1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor de família >
  3. Viagem

História Um amor de família - Capítulo 55


Escrita por:


Capítulo 55 - Viagem


Fanfic / Fanfiction Um amor de família - Capítulo 55 - Viagem

P.O.V Graham Alexander Mills 

Me despedi da minha família e subi até meu antigo quarto, deixei minhas coisas e antes de tomar banho fui até o quarto da minha irmã 

-Emma?- chamei 

-Oi Graham, entra- falou sorrindo e eu entrei- precisa de algo? 

-Queria falar com você- falei 

-Claro senta ai- falou e eu sentei no sofá- que foi?- se sentou ao meu lado 

-A Gina me contou tudo o que houve com o pai biológico das crianças- falei e ela assentiu- então eu tenho uma pergunta pra fazer a você 

-Claro, pode perguntar o que quiser- falou 

-Você realmente a ama?- perguntei 

-Muito, ela é o amor da minha vida- falou e eu respirei aliviado 

-Então me prometa que nunca vai machucar ela, Regina sempre foi a mais frágil entre nós, frágil emocionalmente eu digo e eu jurei quando ela nasceu que eu protegeria ela, ela e eu sempre fomos grudados um no outro ela é a minha irmãzinha e se fizer qualquer coisa que magoe ou machuque a minha irmã eu vou atrás de você sem hesitar- falei 

-Eu jamais machucaria sua irmã, ela é quem eu mais amo no mundo inteiro- falou e eu sorri 

-Obrigada por ser sincera comigo, Emma, o homem que fez aquilo com ela está no calabouço?- perguntei 

-Graham o que eu contar não sai daqui certo?- assenti- eu matei ele 

P.O.V Narradora 

*Flashback on* 

Assim que Regina pegou no sono após todo do esforço do parto Emma levantou com cuidado e desceu até o calabouço 

-Olha só... A que devo a honra?- Robin perguntou 

-Sabe eu me controlei pra vir aqui nós últimos meses pra não prejudicar a saúde da minha mulher e da minha filha, mas agora que Melissa nasceu não tem porque me controlar mais- falou 

Respirou fundo e começou a cuspir fogo na cela que o homem estava 

-Sua louca- falou e tossiu- vai me matar 

-Ora, essa é a intenção, você abusou e agrediu a minha mulher duas vezes, ameaçou os meus filhos, a minha esposa pode ter medo de você mas eu não tenho- fez um movimento com as mãos e arrancou o membro do homem que gritou de dor- a Regina é boazinha mas eu não sou- quebrou um braço- sabe, você é nojento, você se acha mais forte por abusar de uma mulher inocente, mas você é um verme asqueroso- quebrou o outro braço- ninguém vai vir te ajudar sabe por que? Porque você é um nada, um lixo e o mundo está bem melhor sem você- quebrou as duas pernas dele com um movimento do dedo fazendo ele urrar de dor- você cavou a sua cova no dia que tocou na minha esposa pela primeira vez, agora queime no inferno 

Deu um sorriso largo e lacrou as portas do calabouço em que o homem estava vendo ele queimar lentamente

*flashback off* 

-E foi isso... Olha eu não quero que Regina saiba, pra todos os efeitos foi um acidente, deixaram uma tocha no chão e a cela pegou fogo- Emma falou 

-Eu não vou contar, eu acho que foi até pouco para o que ele fez... Obrigada Emma, obrigada por cuidar da minha irmãzinha- Graham falou e a loira sorriu 

-Sempre, Regina e as crianças são minha vida, não deixarei ninguém machucar a minha família- falou e ele sorriu 

-Bom deixa eu me arrumar que tenho que descer para conhecer o resto da família- falou e saiu 

P.O.V Regina Mills 

Todos já estavam na sala menos Graham e Emma, as crianças brincavam ao meu lado 

-Anda Cora fala logo- tia Kristin falou 

-Bom já que estão todos aqui- respirou fundo- Graham voltou para casa- falou sorrindo abertamente e minhas tias se surpreenderam enquanto os outros não entendiam 

-Gina ele está vivo?- Mérida perguntou sorrindo e eu assenti- e cadê aquele idiota? 

-Suponho que o idiota seja eu- Graham falou encostado na porta e Mérida correu pulando em seu colo e ele a pegou rodando com ela nos braços- Ai ruiva que falta que eu senti de você 

-Eu também seu idiota- Graham a colocou no chão 

-Eai dragão- falou e a abraçou forte 

-A moleque eu sabia que não ia morrer tão fácil, vazo ruim não quebra- tia Kristin falou e ele riu 

-Ingrid, cada dia mais bonita- beijou a mão dela que riu 

-Você é muito falso sabia?- Graham riu e a abraçou 

-Bom pra quem não conhece esse é meu filho Graham- mamãe falou sorrindo 

Graham se apresentou e conheceu cada um e depois se sentou ao meu lado passando um braço por meus ombros e beijou minha testa 

-Senti falta de ficar assim com você- falei e ele sorriu 

-Eu também maninha- Falou- mas me conta maninha como foram as coisas longe do seu irmão favorito?- perguntou e eu revirei os olhos 

-Convencido- falei- foram anos maravilhosos- ele me olhou indignado e todos riram- to zoando seu idiota, os primeiros anos foram bons na medida do possível, mas desde que eu me casei foram maravilhosos, so faltou você aqui com a gente 

-Mama, fome- Melissa falou e eu a peguei no colo 

-Vamos tomar café?- perguntei e todos assentiram 

- Lili vai chamar a mamãe por favor- pedi e ela subiu, me levantei com Melissa nos braços- vem meu amor- dei a mão pro meu filho -Vem meu amor, senta aqui- sentei Henry ao meu lado e coloquei Melissa em sua cadeirinha de bebê- toma seus morangos meu amor 

-Gado mã- falou e eu sorri 

-Coisa linda da mamãe- beijei suas bochechas e ela gargalhou- filho quer uma maçã? 

-Não consigo comer, tá doendo muito- falou e eu sorri fraco acariciando seu cabelo e Maria entrou na sala 

-Maria faz um caldo ou alguma coisa assim pro Henry? Ele não pode ficar sem comer- falei e ela assentiu 

-Tudo bem, já volto- beijou minha testa e saiu então Emma e Alice entraram 

-Mamãe, mamãe- Alice falou sorrindo e vindo até mim 

-Oi meu amor-falei sorrindo 

-Depois do café você bem que podia fazer chocolate quente e contar uma história perto da lareira né?- perguntou como quem não quer nada e eu ri 

-Tudo bem, eu conto, escolhe o livro e eu faço chocolate quente para vocês quatro- falei e ela sorriu me abraçando- agora toma o seu café 

-Ta bom mamãe- sentou ao lado do irmão e começou a comer 

-Mã- Henry choramingou e Emma o pegou no colo 

-Oi meu amor, você está melhor?- Emma perguntou e o deitou em seu colo e ele negou- quer ficar aqui no colo da mamãe?- ele assentiu e ela o abraçou 

-Mama, uco- Melissa falou 

-Aqui meu amor- coloquei no copinho com tampa dela um pouco de suco de laranja e entreguei para ela 

-Gado- falou bebendo seu suco e eu acariciei seu rosto 

-Mãe come- Alice falou e eu revirei os olho  

-O projeto de Swan- falei e todos riram 

-Obrigada agora come- falou e me deu uma maçã 

Tomamos café e fui para a cozinha, preparei três xícaras e uma mamadeira de chocolate quente e fui para a sala 

-Já escolheu filha?- perguntei me sentando ao lado da minha filha menor, lhes entreguei as xícaras e a mamadeira da minha filha 

-Sim mamãe- falou e me entregou um livro de fábulas 

-Onde achou esse livro?- perguntei sorrindo e passando a mão na capa 

-Na biblioteca- falou- você já leu? 

-Esse foi o primeiro livro que eu li- falei- deitem ai- colocamos algumas almofadas no chão, me deitei e Melissa se aninhou em meu peito com a mamadeira na boca, Alice se deitou ao seu lado e Henry se deitou ao seu lado se aninhando nos braços de Emma 

Comecei a ler e as crianças prestavam muita atenção em mim, Melissa terminou se chocolate quente e puxou a mantinha, Emma cobriu os três, Melissa colocou sua chupeta e deitou a cabeça em meu peito fazendo círculos em meu colo com as pontas dos dedinhos, acariciei seu cabelinho que estava quase na altura dos ombros  

-E assim a formiga e a cigarra tiveram o melhor inverno da sua vida- falei e fechei o livro 

-Gostei bastante dessa fábula- Alice falou sorrindo 

-Mama, ota- Melissa falou por baixo da chupeta 

-A você quer outra história?- perguntei e ela assentiu-Coisa linda, fica aqui abraçadinha com a mamãe?- ela assentiu e eu deitei de barriga pra cima, ela se deitou sobre mim e deitou a cabeça em meu peito, comecei a ler e ela brincava com as pedrinhas do meu decote 

Passei horas lendo para eles, Melissa havia adormecido em meus braços, me deitei de lado e abracei minha menininha e logo adormeci também 

P.O.V Emma Swan 

Três dias se passaram, acordei pela manhã eu estava nua e minha esposa dormia sobre meu peito com o braço em volta da minha cintura, mesmo dormindo me segurava com uma força sem igual, estávamos cobertas por um fino lençol e eu acariciava os cabelos da minha esposa 

-Ai minha morena, como vou passar tanto tempo longe de você, minha rainha, minha vida, meu tudo- senti meus olhos marejarem, me levantei com cuidado para não acorda-la e vesti um short e uma blusinha, calcei uma sandalinha e fui até a sala com os olhos marejados, estavam meus pais e meus sogros- Mãe- falei e abracei minha mãe Kristin 

-Filha o que foi?- perguntou preocupada 

-Ai mãe dói tanto, eu não consigo vê-la assim tão feliz e saber que vou deixar ela sozinha em algumas horas- falei chorando- ela é tão frágil, eu sei que eu tenho que ir e eu vou mas é tão doloroso deixar ela 

-Calma filha, deita aqui- deitei a cabeça em seu colo e ela acariciou meu cabelo com delicadeza- minha menina preciosa, preciso que se acalme filha, eu sei o que está sentindo mas ela vai ficar bem afinal ela tem a Lili pra cuidar dela – falou e eu sorri secando as lágrimas 

-Minha menininha, tão doce e boa, eu sei que ela vai cuidar da mãe dela, ela a ama mais que tudo nesse mundo- falei- mas mesmo assim fico com o coração apertado em deixar ela e as crianças 

-Eu sei meu amor, mas nós vamos fazer o possível pra voltar o mais rápido possível- acariciou meu rosto 

-Eu sei mamãe, obrigada- me sentei e a abracei- eu vou subir e passar esse pouco tempo com ela 

-Tudo bem meu amor- beijou minha bochecha e eu subi, entrei no quarto e vi a visão mais linda do mundo, minha esposa nua coberta por um fino lençol, seus cabelos negros em contraste com o travesseiro branco, estava tão leve, tão serena 

Deitei na cama e comecei a beijar seu pescoço, levei a mão a seu quadril e a puxei para mim, ouvi ela dar uma risadinha 

-Abusando de mocinhas inocentes enquanto elas dormem Swan? Que feio- falou e eu ri 

-Eu quero muito você minha rainha- falei e ataquei seu pescoço 

-Você já me tem, sou sua- falou e eu me deitei em cima dela 

-Tão gostosa- falei me encaixando entre suas pernas- sabe o que eu gostaria muito? 

-Não-respondeu e eu me apoiei nos cotovelos 

-Você bem que podia dançar pra mim- falei acariciando seu rosto e ela sorriu maliciosamente 

-Acordou inspirada hoje- falou e eu sorri- como negar um pedido seu 

Me sentei na cama encostada na cabeceira e minha esposa se levantou, se vestiu por magia, vestia uma camisa social branca que ia até o meio do seu quadril e deixou os três primeiros botões abertos exibindo sua lingerie preta rendada, usava uma cinta liga preta e um salto agulha preto, seus longos cabelos negros estavam ligeiramente bagunçados, fez aparecer uma cadeira no meio do quarto e com um estalar de dedos fez ecoar uma música no local (Dance for you- Beyoncé) era um ritmo bem sensual, minha esposa começou a dançar, ela era incrivelmente perfeita, cada curva, cada traço e a forma como ela dançava me deixava cada vez mais apaixonada por ela, em dado momento me puxou para a beira da cama e se sentou em meu colo rebolando sensualmente, se levantou e foi até a cadeira se sentando e rebolando sensualmente abrindo e fechando as pernas, a música acabou e ela colocou outra música sensual (Earned It- The Wekeend) e recomeçou a dançar e abrindo as pernas algumas vezes durante a música, se levantou e foi descendo até o chão e subindo vagarosamente, abaixou a parte superior do corpo e empinou o quadril voltando para cima e jogando os cabelos de forma bem sexy e do nada Ruby e Zelena entraram 

-Emma a sua...- Zelena parou de falar e arqueou a sobrancelha- Gina que isso em? 

-É bom terem um bom motivo para atrapalhar a minha dança- Regina falou 

-A sim- Ruby falou- Emma sua mãe mandou você se arrumar que vão daqui a pouco- falou e eu suspirei 

-Tudo bem, amor desce com elas e me espera lá na sala- falei e ela assentiu, vestiu um short curto e justo e desceu com as irmãs 

P.O.V Regina Mills 

-Gina por favor- Ruby praticamente implorou quando entramos na sala onde todos estavam menos as crianças que ainda dormiam por ser bem cedo 

-É Gina por favor- Zelena falou 

-Eu não sei o que está acontecendo mas vou chutar que tem alguma coisa a ver com a música sensual e a roupa sexy da Regina- Kristin falou e eu ri 

-Eu só estava dançando pra minha mulher- falei- só que sem o short- sorri maliciosa 

-Gina ensina a gente a dançar assim- Zelena falou 

-Eu vou fazer o seguinte, quem aqui quer aprender a dançar? Qualquer estilo- falei e Mary, minha mãe, Ingrid, Helga, Zelena e Ruby levantaram a mão- Ótimo começamos depois do café e eu sugiro uma roupa mais leve, vocês conseguem dançar de salto?- todas assentiram menos tia Ingrid 

-Eu não consigo é muito fino pra mim com essa barriga enorme- falou 

-Tudo bem se preferir usa um mais grosso ou não usa, eu perguntei porque pro que eu estava dançando o salto deixa mais sensual- falei e elas assentiram- vocês tem alguma limitação? 

-Eu não consigo ser tão flexível como você- Ruby falou 

-Eu fiz aula de ballet, se vocês tivessem feito- falei 

-O quão flexível?- Mary perguntou e eu me levantei abaixei a parte superior do meu corpo e levei as mãos ao chão sem flexionar minhas pernas- ta bom eu não consigo fazer isso- falou e eu me levantei devagar rindo- como você consegue fazer isso? 

-Eu fiz ballet e jazz dos dois anos até os quinze- falei me sentando- eu danço qualquer coisa que vocês imaginarem 

-Eu quero que me ensine aquela coreografia que você estava dançando- Ruby falou e Emma entrou na sala 

-Tudo pronto filha?- Kristin perguntou 

-Sim, já me despedi das crianças, só falta uma coisa- senti meus olhos marejarem e então abaixei a cabeça, ela se agachou a minha frente e segurou minhas mãos- Amor, olha pra mim- levantou meu rosto e eu senti as lágrimas escorrerem por meu rosto- não chora, eu vou voltar o mais rápido possível 

-Eu sei- falei com a voz falha e as lágrimas não paravam de cair- mas eu vou sentir tanto a sua falta, eu te amo demais meu amor 

-Eu também te amo minha rainha, mais que a qualquer coisa nesse mundo- acariciou meu rosto com os olhos marejados- cuida das crianças tá bom? Eu deixei a Lili cuidando de você, não diga que não precisa porque precisa sim, ela vai te ajudar com os irmãos, não exagera tá bom? Você tem que dormir direito e comer, promete que vai se cuidar? 

-Eu prometo- falei e ela sorriu 

-Vem cá- me beijou docemente- te amo muito minha rainha- encostou a testa na minha e acariciou meu rosto 

-Também te amo muito Cariño, toma cuidado tá bom?- assentiu e beijou minha testa e se levantou 

-Mãe vamos logo ou eu não vou conseguir sair daqui- falou 

-Vamos sim filha- se despediram de todos e foram embora, assim que ela saiu eu comecei a chorar 

-Alguém chama a Alice por favor? Eu preciso da minha filha- falei chorando e minha mãe foi atrás da minha filha 

-Vem cá- Graham me puxou para seus braços e me abraçou forte deitando minha cabeça em seu ombro- calma maninha 

-Desculpa por isso, por essa choradeira mas eu não consigo parar, dói tanto ficar longe dela é só de pensar que eu não vou ver ela, ter ela ali comigo eu sinto uma dor horrorosa no peito, ela é tão importante para mim, a mulher que eu mais amo nesse mundo inteiro...- não consegui terminar de falar e comecei a chorar com muito mais insistência e ele me abraçou forte, minha mãe e minha filha entraram na sala 

-Mamãe- Alice correu até mim preocupada- Calma mamãe, calma, eu vou cuidar de você tá bom? Eu vou ajudar, não precisa chorar ela vai voltar logo 

-A mamãe ama muito você meu amor, minha princesinha mais velha- ela secou minhas lágrimas 

-Também te amo mamãe, vamos fazer alguma coisa?- perguntou e eu assenti- mas oque? 

-Vem- lhe dei a mão e paramos em frente a uma porta enorme- vou mostrar para você o meu lugar favorito


Notas Finais


Eu não quis mais prolongar o fim dele, eu sei que foi curtinho mas foi o que consegui, comentem 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...