História Um amor diferente - Capítulo 1


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Epicfrisk, Miss Jackson, Romance, Yuri
Visualizações 55
Palavras 1.936
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, turu pão? Espero que sim!

Então, oque eu, escritora de hentai e yaois faço aqui? Eu também queria saber! Mentira, eu sei.

Esses dias me bateu uma vontade de escrever Yuri, então pensei, por que não escreve um shipp meu com a Miss-Jackson.
Então deu no que deu.

Essa é a minha primeira fanfic yuri então desculpe por qualquer merda que der errado.

Boa leitura.

Capítulo 1 - Único! Você está bem?


Fanfic / Fanfiction Um amor diferente - Capítulo 1 - Único! Você está bem?

— Frisk? — A voz preocupada da ruiva soou pelo cômodo escuro e silencioso. Jack segurou fortemente a superfície metálica e fria da maçaneta e logo abrindo a porta escura com detalhes espirais esculpidos na madeira. Um som arrepiante e irritante ecoou e penetrou os ouvidos da ruiva a fazendo tremer. —Frisk! — Novamente chamou pela morena e recebeu um barulho de algum objeto caindo. O mesmo rolou até seus pés, pela mínima claridade no cômodo era difícil de verificar oque era. Um cheiro ruim de remédio adentrou suas narinas a ajudando a identificar o objeto. 


A ruiva deslizou suas macias mãos pela parede do quarto, estava procurando o interruptor. Boa demorou muito para achar o mesmo e assim apertou o pequeno botão fazendo a lâmpada do quarto iluminar o cômodo e expelir a escuridão que a impedia de ver qualquer coisa naquele quarto. Suspirou aliviada, não gostava muito do escuro. A ruiva teve que piscar algumas vezes para se acostumar com a claridade forte que vinha da lâmpada. Quando passou a ver melhor arregalou os olhos ao ver a situação que o quarto se encontrava.


Roupas estavam jogadas pelos cantos dos quartos. Remedios caídos pelo piso de madeira, e outros objetos não importante que estavam largados no chão. —Jack? — Uma frágil e rouca voz soou pelo cômodo bagunçado — Jack... É você? — Novamente a voz soou fazendo uma pergunta. Aquela voz, ah aquela doce voz que Jack esperava anciosamente para escutar. Uma voz timda e alegre que tanto animava seus dias chatos e cansativos de trabalho. Jack, a dona de lindos e lisos cabelos vermelhos amava aquela voz, mais amava mais ainda a dona daquela melódica voz.


— Sim Frisk, sou eu — Respondeu com uma voz baixa e preocupada. O motivo da preocupação era o estado de EpicFrisk, a morena estava deitada em sua cama de casal centralizada no meio do quarto. E pequena estava enrolada em cobertores com biscoitos e doces estampados no tecido quente e macio. — Você está bem? — "É claro que ela não tá bem, que pergunta idiota Jack". Pensou a ruiva se castigando mentalmente por fazer uma pergunta tão idiota com uma resposta tão óbvia, mais ela parou de se culpar quando novamente a voz delicada da morena soou pelos ouvidos da ruiva — Não se preocupem Jack, eu estou be... — Não teve tempo de terminar a sua frase quando um barulho nojento ecoou e logo EpicFrisk vomitou. O jeito que ela tentava mentir era fofo, ela forçava um sorriso torto e fechava os olhos. Funcionava com qualquer pessoa, exceto a Jack, a ruiva conhecia muita bem a dona dos olhos azuis. Então não deixaria ela sozinha sendo que precisava da sua ajuda. Mais não teria mais tempo para pensar nisso já que sua amada estava passando muito mal. Rapidamente correu para perto dela, se sentou ao lado dela e afastou seu cabelos cacheados do rosto, enquanto acariciava delicadamente as costas da Frisk. A menor se levantou e surpreendentemente ela sorriu para a ruiva mesmo muito doente. 


Jack deitou a menor na cama e logo foi para a cozinha. Começou a procurar alguns remédios. Ao encontrar pegou um copo de água e levou correndo para a EpicFrisk. Deu o remédio para ela, a mesma lentamente o tomou e fez uma careta. Jack riu de leve, era fofo as reações da morena ao comer ou tomar algo que tinha um gosto que ela odiava. Frisk água de forma infantil, isso a deixava com uma aparência fofa. Ela ficou mais fofa ainda quando inflou as bochechas coradas por conta da vergonha alheia. 


— Hey, você comeu algo hoje? — Perguntou a ruiva preocupada, e em resposta recebeu um desviar de olhos da menor. Devia ter adivinhando nesse estado como ela poderia cozinhar ou levantar para comer algo nesse estado. — Bem vou trazer algo pra você. Gosta de mingau? — Usou a voz mais calma que poderia usar nessa vida. Não sei como Epic despertou esse lado na ruiva, uma ex genocida. Frisk era uma pessoa curiosa, cheia de segredos e alguns tão perturbadores que muitas vezes fazem ela ter alucinações horríveis. Ela queria, queria muita ajudar ela, mais não consiguia e isso fazia a ruiva se sentir tão inútil e fraca ao ponto de se corroer por dentro.


— Gosto — Falou a morena com um sorriso calmo estampado no rosto. Ah, agora que Jack se deu conta, ela era pessima na cozinha, mais tão ruim que os cara do McDonald's já sabem oque ela vai pedir. Mais ela iria se esforçar, iria se esforça pela EpicFrisk. 


Depois de muito esforço na cozinha, Jack adentrou o cômodo e teve o prazer de ver a bela imagem de EpicFrisk dormindo serenamente enquanto abraçava seu urso de marshmallow azulado. Jack caminhou em passos lentos e silencioso até o criado mudo que ficava ao lado da cama deixando o pote de mingua sobre o móvel. Se sentou ao lado da morena, seus olhar passeava por todo o belo rosto.


— Ah, como eu te adoro... — acariciou as bochechas macias e quentes da pequena adormecida. — Como eu te desejo... — falou se inclinado sobre a menor — Como eu te quero — se aproximou lentamente de seus lábios quase os tocando — Como eu te amo — Completou a morena abrindo seus olhos e dando de cara com o lar de orbes escarlates que faiscavam paixão. Frisk não se conteve e puxou a ruiva para um ósculo profundo e úmido. As línguas dançavam em êxtase, um sabor adocicado era presente no orifício oral de EpicFrisk, Miss-Jackson não gostava muito de doces, mais o sabor adocicado de Frisk era uma exceção, por que aquilo não era somente doce, mais também era divino. Era um mistura de ternura, desejo e amor. 


— Jack — Chamou a menor ao separarar seus lábios por conta da infelizmente falta de ar que atrapalhava os melhores momentos. — Sim? — perguntou a ruiva enquanto se prendia naquele olhar. — Eu te amo, e te desejo— As palavras de Frisk causaram um forte impacto na sanidade mental da ruiva. Essas palavras sempre ecoavam no meio de seus sonhos mais pervertidos e obsessivos. Sempre teve o desejo de amarrar os pulsos da morena enquanto tocava todo seus corpo se deliciando de seus gemidos. Era tudo tão maravilhoso, mais era apenas seus sonhos. Não mas.


— Frisk, você realmente quer isso? — Fez essa pergunta com a voz baixa  e trêmula. Quando o olhar intenso se tornou mais profundo virou o rosto, suas bochechas estava levemente pintadas de um rubor quente e avermelhado. Frisk derrepente virou o rosto da ruiva para si selando seus lábios. —Eu quero mais que tudo — 


Essas palavras, ah essas palavras fizeram com que Miss-Jackson, a garota mais fria que alguém já poderia conhecer, ficasse tão vulnerável ao ponto de uma palavra a fazer cair para trás. Derrepente sentiu as mãos bobas e macias da morena segurarem o tecido da sua jaqueta logo a retirando e a jogando ao lado da cama. Jack nada fez, so estava verificando se aquilo era realmente real ou estava ficando tão louca ao ponto de ter alucinações e ouvir vozes, ou melhor, gemidos. 


A ruiva se virou para Frisk, a mesma estava a retirar sua blusa azul escuro e listrada da mesma cor só que num tom mais escuro. Frisk estava sem seu sutiã, assim dando a magnífica e perfeita imagem dos seios formosos de Frisk. A ruiva não se conteve em lhes tocar, eram macios e delicados, Jack passou a apertar aquela região com uma força moderada mais ainda sim forte. Não pode se conter quando ouviu aquele gemido lânguido dizer seu me com um desejo pingando em cada letra.


— Ah Frisk, depois não diga que eu não avisei — Falou com um tom irritado mais incrivelmente sereno. A ruiva segurou os pulsos da morena acima da cabeça com uma das mãos e com a livre retirou seu cachecol vermelho e assim usando o tecido macio para amarrar os pulsos da menor. Se deliciou com a imagem de sua amada semi nua. Ela estava tão submesa a si que nem acreditava nos seus olhos. Jack retirou lentamente a calça jeans escura da morena logo revelando a calcinha preta com pequenas manchas úmidas. — Mais já?! — Falou provocativa recebendo um inflar de bochechas da passiva. Tão fofa e adorável. Jack não aguentava, rapidamente retirou a peça úmida e a jogou no chão. Lambeu os lábios ao ver a bela e rosada intimidade de sua amada. Era deliciosa a imagem da menor se contorcendo enquanto pedia por atenção e prazer. A ruiva derrepente olhou Para o lado e avistou algo que a fez rir em perversão. Era um vibrador branco, o mesmo estava grudento e úmido de gozo. Olhou para a menor que corou fortemente em reação. 


Jackson retirou o resto de suas vestes revelando seu corpo, assim recebendo um olhar faminto de EpicFrisk que se focava em sua intimidade. Jackson provocativa acariciou sua intimidade enquanto gemia de forma possessiva para provocar a menor. — Você quer? — Perguntou se referindo a algo muito pervertido. EpicFrisk salivava enquanto acenava com a cabeça. A ruiva riu sacana e desamarrado a morena. A maior se ajoelhou sobre a superfície macia do colchão, EpicFrisk se agachou até sua intimidade e passou a lamber o clitóris de Jackson. A ruiva gemia descontroladamente, a sensação era tão prazerosa e quente, a língua úmida levava a mentalidade de Jackson ao abismo da luxúria e insanidade. Não demorou muito para sentir aquela língua quente adentrar sua intimidade fazendo movimentos provocativos e prazerosos. Porra, como pode ela ter sido tão idiota ao ponto de não experimentar aquelas sensação loucas antes?


Não demorou muita para que o líquido quente adentrasse fortemente para boca da menor e assim descendo pela sua garganta quase a cortando. Tocil um pouco mais logo olhou com uma expressão manhosa para sua ativa. A mesma deitou a morena novamente e assim a beijando intensamente. Uma de suas mãos apalpava possessivamente os seios grandes de EpicFrisk enquanto a mão livre era usada para um ato pecaminoso. Os dedos indicador e médio adentrar a entrada úmida e quente da menor, os dedos faziam movimento indescritíveis mais que jogavam um balde de prazer sobre Frisk.


Logo o cômodo se tornou pequeno demais para o tamanho desejo e prazer que sirculava e abafava a gravidade. Os gemidos ecoavam por todo o cômodo, se duvidar dava para se ouvir no apartamento ao lado desse. Da boca, Jack passou para o pescoço delicadado e sem marca alguma de Frisk. Beijos, chupões e mordidas eram distribuídas pelo pescoço e ombro da menor, a mesma não consegui pensar oh dizer nada, e a  culpada era a maldita luxúria.



Frisk arranhava insanamente as costas brancas da maior. Linhas de sangue surgiam na pele branca da ruiva. EpicFrisk começou a sentir seu corpo formigar, avisando que o orgasmo estava por vim. Não pode fazer nada, apenas queria aquilo. —Ah — com um gemido alto o suficiente para todos dos apartamentos ao lado escutarem, Frisk teve seu primeiro orgasmo causado pela ruiva. Era tão bom e viciante as sensações que fazia Frisk querer mais. Então a morena inverteu as posições, fazendo Jack ficar deitada e protegido baixo e Frisk por cima sentada em sua barriga. A morena pegou dois vibradores, um ela colocou dentro de si e o outro ela colocou dentro de Jackson. Ambas gemeram em sincronia quando Epic ativiou os dois vibradores com um pequeno controle.


E assim foi a noite das duas, cheia de gemidos, orgasmos e tudo que o prazer e a luxúria pode proporcionar para elas.








Notas Finais


Se ficou ruim me perdoe é o meu primeiro Yuri ta?

Espero muito que tenham gostado dessa fanfic, fiquei horas escrevendo tá?

Enfim, foi isso muito obrigada por ler.

Um beijo e um abraço para meus queridos leitores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...