1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor confuso - Sakura Haruno >
  3. Atos errados

História Um amor confuso - Sakura Haruno - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Opa, mais um capítulo, espero que gostem, beijinhos.

Capítulo 2 - Atos errados


Fanfic / Fanfiction Um amor confuso - Sakura Haruno - Capítulo 2 - Atos errados

- Vamos, Madara, não seja tão rude, não era isso que você queria? -- Sorri de canto, com meu semblante calmo, continuei o observando.

- Sakura, você sabe o que está fazendo? Estamos em um escritório, fora que eu e você não temos esse tipo de relacionamento -- Ele me soltou, e sentou em cima da mesa, deixando as próprias mãos sobre o rosto e respirando fundo, parecia que ele estava totalmente cansado.

Me aproximei dele, ficando no meio entre suas pernas, após esse ato, ele me olhou, franzindo as sobrancelhas, e tirando as mãos do rosto e deixando sobre minha cintura. 

- Madara, eu sei que você me quer, assim como te quero agora, você parece muito tenso, podemos nos aliviar um pouco, sabe? -- Susurrei no ouvido dele, em seguida, mordi o seu lóbulo, dando uma leve puxada no mesmo, voltei meu olhar para os lábios dele, me aproximando lentamente de sua boca. 

- Sakura... -- Ele disse quase sussurrando, não estava se afastando nem nada, apenas me fitando, então presumi que ele também queira algo.

- Madara? -- Ouvi algumas batidas vindo da porta, tentativas falhas de abrir e a voz do Itachi. 

- Mas que merda... -- Me afastei do Madara e caminhei até a porta, após isso, abri a mesma  e dei de cara com o Itachi.

Pov Itachi

Tinha acabado de agendar uma reunião com os responsáveis da segunda empresa mais importante e famosa de Konoha, isso era algo muito satisfatório pra mim, obviamente preciso contatar o meu irmão, logo ele que duvidou das minhas capacidades.

Fui até o escritório do Madara, bati e até tentei abrir a porta, mas parecia estar trancada, o que não é de costume vindo do meu irmão, mas em menos de um minuto, a porta se abriu, e dei de cara com a Sakura, não imaginei que ela estava ali com Madara as sós e ainda com a porta trancada, ela apenas me cumprimentou e saiu andando calmamente, então entrei e fechei a porta. Dei uma boa encarada no meu irmão, pois a sua camisa estava quase totalmente aberta, e ele aparentava estar nervoso.

- Atrapalhei? Madara, não imaginei que você era de fazer essas coisas, ainda mais com a Sakura, e no escritório, cadê aquele irmão todo sério e certinho? -- Falei provocando mesmo, com um sorriso bem grande estampado na cara, afinal, queria saber o que estava rolando ali, Sakura sempre foi comportada até mesmo quando mudava de personalidade, no máximo era mais seca e meio doida. 

- Muito engraçado, Itachi! Não aconteceu nada entre nós, só ela que resolveu surtar, sabe, o mesmo de sempre. Mas me diz ai, o que te traz aqui, você quase não vem ao meu escritório. -- Ele falou tão sério, como se eu fosse acreditar que a Sakura tava bem, era óbvio que tinha ocorrido algo ali, mas isso é pra depois, preciso resolver o assunto da empresa.

- Consegui um horário com a empresa Tokyo World Konoha, para mais tarde, esteja preparado em 30 minutos, pois provavelmente vamos fechar o negócio que queríamos. -- Falei dando ombros e sai do escritório dele, já me dirigindo para a sala de reuniões pois sabia que logo Tobirama, dono da TWK iria aparecer.


Pov Madara

Após o Itachi sair, eu fechei os botões da minha camisa e me sentei, poha, porque eu estava tão nervoso, nunca tinha parado pra notar o quão Sakura era gostosa e que tinha crescido, mas o que estava me perturbando mais, era o fato dela ter mudado de personalidade logo hoje que teríamos uma reunião extremamente importante e que ela poderia acabar estragando tudo, já que foi até capaz de dar em cima de mim.

Fiquei tão preocupado que nem vi a hora passar, me levantei e fui procurar pela Sakura, tinha que resolver aquilo, saber se ela já tinha voltado a si, encontrei ela perto da sala de reuniões, isso era um problema, me aproximei dela e segurei em seu pulso com um pouco de força.

- Sakura, não brinque comigo, o que está fazendo aqui? -- Ela me olhou com uma cara de deboche, essa rosada tá querendo testar minha paciência.

- Madara, assim como você, eu sou dona daqui também, eu posso participar das reuniões quando eu quiser. -- Após ouvir aquilo, soltei o pulso dela e suspirei fundo, a psicóloga disse que o melhor era não ficar sempre confrontando ela, pois quando ela se acalmasse de vez, voltava a ser "normal". 

- Só não faça nenhuma gracinha. -- Entrei junto com ela, e me sentei ao seu lado, Tobirama já estava presente, junto com seu irmão Hashirama, não esperava aquilo, e também não tinha muito pra falar, só queria ir pra casa, minha cabeça já estava doendo.

Enquanto Tobirama e Itachi estavam se resolvendo, senti uma mão em uma de minhas pernas, que alisava do joelho, e subindo indo ao encontro do meu zíper, sem nem pensar duas vezes, segurei a mão da pirralha e permaneci quieto até que a reunião acabasse. No final, conseguimos a cooperação da outra empresa, soltei a mão dela, e me retirei da sala, indo direto para meu carro e voltando pra casa.

Sakura on

Ele parecia nervoso, isso é interessante, ele gostava de testar minha paciência, agora vou acabar com ele, não quero um sexo nem nada disso, só quero provocar e irrita-lo lentamente, todos os dias, isso é bem divertido.

Fiquei sentada ali, que nem percebi que todos já tinham saído, exceto Itachi, ele veio até mim e parou na minha frente.

- O que foi? -- Levantei meu rosto para encarar ele. 

- Sakura, você está bem? sabe eu me preocupo com você...-- Ele disse estendendo a mão para mim, eu segurei em sua mão e me levantei, não entendi o porquê daquilo, apenas senti minha cabeça doendo.

Acordei dentro do carro, me perguntando como eu cheguei ali, e por que estava ali, olhei para Itachi um pouco assustada, pois no fundo, sabia que aquilo tudo era culpa minha.

- Me desculpa, eu...eu te dei problemas de novo. -- Fiquei de cabeça baixa, até que chegamos em casa, Itachi, sempre como o irmão menos grosso, abriu a porta, e me pegou no colo, não falei nada, apenas fiquei quieta, em seus braços, colada em seu corpo quente, assim que entramos, ele me colocou sentada no sofá, ficando na minha frente e me encarando por alguns minutos que pareciam horas, até que Madara entrou na sala, apenas de calça, eu dei uma leve fitada no seu corpo, mas logo desviei o olhar.

- Pelo visto você voltou a si, pirralha -- Madara disse com um tom sarcástico e saiu dando ombros dali, como quem não se importava com nada, como sempre.

- Mais uma vez, obrigada Itachi. -- Me levantei e fui para meu quarto, Fugaku e Mikoto já haviam se mudado dali a três anos, me sentia tão só sem eles, mas nada que eu não pudesse encarar. 

Entrei no banheiro, após retirar minha roupa e ligar o chuveiro, fiquei em baixo dele, sentindo a água descer pelo meu corpo, e quando menos esperava, comecei a lembrar das coisas que eu havia feito com o Madara, nunca senti tanta vergonha na minha vida como agora, como eu iria encarar ele depois? 

...




Notas Finais


Vixe kk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...