História Um amor confuso - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 15
Palavras 735
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura sz

Capítulo 5 - Mais um...


Acordo e percebo que dormi com o óculos.

Eu: Droga... - Arrumo o óculos em meu rosto - Quantas horas será que é? - Tento me esticar pra pegar meu celular que deixei no carregador, mas caiu da cama - Nnaaa - Pego meu celular e ligo - QUE!? SETE HORAS!? - Falo enquanto me levanto.

Pego minha toalha e minha farda e corro rapidamente pro banheiro, tomo banho e procuro ele, mas Vítor disse que ele ja tinha ido... E nem me acordou. Pego um pão e uma maçã e vou pra escola comendo. Quando chego na porta da escola, Gabriel ta la.

Eu: Cara, porque não me acordou?

Vítor: Seu cabelo tá desarrumado, e eu acordei porque você tem que se virar sozinho, quando você morar sozinho você acha que alguém vai te acordar?

Eu: É mesmo... Mas por enquanto não moro sozinho.

Vítor: Mas já tô te preparando, vai me agradecer futuramente - Ele vai pro pátio.

Eu: Idiota.

Subo pra minha sala também, e percebo que tem um lindo menino la, mas deve ser alguém de outra sala que ta por aqui. Me sento e começo a ler um livro, não sou muito de lê, mas já que não tem nada pra fazer... O sinal toca e eu me sento esperando o professor, e o garoto continua la na sala...

Professor: Bem, hoje temos um aluno novo, não muito novo né porque ainda é o segundo dia, o nome dele é Allan, se sente ali do lado de Luca.

Ele se senta ao meu lado.

Allan: Eae - Ele tira a bolsa e bota na mesa.

Eu: Oi.

Ele passa a maioria das aulas olhando pra mim... Esse povo só tá me deixando mais indeciso... Puta merda... Toca para o recreio.

Allan: Eu posso ficar contigo no recreio?

Eu: Qual sentido de ficar? - Fico corado.

Allan: Passar o recreio contigo - Ele passa a mão no cabelo.

Eu: Ah, pode sim, eu vou la na cantina, vamos?

Allan: Bora - Ele tira dinheiro da bolsa e vamos - Posso te fazer uma pergunta? Não precisa responder se não quiser.

Eu: Deixa eu adivinhar, vai perguntar se eu sou hétero né?

Allan: É-É.

Eu: Não não, sou Bi, e você?

Allan: Eu também.

Eu: Você curte jogos?

Allan: Claro, qualquer tipo serve, e por ter feito essa pergunta você também gosta né? - Ele pega a comida.

Eu: Amo, tanto quanto comida hehehe - Também pego minha comida.

Allan: Que tal jogarmos algo hoje?

Eu: To morando na casa de um amigo, ainda vou pegar meu PC

Allan: Eu posso ir contigo se você quiser - Nos sentamos.

Eu: Pode ser

Acabemos de comer e começamos a andar pela escola até o sinal tocar denovo. o sinal toca e vamos pra sala.

Allan: Você e legal, gostei de você - Ele sorri.

Eu: Eu também - Sorrio.

O professor chega e começa a falar sobre ciências humanas, ele não fala nada que eu já saiba, então fico desenhando uns personagens de anime.

Allan: Você desenha bem.

Eu: Valeu, eu chamaria isso de don, pois desde pequeno eu já sabia desenhar.

Allan: Me ensina?

Eu: Não sei se consigo ensinar algo....

Allan: Por favooor - Ele faz uma carinha fofa.

Eu: Taaa, mas só por causa dessa cara aí hein.

Allan: Aeee-

Professor: Vocês dois, calem a boca e prestem atenção na aula.

Nós calamos e só falamos quando a aula acaba.

Allan: Eae, vamos na sua casa?

Eu: Bora, deixa eu ir falar com um amigo, me espera ai.

Vou la em Gabriel e vou falar a ele que só vou pra casa mais tarde, já vou ter que pegar meu PC, depois eu volto pra onde Allan tava, e vamos em casa buscar o PC. Chegamos la e eu bato na porta e minha mãe abre, e quando percebe que sou eu fica bem alegre.

Eu: Ja tava com saudades? - Sorrio e abraço-a.

Mãe: É claro, você faz muita falta aqui.

Eu: Eu vim buscar o PC.

Mãe: Certo, ele tá ali, no mesmo lugar.

Eu: Certo, a mãe, esse é meu amigo Allan.

Allan: Oi - Ele estende a mão pra ela.

Mãe: Ola - Ela aperta a mão dele.

Eu: Vem Gabriel, eu vou pegar uma bolsa pra colocar algumas coisas que cabem, já volto.

Vou la e busco uma bolsa grande, e coloco o headset, estabilizador e o teclado, e a CPU e o monitor nos levamos nos braços. Chegamos em casa e ele entra pra me ajudar a montar, já que ja tinha um lugar pra PC ali.

Eu: Valeu pela ajuda.

Allan: Que nada, bem, agora vou indo, minha mãe tá me esperando, falou.

Eu: Falou.

E agora... Com quem eu fico?


Notas Finais


Luca tesudo hsuahuas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...