1. Spirit Fanfics >
  2. Último Encontro >
  3. Família Uchiha

História Último Encontro - Capítulo 2


Escrita por: Nazedo

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Família Uchiha


Fanfic / Fanfiction Último Encontro - Capítulo 2 - Família Uchiha

Último encontro 

Mikoto Uchiha 

 

Quando saí do consultório do Dr. Kabuto eu tinha aceitado o meu destino, a chegada da minha hora. No entanto, no dia seguinte, senti que estava errada, que não devia desistir da vida. 

Então eu refiz meus exames. Duas vezes. E fui a dois médicos diferentes. As opiniões divergem quanto o que pode ter acontecido com os exames periódicos que não detectaram a evolução da doença ou do tipo de tratamento que deve ser feito. Mas ambos concordam em uma questão: é um câncer terminal. 

Depois de todo o circuito de exames, consultas, mais exames, diagnósticos, prescrições de medicamentos, opiniões médicas, cheguei à conclusão que a minha hora estava chegando. Não quero prolongar meu tempo ou lutar para sobreviver. Eu quero viver. Vejo a morte como uma boa amiga que anuncia sua chegada. 

Incrivelmente, eu estou sentindo muita paz. Sinto meu coração sossegado. Não estou desistindo de viver, apenas encaro a vida como ela é, ou como a morte deve ser. Neste momento estou sentada em um bar na Sétima Avenida tomando uma cerveja bem gelada. Cerveja que é feita de cevada e contém glúten. Sim, por causa do câncer estava fazendo uma dieta sem glúten e sem lactose. 

Eu não comi glúten e lactose por 5 anos. CINCO ANOS! Dieta idiota... 

Olho a pela janela e vejo Nova York agitada como sempre. A cidade que nunca dorme, assim como eu era. 

Me vem logo na cabeça que tenho seis meses para cumprir as minhas metas. Talvez eu viva mais, o que vai ser ótimo, mas não posso ser preguiçosa, não agora. Vou colocar o prazo de 6 meses para deixar as coisas arrumadas. Quero partir em paz, sabendo que todos vão ficar bem. 

Pego meu celular e envio uma mensagem de texto para Kushina, ela é minha amiga e sócia.  Digo que não vou trabalhar hoje, pra ela se virar. Ela vai ficar puta, mas que seja. Ela sempre entende...preciso do dia de hoje para traçar meus objetivos. 

Abro minha bolsa e pego meu planner. Como tem tanta coisa idiota que escrevi aqui. Eu estabeleci metas que nunca ia cumprir do tipo “comprar mais plantas para o jardim.” 

Eu não cuido do jardim há anos! Venho trabalhando tanto que se eu dou uma olhada naquele lugar é muito. E pensar que enchi a paciência do Fugaku pra comprarmos uma casa em Old Westbury para tentar ter uma vida mais tranquila em Nova York. Eu falhei miseravelmente. 

Vou até o final do planner e encontro uma folha em branco. Penso que tenho metas muito importantes que preciso muito cumprir e outros que não são objetivos, mas vou passar a fazer a partir de hoje. 

Começo a escrever no papel: 

Metas secundárias: 

1- comer e beber o que eu quiser 

Eu me privei demais de comida desde sempre, nem posso culpar o câncer. Uma obsessão de ficar magra. Como trabalho com grandes eventos, então estou sempre com celebridades. A imagem é tudo, então por toda a minha vida me forcei a seguir o padrão. 

Hoje não mais. 

2 – falar o que penso 

Pela posição que estou, tive que bajular muitas pessoas, engolir muitos sapos. Milionários e celebridades são muito sensíveis, sabia?  Digo em relação ao próprio ego, porque quando querem atacar, usam aquelas línguas afiadas e são capazes de arrancar o fundo da sua alma. Desculpe, Kushina, mas a parte de puxar o saco vai ficar para você. 

3 – ser mais carinhosa com meus filhos e marido 

Eu sinto que falhei nisso com meus filhos, principalmente com o Sasuke. Quando ele era pequeno eu já trabalhava como jornalista e cobria entretenimento e celebridades. Ficava o dia inteiro na redação e a noite ia para as festas entrevistar celebridades e buscar furos. Quando Itachi nasceu, eu era mais nova, não trabalhava, então dei mais atenção, carinho. Já o Sasuke não, minha vida era acelerada. Ele ficava mais tempo na escola e com a babá do que comigo. Ele não viu muito meu lado carinhoso, como o Itachi. Acho que deve ser por isso a diferença das personalidades. Me sinto tão culpada, será que é por isso que o Sasuke tem dificuldade em amar? Será que é por isso que ele é tão solitário? Ele já apresentou algumas namoradas, mas eu via que ele não amava nenhuma, gostava, é claro, mas amar não.  Se os relacionamentos dele duram 1 ano é até muito. 

O Itachi não teve dificuldade em encontrar o amor. Conheceu a Izumi na faculdade e quando ele a levou para conhecermos eu vi o brilho no olhar. Eles se amavam. A Izumi é como uma filha que não tive, muito carinhosa e meiga. Eles me deram um neto lindo chamado Toya. E, claro, sou uma avó baboba. Principalmente que Itachi que Izumi são mais de primeira viagem e tão inexperientes. Quando acontece ulguma coisa com o Toya, eles me ligam. Eu adoro isso. Gosto de que eles me vejam como porto seguro. 

Meu neto é tão lindo, queria tanto ver ele crescendo, indo para a escola, gostaria de contar história e desenhar com ele, ver ele correndo por aquele jardim que mal cuido. Ver o Itachi o ensinando a andar de bicicleta, ouvir ele correndo pela casa gritando vovó, dar doces, mesmo que não tenha comido toda a refeição. Tanta coisa queria presenciar, quero que ele veja a vida como vejo agora. Com paz. Apesar de eu ser uma velha estranha, passei por tanta coisa na minha vida, acho que tenho coisas boas a ensinar. 

Queria tanto ver minha família unida, mas a gente está sempre agitado cuidado de nossas vidas que não percebemos que nossos entes precisam de nós. 

Eu sinto uma culpa muito grande. Eu sempre fui implacável nos meus negócios. Gosto do que faço. Mas eu poderia ter cuidado melhor dos meus meninos, isso me faz lembrar de Obito. 

Ele é meu sobrinho que foi criado por mim e Fugaku quando meus cunhados faleceram em um acidente de carro. Ele só tinha 13 anos. Eu já tinha o Itachi e Sasuke, então ele se tornou o irmão mais velho dos meninos.  

Ele era um menino tão alegre e animado. Me dava um trabalho! Sempre vinha um recado da escola dizendo que ele não estava prestando atenção na aula, que ficava de conversa. Nessa mesma escola que ele conheceu a Rin, o amor da vida dele. Desde moleque ele era apaixonado por ela. Ele penou pra conquistá-la, mas conseguiu. Ele perguntava ao Fugaku como ele me conquistou pra fazer o mesmo com a Rin e meu marido ficava todo sem graça. Era engraçado ver. 

No final Rin e Obito se casaram. Foi um casamento lindo, eu mesma organizei, foi uma das festas mais bonitas e românticas que fiz. 

Eles estavam tão felizes, foi um momento lindo que pude testemunhar. 

Mas a vida não foi gentil com o Obito. Rin faleceu em um atentado ocorrido em um restaurante no sul de Manhatann há dois anos. Foi um choque para todos nós. Eu fiquei arrasada. Consigo ouvir até hoje o grito que ele deu quando soube da morte da Rin. Dava para sentir a dor que ele estava sentindo.  A única coisa que eu pude fazer foi abraçar meu menino, pedindo a Deus que desse força a ele. 

O Obito desde então não se tornou outra pessoa. Antes era um homem tão alegre, carinhoso, se tornou um homem infeliz, sem vida, passou a beber muito. Da bebida passou para as drogas. Eu tentei de tudo para reconstruir meu sobrinho, o meu filho, mas não consegui. 

E um dia ele desapareceu. Procuramos a polícia, contratamos investigadores particulares e nada de Obito aparecer. Um pelo dia o detetive me falou que Obito não está desaparecido, ele que não quer ser encontrado. Mas não posso permitir isso. Preciso que ele volte a família. 

Traçar as metas secundárias foi bom porque eu seu quais são as principais. Eu quero deixar um legado para o meu neto, quero ver meu filho de volta, nos meus braços e bem, sendo feliz. Também quero que Sasuke sinta o amor que todos nós da família sentimos, apesar do que aconteceu com Obito, eu tenho certeza que ele foi muito feliz com a Rin. Eu quero que o Sasuke viva o amor na intensidade que se deve viver. Incondicionalmente. Então finalmente traço as metas que devo morrer pra cumprir 

1 – Deixar ensinamentos ao Shisui 

2 – Trazer o Obito de volta 

3 – Encontrar um amor ao Sasuke 

 


Notas Finais


Sakura vem no próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...