História Two Worlds (MiChaeng) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Stray Kids, TWICE
Personagens Chaeyoung, Mina
Tags Bangtan Boys (BTS), Feelspecial, Michaeng, Straykids, Twice
Visualizações 51
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oioi gente
peço perdões pela demora... eu estava sem criatividade alguma, mas agora irei escrever!
espero que gostem💕

Capítulo 3 - Eu estou aqui.


Ao chegar na cozinha, Chaeyoung viu as cozinheiras quase apagadas, caídas no chão. Foi até a que parecia mais consciente, a ajudando a levantar. 

— Está tudo bem? 

— Sim, obrigada. — diz pondo a mão na cabeça e logo olha a guarda. — Oh, a princesa... 

— O-o que houve? Viu quem a levou? — pergunta de olhos levemente arregalados. 

— Era um homem encapuzado e muito alto, ele chegou aqui e jogou um gás que nos fez ficar tontas e daí levou a princesa. — disse juntando as mãos e fechando os olhos. 

Chaeyoung não perdeu mais nem um segundo ali, saiu correndo para fora do castelo, vendo que muitos guardas já procuravam pela garota. Mas mesmo assim, continuou com eles. 

Não queria nem pensar se algo de ruim a acontecesse. Jamais se perdoaria por deixar a princesa sozinha. 

Eu vou te encontrar... Aguente firme. 

... 

Num lugar escuro e abafado, a jovem de cabelos castanhos começava a acordar, encarando o teto de madeira. Sentou-se na cama em que estava e ao tentar esfregar os olhos, sentiu seus pulsos presos numa corrente de ferro. 

Despertou-se no mesmo instante e arregalou os olhos, começando a debater suas mãos para soltar-se dali, mas em vão. 

— Socorro! — exclamou, ainda tentando se soltar, ficando de pé ao lado da cama. — Por favor, alguém!! 

— Ninguém vai ouvir você. — afirmou uma voz masculina grossa, assustando a Myoui, que paralisou. — Por que a pressa, princesa? 

— Q-quem é você? — pergunta trêmula, arrepiando-se ao senti-lo mexer em seus cabelos por trás. 

— Isso não lhe interessa. A única coisa que importa, é que finalmente, você é minha. — diz cheirando uma mecha do cabelo da menor, que tratou rapidamente de ficar de frente para o homem. — Hm? 

— C-como ousa? Eu exigo que me solte daqui, agora! Não quero ficar aqui e não lhe dei permissão para me trazer aqui! — exclamou de modo firme, mesmo que morrendo de medo por dentro. 

— É mesmo? — riu anasalado, segurando com certa força na cintura e pulsos da princesa, que o olhou assustada e sem reação. — Você vai ficar comigo, entendeu? 

... 

Chaeyoung P.O.V.S

Eu estava completamente desesperada, não estava acreditando naquilo. Um sentimento ruim me dominava e tudo o que eu mais queria era encontrar Mina, tudo. 

Procurei por todos os cantos possíveis, mas nada, o que só me deixava cada vez mais apreensiva. Mas, ainda faltava um lugar no Reino. Era esquecido, abandonado, sem vida. As casas estavam aos pedaços assim como as ruas, ninguém morava ali, mas eu tinha que tentar. 

Entrei na primeira rua em silêncio, recebendo-o de volta como resposta. Chequei em todas as casas, e, quando estava para ir embora e perder todas as minhas esperanças, escuto algo. 

Autora P.O.V.S

— ME SOLTE! — gritou a princesa, atraindo a atenção da guarda, que olhou para a direção em que o som vinha confusa e surpresa. 

— Mina... — murmurou, correndo em direção ao local. 

Na casa abandonada, Myoui lutava para não deixar o estranho lhe tocar onde não devia; na maioria das vezes desferido socos e chutes. 

— Eu já estou cansando de você. — disse o homem suspirando.

— Já mandei me soltar, eu não quero você tocando em mim! — exclamou. 

— Acha que me importo com sua opinião? Você é só uma garotinha fraca e indefesa, que sempre depende dos outros para tudo! — a menor arregalou os olhos. — É, isso mesmo. Uma inútil e medrosa, se fosse alguém de bom coração teria ficado com sua mãe em Midoriiro, mas parece que não. 

— E-eu não sou medrosa... — murmurou. 

O homem riu amargo e, aproveitando que a garota se encontrava sentada no chão e pensando nas palavras ditas, agarrou com força seus punhos e prendeu suas pernas com as suas. 

— Agora, fica caladinha, ok? — falou sério, vendo a princesa assentir trêmula. 

T-talvez se eu obedecer e-ele não me machuque tan-tanto... — pensou sentindo um arrepio na espinha. 

O homem então levou seus lábios diretamente para o pescoço da jovem, que fechou seus olhos com força, tentando preparar-se para seja lá o que viesse. 

Porém, foram surpreendidos quando a porta fora arrombada, voando longe e batendo na parede. 

— Mas o que...?! — o homem olha assustado, se levantando bruscamente. 

— Chae!! — exclamou a Myoui, sentindo lágrimas de alívio rolarem por seu rosto. 

— Mina... — correu até a morena e a abraçou com força, beijando sua bochecha e testa. — Eu estou aqui... Está tudo bem? Se machucou? Alguém feriu você? Quem foi? O q-

— Está tudo bem, Chae. — cortou a mais velha sorrindo. — Agora está tudo ótimo. — diz a abraçando novamente, soluçando. 

Chaeyoung aos poucos desfez o abraço, ficando de pé e então encarou com ódio o homem, que observava tudo sem reação.. 

— Como você ousa... Tocar na princesa sem sua autorização? Quem você pensa que é? — pergunta cruzando os braços. — Ah, você não imagina o quanto está encrencado por isso... Nem imagina. 

... 

Já era tarde, quase três horas. Mina encontrava-se em seu quarto; vestindo um vestido simples de alças, cor preta, sentada em sua cama ela serrava suas unhas em silêncio. 

Sentia tanta falta de sua mãe, seus amigos, seu planeta... Aquilo estava a matando por dentro. 

Estava tão distraída, quem nem percebeu quando a guarda entrou devagar. 

— Ah, princesa Mina? — chamou, recebendo sua atenção e um pequeno sorriso. 

— Olá, Chae. Venha aqui. — pede tocando ao seu lado na cama. 

Mesmo tímida, a menor fecha a porta e caminha até si, sentando-se ao seu lado. Surpreendeu-se ao receber um abraço caloroso. 

— Muito obrigada, sério mesmo... E-eu não sei o que teria feito sem você.

— Não tem de quê, princesa. — sorri. 

— Sem formalidades. A partir de agora, pode me chamar de Mina. 

— P-posso? — pergunto de olhinhos brilhando. — Certo então! Mina! — sorri toda animada, recebendo risos da princesa. 

— Fofa. — murmurou. 

— Mina, eu prometo, que eu vou te proteger de todas as coisas ruins. Eu estarei sempre aqui com você. Eu juro. 


Notas Finais


eu sei, foi pequeno😔
prometo no próximo sair maior! obrigada por >tudo< gente💘💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...