1. Spirit Fanfics >
  2. Uivantes >
  3. Chapitre cinq

História Uivantes - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Atrasadinha mas to aquuiiii

E simbora, meus bebês

Capítulo 6 - Chapitre cinq




Magnus observava o amplo jardim do castelo, era tudo tão lindo e diversificado em vários espécies de flores que o feiticeiro ofegou quando avistou de primeiro momento. Magnífico.


Magnus estava sentado numa cadeira a frente de Seokjin enquanto este os servia de café. A pequena mesa farta de comida e guloseimas atiçou Magnus, ele ainda estava se acostumando com o novo ambiente, contudo, não era nada incômodo.


ㅡ Muito confortável, não? ㅡ Seokjin indagou, tirando o feiticeiro de seus pensamentos. Ele apenas assentiu e pegou sua xícara com todo o cuidado, levando até os lábios e saboreando o delicioso café. Estava divino. ㅡ Fico muito feliz de ter essa oportunidade.


ㅡ Oportunidade? ㅡ Levantou a sobrancelha, confuso.


ㅡ Sim. Isabelle constantemente falava sobre o quão lindos são seus trajes, seu trabalho é incrível. E tínhamos como exemplo os belos vestidos dela, todos feitos por você.


Magnus se sentiu envergonhado, disfarçou suas bochechas coradas comendo um bolinho de chocolate. Não imaginava que Isabelle era tão admiradora do seu trabalho mas ficava muitíssimo feliz por saber disso, e ainda o expondo de maneira bastante entusiasmada. Esperava encontrar a própria mais tarde e agradecer apropriadamente.


ㅡ Fico muito honrado em ouvir isso, majestade. 


ㅡ Queria muito conhecer-te de perto, Magnus e pedir-lhe que faça uma roupa para mim, porque como sabe, imagino que sim, o baile da harmonia está próximo e não quero estar abaixo das rainhas Ninfas. Quero estar a altura da elegância delas, é uma raça bastante crítica a moda. ㅡ Seokjin prosseguiu soltando um pequeno suspiro no final ao se lembrar das belas roupas que sua melhor amiga costumava usar. Spring tinha uma aparência delicada mas usava vestidos bem volumosos para chamar atenção, abusava constantemente do azul escuro e ficava belíssimo no corpo esbelto que ela possuía.


 Ter uma amizade com uma Ninfa ou elfo era bastante difícil, já que eles são pessoas difíceis de lidar e são também uma raça considerada: esnobe, exibida e que se acham "superiores" dentre as outras raças.


ㅡ Eu entendo e posso lhe prometer que o senhor vai estar belíssimo neste baile. ㅡ Magnus o assegurou, olhando dentro dos olhos de Seokjin para que ele pudesse confiar em suas palavras. ㅡ Mas eu estou curioso, se a majestade queria tanto conhecer-me, por que não fizeste isso antes? ㅡ Indagou, poderia estar ultrapassando os limites com sua pergunta, mas quando sua curiosidade batia na porta era difícil contê-la.


Magnus observou Seokjin engolir em seco e isso fez com que seu corpo tencionasse.


ㅡ Magnus, eu não podia ir porque o conselheiro achou perigoso. Na minha sincera opinião Robert se aproveita da ausência do meu marido para mandar e desmandar aqui, por isso que evito sair do castelo quando Namjoon se ausenta. ㅡ Jin revirou os olhos, adorava Alec e Isabelle demasiadamente, mas engolia os pais de ambos. Maryse e Robert são fúteis e tolos, infelizmente tinha que lidar com eles por causa do título de conselheiro que Robert possuía, apenas por isso. 


Magnus assentiu, não querendo prolongar aquele assunto desconfortável, afinal, havia entendido as entrelinhas daquela conversa e pelo o que havia notado não iria se dar muito bem com o conselheiro do Rei. Então, o homem chamado Robert é o substituto do seu pai, talvez ele conhecesse o seu progenitor e soubesse da história por trás de sua família, poderia até arrancar algumas verdades dele, isso não seria um problema se o atual conselheiro não fosse preconceituoso. Mas ele ainda tinha seu irmão para fazer esse trabalho, porém, sabia que Taehyung não está com a cabeça centrada para investigar naquele momento. Resolveria aquela questão depois.


ㅡ Então Magnus, imagino que nós temos que conversar a respeito da atual situação em que seu irmão e meu filho se encontram. ㅡ Seokjin, mais uma vez, rompeu a linha de raciocínio de Magnus e ele agradeceu por isso, já que não saberia como iniciar aquele assunto.


ㅡ Sim, tem muitas questões a serem feitas, porém acredito que seja melhor tomar as decisões com todos reunidos.


Seokjin assentiu, completamente de acordo com a resposta de Magnus.


ㅡ Creio eu que só amanhã todos vão estar dispostos, meu filho não conseguiu descansar um só segundo quando acordou do transe do imprinting, passou a maior parte do tempo na companhia de Alec, que se recusava a deixá-lo sozinho. Me surpreendeu quando cheguei no quarto e não o vi perto de Hoseok. ㅡ Seokjin sorriu ao terminar a sua fala e Magnus se contagiou com o lindo sorriso da Majestade e sorriu também.


ㅡ E quem seria esse Alec? ㅡ Magnus indagou, com a sobrancelha arqueada.


ㅡ Acredito que ele mesmo pode se apresentar. ㅡ Seokjin se levantou sorrindo e Magnus o acompanhou, completamente confuso e se virou para olhar na mesma direção que o outro olhava.


"Porra."


Magnus pensou ao arregalar minimamente os olhos enquanto fitava a figura ereta se aproximando deles. Impecavelmente lindo, a roupa sob medida no corpo robusto, a pele branca que poderia ser facilmente marcada, os lábios carnudos e rosadas aparentavam ser mordidos muitas vezes por dia pelo o dono destes, cabelos negros e lisos, olhos azuis que beiravam o cinza, eram completamente transparente, foi o que notou quando o lobo parou na frente deles com o olhar de desagrado sob a sua pessoa. E aquilo lhe irritou profundamente.


Mal tinha passado uma hora naquele lugar e já havia sido alvo de preconceito por todos os lados.


ㅡ Majestade. ㅡ Ele se curvou minimamente e apenas deu uma olhada de canto na sua direção, Magnus não escondeu seu revirar de olhos. Petulante, se não fosse tão babaca e metido o feiticeiro poderia com muita facilmente se sentir atraído por ele. Porém, mesmo se isso acontecesse Magnus não se sujeitava a ficar com lobos, jamais. ㅡ Fui informado sobre os novos visitantes e vim verificar como estava.


Seokjin sorriu e Magnus percebeu que o rei não notou a ignorância que o tal Alec fez questão de ter consigo.


ㅡ Muitíssimo bem, e com ótima companhia aliás. Este aqui é Magnus, irmão da alma gêmea de Hoseok e ele é o estilista mais requisitado da cidade. ㅡ Seokjin tocou no seu ombro.


Magnus sorriu para os elogios do rei e depois encarou de novo o tal sujeito, este que lhe olhava agora de maneira menos transparente, não sabia dizer o que significava.


ㅡ Um feiticeiro… ㅡ Ele disse, a palavra parecia amarga seu paladar.


Magnus sorriu, provocador.


ㅡ Parece surpreso, não me admira o fato dos lobos daqui fazerem tanto descaso com a minha raça, mas isso de maneira alguma me afeta, apenas comprova as minhas teorias. ㅡ Magnus pouco se importou se estava sendo audacioso demais, ou se estava desrespeitando o soberano ao seu lado. Mas aquele lobo estava lhe provocando e ele não era alguém que deixava suas pendências para o dia seguinte. Jamais deixaria que um lobo pisasse na sua dignidade.


ㅡ Eu não me importo com o que pensa dos lobos, mas não me compare a todos. Você não me conhece. ㅡ Ele revidou, com o tom de voz amena que provocava contradição com suas palavras.


ㅡ Se não quer ser comparado então não tenha atitudes semelhantes. ㅡ Magnus adquiriu a postura do outro, e sorriu no final de frase.


Seokjin, vendo aquela pequena desavença e com certo medo de que aquilo tomasse uma outra proporção, interveio.


ㅡ Bom, acabei me esquecendo de apresentar este moço bonito… Magnus, este aqui é Alexander Lightwood, nosso mais novo senhor comandante e melhor amigo de Hoseok. ㅡ Seokjin sorriu, mas estava completamente constrangido com a tensão no ar.


Alec ainda mantinha uma expressão retraída, para esconder suas reais emoções e Magnus, ah… O feiticeiro continha um pequeno sorriso em seus lábios.


ㅡ É um prazer. ㅡ Alec estendeu a mão e Magnus sabia que no fundo ele só fizera aquele gesto em respeito a Seokjin.


E Magnus fez o mesmo, segurou a mão do outro, ainda relutante. Nunca havia tocado de maneira tão longa outro lobo, havia exceções como Isabelle e Simon, mas apenas eles, já que Magnus sabia que ambos não lhe menosprezavam.


ㅡ Igualmente. 


 Os dois apertaram levemente as mãos e depois se separaram.


ㅡ Já que a sua majestade estás bem e o visitante bastante a vontade, irei me retirar. ㅡ Alec fez a reverência com certa lentidão e se virou para ir embora, sem dizer mais nada.


Magnus suspirou, aquela situação foi realmente tensa e desconfortável. 


ㅡ Perdoe-me pelo os modos de Alec, as vezes ele se deixa levar muito pelo os preconceitos dos pais. ㅡ Seokjin disse, com certo pesar. ㅡ Contudo, ele é um bom rapaz.


Magnus assentiu, mesmo não crendo totalmente nas palavras de Seokjin.


Ambos se sentaram novamente na cadeiras e um novo assunto de moda se estenderam sobre eles. Magnus relaxou ao passar os minutos junto da majestade, ele era animado e bastante eloqüente, engajaram sobre os mais diversos assuntos. Quando notou, o sol estava no auge de sua magnitude, indicando que o meio dia se aproximava.


Gentilmente Seokjin pediu-lhe para almoçar ali e Magnus não iria recusar aquela oferta.


ㅡ Eu quero falar com Taehyung, saber como está e se precisa de algo. ㅡ Magnus insistiu e Seokjin assentiu.


Mais uma pequena caminhada, já que o quarto de Hoseok parecia estar longe de tudo e todos. Magnus quase pediu para que eles pararem já que ele precisava respirar um pouco, porém, ele já avistava os quatro lobos em frente a uma porta amadeirada.


Eles deram espaço para o ômega passar e Magnus seguiu, ambos adentrando o quarto sem fazer cerimônia. A cena que o feiticeiro presenciou o deixou comovido, seu floco de neve estava próximo de Hoseok e acariciava os cabelos deste enquanto o outro dormia. Era lindo de se ver.


Taehyung se afastou um pouco e se levantou da cama, Magnus notou que ele estava envergonhado, porém tentou disfarçar de todas as formas.


ㅡ Me perdoe, não vi as horas passando. ㅡ Taehyung disse, evitando contato visual com Seokjin.


ㅡ Ah, nós entendemos. Aliás, como ele está? ㅡ A majestade queria se aproximar do filho mas ficou com medo de acordá-lo.


ㅡ Ele está bem, o sinto mais calmo e tranquilo. ㅡ Taehyung sorriu levemente, e nem se tocou disso.


Seokjin assentiu e também continha um pequeno sorriso nos lábios carnudos. Sentia que logo aquele garoto seria seu genro. E queria que aquela suposição estivesse certa.


ㅡ TaeTae, vamos almoçar. Depois você volta para cá. ㅡ Magnus não deu espaços para recusa. Era lindo e tudo mais toda a situação, mas seu irmão não tinha comido nada além do café da manhã na casa de ambos, ainda cedo. Claro, tinha ainda os outros motivos já que Magnus não ficaria numa mesa com um bando de lobos desconhecidos que ele ainda não sabia se estavam confortáveis com a sua presença.


E Taehyung aceitou, não disse nada além do que olhar para trás para ter certeza que Hoseok ainda permanência dormindo. Magnus o pegou pela mão e ambos saíram do cômodo.


Taehyung queria ficar a sós com seu irmão, conversar, ficar abraçado com ele para ter certeza que tinha um porto seguro. Poderia estar aparentando estabilidade mas não era assim que realmente se sentia. Estava confuso, emocionalmente cansado e fisicamente também, estava sentindo dores que sabia que não lhe pertencia e não sabia como mudar isso. Não controlar-se.


Magnus sentia sua mão ficar dolorida com o aperto que Taehyung estava dando, ele parecia tão perdido em seus pensamentos que nem sabia que estava lhe machucando.


ㅡ TaeTae, estás bem? ㅡ Magnus sussurrou e cutucou o irmão, para chamar sua atenção.


 ㅡ An? Ah… Sim, sim eu estou. ㅡ Taehyung assentiu, mas Magnus não acreditou nas suas palavras, o ômega-alpha sabia disso.


Porém, ambos os irmãos não comentaram nada, apenas seguiam Seokjin calados. A Majestade tomava frente e os conduzia para a sala de jantar. 


E quando chegaram no lugar ficaram maravilhados com o quão imenso e lindo era: havia detalhes dourados em todos os lugares, a chão estava tão límpido que refletia, o recinto era bastante claro e havia uma mesa enorme com um total de vinte cadeiras, e apesar de poucas pessoas na mesa, ainda sim, ela estava lotada das mais variadas comidas. 


Quando Magnus e Taehyung se aproximaram puderam ver com nitidez que quatro pessoas já estavam acomodados na mesa e o feiticeiro pode notar que o tal de Alexander era uma delas.


Seokjin se aproximava e Alec, Isabelle e Marise logo se levantaram para mostrar respeito, curvando-se. Era sagrado todos se reunirem na sala para almoçar ao meio dia e jantar às sete horas da noite. Namjoon e Seokjin prezavam aqueles momentos e todos respeitavam.


ㅡ Por favor, Magnus e Taehyung sentem-se aqui. ㅡ Ele apontou para as cadeiras a sua direita, perto dele. 


Magnus notou o franzir de nariz que a tal Marise fez quando ele se aproximou, ele sabia que provavelmente ela estava consciente sobre os novos visitantes do castelo.


A cadeira da frente pertencia ao rei alfa, Seokjin se sentava à direita dele e Taehyung juntamente com Magnus se sentaram ao lado do rei ômega, a direita também. A esquerda sentaria Robert, Marise ao lado junto com Alec, Isabelle e Jimin, este que até então estava calado.


Magnus estava a frente de Alec e isso lhe deixou desconfortável ao notar que seria obrigado a comer em um clima de tensão e junto com pessoas que não queriam sua presença ali. Bem, a maior parte delas.


ㅡ Queridos, vou apresentar a vocês Marise, ela é esposa de Robert, o nosso conselheiro. ㅡ Seokjin dissera e Marise sorriu, um sorriso tão forçado que incomodou demasiadamente Taehyung, ele olhou para Magnus e percebeu que o irmão sorriu minimamente e isso o incomodou, ver o quanto Magnus passava por aquele tipo de situação que nem parecia lhe incomodar mais, queria poder fazer mais por seu irmão e por isso apertou sua mão e a acariciou com o dedão, passando a ele conforto. Sentiu Magnus relaxar e isso o deixou mais tranquilo e havia percebido que não havia soltado a mão dele um segundo sequer, nem quando sentaram nas cadeiras acolchoadas. ㅡ Alec e Isabelle, filhos de Maryse e Robert e aquele moço calado de cabelos alaranjados é Jimin, meu caçula.


ㅡ  E o filho preferido. ㅡ Jimin falou, fazendo com que Seokjin, Isabelle e Taehyung soltasse uma pequena risada. ㅡ Mas é verdade.


ㅡ Há controvérsias. ㅡ Namjoon chegará de surpresa junto com Robert. A família Lightwood fizera o mesmo que antes: se levantaram rapidamente e reverenciavam. Depois, sentaram ao mesmo tempo que o Rei alpha e o conselheiro. ㅡ Não existe exclusividade entre você e seu irmão, Jimin.


ㅡ Ah, mas eu bem me lembro que era mimado demais quando nasci, Hoseok morria de ciúmes. ㅡ Jimin sorriu largamente.


Seokjin negava com a cabeça, mas continha um sorriso.


ㅡ Você nem se lembra disso, era só um bebê.


ㅡ Pois fique o senhor sabendo que tenho uma ótima memória. ㅡ Jimin jogou os cabelos para trás, em um ato bastante convencido. ㅡ Aliás, é uma honra conhecer vocês dois. Taehyung, sinto muito te dizer mas você teve o imprinting com o Kim Jung errado. A beleza da família veio toda para mim.


ㅡ Jimin! ㅡ Seokjin repreendeu, incrédulo com as brincadeiras que o filho estava fazendo naquele momento.


ㅡ Sinto muito acabar com suas esperanças, alteza. Mas comparando a sua beleza com a de Hoseok posso lhe afirmar que cada um possui uma quantidade bastante significativa, porém, Hoseok tem os atributos que me atraíram logo no primeiro olhar, acredito que foi por isso que ele é meu alvo do imprinting. ㅡ Taehyung disse com um leve tom de brincadeira, não sabia de onde havia tirado coragem e firmeza, mas estava consciente que isso vinha do seu lado protetor para com Magnus. Este que até então não havia dito uma palavra.


ㅡ Já gostei de você. ㅡ Isabelle sorria largamente, os cabelos ondulados emolduravam seu belo rosto. ㅡ Tinha que ser irmão de Magnus, a semelhança não está apenas no olhar.


ㅡ Posso te garantir que não, minha cara Belle. ㅡ Magnus piscou um dos olhos, já se sentia mais à vontade pois o clima estava tranquilo. ㅡ Felizmente, meu irmão puxou de mim apenas as qualidades.


ㅡ A feitiçaria não foi uma delas. ㅡ Marise comentou com um sorriso debochado, que desagradou em demasia Taehyung e Magnus. ㅡ Ainda me parece surreal um lobo e feiticeiro terem o mesmo… Sangue.


Seokjin se incomodou com o tom de voz usado por Marise e já estava por retrucar se não fosse por Jimin.


ㅡ Pois eu acho isso incrível! Magnus, você é muito bonito mesmo, a beleza também é uma qualidade que dois possuem, se me permite dizer. E a elegância também, fiquei sabendo que você é estilista e pelo o que vejo nas roupas que Izzy usa você é muito bom no que faz. Quero um traje feito por ti. ㅡ Jimin parecia ser incrivelmente falante e animado, um pouco convencido e egocêntrico, porém divertido. E isso agradou Magnus e também Taehyung, o feiticeiro poderia construir uma bela amizade com o caçula dos reis. 


ㅡ Seria uma honra. ㅡ Magnus sorriu largamente.


ㅡ A conversa está realmente agradável mas a comida não vai nos esperar quente por muito mais tempo, então bom apetite. ㅡ Namjoon levantou sua taça de vinho e todos fizeram o mesmo.


Magnus notou um olhar sobre si e quando foi verificar quem era seu corpo enrijeceu por ser Alexander, e quando o lobo sentiu seus olhares sendo retribuídos virou o rosto rapidamente. Magnus queria fugir ou pelo ao menos trocar de lugar.


Entre uma conversa e outra o almoço seguiu, a comida estava realmente deliciosa e todos na mesa aparentavam estar confortáveis. Taehyung ainda não se sentia inteiramente bem com sua atual situação com o príncipe, aquela falta de controle sobre algo em si estava lhe incomodando demasiadamente, porém, ele estava deixando aquele assunto de lado para focar em Magnus, este que apenas ouvia as conversas e comia.


ㅡ Taehyung e Magnus, quem são seus pais? ㅡ Robert soltou aquela pergunta de maneira tão repentina que quase fez com que Taehyung se engasgasse e Magnus cuspisse sua comida.


Felizmente, eles já imaginavam que alguém iria perguntar aquilo e a mentira já havia sido criada pelo os dois ainda na casa de ambos.


ㅡ Robert, eu te disse que não era pra tocar neste assunto. ㅡ Namjoon quase rosnou e isso ocasionou um arrepio em Seokjin, pois sabia que o marido estava bravo. 


ㅡ Sinto muito, majestade mas não creio que deixar dois rapazes que mal conhecemos sob o nosso teto seja o certo a se fazer. Me perdoe se estou sendo desrespeitoso, porém, estou fazendo isso para sua proteção. ㅡ Robert disse, olhando nos olhos do rei alpha. ㅡ Então, cavalheiros… De onde vocês são? Quem são seus pais? ㅡ O conselheiro intercalava o olhar entre Magnus e Taehyung.


Magnus logo se prontificou a responder, com firmeza:


ㅡ Morávamos com o nosso tio Asmodeus Bane na cidade Austen, ele é médico. 


Austen era uma cidade pequena porém bastante populosa, estava sob o domínio do lobos, quem governava era uma loba ômega chamada Kristen Watson.


Taehyung suspirou, o aperto em seu coração quase não lhe permitiu continuar com a fala de Magnus.


ㅡ Nossos pais, não tivemos a oportunidade de conhecê-los… ㅡ Taehyung mordeu o lábio inferior. Apesar daquilo ser mentira, tocar no assunto dos seus pais ainda era extremamente pesado, principalmente por não saber nada sobre eles depois do sumiço repentino destes.


Magnus olhou para todos na mesa e pode perceber que cada um os olhava de formas diferentes: Jimin os encarava com certa pena, sentia que ele estava se segurando para não soltar um "sinto muito". Isabelle queria lhes abraçar, sentia que ela queria os consolar daquela maneira e era algo típico dela, pois ela gostava de interagir com contato físico. Marise os olhava com descrença juntamente com Robert, ambos não queriam acreditar na história deles. Namjoon e Seokjin tinham a mesma expressão que Jimin, mas também havia cuidado nos olhares destinados a eles, os soberanos aparentavam querer os acolher, os deixar mais confortáveis. Alexander…. Por que não conseguia ler as expressões dele? Por que era tão difícil? Ele era um ser impassível, complicado e difícil de estudar. Magnus se sentiu frustrado por não conseguir entendê-lo.


Apesar do que Robert e Maryse poderiam achar ou não, parte da história era verdade. Asmodeus Bane existe e era irmão de sua mãe, porém, ao contrário de sua mãe que era uma feiticeira o seu tio era um lobo alpha. A história sobre a família Bane era: o pai de Asmodeus Bane ficou viúvo bem cedo e levou algum tempo para se recuperar da morte de sua amada, depois de alguns anos, em um teatro famoso na cidade Austen, Jael Bane se viu completamente encantado por uma das atrizes, que mais tarde ele descobriu ser uma bela feiticeira chamada Martina, o romance surgiu entre eles ocasionalmente. Jael e Martina já tinham filhos fruto dos antigos relacionamentos, filhos estes que se deram muito bem um com outro. Asmodeus adorou saber que iria ter uma irmã, e esta ficou igualmente extasiada.


 Voltando a realidade atual, Magnus e Taehyung foram criados por seu tio até terem a maior idade, Magnus na época já sentia uma necessidade de voltar para a casa que antes pertencia aos pais deles, em Montanha Branca. Foi fácil voltar a viver ali, era como se nunca tivessem ido embora.


ㅡ Nosso tio nos contou que eles morreram numa floresta, em uma briga com um bando de lobos assassinos. ㅡ Magnus prosseguiu. ㅡ Depois de completar os meus vinte anos de idade decide, junto com Tae, morar em outra cidade e acabamos nos encontrando aqui, achamos nosso lar. 


ㅡ O que senhor Taehyung fazia na floresta? No dia fático do acontecimento do imprinting. Me perdoe ser inconveniente, apenas estou curioso. ㅡ Alec finalmente tomou a vez da fala, impressionando Magnus que não imaginava que ele iria se manifestar.


ㅡ Eu fui caçar, apesar de adorar a comida cozida, me sinto mais satisfeito quando me alimento na forma animal. ㅡ Taehyung dissera, acreditando que ele e o irmão supriram todas as curiosidades das pessoas presentes.


Não queria tocar mais no assunto dos seus pais, e acreditava que Magnus também não. Queria e pedia aos deuses que aquele assunto morresse e que não fosse mais o tópico de nenhuma conversa. Se sentia pressionado, parecia que estavam apertando sua ferida nunca cicatrizada.


ㅡ Já está informado o suficiente, Robert? ㅡ Namjoon voltou seu olhar para o conselheiro, praticamente o forçando a apenas assentir a sua pergunta e não lhe digerir a palavra. Namjoon odiava ser desobedecido daquela forma e o Patriarca dos Lightwood não fez nada além de aceitar as palavras não ditas por Namjoon. ㅡ Ótimo. Como está a refeição, meninos?


ㅡ Maravilhosa. ㅡ Taehyung dissera.


ㅡ Uma delícia. ㅡ Magnus falou.


O almoço prosseguiu de forma calma, ninguém ousou falar mais nada sobre a vida de Taehyung e Magnus. Depois que a refeição teve seu fim, Namjoon anunciou que iria descansar em seus aposentos juntamente com Seokjin, o rei ômega ficou receoso em deixar os convidados sozinhos mas Jimin logo se prontificou a responder que iria cuidar bem dos irmãos e Isabelle se animou com a idéia.


Robert dissera que tinha assuntos importantes para resolver em seu escritório e Marise o seguiu, sem dizer nenhuma palavra.


ㅡ Bom… Eu tenho novatos para treinar, com licença. ㅡ Alec já se afastava se não fosse a voz da irmã o chamando.


ㅡ Alec, tudo bem com você? Sinto que estás estranho. ㅡ Isabelle tocou seu braço.


Alec virou o rosto e encarou Magnus, Taehyung e Jimin conversando animadamente entre si. Seu olhar pesou no feiticeiro, sabia que aquele ser iria dar-lhe dor de cabeça em virtude do fato de que ele já estava dando no seu pai. E quando alguém importava Robert Lightwood sobrava para Alec. 


ㅡ Só cansado, little sister. A noite conversamos mais. ㅡ Deixou-lhe um beijo singelo na testa de Izzy e saiu, sem dizer mais nada.


Isabelle não ficou completamente convencida mas prometeu a si mesma que iria ter uma conversa com seu irmão mais tarde. Voltou para a roda de conversas e logo que se aproximou não se aguentou e sorriu com o que Jimin dissera:


ㅡ O baile da harmonia é tão falso quanto a simpatia de Marise. 


Magnus e Taehyung sorriram constrangidos, provavelmente achando que Isabelle iria se incomodar com o comentário.


ㅡ Pois eu discordo, Jimin. Não acredito que o nível de falsidade chega a ser tão grande assim. ㅡ Izzy sorriu ao final da sua frase.


ㅡ Os soberanos das raças até que são simpáticos, eles são realmente pessoas boas, principalmente Serena, rainha dos seres aquáticos, ela é divertida e nossas conversas são sempre produtivas. Quem são falsos mesmos são os lordes e ladies, pelo os deuses haja paciência.


Os irmãos não conheciam a rainha Serena, mas provavelmente daqui a alguns dias iriam ter a oportunidade. Magnus estava se divertindo muito com a conversa do príncipe e Isabelle, ambos eram bastante falantes e extrovertidos. 


Taehyung queria muito focar-se no diálogo, porém, seus pensamentos estavam todos ocupados sobre apenas uma pessoa: Hoseok. Queria voltar para onde ele estava, prometeu a ele que iria estar por perto quando acordasse.


ㅡ Perdoe-me, mas se não for incômodo eu gostaria de voltar aos aposentos de Kim Jung Hoseok, não tivemos muitas oportunidades para conversar… ㅡ Taehyung iniciou seu pedido de maneira acanhada. E Jimin juntamente com Isabelle acharam uma graça o jeito tímido do outro.


Magnus sorriu, entendendo o irmão.


ㅡ Podemos levar Taehyung até o quarto da alteza e depois poderíamos nos acomodar em algum lugar para continuar a conversa, o que acham? ㅡ O feiticeiro indagou, segurando o ombro de Taehyung, vendo-o sorrir agradecido.


ㅡ Eu estou completamente de acordo. ㅡ Jimin sorriu amplo.


Jimin e Isabelle os levaram para o quarto de Hoseok, e mesmo que Magnus já tivesse ido duas vezes para lá ele ainda sentia que poderia se perder naqueles corredores. 


Isabelle olhava de relance para Jimin, ele parecia bem feliz e ela imaginava o porque. E como uma boa melhor amiga que era, ela tinha que ser realista sobre um assunto em questão:


ㅡ Não pense que a vossa alteza irá se livrar daquele assunto. ㅡ Ela sussurrou, o casal de amigos estavam caminhando um pouco mais  a frente, porém, Isabelle não queria que Taehyung escutasse o que eles conversavam. Não porque desgostava do rapaz, muito pelo o contrário, apenas temia que ele entendesse errado.


Jimin revirou os olhos, não escondendo a sua frustração.


ㅡ Você não pode me ver feliz por alguns minutos, não é? ㅡ Ele passou os dedos pelo o cabelo. ㅡ Eu acredito que sua suposição sobre o meu futuro esteja errada.


ㅡ Não, você não acredita. Apenas despeja toda a sua fé na opção que criou na sua cabeça, tal qual seria essa que acabou de me dizer. Contudo, se quer tanto saber sobre o seu futuro eu diria que logo ficará ciente. ㅡ Isabelle não continuou mais aquele assunto, afinal, estavam chegando no quarto de Hoseok e ela achou prudente não prosseguir, até porque, nem era do seu respeito.


Magnus observava aqueles dois mais a frente um pouco desconfiado, afinal, qual assunto eles estavam cochichando? Era algo relacionado a si ou Taehyung? Magnus deixaria aquilo para outro momento, se fosse algo sobre eles iria descobrir mais tarde.


Os quatro pararam na porta onde os enormes lobos faziam a guarda. Jimin se virou para os irmãos e sorriu antes de dizer:


ㅡ Se acontecer qualquer coisa não hesite em nos comunicar, tudo bem? 


Taehyung assentiu e logo depois se viu entrando no recinto, onde Hoseok ainda descansava. Sem hesitações se aproximou e sentou-se na beirada da cama, observando o ressoar da sua respiração calma e ritmada, Taehyung sentia através do seu corpo que Hoseok estava se curando, e isso o deixou mais tranquilo, mesmo que ainda sentisse dor ela não era tão intensa.


Não sabia dizer por quanto tempo havia ficado ali, apenas admirando e zelando pelo o sono do outro em silêncio, refletindo sobre todos os acontecimentos que fizeram com que ele estivesse sentado agora encarando a sua alma gêmea. Era ainda um pouco insano pensar que aquele outro alpha estava ligado a si de uma maneira que beirava o impossível, e apesar de sentir tudo o que ele sentia, tanto fisicamente quanto emocionalmente, Taehyung sabia que não conhecia nada sobre Hoseok. Ele acreditava que iria mudar aquela realidade logo, já que Hoseok aparentava estar disposto a conhecê-lo melhor.


ㅡ Você fica mais bonito quando está distraído.


Taehyung arregalou os olhos ímpares e fitou Hoseok, este que esbanjava um sorriso lindamente brilhante para si, se sentiu um pouco constrangido, porém, não deixou de retribuir com um sorriso contido ao outro.


ㅡ Perdoe-me, acordei vossa alteza? ㅡ Perguntou tenebroso com aquela possibilidade.


Hoseok logo após fechou sua expressão, ficando sério.


ㅡ Já disse para chamar-me pelo o nome. 


O lobo de cabelos brancos levou a mão até a nuca e apertou o local, nervoso. Seu coração estava acelerado e ele sabia que o outro sentia aquilo, e era horrível não poder esconder nada.


ㅡ Perdoe-me.


Hoseok balançou a cabeça enquanto sorria, aquele ser era realmente adorável.


ㅡ Você sempre teve a mania de pedir desculpas constantemente? ㅡ Levantou a sobrancelha, dizendo a frase interrogativa em tom zombeteiro.


Taehyung deu de ombros, sentindo o corpo relaxar pela a tranquilidade que Hoseok emanava.


ㅡ Na verdade, não. 


Os dois seres presentes no cômodo se encaram, ambos presos no olhar um do outro. Hoseok quase sentia seu animal tomar forma pelo o calor que se apossou do seu corpo, ele não sabia dizer o porque mas sentia uma vontade quase absurda de tocar Taehyung de uma maneira íntima, e não sabia o porquê disto sendo que seu cio nem estava próximo. Seria o seu animal animando-se muito com a ideia de acasalar com a sua alma gêmea?


Nem pense nisso. Ditou para si mesmo, tentando acalmar seus feromônios.


Taehyung corou com o desejo que sentia vir do outro, sabia que ser um lobo era como dividir um mesmo corpo com duas personalidades completamente diferentes, uma sendo mais forte que a outra, porém, estava ciente também que as vontades nunca eram contraditórias, poderia ser mais intensa para o animal mas também não era diferente. O que Taehyung queria concluir era que Hoseok queria beijá-lo, tocá-lo… E isso não iria acontecer de forma alguma.


Levantou-se rapidamente da cama, rompendo o contato visual e o transe que eles ficaram envolvidos.


ㅡ Me desculpe… Eu, eu juro que… ㅡ Hoseok tentava se explicar, estava com medo de ter assustado Taehyung.


ㅡ Tudo bem. ㅡ Se apressou em interromper o outro, não queria que aquele assunto se estendesse mais do que o necessário. 


Hoseok notava a mudança de postura de Taehyung intrigado. Não imaginava que alguém poderia mudar assim, para um ser tímido, fofo e que de repente mudava para alguém sério e atacante. Era de se impressionar.


ㅡ Porque és assim? ㅡ Hoseok franziu o cenho, analisando Taehyung com o olhar. O cheiro dele era diferente, nunca havia sentido nada igual, era completamente incomum. 


Taehyung sabia do que ele estava falando, podia sentir que o alpha estava confuso e com um pouco de medo, não poderia prolongar o inevitável, então, sem receio disse em voz alta:


ㅡ Eu sou um ômega-alpha, tenho ambos os genes. 


Hoseok arregalou os olhos, estava incrédulo. Aquilo era real?  


ㅡ E isso é possível? ㅡ Sua voz quase falhou, não sabia o motivo de estar tão espantado e surpreso. Porém, era estranho aquilo e não iria negar.


Taehyung suspirou, estava se sentindo tão cansado e não sabia o porque mas também estava chateado. Era tão ruim assim ser diferente? Por que aquele rebuliço todo? Hoseok estava em um misto de sentimentos que deixava Taehyung confuso, a falta de habilidade para distinguir com exatidão suas emoções das do outro o deixava até um pouco raivoso. Aquilo era sufocante.


ㅡ Você está me deixando tonto. ㅡ Disse, levando a mão direita para massagear as têmporas.


Hoseok já estava abrindo a boca para desculpar-se quando a porta do quarto se abriu, Taehyung se virou abruptamente e encarou surpreso todos os quatro seres entrando no cômodo: Jimin, Namjoon, Seokjin e seu irmão Magnus.


ㅡ Perdoe-me a invasão, mas acredito que a devemos ter a conversa agora. ㅡ Namjoon dissera, com sua voz imponente e poderosa. Era como se ele falasse constantemente com a voz de alpha.


Taehyung e Magnus se olharam por alguns instantes, pois o momento de agora era decisivo.



Notas Finais


AGORA O NEGOCIO COMEÇOU
E GENTEEEEEEE FINALMENTE MEU ENCONTRO MALEC ACONTECEU, FINALMENTE
FINALMENTE
estava muito ansiosa por esse momento, confesso
E ja vemos que com eles o negócio vai ser tenso, amo amo amo

Hoseok, meu filho Te acalma
Taehyung, ai ai so me da orgulho junto com o Magnus amo tanto esse menino. Acho incrível como ele muda assim por causa do genes alpha mano, foda demais

Gente, avisoo: vou mudar uma coisa no capitulo dois, no finalzinho. Não vai agora porque to atrasadaaaa pra sair mas ainda hoje mudo lá, não é uma coisa tao grande enfim, mas é uma coisa significativa que vocês vao saber la na frente. Então nao é necessário ler de novo

Beijos e ate maais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...