorada com uma garota de Miami que é amiga da Camila - Amor, pega uma taça de vinho pra mim, estou conversando um bocadinho com a Lauren

- tá bom - sorriu - quer também Lauren?

- não, obrigada - ela se afastou - que porra é essa Verônica? você está traindo a sua namorada também! É claro, ela é amiga da Camila, amiga de vagabunda, vagabunda é

- Hey, abaixa a bola aí camarada, nunca mais repita uma coisa dessas, nunca mais chama a minha namorada de vagabunda, se chamar de novo eu quebro isso que você chama de nariz. Eu terminei com a minha ex porque não demos certo e você sabe que eu não fico parada no semáforo, avancei e conheci a Lucy que nossa estou tão apaixonada por ela, ela é incrível, estou a três anos com ela, você não se lembra porque perdeu 4 anos da sua vida - Lucy entregou a taça pra ela

- Amor, vou conversar com a Camila, ela parece meio triste - deram um selinho

- agora para de se afastar das pessoas, eles também são seus amigos - Vero e eu nos aproximamos de um grupo de 4 rapazes

- Ela pediu o meu número, e eu que não sou besta dei, ela é da polícia Caralho, vai me ajudar com as multas - Verônica riu, me deu um soquinho pra rir também mas não achei graça - Olha quem tá aqui - o cara que eu nunca vi na vida e que eu julgava ser o único solteiro falou olhando pra mim - A jauregui, você tá estranha cara, o que houve com você?

- eu tô bem ok? não precisa se preocupar - dei o meu sorriso mais cínico

- estávamos comentando que você está tão estranha

- Josh - vero o chamou - ela tá bem tá? ela só tá com dor de cabeça, não é jauregui?

- Sim, é dor de cabeça, mas isso não é da sua conta, Josh - achei ele um cara muito engraçadinho pro meu gosto

- calma aí - levantou as mãos em rendição - eu só te fiz uma pergunta, não precisa me dar esse tiro, o que foi? ta escondendo a alegria imensa de ter pegado a Camila por trás - não aguentei e segurei ele pela gola da camisa e empurrei pra parede e dei dois socos no seu nariz

- perdeu a noção, Gordo escroto - me afastaram dele pra que eu não acertasse mais um soco na sua cara, iria amassar o que ele chamava de rosto

- Segura a onde Lauren - Verônica falou no meu ouvido

- esse porra mereceu! eu vou cortar a cabeça dele fora!

- tá tudo bem - ele disse - não precisa me segurar, eu não vou brigar com ela - o soltaram - Quer saber Lauren, eu não sei o que tá acontecendo com você, você parece ser outra pessoa, já fiz brincadeira com conteúdo bem mais forte que isso é você entrava na brincadeira e as coisas que você falava eram bem mais fortes do que eu acabei de falar. Se eu te ofendi de alguma forma e ofendi a Camila eu peço desculpas pras duas, mas Lauren eu nunca vou te perdoar de ter me chamado de escroto, escrota é você que está agindo dessa forma - Ele saiu voando daqui

- me solta, não vou agredir mais ninguém! - minha amiga me soltou

- eu falei pra você segurar a bola, vê se agora segura por favor - Camila se aproximou e me tocou

- agora você! o que pensa que tá fazendo

- calma lo

- eu não preciso das suas palavras pra ficar calma, me solta, não encosta a mão em mim, mantenha a distância de mim, um ser humano precisa do seu espaço, não preciso de você pra nada! - sai dali ignorando todo mundo e fui pro quarto, apaguei a luz e me joguei na cama, alguns minutos depois alguém entrou

- você não precisava fazer isso - era Verônica - você se irritou por algo que já estava acostumada, o Josh é assim mesmo, ele brinca com todo mundo é porra ele é um cara bacana e engraçado, fez essa brincadeira porque para ele você entenderia e iria rir do que ele disse, Lauren ele não sabe que a sua memoria está fodida, então por favor tenta entender, não precisava disse. E a Camila, seja gentil com ela, uma garota tão doce não merece uma tamanha grosseria vinda da mulher que ela ama, Lauren você não se lembra mas ela apaixonada por ela, tão apaixonada que daria o seu coração pra ela literalmente

Pov Camila

Aquela confusão toda me fez chorar a noite toda, Lauren nunca me humilhou desse jeito na frente das pessoas, pra falar a verdade ela nunca me humilhou nem quando estávamos sozinhas, está tão diferente da Lauren que eu conheço, e não estou gostando nada dessa nova Lauren

Estava fazendo o jantar quando Lauren apareceu na cozinha e pegou uma maçã da fruteira

- Lo, não coma frutas, já estou terminado o jantar

- e daí? te perguntei alguma coisa?

- por que está próxima de mim? você disse pra manter um espaço, eu não posso sair daqui, se eu parar de mexer o purê ele vai queimar

- acho bom mesmo esse espaço pessoal existir - aquilo que ela disse quebrou o meu coração, esqueci de quantas vezes suas palavras me cortaram - não vou jantar - olhou pra minha bunda depois balançou a cabeça, ela vem balançado a cabeça muitas vezes nessa semana - não sei se volto hoje, talvez eu durmo em um hotel - depois disso saiu, uma lágrima solitária caiu, tratei de limpar pra não cair no purê. Depois que o jantar ficou pronto a campainha tocou, corri pra atender e dei de cara com a minha amiga Dinah

- Chancho! - ela me abraçou, eu retribui com muita felicidade, ela vai me fazer esquecer tudo que estou vivendo no momento - que cheirinho bom, vim de surpresa mas trouxe um refri pra gente e tá geladinho

- obrigada mas não precisava - deixei o refrigerante em cima da mesa - você me ajuda com os pratos e a comida?

- é claro Mila - ela me ajudou a arrumar a mesa - onde está a esstresadinha quebradora de nariz

- ela foi comer fora, o Josh quebrou o nariz mesmo?

- quebrou e nossa vai ficar torto

- vou visitar ele amanhã, pagar o tratamento e os remédios, a Lauren não tá nem aí pra isso, ela estava com muita raiva porque dois socos quebrou o nariz dele - Nos sentamos - eles são tão próximos, vivem fazendo piadinhas um pro outro e isso nunca gerou briga - me servi e Dinah fez o mesmo

- nossa Mila, esse purê de abóbora está uma delícia como sempre, só não fala isso pra normani, ela faz o mesmo purê, só que o seu é melhor - rimos

- a mani realmente não pode saber disso

- Chancho, pra falar a verdade mesmo eu não sei que porra aconteceu com esses dois mas acho que tem algo a mais, a Lauren sempre entrou na brincadeira, eu estava afastada então não vi nada do que aconteceu

- eu vi que você estava mais preocupada com os meus bolinhos de Carmo do que outra coisa qualquer. Não sei o Josh deve ter me chamado de vagabunda ou vadia, mas acho que o Josh não faria isso, eu tenho certeza que não, ele me respeita muito e respeita muito a Lauren, não faria isso

- não mesmo, e também você não é nada disso

- O último que me chamou de vagabunda foi um cliente, a Lauren quebrou o braço dele, ele estava insatisfeito com o valor de uma sobremesa que era a mais barata

- agora ele vai ter muita dificuldade pra comer qualquer coisa - rimos

- a Lauren está bem estranha, depois de um mês pensei que ela iria querer ficar comigo o tempo todo mas parece que ela foge de mim

- também percebi isso, Mila eu já te disse o que pode estar acontecendo, será que a Lauren não está dando uma escapadinha?


Notas Finais


E aí? O que acharam? Comentem e favoritem, assim que chegar a 60 favoritos irei fazer uma mini maratona de 3 capítulos seguidos um do outro. Espero que gostem, até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...