História Two weeks to remember - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Originais, Romance
Visualizações 3
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


gentee, esse na capa é o Miguel, espero que ele seja mais ou menos como vocês imaginaram
bom, eu to dando a minha vida por essa história, to colocando meu tempo livre para fazer uma coisa legal e talvez esteja ruim, eu não sei, toda mãe acha seu filho lindo e é mais ou menos essa relação que eu tenho com a minha fic, mas como sempre digo, é de coração
sorry qualquer erro, espero que gostem <3

Capítulo 3 - 7 minutos no paraíaso


Fanfic / Fanfiction Two weeks to remember - Capítulo 3 - 7 minutos no paraíaso

- eu apoio uma fogueira – Kevin, um dos 3 amigos do meu irmão, fala chegando na sala onde estava quase todos, menos meu irmão e a Mery

- topo – Miguel diz – onde tem lenha Ema?

- na garagem – falo apontando para uma portinha – desce as escadas e vira

- ali é o porão abobada

- eu sei, queria que você não soubesse – digo sorrindo – me segue

Começo a andar e vejo que o Miguel vem atrás

- e a nossa trégua?

- foi só uma brincadeira Miguel, se bem que não seria uma má ideia

Paro em frente a um portão de madeira escura, clico em um botão ao lado e ele começa a levantar para cima, revelando uma enorme garagem com mil entulhos

- não era pra você ficar aqui Ema? – olho sem entende para o moreno – você sabe, as pessoas colocam as coisas que ninguém usa aqui

- vou contar até três pra você sumir da minha frente Miguel

- como você vai levar as lenhas? Elas são do seu tamanho

- uau como não pensei nisso, talvez eu devesse deixar um menino que nem ao menos já pegou em um toco levar, sem ofensas, mas eu entendo de madeira

Dou uma piscadinha para o moreno, que apenas ri e sai andando de volta para a casa

Fico olhando o saco enorme de lenha na minha frente

- merda Ema, porque você faz isso contigo mesma

Vou andando até a casa novamente, reviro os olhos antes de chamar o moreno, que vem todo convencido pegar a merda da madeira

- não discuta comigo ruivinha, eu to sempre coberto de razão

- cala a boca Miguel

Miguel foi na frente carregando o saco de lenhas e eu fui atrás, carregando meu orgulho e teimosia

- vocês demoraram – Spencer falou – decidimos jogar um jogo

- na primeira noite já? – Mery fala ao entrar pela porta, assustando a todos

- eles sim que demoraram -  Miguel diz – deve ter rendido

- cala boca imbecil – digo fazendo cara de tédio para o garoto sentado ao meu lado

- nós só andamos, por sinal, andamos muito – Mery diz se jogando em um bolinho de almofadas perto da lareira

- aham –Nicholas diz rindo – mas então, a gente vai jogar ou eu me enganei?

- o que as crianças querem jogar? – Meu irmão diz se sentando ao lado de Mery nas almofadas

- jogo da garrafa – Spencer fala mostrando a garrafa de cerveja vazia em sua mão – tem várias perguntas em um app de celular, o bico da garrafa indica a pessoa, posso começar?

Todos gritaram sim, muito animados, talvez um pouco bêbados

Spencer girou a garrafa no chão, e o bico caiu direcionado ao meu irmão

- Kirst, escolhe alguém para ficar 7 minutos dentro do armário dos casacos

O ruivo fez um esforço para levantar, olhou para todos na sala e pousou os olhos na Mery que tinha um sorrisinho de canto nos lábios meu estomago embrulhou com a cena e eu apenas resolvi ignorar quando meu irmão estendeu a mão para ela e os dois saíram da sala com assobios e gritinhos

- o jogo tem que continuar – Jacob fala indo até a garrafa e girando ela, fazendo com que o bico ficasse na minha direção

- a mais quietinha tem que participar, ta escrito no destino – Lily diz

- vamos ver o que o app nos diz, verdade ou desafio? – Spencer fala dando um gole em uma cerveja que ela tinha na mão

- verdade

- já ficou/quis ficar com alguém da sala?

- já

- já o que?

- já fiquei e já quis – digo sentindo minhas bochechas arderem – próxima

Me levanto e vou até a garrafa, giro ela com calma e ela para em direção ao Jeremy

- verdade ou desafio?

- desafio

- beije alguém da roda

- essa é fácil – kevin solta

Jeremy se levanta e da dois passos até chegar na frente de Lily que estava sentada em uma poltrona preta

Os dois começam um longo beijo, interrompido pelo meu irmão e a Mery, que arrumava a gola da camiseta

- Miguel, verdade ou desafio?

- desafio

- escolha alguém da sala para ficar 7 minutos no armário dos casacos

- putz – ele olha todos – ai tu me quebra

- então eu escolho – Spencer diz – 7 minutos com a Ema no armário dos casacos

Assim que ouvi meu nome naquela frase arregalei os olhos, fiquei pasma por uns segundos até assimilar o que eu teria que fazer

- e seu eu não quiser? – perguntei fazendo todos olharem para mim

- ai você tem que beijar ele aqui e agora, na frente de todo mundo

- vamo loga ruivinha, eu já disse eu não mordo – ele sorri – nem se você quiser, porém depende

Comecei a andar com pressa até o minúsculo armário que se localizava na entrada da minha casa

- fica tranquila, já se passou 10 segundos

- porque você é sempre tão insuportável? Tudo que sai da sua boca me causa arrepios

- desde que isso seja bom

- você entendeu

- qual é, estamos em paz agora, lembra? Eu sei que não sou a pessoa mais legal do mun...

- ainda bem que você sabe

- mas eu sou muito legal, ok Ema? Me da uma chance

- eu estou te dando, caso contrário eu já teria te mandando longe umas 5 vezes só hoje

- você mandou 2

- viu só, é um avanço

Um silêncio constrangedor se formou, nossos corpo estavam a milímetros de distancia, meu rosto estava quase grudado no peito do Miguel, pelo fato dele ter quase dois metros de altura, eu conseguia ouvir seu coração

- você ta nervoso? – pergunto baixinho

- porque eu estaria?

- parece que a qualquer momento seu coração vai sair pulando para fora

- é agitação

- mas nós estamos no escuro e no silêncio

- você não vai querer saber o que é, confia em mim

Meu cérebro não tão puro começou a imaginar o que fosse, então como um ato repentino eu olhei para bbaixo

- CARALHO

- EMA, não – o garoto levantou meu rosto rapidamente com a mão – eu não tenho culpa, não escolho quando ficar, você sabe, e-ex-exitado

- meu deus – comecei a rir – ai Miguel socorro

Mjnha risada não parava de sair, o garoto antes sério agora ria junto comigo

- ei, já se passou 8 minutos – Lily disse batendo na porta, fazendo com que nós parássemos de rir

- vai na frente – o moreno disse – pelo seu bem

- não precisa insistir

Sai do armário, estavam todos sentados na sala com uma garrafa de cerveja rindo de algo, me sentei no sofá que eu estava sentada antes e comecei a interagir com o Nich, que estava sentado na minha frente, só que no chão, depois do que pareceu uns 5 minutos, Miguel voltou, ele se sentou do meu lado mas não falou nada,, apenas ficou encarando o fogo e de vez em quando ele olhava para mim e para o garoto loiro, mas não comentava nada

 

POV’S  MIGUEL

Eram quase 00:00 quando decidimos onde cada um iria dormir, acabou que fiquei no quarto do Kirst junto com ele e o Nich, o Kevin e o Jacob ficaram em um quarto de hóspedes e se eu não me engano as meninas iriam tudo pro quarto da Ema, falando nela...

Aquela menina passou de uma piveta que eu odiava a uma garota que me deixou com tesão e menos de 12 horas

Como? Eu não faço ideia

- ei, Miguel, você e a Ema ficaram?

- cara, ela é minha irmã, não fala que sim – Kirst disse saindo do banheiro

- claro que não, a gente se odeio, lembra?

- vocês estavam quase morrendo de rir lá dentro – Nich disse

- porque você quer tanto saber Nicholas?

- ai, com respeito ruivo, mas eu tava meio afim de ficar com ela

- qual é cara – Kirst disse rindo – meus amigos são de boa dar uns beijos, mas nada além disso porque porra, ela é minha irmã

O ruivo se atirou no colchão que havíamos feito no chão e logo em seguida pegou no sono,  Nicholas eu não faço ideia, mas deve ter dormido cedo também

Resolvi dormir quando eram quase 2 da manhã, fiquei pensando no que o Nich disse sobre a Ema, não que isso me incomodassem longe disso, eu não ligava, nem teria porque, afinal, é a Ema

É só a Ema


Notas Finais


beijoss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...