História Um amor de família - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Once Upon a Time
Personagens Alice, Anna, August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Fa Mulan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Madre Superiora (Fada Azul), Malévola, Marian, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Milah, Neal Cassidy (Baelfire), Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Peter Pan, Princesa Aurora, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sara Lance (Canário Branco), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Violet, Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Ouat, Regina Mills, Swanmills, Swanqueen
Visualizações 218
Palavras 2.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - Posso ficar com eles?


Fanfic / Fanfiction Um amor de família - Capítulo 29 - Posso ficar com eles?

  Fomos até a sala onde nossa família estava e eu me sentei no chão ao lado de minha esposa e meus filhos

-Mamãe me ensina a lutar?- ela perguntou

-Filha pra você aprender a lutar você não pode ter medo de se machucar, tem que se dedicar e muita disciplina- falei e ela assentiu- tudo bem eu te ensino, eu sou boa com a espada mas no arco e flecha não sou tão boa, então vou chamar uma amiga pra te ensinar

-Deixa eu adivinhar, Mérida?- perguntou e eu sorri

-Sim, Mérida é a melhor arqueira que conheço- falei sorrindo- ela é Mulan já salvaram minha vida mais vezes do que posso contar

-Mamãe conta uma história da guerra?- ela pediu e eu sorri

-É Gina você nunca contava sobre as guerras- Zelena falou

-Tudo bem- falei e elas sorriram- bom minha primeira batalha foi quando eu tinha dezesseis anos, eu, Mulan e Mérida éramos as únicas mulheres no exército, Mérida ficava nos pontos altos escondida pois como a maioria sabe nossos arqueiros são como uma arma secreta, Mulan era a linha de frente ela lutava a meu lado ou seja o dever dela era me proteger mesmo que ela morresse pra isso e eu como princesa liderava as tropas, bom digamos que eu nunca fui do tipo que precisa ser protegida eu me arriscava mais é a Mulan ficava louca comigo, dizia que eu não podia me expor tanto que eu era a princesa e ela tinha que me proteger a qualquer custo, nos crescemos lutando juntas ou seja uma cuida da outra, ela sempre me protegia, então uma vez em uma batalha na hora que eu dei a ordem para atacar os arqueiros do outro reino começaram a atirar flechas pegando fogo, eu e Mulan avançamos, claro que a maioria dos soldados tentava me matar afinal era a princesa, teve um homem que em um momento tentou me acertar só que eu estava lutando contra outro de costas pra ele, ele estava a centímetros de distância é bom numa guerra você não consegue ouvir os detalhes os pequenos sons, ele teria me matado se não fosse a Mulan, foi o tempo de eu acertar o homem a minha frente e escutar a espada dela batendo na armadura do homem, mas ela bateu de lado então só o imobilizou aí ela segurou com a espada e eu acertei ele, mas foi no giro eu estava de costas mas a hora que eu ouvi a espada eu segurei a minha, girei o corpo e empurrei a espada contra a barriga dele, um tempo depois nos estávamos cercadas uma de costas para a outra é claro com as espadas em punho, a maioria dos soldados já havia morrido só restávamos nós é alguns arqueiros entre eles Mérida, do outro lado só restavam alguns soldados e uns três arqueiros, em dado momento eu senti uma dor forte na coxa direita, eu levei uma flechada na coxa aqui a cicatriz- falei levantando meu vestido o suficiente para verem a marca- quando a flecha me acertou eu me segurei em Mulan e os homens começaram a avançar posso dizer que derrotamos todos, ainda tinham alguns espalhados pelo campo e os arqueiros ainda tentavam nos atingir, teve uma hora que um deles ia atirar em mim mas a Mérida foi mais rápida e o acertou uma flecha bem no meio do peito dele é dos outros dois, foi uma questão de segundos tiveram mais alguns que tentaram me acertar mas nos vencemos, a hora que eu cheguei em casa a flecha ainda estava em minha perna, eu nunca vi sua avó tão preocupada

-Também você volta com uma flecha enfiada na perna e queria que eu ficasse como?- perguntou e nós rimos

-Mamãe você ficou mais preocupada com a flecha do que quando fui esfaqueada- falei- e olha que a cicatriz tá aqui pra mostrar o estrago- falei afastando meu cabelo e mostrando a cicatriz na clavícula

-Mamãe você tem muitas cicatrizes?- ela perguntou

-Tenho essas duas que eu mostrei, essa na boca é uma na barriga, - falei- uma flechada e três feitas por espadas

-Uau- ela falou sorrindo

-Alice esta na hora do treino de magia- Ingrid falou

-Vamos lá no jardim?-Alice perguntou e ela assentiu- tudo bem, tchau mães- nos beijou e as duas foram para o jardim, Melissa e Henry cochilavam nos cestinhos

-Amor você bem que podia me abraçar- pedi e ela riu e me puxou para seu colo e eu dei um gritinho de susto- aí sogrinha eu tenho que te agradecer esses treinos de dragão tão dando resultado essa mulher tá com uma força- falei e elas riram

-Você gostou mesmo disso né?- ela perguntou

-Emma você conseguiu me segurar só com um braço e tirar minha roupa com o outro é claro que eu estou adorando- falei e todos riram

-Sabe amor, eu achei uma caixa no armário quando fui guardar as coisas que devo dizer me deixou bem excitada- sussurrou em meu ouvido

-Acho que sei do que está falando- falei sorrindo maliciosa- quer usá-los em mim?- sussurrei me virando um pouco para ela e colando meus lábios em seu ouvido e senti ela apertar minha cintura forte e soltei um gemido baixo- isso é um sim?

-Com toda certeza- falou e eu me arrepiei- quero usar todos em você- falou e eu suspirei

-Vamos fazer um joguinho, por essa noite eu serei sua submissa, farei tudo que você quiser sem questionar- falei e ela deu um sorriso sacana

-Tudo?- ela perguntou e eu assenti -proposta perigosa minha rainha, tem mais alguma fantasia aí nessa sua cabecinha?- perguntou beijando meu pescoço

-Tenho várias- falei e senti ela sorrir contra meu pescoço- sim vou deixar fazer tudo, quero saber o que se passa nessa sua cabecinha pervertida- falei e ela me olhou indignada

-A senhorita Mills vai se arrepender de ter falado isso- falou e voltou a beijar meu pescoço dando algumas mordidinhas

-Fui uma má menina? Vai me castigar?- fiz uma falsa carinha inocente e sussurrei em seu ouvido

-Pode ter certeza que vou- falou maliciosa e eu sorri fechando os olhos e sentindo ela apertar minha cintura e beijar meu pescoço

-Ei suas taradas não se esqueçam que ainda estão na sala- Zelena falou e jogou uma almofada na minha cabeça

-Meu Deus meninas vocês não cansam nunca?- minha mãe perguntou

-Eu cansar da minha loira garanhão? nunca- falei- como eu disse pra você Zelena eu não sou tão fácil de ser saciada- falei e Emma me agarrou pela cintura me fazendo soltar um gemido rouco e baixo- eu juro que eu estou tentando me controlar mas com essa mulher me pegando desse jeito tá difícil

-Quer que eu pare?- ela perguntou

-Você não ouse tirar essas mãos de mim- falei e todos riram

-Regina eu ouvi uma parte da conversa, essa caixa é a que eu estou pensando?- Zelena perguntou maliciosa e eu assenti- eu sabia que ia guardar

-Digamos que quando se e uma princesa fica difícil se livrar de algumas coisas- falei- vocês duas quiseram me ferrar naquele Natal

-E eu já estou pensando no presente desse ano- ela falou

-Medo de você, Belle me salva esse ano faz ela maneirar no presente, não esquece que eu tenho uma filha de cinco anos muito curiosa- falei

-Regina eu posso tentar mas você sabe que ninguém controla a sua irmã, se for safadeza então- Belle falou e nos rimos da cara de ofendida da Zelena

-Falando no Natal, mamãe vai dar o baile anual?- perguntei

-Claro é a nossa tradição- falou e nós sorrimos- somente o ano passado não foi feito mas esse ano terá, e você vai cantar não vai?

-É claro mamãe como você disse é a tradição- falei sorrindo- amor todos os anos nos damos um baile de natal nada muito grande, convidamos os reis e rainhas dos reinos vizinhos e depois vamos a vila festejar com os aldeões, e claro trocamos os presentes a meia noite ou mais tarde depende da hora que chegarmos- falei- Zel lembra quando chegamos às três da manhã, nós nunca bebemos tanto

-Verdade, e a Ruby armando pra gente se agarrar- Zelena falou e eu ri alto-Aquela traidora, mas devo admitir sis você beija muito bem

-Espera aí vai do começo que eu não estou entendendo- Emma falou e eu ri

-Eu vou explicar, eu, Ruby e Zelena estávamos na vila com os nossos pais, já era uma da manhã e nos já estávamos bêbadas, eu estava de olho em uma garota e a Zelena em outra, bom a Ruby falou pra Zelena ir até uma casa vazia que tinha lá que ela ia mandar a garota pra lá e depois me mandou até a casa e disse que a garota estava lá me esperando- falei e Zelena riu- bom eu entrei na casa e como estávamos altas nem lembramos de acender a luz e a gente começou a se beijar muito, se a Ruby não entrasse eu acho que a gente teria transado- falei rindo e Zelena gargalhou

-Vantagens de ser irmã de Ruby Mills- Zelena falou-Regina nós temos que parar de beber

-Verdade nós já passamos cada vergonha- falei rindo

-Lembra quando eu entrei em coma alcoólico?- perguntou animada

-Claro tive que te fazer vomitar quatro vezes- falei rindo- lembra da bronca depois?

-Claro a mamãe quase nos matou e aquela ressaca só piorava- falou e nos rimos

-Eu não sabia que bebia tanto- Emma falou e eu ri, Alice entrou na sala com a avó é um coelho branco no colo

-Mamãe olha que bonitinho- ela falou sorrindo e se sentando a meu lado

-Alice onde achou esse coelho?- perguntei

-Ele apareceu no jardim e tinha um filhote de gato junto mas não sei onde esta- falou- posso ficar com eles?

-Você promete que vai cuidar deles?- perguntei e ela assentiu- por mim tudo bem mas peça para a sua avó afinal o palácio é dela

-Vovó, eu posso ficar com eles?- perguntou e minha mãe sorriu

-Pode meu amor- falou e Alice sorriu

-Vovó você viu meu gato?- perguntou a Ingrid que sorriu

-Aqui meu amor- pegou o filhote de gato e entregou a Alice

-Obrigada- falou

-Já deu um nome a eles?- perguntei

-O gato eu vou chamar de Cheshire- ela falou e eu sorri- e esse é o Sr coelho gostei de chamar assim

-Tudo bem o gato nos podemos colocar uma caminha pra ele agora o coelho não podemos deixar solto ou ele vai fugir- falei e ela assentiu- podemos fazer um cercado lá no jardim de inverno- falei e ela sorriu

-Tudo bem, mamãe posso colocar a cama do Cheshire no quarto?- perguntou

-Ta bem- falei- vem vamos levar o coelho pro jardim, amor me ajuda a levantar- falei e ela me deu um impulso- obrigada, vem filha, eu levo o coelho, traz o gato também- peguei o coelho e dei a mão pra minha filha

Fomos até o jardim de inverno e fizemos um cercado bem grande com uma casinha pra ele dormir e em volta do cercado havia diversas flores colocamos o coelho no cercado

-Prontinho meu amor, lembre-se não pode molha-lo- ela assentiu

-Tudo bem, obrigada mamãe- colocou uma cenoura pra ele e fomos ao quarto deixar o gato, o colocamos em uma caminha ao lado da penteadeira e descemos para a sala

Véspera de Natal

A o natal minha época favorita do ano, hoje é o dia do baile convidamos todos nossos amigos e eu estava completamente animada era o primeiro Natal com as minhas meninas e tudo tinha que ser perfeito, acordei pela manhã mais cedo que o normal olhei para o lado e minha esposa dormia nua a meu lado, deitei me virada pra ela e acariciei seus cabelos, beijei seu pescoço e ouvi ela dar uma risada

-Amor assim você vai me matar- falou dramática e eu ri

-Amor vai ser rapidinho- falei a virando de frente e me sentando em seu colo- por favor- beijei seu pescoço e ela me agarrou pela cintura ficando sobre mim na cama e beijando meu pescoço

-Quer que eu pegue o dildo?- perguntou e eu assenti maliciosa, ela levantou e vestiu a cinta com o dildo que devia ter uns vinte centímetros, a olhei de cima a baixo e senti meu sexo ficar encharcado e minha boca salivar- fica de quatro pra mim?- pediu e eu assenti ansiosa ficando de quatro no colchão, senti o colchão afundar e suas mãos sobre meu quadril, senti a ponta do dildo roçar em minha entrada e ela me penetrou aos poucos me fazendo gemer alto, levou uma mão a meu cabelo é o puxou de leve

-Amor mais forte- falei ofegante e ela começou a fazer movimentos mais fortes e rápidos me arrancando gemidos altos- Aí isso

-Você gosta disso?- perguntou me puxando contra si com força fazendo meu quadril se chocar com o início de suas coxas

-Muito, eu gosto muito- falei ofegante

-Gostosa-deu um tapa em minha bunda e eu gemi- eu quero você em cima de mim- falou saindo de dentro de mim e se deitando na cama

-Ai loira eu te amo- falei subindo em seu colo e ficando na altura necessária

-Com cuidado amor- falou e eu assenti manhosa descendo por toda a extensão do dildo e gritando de prazer e me sentindo completamente preenchida, comecei a cavalgar em seu colo gemendo sem pudor nenhum- amor eu vou gozar

-Eu sei- falou e começou a mover o quadril de forma forte indo fundo dentro de mim e dando tapas em minha bunda, eu não aguentei e me derramei sobre o dildo caindo sobre minha esposa

-Eu te amo- falei ofegante e ela me abraçou

-Eu também- me beijou- vamos tomar um banho?

-Mas e você?- perguntei

-Não se preocupe eu gozei com você- falou e eu me levantei sorrindo


Notas Finais


Comentem... Volto logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...