1. Spirit Fanfics >
  2. Um all star para cada dia da semana >
  3. N de notável

História Um all star para cada dia da semana - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem dessa one shot! essa fanfic terá apenas 5 CAPÍTULOS,eu iria escrever ela no natal de 2020, mas decidi escrever só agoraKKKKKKKKK
eu queria agradecer a elly que fez essa capa maravilhosa pra mim o talento meu pai sigam ela no Twitter @taehyungiexs pois acho que ela não tem spirit:(, queria agradecer a @Lkookie por ter feito a betagem para mim também! o talento de vcs duas não falta.

Capítulo 1 - N de notável


Fanfic / Fanfiction Um all star para cada dia da semana - Capítulo 1 - N de notável

JEON JUNGKOOK.

           Seul, 21 de Dezembro.

Estava na escola, era final de ano, além de também ser meu último no ensino médio, estava ali só para pegar meus sobrados. Tinha poucos alunos no corredor principal, e alguns estavam ali só para bagunçar, já que repetiram. Talvez uns cinco alunos realmente estivessem na escola para pegar os sobrados e o certificado, vai saber!

O clima de final de ano estava muito frio, e eu queria optar por ficar em casa, na minha cama quentinha, mas minha mãe não deixou. Ela falou que como era só hoje, precisava me despedir da escola e colegas, pois havíamos combinado que depois da formatura iríamos para Busan, comemorar o natal com a nossa família.

Permanecia olhando para o portão na espera dele, já que hoje estou disposto a falar com ele. Tive o ano inteiro para puxar algum tipo de assunto, mas criei coragem apenas hoje, engraçado, né?

Eu sempre o via na sala de aula, vez ou outra espiava de canto de olho. Ele era empolgado e conversava com todos amigavelmente que dava inveja, porque também queria ser assim. Ri fraco ao lembrar do dia em que conheci ele. Foi em uma aula de biologia, justo com o professor mais rabugento, ele havia chegado atrasado na aula. Seus cabelos estavam bagunçados, junto com a respiração ofegante e bochechas rosadas, dando-lhe uma aparência fofa.

Observei ele chegar com um capuz de chuva. O loiro trajava o uniforme branco com a sigla da escola, uma calça preta e seu All Star vermelho, os quais sempre me chamou atenção, pois ele sempre usava uma cor diferente a cada dia.

Por mais bobo que possa chegar a ser, eu reparava até nisso.

Logo seus amigos se aproximaram para o cumprimentar.

— Jungkook? Jungkook! — ouço Taehyung me despertar dos meus devaneios bobos. — Cara, eu tô te chamando faz tempo e você tá aí boiando! A professora chamou a gente.

— Finalmente! — Caminhei subindo as escadas para ir ao segundo andar, onde estava sendo realizada a entrega dos diplomas e dos sobrados.

A professora Seoli nos desejou um bom dia, em seguida nos entregou os sobrados e trabalhos que nos pertencia, junto com nosso diploma, claro.

— Meus bebês cresceram tanto, céus! Parece que foi ontem que peguei vocês no colo no primeiro ano porque estavam chorando querendo a mãe de vocês — disse apertando nossas bochechas.

— Seoli, chega — gargalhou Taehyung, pondo as mãos sobre as dela. — De qualquer jeito, vamos sentir saudades. Você é a única legal daqui.

De fato ela era muito legal, sendo a única professora que eu sentirei saudades — entre aspas, pois ela é amiga da minha mãe, então de qualquer jeito vamos nos esbarrar vez ou outra.

Depois de pegar meus pertences, fui embora. Taehyung não pôde vir junto, porque nossos caminhos não traçaram, e ele também iria para casa do primo dele.

No caminho, fui cantarolando e ouvindo Arctic Monkeys, e quando escutei o som de um trovão, logo começou a chover. Droga! Tinha que chover logo agora? Corri rápido para chegar em casa, mas ouvi uma voz me chamando no caminho:

— Jungkook?

Virei-me para trás, cobrindo meu cabelo com o capuz do meu moletom fiquei em choque com a imagem diante dos meus olhos. Quê? Park Jimin? O que ele está fazendo aqui? Que eu saiba nossos caminhos não se traçam.

— Vamos, eu trouxe um guarda-chuva e podemos compartilhar.

—T-tudo bem. — Engoli em seco e logo senti um rubor nas minhas bochechas.

— Parece que vai chover muito, então é melhor andarmos rápido.

Estávamos próximos um do outro e quando eu ia puxar algum assunto, a água da chuva começou a cair sobre nós. Mas como?

— Meu Deus! O guarda-chuva está furado! — ele soltou uma risada.

Como ele consegue rir em momentos tão sérios? Apesar de que eu também queria rir, mas estava me segurando.

— Vamos parar em um orelhão, dá pra nos segurar até essa chuva passar. — Sugeri.

—Vamos rápido.

Paramos em um orelhão, e senti o rubor invadir minhas bochechas novamente, céus. Chuva passe logo, eu nunca te pedi nada... Passou uns dez minutos, e parece que ela ficou mais forte. Resolvi criar coragem e puxar um assunto, já que estava um tédio.

— Como veio parar no mesmo caminho que o meu? Que eu saiba, nunca vi você por essas bandas — ri fraco.

— Ah, eu estava indo pra loja de sapatos da minha mãe, e não venho muito por aqui, mas quando venho, venho de carro. Deve ser por isso — sorriu mínimo.

— Entendo. Seu All Star é bonito. — Meu Deus, tanta coisa para falar e eu fui elogiar isso? Parabéns, Jungkook.

— Obrigado. Você já deve ter percebido que eu uso uma cor diferente todos os dias — gargalhou.

Eu não sabia como responder. Como eu iria falar que sim, que eu já tinha percebido? E se ele achasse que eu era um observador que repara até isso?

— Me desculpe, eu te deixei sem jeito — sorriu, coçando a nuca.

— Sua mãe trabalha na Dhgate? É a única loja aqui perto

— Sim! Essa mesmo — sorriu mínimo. — Vou ajudá-la.

— Ah, eu amo essa loja! Só compro meus sapatos lá.

— Que bom que gosta! Minha mãe ficaria feliz em ouvir isso — sorrir. — Mudando de assunto, como se sente sabendo que esse é o último ano de escola?

—Ah, normal — guargalhei — Não tenho muito o que falar, só estudei lá, mas apesar de tudo vou sentir saudades de alguns.

Narrador, 3° pessoa:

Jimin e Jungkook passaram o tempo embaixo do orelhão conversando até a chuva passar, já que quando se deram conta, o sol já estava se pondo e eram três e cinco da tarde.

Eles foram interrompidos por um telefone tocando.

— Alô? Mãe?

— Jeon jungkook! Você quer me matar de preocupação? Onde você está, garoto? Por que ainda não chegou?

— A chuva me pegou no meio do caminho, omma.

— Devia ter ligado pra me avisar! Venha já! Temos que arrumar a mala ainda e você tá aí sabe lá onde!

Assim que a chamada foi desligada, Jungkook olhou para Jimin, como se este já estivesse entendendo tudo.

— Obrigado pelo guarda-chuva e a companhia, Jimin. Tenho que ir agora. — Sorri fraco.

— Tudo bem, Jungkook, tchau. E qualquer dia pode aparecer na loja! Eu estarei por lá.

Assim que chegou em casa, tirou os tênis molhados e suspirou encurralado na porta. Não dava para acreditar que trombou com Jimin e ainda por cima chamou-lhe para visitar a loja! Era muito surto por um dia só.


Notas Finais


qualquer comentário e bem vindo seja críticas construtivas:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...