História Um amor de verão(Laito Sakamaki ) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Beatrix, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori
Tags Diabolik Lovers
Visualizações 35
Palavras 1.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo III


Parada em frente a porta do diretor , o representante tinha me deixado aqui a um tempo , mas estava com medo de entrar .

Com o pouco de coragem que tinha levantei minha mão pouco centímetros dando três batidas leves na porta . 

- Entre . 

Ouvi a voz abafada pela porta de carvalho escuro . Mesmo relutante girei a maçaneta que parecia ser feita de ouro . Abri a porta revelando uma linda sala . Tinha um aspecto vitoriano , as paredes eram em um tom creme , era espaçosa, uma mesa encostada na parede . Com três cadeira a sua frente um lindo lustre a cima iluminando o local . 

- Não seja tímida, pode se sentar. 

O homem de longos cabelos brancos falava colocando a cabeça em cima de seus pulsos.  

Lentamente me aproximei da mesa . Pisei em cima do enorme carpete escarlate que se entendia por toda a sala . Sentei na cadeira , ficando cara a cara com o diretor. Ele levanta a cabeça me permitindo olhar em seus olhos dourados . 

- Por que o senhor me chamou ? Eu fiz algo de errado ? 

O homem soltou um riso nasal. 

- Pelo contrário minha querida , você é uma das melhores alunas . Esta até no nível do meu segundo filho , Reiji . O conhece? 

- Já ouvi falar. 

Dei um sorriso forçado. 

O homem se levanta da cadeira que parecia mas um trono . Ele anda com paços largos para trás de mim . Fico estática, seus Paços vão se distanciando. 

- Bom , mas eu não lhe chamei aqui para ficarmos conversando sobre meus filhos . Como eu disse antes, você é uma das melhores alunas e acho que essa carta a interessaria. 

O homem segura meus ombros e coloca uma carta em cima da mesa . Minhas mãos trêmulas pegaram a carta com cuidado .

Olhei de relance para o homem que sorria . 



(...)


Meus cabelos brancos voavam ao vento , sentia seu olhar queimando em minhas costas . 

- Você me mostrou um lugar ontem , 

Parei pensando melhor na escolha .

- E hoje eu quero lhe mostrar um lugar especial também. ..

Abaixei minha cabeça deixando os fios curtos cobrirem meu rosto. Abracei com mais força meus joelhos afundando a cabeça nos mesmo . Sinto minhas bochechas corarem, suas mãos estavam acariciando meus cabelos. .

- Então foi por isso que me chamou aqui ? Onde rolou nosso primeiro beijo ? 

Sua risada ecoou em meus ouvidos, e meu deus que risada . 

Balancei a cabeça negando os pensamentos pervertidos que poderiam surgir. Me levantei do chão e caminhei em direção aos muros do acampamento . Logo que o vampiro percebeu meu pensamento riu  balançando vagarosamente sua cabeça .

- Maya Shimizu,  tentando fugir ? Que coisa feia . Tcs Tcs Tcs 

Ele fez barulhos com a língua. 

- Não é fugir , é só uma saidinha rápida. 

Me defendi . Fazendo o ruivo dar um amplo sorriso. 

- Você não vai conseguir subir esse muro .

Ele duvidou olhando para cima e fechando suas pálpebras . Fechei minha cara com desdém. Ele acha que eu sou uma princesinha que presisa de um príncipe encantado ? 

Soltei um sorriso vitorioso ao me ver no topo do muro . Laito abriu os olhos me observando a brincar de andar no mesmo .

- Viu eu sei escalar um muro .

Falava enquanto dava giros . 

Mas dei um passo falso escorregando, ao invés de sentir o gélido chão, apenas senti uma superfície gélida mas macia. 

- Devemos parar de nos encontrarmos assim Maya chan .

 Meu coração batia rapidamente ao ver seu rosto . Me levantei rápido ajeitando minha roupa . 

- Não vai agradecer seu príncipe encantado?  

Disse ele se levantando e passando o braço em volta de meu pescoço , apenas revirei os olhos e comecei a guia -lo pelo campo . 

 Cyntia me falou que havia uma praia perto do acampamento, ao que parece ela gosta de analisar bem o local onde está. 


(...)

- Gostou ? 

Perguntei enquanto sentava na areia branquinha, ao som das ondas quebrando, era relaxante. 

- É bem conservado , parece que os humanos não vem muito aqui. 

Ele disse . Logo se junta a mim ficando sentado e apreciando a beleza natural daquele lugar. 

- Maya ...

Fecho meus olhos .

- Hun ? 

Fiz esse som para saber que estava escutando. 

- Eu quero experimentar uma coisa .

Antes de eu dizer oque , sinto ser empurrada para trás, abro os olhos e o ruivo estava em cima de mim .

Minha respiração estava desrregulada, seus olhos estavam colados nos meus . Não conseguia desviar .

Seus lábios foram se aproximando, mas eles tomaram um rumo diferente. Sua boca macia dava delicados Beijos em meu pescoço, mas nunca cortavamos o contato visual .

Senti uma leve pressão no meu pescoço, logo senti uma dor aguda no mesmo . Tento me debater mas o ruivo apenas me imobiliza mais no chão . Parecia que ele estava arrancando um pedaço do meu pescoço. 

- Respira fundo May. .

Fiz o que ele pediu , tentava pensar em outra coisa que não fosse a dor de meu pescoço. 

Fechei os olhos cortando nosso contato visual . A dor pareceu aliviar quando os pares de presas saiam de minha branca e delicada pele .

Abro os olhos para encontrar duas esmeraldas me encarando com 

Culpa ?

Um filete de sangue escorria por sua boca , pingando na areia branca , que logo assumiu um tom avermelhado. 

Minha cabeça dava pequenas voltas , o local mordido apenas ardia um pouco . Minha respiração ainda estava ofegante. Meu coração parecia que ia sair da caixa torácica . 

Não tive muito tempo para pensar no meu estado , a pequena dor de cabeça se transformou em uma coisa insuportável , não conseguia ver o Laito . Apenas escutar um grito desesperado do mesmo . 


(...)


Branco ..

O lugar onde eu estava era composto por essa cor . Não tinha qualquer móvel, parede , construção era só branco .

Comecei a andar em busca de uma saída. 

(...)

Antes estava andando , agora simplesmente estava correndo desesperada . Lágrimas escorriam pelo meu rosto. Eu só queria ir em bora . Comecei a ver sombras me seguindo , isso só me fez correr mais rápido. 

Meus olhos chegavam a doer , a claridade do local era imensa . Olho para trás e não vejo nenhuma sombra , sinto esbarrar em alguma coisa . 

Uma porta ...

Olho desacreditada para a mesma , aquilo podia ser apenas um sonho .   Rapidamente levo a mão a maçaneta e a giro . Sem olhar para trás corro rapidamente para dentro .


(...)

- Ela acordou ! 

Uma voz feminina falou .

Olhei em volta percebendo que estava na enfermaria. Tento me mecher , mas a enfermeira fala que eu tenho que descansar e não fazer nenhum esforço. 

Ela pegou uma prancheta e começou a me fazer perguntas do tipo :

Qual o seu nome ? Sua idade ?  Qual o seu tipo de sangue?  

Assim fomos seguindo por uns quinze minutos, mas uma pergunta me pegou desprevenida . 

- Você é virgem?  

Sinto meu rosto corar . 

- Isso não é um pouco pessoal ? 

Me remexi desconfortável na maca .

- Não se preocupe, é só para o questionário médico . Oque você falar morre aqui .

Ela disse tentando me passar confiança. 

- Sim , eu ainda sou virgem. 

Coloquei timidamente meu cabelo para trás da orelha. Eu nunca tive segurança para me relacionar com um homem , nunca passou de alguns beijos. 

A enfermeira sorriu e continuou com o questionário. 


(...)

O relógio marcava exatamente 18:00 a enfermeira cujo o nome é  Kate falou que iria sair para me deixar descansar e que amanhã eu já poderia dormir no meu dormitório mesmo . 

Fecho meus olhos , mas eu não conseguiria dormir direito essa noite . 

- Maya chan , vamos nos divertir um pouco ? 





Continua. ....






 




Notas Finais


GENTE EU NAO MORRI !FINALMENTE! 5 DIAS ESCREVENDO ESSE CAP ! sério o tempo não quis colaborar comigo, minha escola está em época de prova então eu só tinha pouquíssimo tempo no celular. Então Desculpa a demora , bjs e fui !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...