História Um amor com barreiras - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Homem-Aranha
Personagens Flint Marko (Homem-Areia), Mary Jane Watson, Michelle “MJ” Jones, Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha)
Tags Comedia, Homem Aranha, Romance
Visualizações 8
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, demorou um pouco eu sei, mais aqui está mais um cap, espero que gostem

Capítulo 2 - Dama de preto


- pode sair daí, eu não mordo-

Peter.j se assustou, não sabia que ela tinha percebido sua presença,então ele saiu do seu esconderijo aos poucos 

- eu acho que você não devia espionar as pessoas, ainda mais a esta hora- 

- eu escutei algo, então vim ver se era um ladrão-

- eu me pareço com um ladrão?- 

Ela levanta uma sobrancelha, Peter.j não fala nada

- tô brincando-

- oque faz aqui? A essa hora- diz Peter.j se aproximando mais 

- é o que você faz aqui?- 

- não me respondeu-

- é eu preciso?, nem nos conhecemos é eu nem quero, tenho o direito de não te responder, até porque me ensinaram a não falar com estranhos- sorri brincando

- certo, assim seja, mais eu vou um dia saber quem é você-

- aposto que até sem minha máscara você não me reconheceria- ela usava uma máscara que cobria seus olhos e nariz, como aquelas de bailes de máscaras, a dela era de penas negras, e ela usava um macacão preto apertado, ele só via suas mãos a cor de seus olhos e sua boca

- estão tire, e vamos aposta-

- tentador, adoro apostas..Mais hoje não tô afim- ela vira para pular para outro telhado mais Peter.j agarra seu braço

- posso saber seu nome?-

- pra que?-

- não sei, pelo menos saber o nome de quem me interessei-

- ahah..bem,não posso dizer meu nome..Mais me conhecem pelo um nome, que eu acho horrível-

- qual seria?-

- "dama-de-preto-", sobre mim só pode saber disso- . Ela solta seu braço da mão dele, e pula para outro telhado, então olha para trás

- por hoje-. Então vai embora 

Peter.j observou ela indo embora, até que ele não conseguia vela, e só ficou a noite e as estrelas, então ele viu no seu relógio que já eram 22:56 E estava atrasado para o jantar, para seu azar sua casa ficava um pouco longe, mais conseguiria chegar a tempo..ele achava .

Depois de passar por muitos prédios, ele conseguiu chegar em sua casa(ele morava em apartamento), entraria pela janela do seu quarto mais estava trancada, então decidiu ir pela porta da frente, quando puxou a maçaneta e abriu a porta, entrou em passos pequenos e silenciosos, já estava escura o apartamento, seus pais já tinham ido dormir, fechou a porta com cuidado e devagar, deixou sua mochila no sofá, subiu as escadas e foi para o quarto, tirou seu uniforme de herói, vestiu uma blusa larga marrom, e uma bermuda cinza, desceu as escada sem fazer barulho, entrou na cozinha, quando Peter.j iria abrir a geladeira viu um papel colado na porta

"Sua comida está numa vasilha roxa fiz seu prato preferido, uma pena que não tenha vindo pra casa, a sua vó may queria te ver, fazia um tempo que você não ia visita-la, e se chegar tarde mesmo assim quero te dizer, feliz aniversário"

- droga- fala baixo 

- eu esqueci completamente que ia visita-la, e esqueci do meu aniversário de novo, como alguém esquece seu aniversário-

Ele abre a geladeira e pega a vasilha roxa, esquenta no microondas então come

- eu amo quando ela faz lasanha, irei recompensar amanhã-

Ele termina de comer poe a vasilha na pia, abre uma gaveta e pega uma caneta e papel e escreve 

" desculpa mãe eu esqueci, podemos vela manhã?"

Então guarda a caneta na gaveta, cola o papel na geladeira ao lado do recado da sua mãe, e sai, sobe as escadas de vagar, vai até seu quarto, entra e então se joga na cama

- eu sou um péssimo filho-

Peter.j vê a hora, e já era 23:27, vira pra dormir mais com um pouco de dificuldade, então pega no sono 

" me chamam de dama de preto"

Foi a última coisa que pensou antes de pegar no sono


 


Notas Finais


Esse foi o cap dois, eu acho que ficou legal, me digam o que acharam e se eu continuo, e quem está lendo obrigado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...