História Último Beijo - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Itazura Na Kiss
Personagens Kotoko Aihara, Naoki Irie, Personagens Originais
Tags Drama, Itazura Na Kiss, Romance
Visualizações 229
Palavras 1.020
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Plano


Fanfic / Fanfiction Último Beijo - Capítulo 20 - Plano

Ohhhh meu Deus, Kotoko esta de volta, nem acredito. Pensando agora, no momento que ouvi a voz dela vindo da sala, achei que estava ouvindo coisa demais, mas para minha alegria ela era mesmo. Assim que a vi, notei de cara que ela não era a mesma, muito pelo contrário, minha filha postiça estava muito linda, apesar de que aquelas roupas escuras envelheceram ela. Foi tão bom falar com ela.

Ainda bem que sou esperta, e assim que a Kotoko saiu daqui, fui atrás dela. Meus tempos de stalker parecem que irão retornar.  Vi ela entrando em um prédio grande e pela placa, o imóvel pertencia à imobiliária da minha amiga Sra. Hana. Liguei para ela imediatamente.

            - Olá?

            - Sra. Irie? É você? Quanto tempo.

            - Sou eu mesma, quanto tempo mesmo.... Por acaso você tem um tempinho para mim?

            - Claro, pra você sempre tenho tempo livre né.

            - Foi o que pensei. – Marcamos no mesmo dia jantar em terraço no centro de Tóquio.

O restaurante era lindo e bem localizado, obviamente era um imóvel da minha querida amiga, e como sempre ela estava elegantíssima.

            - Sra. Irie, quanto tempo. Por favor, sente-se, vamos conversar.

            - Oh claro, o prazer é todo meu. – Sentei-me sorrindo.

            - Então, que tipo de favor você irá me pedir? – Ela me conhecia mesmo.

            - Pois bem, sabe a Kotoko?

            - Sei sim, o que tem ela?

            - Ela voltou.

            - Ohhhh não acredito, que alegria.

            - E não é? Estou radiante – Contei para ela tudo o que tinha acontecido.

            - Ou seja, você quer saber em qual andar ela esta morando para fazer uma surpresa, acertei?

            - Em cheio, por favorzinho, poderia descobrir para mim???

            - Um momento, me deixa falar com meu secretário. – Ela se levantou por um momento, depois de uma eternidade de 30 minutos, voltou balançando um papel.

            - Você é incrível..... – Peguei o papel em êxtase.

            - Quando posso pedir para buscar minha bolsa channel de edição limitada? – Ela tinha um olhar divertido.

            - Quando quiser, ela estará em uma linda caixa rosa.

Terminamos o jantar jogando conversa fora, eu tinha muitos planos, dessa vez Naoki e Kotoko não escapariam das minhas flechas de cupido.

**

Depois de voltar da casa da Kotoko, minha cabeça fervia. Cheguei na minha linda casa que como sempre estava silenciosa, todos esses anos sem a Kotoko aqui, deixou um vazio imenso, já que Yuki só vivia enfiado nos livros e Naoki mal vinha me visitar, esses meus filhos eram uma decepção. Por isso preciso bolar um plano bem pensado para juntar a Kotoko e Naoki, e se os ventos da boa sorte estiverem ao meu lado, tento conseguir uma namorada também para o Yuki. Falando nele.

            - Mãe, cadê meu livro de contabilidade? Não estou achando na minha mesa – Yuki mais uma vez atrapalhando meus pensamentos.

            - Uhhh não sei, você já olhou no escritório do seu pai? – Meu marido sempre dava uns olhada nos livro do filho, para se manter atualizado.

            - Achei, o papai tem que parar de pegar meus livros... – Ouvi ele falar do escritório, nessa hora tive uma ideia mais que incrível.

            - Yukiiiii, socorro. – Comecei a gritar, ele veio correndo desesperado já, chegando na sala vendo que eu estava caída.

            - Mãe, o que aconteceu??? – Ele me olhava em pânico.

            - Eu fui subir as escadas, mas pisei de mau jeito e acho que torci meu tornozelo.

            - Nossa... Vamos, vou te levar para a clínica do Dr. Hashimoto. – Disse ele me colocando em seus braços e me levando até o sofá.

            - Nãooooo, me leve para o hospital Geral de emergência – Acho que falei alto demais que acabou assustando o garoto. – Quer dizer, prefiro ir para o hospital, pela dor, deve ser grave.

            - Okay... Vou pegar sua bolsa e ligar o carro, aguenta um pouco que já volto.

- Yuki, ligue para o Naoki nos encontrar lá, já que seu pai esta viajando. – Meu marido tinha ido pescar com o Sr. Aihara.

- Sim, farei isso, apesar de que acho que a senhora esta exagerando.... – Ele saiu correndo para o quarto buscar minha bolsa, esse garoto é um chato, quem será que ele puxou?

Depois dos preparativos, ele me levou nos braços até o carro, no caminho ele falava com o Naoki. Antes disso, orientei o Yuki não dizer o que tinha acontecido, apenas que sofri algo grave. Para minha sorte, ele disse que ia até ao hospital acertar os detalhes financeiros. Chegamos à recepção do hospital, pedi que Yuki me trouxesse um copo com água, nessa hora, falei com uma simpática moça e ela me disse que a Kotoko estava no 5º andar cuidando de alguns pacientes. Agradeci e voltei para meu lugar quando meu querido filhinho chegou com a água.

            - Eles irão me atender em breve – Falei inocente.

            - Espero que não demore, a senhora esta com muita dor?

            - Sim, mas estou tentando não demonstrar para não te assustar... – Falei passando a mão no tornozelo esquerdo.

            - Qual a sua senha? Oh é a mesma do painel, acho que é a nossa vez. – Ele me ajudou ir até a sala do doutor.

Entramos na sala para ser recebidos por um médico alto e bem bonito. Ele examinou meu tornozelo e franziu a testa. Escreveu alguma coisa na ficha e falou que deveríamos ir até o fim do corredor fazer um raio-X. Fizemos conforme a orientação dele. Ainda na sala de espera, recebi uma mensagem de texto de Naoki, ele tinha acabado de chegar e estava nos procurando. Informei a ala onde eu estava e nessa hora cruzei os dedos.

*No quinto andar*

            - Meu Deus, tem gente que não tem noção que aqui é um hospital, quase fui atropelada por um rapaz ali no corredor.... – Mari falou assim que entrou na sala de controle.

            - Sério? Que esquisito... Bom, tenho que ir levar esses medicamentos para o quarto da Senhora Lyn. – Sai com a bandeja em uma mão e a ficha em outra. Ainda olhando as anotações na ficha, ouvi uma voz atrás de mim, essa voz fez meu coração paralisar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...