1. Spirit Fanfics >
  2. Um Amor de Infância >
  3. Acampamento

História Um Amor de Infância - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é minha primeira fanfic então ignorem se tiver alguns erros ortográficos kkkk, ainda tô aprendendo a desenvolver uma boa história, é isso espero que gostem :D


Boa leitura

Capítulo 1 - Acampamento


— Socorro! Algu..alguém me ajuda por favor! - gritou uma garotinha chorando

— Eu só quero voltar pra casa - chorando*

Uma garota havia ido atrás de algumas lindas borboletas e acabou se separando do grupo, fazendo com que ela se perdesse no meio da floresta

— Socorro, professor? alguém? Continuou a chamar por ajuda

Sem nenhum sinal de resposta ela se senta no pé de uma árvore e começa a chorar

*Barulho na moita*

— Hm.. oque foi isso? Socoorro! - gritou dessa vez assustada

Logo um garoto ruivo com uma curiosa marca na testa sai de entre as moitas e vai em direção a garota.

— Hm? Ei, você está bem? Ouvi uns gritos enquanto estava no lago e vim ver oque era - disse o garoto

— Você? você está perdida?

A garota apenas balança a cabeça positivamente ainda com medo

— Eu, eu quero a minha mãe, por favor me ajuda, eu estou com muito medo! - disse a mesma em um tom baixo

— Ah, não se preocupe, eu vou levar você de volta para sua mãe, não precisa ter medo.

— Aqui segura toma esse colo - disse ele tirando um colar do seu pescoço e colocando no dela.

— Eu sempre tenho ele ele comigo, quando eu tô usando, eu me sinto muito mais protegido - disse com um sorriso no rosto

Logo ela se encanta com o sorriso dele e segura o pingente do colar, logo ela passa a se sentir um pouco menos de medo dessa vez

— E então? Vamos lá? - perguntou ele estendendo a mão pra ela

Ela balança a cabeça e pega na mão dele e ambos vão ao encontro do grupo.

*Chegando de volta*

— Ali! lá estão eles! - disse um aluno

— Aah graças a Deus vocês dois estão a salvo, fiquei muito preocupado com vocês, já pensou se acontece algo grave? - falou o professor preocupado

— Desculpa professor, eu vim dar uma olhada no lago e acabei encontrando essa menina, ela disse que estava perdida

— Eu...eu tava indo atrás de umas borboletas e-

— KANAAAAOO!! - gritou uma mulher desesperada

— A minha filha, graças a Deus você está bem, quando me ligaram dizendo que você havia desaparecido eu vim correndo na hora. Você sabe que não pode sair pela floresta sozinha, já pensou se aparece um urso ou qualquer outra coisa e aí meu Deus dos céu não nem imaginar - disse a mulher abraçando a menina com força

— Não se preocupe Sra. Kocho não tem animais selvagens por essa região - disse o professor

— Ai estou muito mais aliviada agora, vem vamos pra casa, lá você estará muito mais segura - disse a mãe dela a puxando pelo braço

— Tem certeza Sra. Kocho? Amanhã vai ter uma gincana bem divertida com as crianças

— Não, não tudo bem, quem sabe ano que vem eu traga a Kanao de novo, já tô com muitas coisa pra me preocupar, depois disso tudo é melhor levá-la para casa - respondeu a mãe de Kanao

— Tudo bem então, até a próxima - se despediu o professor

Kanao e sua mãe entraram no carro e se retiraram do local. O menino ficou apenas observando tudo sem falar nada

— Tanjiro? O que tá fazendo parado aí? - perguntou o professor

— Eu apenas queria ter me despedido, eu ajudei ela e nem tive a chance de me apresentar - disse ele um pouco entristecido

— Você sempre gostou de ajudar as pessoas não é mesmo? Mas já está tudo bem agora, quem sabe você a encontre ela em breve, aí você se apresenta. Agora vamos, já está escurecendo, temos q acender a fogueira e assar alguns marshmallows - disse o professor contente.

*No carro*

— "Poxa, aquele garoto me salvou e eu nem tive a chance de agradecer, ele nem chegou a me dizer qual era o nome dele" - pensou Kanao olhando pela janela do carro

— Se não fosse ele eu provavelmente estaria lá até agora...

— Ele quem filha? - perguntou a mãe dela

— Um garoto que me encontrou quando eu me perdi - respondeu Kanao

— É mesmo, ele estava lá e eu nem percebi, você o conhece?

— Não, queria ter ao menos ter agradecido a ele e ter perguntado o nome - disse ela um pouco cabisbaixa

— Ah, não fique triste filha, quem sabe não encontramos com por aí, aí você poderá agradecer - disse a mãe - e o que é isso no seu pescoço?

— Ah é mesmo, é o colar que eu esqueci de entregar pra ele!

— Um colar? - perguntou a mãe curiosa

— Sim, ele me deu pra que eu não sentisse medo, disse que quando está com ele, você se sente muito mais protegido - disse Kanao sorrindo olhando para o pingente

— Aí que fofo, esse colar deve ser importante pra ele não é mesmo? Você devia devolver

— Uhum, concerteza eu vou fazer isso - disse Kanao sorrindo

Alguns meses se passaram e Kanao ainda pensava no garoto que havia salvado ela no acampamento, a mesma dormia com o objeto que ele havia emprestado a ela no criado mudo do lado de sua cama.

Então mais uns tempos se passaram e Kanao estava comemorando seu aniversário de 7 anos junto de suas irmãs e sua mãe:

— Parabéns minha filha, que você tenha muitos anos de vida - comemorou sua mãe

— Parabéns Kanao, minha irmãzinha preferida - disse a irmã mais velha

— Ei, eu achava que eu era a sua preferida? disse a irmã mais nova

— Ah Shinobu, vocês duas são as minhas preferidas, mas olha, a Kanao é tão fofinha - disse a irmã mais velha apertando as bochechas de Kanao

— Tudo bem já chega, Kanae vocé pode ir buscar o presente da Kano lá encima e depois eu tenho uma surpresa pra contar pra vocês?

— Oba, o que será? - disse Kanae sorrindo subindo as escadas

— Eu vou buscar primeiro, saai! - gritou Shinobu subindo as escadas correndo.

*Na casa de Tanjiro (Só que alguns meses anteskk)*

— Mãe, você viu meu cordão? Pensei que tinha deixado ele dentro da minha gaveta - perguntou Tanjiro

— Não sei meu filho, sua irmã não pegou? - respondeu a mãe dele

— Não, já perguntei dela, acho que eu devo ter perdido no acampamento - disse o  ele triste

— Ah, não fique triste meu filho, você gostava muito daquele colao não é?

— Sim, é a única lembrança que eu tenho do papai desde que ele se foi - disse Tanjiro começando a chorar...

— Oh meu filho! Não fique triste, tenho certeza que vamos encontrá-lo - diz a mãe consolando o filho

 

Continua...


Notas Finais


Oq acharam do capítulo? Tenho q melhorar alguma coisa? Vou tentar desenvolver mais os personagens, mas ainda tô sem ideias. É isso tmj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...