1. Spirit Fanfics >
  2. Two Webs, One Love >
  3. Lidando com a Revelação

História Two Webs, One Love - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Estamos de volta, espero que gostem do capítulo, se vocês se lembram do inicio do Capítulo 11, aqui vai ter algo que deve fazer vocês lembrarem.

Capítulo 22 - Lidando com a Revelação


Fanfic / Fanfiction Two Webs, One Love - Capítulo 22 - Lidando com a Revelação

–Peter Parker POV

–Mas que porra...Você é a Garota Aranha !

–E você é o Homem-Aranha, ai meu Deus, isso não pode estar acontecendo.

–Você acha que está em choque, acredite, eu estou mais.

–Meu namorado que eu conheço há dois meses é o maior super herói local, ai meu Deus do céu, você lutou com os Vingadores.

–Sim, lutei e ainda roubei o escudo do Capitão América.

–Espera aí, foi você que me perseguiu depois que eu saí no noticiário.

–E você me deixou um olho roxo. Agora eu entendi porque você estava seminua quando eu entrei no seu quarto, você não estava pegando o script do trabalho, você saiu pra combater o crime !

–Bingo !

–Eu não estou acreditando nisso.

–Nem eu... – Já estávamos ofegantes de tanto gritar um com o outro.

–Acho melhor sairmos daqui antes que os bandidos acordem.

–Não podemos deixar eles aí largados no chão, teríamos que chamar a policia.

–O Homem-Aranha não precisa chamar a policia.

–Não foi o Homem-Aranha que fez isso, foi o Peter Parker. – Usei meu lançador para disparar teias nos criminosos deixando-os grudados ao chão.

–Agora foi o Homem-Aranha, vamos logo ! – Saímos do parque e corremos até o prédio da Gwen, ao entrarmos o porteiro estranhou a nossa pressa. –Precisamos conversar urgentemente.

–Concordo, mas lá em cima – Ela disse reparando no porteiro que estava de olho em nós. Subimos o elevador até o andar da Gwen, quando ela abriu a porta do apartamento, encontramos o pai dela dormindo no sofá com a televisão ligada. –Faz silêncio. – Ela me acompanhou até seu quarto, entramos e trancamos a porta. Ficamos alguns segundos apenas parados e olhando um para  outro.

–Tá bem...acho que temos que estabelecer algumas coisas.

–Sim.

–Eu ainda estou pensando no fato de que descobrimos a identidade heroica um do outro em menos de um minuto.

–Eu ainda estou pensando no fato que eu desmantelei uma gangue criminosa com meu melhor amigo que é agora o meu namorado.

–Então, quem mais sabe ?

–Só uma pessoa e você não vai acreditar, é a MJ.

–Meu Deus...como ela soube ?

–Eu esqueci minha mochila no dia do vôlei, ela pegou e meu traje estava dentro.

–Erro de principiante.

–E alguém sabe sobre você ?

–Sim, o Ned e a minha tia.

–Como descobriram ?

–Entraram no meu quarto sem eu perceber.

–Uau...

–É, eu sei e olha que eu nem mencionei os Vingadores.

–Os Vingadores sabem quem você é ?

–Sabem e por falar em Vingadores, o que é aquilo ? – Disse reparando em um pôster da Viúva Negra no armário.

–Ah, ela é minha heroína, muita gente gosta mais do Homem de Ferro, do Capitão ou do Thor, mas quando eu era pequena e a vi uma mulher sem poderes lutando, me inspirou, me fez pensar que eu poderia ser o que eu quisesse, eu adoro ela.

–Ela é mais simpática pessoalmente.

–Espera aí, você a conhece ?

–Sim.

–Ah, eu daria tudo pra conhecer a Viúva Negra.

–Quem sabe eu posso apresentá-la pra você um dia.

–Sério ?!

–Eu não posso prometer nada.

–Gwen, filha, você está aí ? – Disse o pai da Gwen batendo na porta.

–Droga, é o meu pai, Peter, vaza ! – Ela disse sussurrando

–Pra onde eu vou ?

–Vai pela escada de incêndio.

–Mas...

–Você é um super herói que escala paredes, anda ! – Abri a janela e fui embora do quarto dela pela escada de incêndio, depois de meia hora já estava de volta em casa, ainda estava tentando raciocinar esta descoberta e isso não me deixava dormir, era tão difícil de acreditar que a minha melhor amiga e atual namorada é uma super heroína assim como eu e eu me sinto ainda mais estúpido por não ter percebido as deixas que ela deixou escapar.

#Quebra de Tempo#

Cinco horas da tarde, o sol estava quase se pondo e eu estava fazendo o que eu amava, passeando pelos prédios no meu traje de Homem-Aranha, era tão animador e relaxante, após pousar em um dos prédios, meu sentido aranha começou a apitar, ao me virar percebi que a Garota Aranha, ou melhor, minha namorada Gwen Stacy, estava atrás de mim.

–Oi Gwen.

–Oi Pete, o Ned e a MJ sentiram sua falta no colégio hoje.

–Desculpa, eu não consegui dormir e a minha tia me liberou.

–Desculpa por fazer você ir embora pela janela de incêndio.

–Tudo bem, infelizmente não pudemos conversar direito sobre o assunto.

–Agora podemos.

–Tem razão, desde quando você tem isso ?

–Já faz meses, é uma história um pouco complicada.

–Vivemos em um mundo complicado, eu sou todo ouvidos.

–Bem, eu estava numa excursão com meu antigo colégio, íamos fazer uma visita na Oscorp, fizemos um tour pelo lugar, foi quando uma aranha pousou na minha mão e me picou, de inicio eu achei que era nada, até começar a me sentir tonta e com febre, eu desmaiei, então eu acordei em casa, no meu quarto, na minha cama, meu pai disse que ele saiu do trabalho para me buscar, que era só um enjoo, só que eu me sentia diferente, eu me sentia mais forte, meus sentidos mais aguçados, conseguia andar pelas paredes, eu até cheguei a rachar a parede do meu quarto, cobri com um dos meus pôsteres da Viúva Negra para que meu pai não notasse.

–Suponho que fosse uma das aranhas do Connors.

–Na mosca ! E você, como conseguiu seus poderes.

–A minha história é bem similar com a sua, também envolve uma aranha radioativa, a diferença é que eu estava no parque quando ela me picou e não no laboratório.

–Será que era uma aranha do Connors que fugiu ?

–Pode ser, quem sabe, é uma boa teoria.

–Porque você quis se tornar um super herói ? Provavelmente teve uma razão além de você ter poderes.

–Bem, é uma história complicada.

–Eu sou todo ouvidos.

–Tá bem, há quase um ano atrás, logo após eu conseguir meus poderes, o meu tio foi baleado em um assalto.

–Minha nossa...

–Foi por isso que o Alden tava estranho ontem e era sobre isso que eu não queria falar. Meu tio sempre me disse que se eu tivesse capacidade, eu deveria fazer o bem, foi muito triste tanto pra mim quanto pra minha tia.

–E o bandido, ele foi preso ?

–Não, na mesma noite eu procurei pelo bandido e o encontrei, eu o cerquei em um beco e o ameacei, eu estava com tanta raiva, na época eu era tão inexperiente, ele conseguiu se soltar e correu em direção a rua, só que...foi no mesmo momento que um caminhão passou em alta velocidade, ele morreu. – Gwen tirou a máscara e segurou a minha mão. Em seguida eu tirei a minha.

–Tá tudo bem... – Ela disse com um sorriso tímido.

–Aquilo me deixou traumatizado, desde então eu decidi que iria me dedicar a ajudar os outros, desse jeito nasceu o Homem-Aranha.

–Eu sinto muito que isso tenha acontecido com você.

–Tá tudo bem, já foi há muito tempo.

–Algo parecido aconteceu comigo, há muito tempo atrás.

–Se não estiver afim de falar, não precisa.

–Não, eu preciso colocar isso pra fora. Quando eu era mais nova, eu estava voltando do cinema com meu pai e minha mãe no carro, era uma noite fria, chuvosa, com poucas estrelas no céu, tudo estava ótimo, um momento em família, até que um bêbado dirigindo um carro em alta velocidade se chocou com o nosso, minha cabeça se bateu na janela, o carro foi empurrado e bateu duas vezes, então eu desmaiei, mas essa nem foi a pior parte, a pior parte foi acordar no hospital com curativos por todo o meu corpo, com diagnóstico de traumatismo craniano e ouvir a noticia que minha mãe não havia sobrevivido ao impacto. – Eu estava chocado com a história da Gwen, nunca em um milhão de anos passaria pela minha cabeça que ela passou por isso. – Eu sinto tanta falta dela. – Ela começou a se debulhar em lágrimas.

–Calma, eu estou aqui com você. – Disse enquanto lhe abraçava. – Tá tudo bem.

–Obrigada.

–Não tem de quê.

–Ela era médica, foi ela que me ensinou as técnicas de enfermagem que eu usei para te salvar naquele dia do porto.

–Então eu acho que devo minha vida às duas. – Ela respondeu com um sorriso. – Sabe o que sempre me anima ? Subir até o topo do Empire State Building !

–Você já fez isso ? Eu não sei se tenho coragem.

–Quer tentar ?

–Porque não ?

#Quebra de Tempo#

–Você não disse que era tão alto ! – Gwen gritava enquanto escalava o prédio gigante de Nova York.

–Calma, você tá quase no topo.

–Como é que você faz isso ?

–É só não olhar pra baixo, depois da primeira vez você se acostuma. – Depois de uns dez minutos conseguimos chegar ao topo, Gwen estava exausta e um tanto assustada.

–Ufa, finalmente, agora eu entendi porque você faz isso, é tão desafiador.

–Não é só por isso, olha ! – Disse apontando para a vista da cidade de Nova York iluminada à noite.

–Puxa, que lindo.

–Sim.

–Poderemos sempre contar um com o outro, certo ?

–Sim, independente da situação, estamos juntos nessa, como heróis e como namorados, ambos perdemos pessoas importantes, podemos contar um com o outro.

–Eu te amo Peter.

–Eu também te amo, Gwen.


Notas Finais


Me desculpem se o capítulo ficou curto, mas eu queria fazer algo emocional, nos vemos no próximo capítulo !!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...