História Um amor confuso - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 34
Palavras 746
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa e minha primeira fanfic yaoi, então espero que goste...

Capítulo 1 - O começo


Acordo, esfrego os olhos e me levanto

Eu: Nhe... O último ano de escolar, não sei se devo ficar triste ou feliz... Sei la... As aulas acabando eu vou ter que parar de ver meus amigos, mas estou em uma escola diferente... Então não faz mais diferença, a unica coisa que eu realmente quero e sair de casa.

Pego meu óculos no criado-mundo e saiu da cama. Pego meu celular e como esperado... nenhuma mensagem... Pego minha toalha e vou direto pro banho. Acabo e volto pro meu quarto. Pego minha farda e visto-a, e pego um casaco ja que está frio. Desço pra tomar cafe.

Eu: Bom dia mãe - Do um abraço e um beijo nela.

Mãe: Bom dia, animado pra o primeiro dia na escola nova?

Eu: Na verdade... Nem um pouco - Falo enquanto me sento na cadeira.

Mãe: Ué, por que? - Ela bota a comida na mesa.

Eu: Mãe, eu não conheço nada nem ninguém, você acha que vou me enturmar? - Pego um pão.

Mãe: Com esse seu jeito sim, quem sabe até namorada. - Ela se senta.

Eu: Nem nos meus sonhos.

Eu como, me levanto, vou para meu quarto buscar a bolsa e desço denovo.

Eu: Mãe, ja estou indo - Falo enquanto abro a porta.

Mãe: Certo, tenha um bom dia.

Vou andando a escola, só e umas 5 ruas até lá, então da pra ir andando. Chego na escola na frente da escola.

Eu: Nossa, que escola enorme... - Falo enquando adimiro com meus olhos.

Entro na escola e tiro um papel do bolso, que diz onde fica minha sala e meu armário. Quando chego na porta da sala, tem um menino no outro lado do corredor, mas está de frente pra mim, e quer entrar na mesma sala.

Eu: Pode entrar.

Menino: Ah, valeu.

Ele entra e eu entro em seguida. Ele se vira pra mim.

Gabriel: Ah, prazer, meu nome é Gabriel - Ele estende a mão.

Eu: O meu e Luca - Aperto a mão dele.

Gabriel: Você tem algum amigo nessa escola?

Eu: Não... E você?

Gabriel: Também não, vamos sentar juntos?

Eu: (Pensamento): Hm? Seria tu um amigo? - Sim, vamos. Onde você gosta de sentar?

Gabriel: No canto do fundão. - Ele vai ate o fundão e bota sua bolsa na carteira do canto da parede.

Eu vou pro fundo e boto minha bolsa na carteira ao lado dele.

Gabriel: Hey cara, você tem quantos anos?

Eu: 18, e você?

Gabriel: 18, e tenho certeza que uma das coisas que você mais que é morar sozinho, estou certo?

Eu: Sim... - Parece que ele leu meus pensamentos.

Gabriel: Bem, eu to morando sozinho com meu primo, se você quiser morar com a gente... Ele deixou eu chamar alguém, até porque ele vive no trabalho e quando chega vive no quarto, seria bom uma companhia.

Eu: (Pensamento): Eu mau o conheço... Mas creio que uma oportunidade dessas não cai do céu... - Eu vou falar com meus pais, e amanhã te digo okay?

Gabriel: Okay - O sinal toca.

Em todas as aulas eu e Gabriel so faz conversar... Porém eu consigo entender tudo so lendo o livro. Depois de muito tempo, a aula acaba.

Eu: Bem, eu vou andando...

Gabriel: Que tal eu ir com você, ai nós ja pede a sua mãe.

Eu: Pode ser, bora.

E vamos andando até minha casa jogando papo fora, até ele me surpreende com uma pergunta.

Gabriel: Você é hétero?

Eu: Han..? Eu... Sou bi.

Gabriel: Aaaaah, eu sou gay.

E depois dessa pergunta, chegamos na minha casa. Abro a porta.

Eu: Mãe, precisamos conversar

Mãe: Diga - Ela olha meu amigo - Eu disse que ia fazer amigos.

Eu: E sobre isso que eu quero conversar, eu posso morar com ele?

Ela fica sem calada por um bom tempo.

Mãe: Filho, é isso que você quer?

Eu: Sim... É isso que eu quero.

Mãe: Se isso vai te fazer feliz... Va - Ela sorri e estende seus braços pra um abraço.

Eu: Obrigado mãe - Corro e abraço-a. - Bem, eu vou falar com a minha irmã e pegar umas roupas.

Eu subo pro meu quarto.

Mãe: Menino, tome conta do meu filho por mim certo?

Gabriel: Pode deixar. - Aperto a mão dela.

Pego umas roupas e boto em uma mala, e depois vou no quarto da minha irmã.

Eu: Mana... Eu vou sair de casa.

Andréia: Como esperado né... Eu ja sei, você vai perdi pra eu cuidar da mamãe.

Eu: Esperta você viu... Me da um abraço?

Andréia: Quantos você quiser - Os dois se abraçam. - Tente nos visitar as vezes.

Eu: Pode deixar - Falo saindo do quarto e desço - Tchau mãe - Do outro abraço e um beijo nela - Tchauzinho casa...


Notas Finais


Brevemente lança o capítulo 2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...