História Um adolescente em minha casa! - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags 2ª Temporada, Amém Otp, Bae Sumi, Bts!au, Chanbaek, Comedia, Crossover, Exo, Exo!au, Exo!daddy's, Jinjing_, Kaisoo, Mpreg, Muita Comédia!, Originais, Ot12, Otp Supremo, Quase Crackfic, Romance, Será Isto Crackfic, Um Bebê Em Minha Casa!, Yaoi
Visualizações 216
Palavras 1.508
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu tô com pressa por estar jogando uno com a minha migs kkkkk
Boa leitura❤

Capítulo 17 - 17. Não tem Chanyeol, vai de consolo


O que eu tenho na cabeça pra inventar de dar banho em um cachorro que mais parece um táxi de pulga? Com certeza é tudo, menos um cérebro que funcione porque, oh caralho de cachorro difícil de lidar. É mais difícil lidar com essa cria do demônio do que com algum dos meus filhos. É por isso que muita gente prefere ter cachorro ao invés de filho porque melhor do que ter duas pestes torrando a tua paciência, é ter um satanázinho que faz delivery de pulga e carrapato pelo quintal porque dá menos trabalho. Pelo menos é isso que dizem.

Sem contar que ultimamente ‘tá fazendo um calor do caralho em Seul. Parece até que o inferno subiu um degrau de elevador e chegou aqui. Mas olha só: dizer que Seul está agradável com todo esse calor é o mesmo que dizer que o inferno é aconchegante. A pessoa que diz isso ou ‘tá doente, ou tem ar-condicionado em tudo que é canto na casa. ‘Cê entra na sala e já sente o ar frio batendo na tua cara com tanta força que você entra vendendo saúde e sai quase morrendo e indo direto pra um hospital com uma pneumonia endiabrada e uma gripe muito da escrota. Entra na cozinha e vê que não precisa nem de geladeira ou de freezer porque a própria cozinha é o freezer gigante. Entra no banheiro e não dá tempo nem de mijar direito porque o xixi congela antes mesmo de chegar no vaso sanitário. Se pudesse, tinha ar-condicionado até no quintal.

Agora, junta esse calor infernal com um cachorro que é mais infernal ainda e me diz se a pessoa tem condições de se manter calma. Me diz.

– Deoksu aquieta esse rabo que assim eu não vou conseguir terminar o meu trabalho, querido. –Outra coisa que cachorro se parece com criança é que nenhum dos dois escuta a gente. Quanto a gente diz pra não fazer, é aí que o satanás resolve fazer.

Como se já não bastasse parar quieto, essa praga resolveu sair correndo pelo quintal e o trouxa aqui foi atrás, só que perseguir um cachorro no alge dos seus quatro anos enquanto você próprio é um sedentário e ainda por cima grávido não é lá a melhor das ideias. E ainda tem o Chanyeol, que nem se dignou a me ajudar.

– ‘Tô morto! –Me joguei no sofá.

– E conseguiu dar banho no Deoksu? –O dito cujo indagou com um copo de suco sendo direcionado aos seus lábios – que por sinal estavam marcados depois de tanto serem impiedosamente mordidos noite passada – mais conhecida como ontem.

– Desisti quando ele se jogou numa poça de lama pela terceira vez. –Tombei a cabeça para trás, desejando nadar pelado numa piscina de água morna e sair de lá só quando os meus filhos nascessem – ou até o meu pau encolher, o que viesse primeiro.– Como você consegue dar banho nesse cachorro?

– Não é muito diferente de dar banho em uma criança, então não é tão difícil pra mim. –Explicou vindo se sentar do meu lado.– Mas acho que pra você é pior por estar grávido e por ser um sedentário assumido. –Cutucou minha bochecha, dando uma mordidinha na mesma.

– Channie, por favor para. Está me assustando.

– Ué, parar com o quê? –Indagou confuso.

– De agir como um passivo. Ser passivo definitivamente não é pra você. –Ele riu antes de me puxar para o seu colo, abraçando minha cintura como se fosse a última coxa de frango assado.

– Eu apenas estou tentando ser carinhoso com o meu maridinho grávido. Que mal há nisso? –Pôs a perna esquerda sobre as minhas, com os braços enrroscados no meu pescoço.

A gente sabe que ‘tá vindo golpe por aí quando uma pessoa é carinhosa além da conta.

– O que você quebrou dessa vez? –Recebi um tapa fraco no braço, o que me fez rir.

– Na verdade, eu não quebrei nada. O que eu quero mesmo é dinheiro emprestado.

– Dinheiro emprestado? Para quê? –Questionei de cenho franzido.

– Pra comprar camisinha. –Sorriu malicioso enquanto esfregava seu nariz no lóbulo da minha orelha.– Quatro filhos são suficientes, não acha?

– Você não quer ter mais filhos? –Lhe olhei incrédulo.

– Não é que eu não queira ter mais filhos, só que… acho que estamos muito bem apenas com quatro filhos, não é? –Levantei do sofá lhe olhando na eminência de chorar.

– Você não quer ter mais filhos porque eu vou ficar feio, não é?! Você não aguenta os meus chiliques durante a gravidez, por isso não quer mais filhos! Eu não sou bom o suficiente para te dar filhos?! Você prometeu que iria me amar, fosse gordo ou magro, com estrias e celulites! Você mentiu pra mim e enganou o meu pobre coraçãozinho! –Abri o maior berreiro igual uma criança mimada. Rapidinho Chanyeol veio até mim me acolhendo em seus braços e fazendo carinho em minhas costas.

– Não é nada disso, Baekkie! Só que a nossa renda não dá nem pra nós, ter mais filhos agora só vai atrapalhar.

– Está dizendo que nunca quis ter filhos comigo, Park Chanyeol?! Está dizendo que nunca quis ter o Taehyung e nem mesmo nunca quis ter ajudado a cuidar de Baekyeol?! Que filhos só atrapalham?! É isso que você está dizendo?! –Comecei a lhe bater enquanto chorava.

– Não, meu amor! O que eu estou dizendo é que você fica insuportável quando engravida, e o que eu não quero é ter que aturar um Baekhyun histérico em toda gravidez! –Parei o meu chilique e fiquei estático, pasmado. Pelo visto, o Chanyeol percebeu que havia dito merda, pois logo em seguida arregalou os olhos com as mãos sobre a boca.

Chanyeol me acha insuportável… e eu fico mais insuportável ainda durante uma gravidez.

– D-desculpa, Baekkie… eu não quis dizer isso…

– Eu entendi exatamente o que você quis dizer, Park Chanyeol. Você me ama, quer transar sempre que tem vontade e quando sou eu o necessitado, tenho que esperar a sua boa vontade. Agora eu sei porque durante a minha última gravidez você só chegava tarde. Era porque eu estava tão feio e insuportável que você nem aguentava olhar pra mim, não é? –Uma lágrima solitária rolou pelo meu rosto, morrendo em meus lábios.

Abaixei a cabeça e segui em silêncio até a escada, sem olhar para trás um momento sequer.

– Baekkie…

– Não me chame de “Baekkie”. –Roguei ríspido, lhe olhando por cima do ombro.– Você vai dormir no sofá, hoje. E agradeça por não ser junto com o Deoksu, já que ele está imundo e a casinha mais imunda ainda.

~❁·.·.·.·.·.·❁~

– Appa…

– Se veio aqui tentar me convencer a perdoar o Chanyeol, perdeu o seu tempo Baekyeol. Diga para aquele lá que eu não quero vê-lo nem pintado de ouro. –Fiz birra com o rosto escondido no travesseiro.

– Não, eu não vim aqui pra isso. Eu só quero conversar. –Senti o colchão afundar do meu lado, e logo em seguida senti dois braços me envolvendo num abraço.– Eu sei que o appa Chan falou merda, aliás ele vive falando e fazendo merda, mas isso não é motivo para você ficar chateado.

– Ele disse que eu sou insuportável, Yeollie. Como quer que eu me sinta? Quer que eu finja que isso foi apenas um elogio e que está tudo bem? Você sabe que eu não sou assim. –Funguei após me sentar na cama, também.

– Não, ele não disse isso. Você que está com os hormônios alterados e entendeu tudo errado. O próprio Bojing vive falando essas coisas de duplo sentido e acaba me fazendo espancar aquele projeto de falsa passiva até fazê-lo desejar ter nascido mulher. –Afagou meus cabelos todo fofinho.

Vou lembrar o Bojing de emprenhar esse garoto mais vezes, porque só assim ele vira uma lady carinhosa.

– E foi justamente pensando na sua frustração sexual, que eu e Bojing lhe compramos um presente. –Tirou um pacote de trás das costas e me entregou.– Faça bom proveito, appa. –Me deu um beijo estalado na bochecha antes de sair e me deixar sozinho com o meu presentinho.

Abri o pacote e só então percebi que era um consolo de… mais ou menos… cinquenta centímetros. Meu cu até piscou ao ver as velocidades que aquele pauzão conseguia alcançar, e de repente a ideia de estreá-lo não me pareceu tão ruim assim… afinal, o necessitado nessa casa sou seu, se for considerar que praticamente todo mundo dessa casa transa – Taehyung é uma excessão, junto com o Baekyeol porque nem ele consegue transar com o Bojing.

Tranquei a porta do quarto e me desfiz do short e da cueca, espalhei bastante lubrificante por aquele consolo e mais um pouco na minha entrada. Coloquei o consolo na velocidade um, e aos poucos pressionei a sua entrada no meu interior e caralho, mas que caralho! Eu tenho que lembrar de agradecer ao Baekyeol pelo presente, depois. Aquele consolo era quase tão bom quanto o falo do Chanyeol, só quase mesmo, porque nem o maior consolo do mundo supera a “Avenida Brasil” do meu macho.

Mas enquanto eu faço cu doce pra ele, me delicio desse pau que não reclama do meu humor insuportável.


Notas Finais


Eu tava assistindo Vai Que Cola e fiquei inspirada kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...