História Um amor impossível - Capítulo 2


Escrita por: e GukkTaehy

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 730
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Novo Cap. Pq to inspirado a fazer mais um cap

Capítulo 2 - Cap-2


Fanfic / Fanfiction Um amor impossível - Capítulo 2 - Cap-2

                  P . O . V João 

Levante minha cabeça e abri os meus olhos, eu tinha caido no sono quando o aluno novo tinha ido ao banheiro, eu me levantei e olhei para os lado e o vejo sentado ao meu lado dormindo, então resolvi tirar o celular do bolso da calça para ver as horas, quando olhei a hora vi que estava quase na hora do intervalo eu tinha dormido muito, eu olhei para Icaro e estava indeciso se o acordava ou não, mas resolvi acordo-ló porquê não sábia sé ele queria perder a aula depois do intervalo.

Antes que eu pudesse acordo-ló o sino do intervalo bateu e ele deu um pulo, na hora me assustei e cai da arquibancada batendo as costas no chão 

Joao- Aih

                P . O . V Icaro

Vi João caindo da arquibancada e se machucando, eu ainda tava meio sonolento mas deci da arquibancada

Icaro- Você ta bem? •falando com uma voz de preocupado•

João- Tá de boa, mas você me assustou...

Eu o estendi minha mão para João e ele à pegou, ajudei ele a levantar e começamos a andar em direção à merenda(ou cantina), chegando na fila e pegando uma prato de comida, vejo João sentando na cadeira em uma mesa bem isolada, eu ia indo até lá quando uma pessoa entra em minha frente e eu acabo tronbando nela.

???- Ei o que acha que esta fazendo? •falava com raiva•

Icaro- Foi mal cara 

O prato de comida caido no chão, eu o peguei e levei para a mulher da merenda, depois fui até o João e me sentei.

João- Ue o que aconteceu com a sua comida? •falava com voz de dúvida•

Icaro- Um cara entro na minha frente e derrubou o prato

João- E quem foi?

Icaro- Foi aquele cara ali •apontei para o cara que eu não sábia o nome•

João- Aquele ali... ele e mó bosta, ele se acha o valentão mas nem é não...

Icaro- Então ele só paga de valentão 

João- É ... e também ele estuda na nossa sala

Icaro- Sério?

João- É sério...

                P . O . V João 

Eu estava conversando com o Icaro mas o sino para a 4° aula bateu e nós levantamos da cadeira e estávamos indo em direção a sala de aula mas alguém pegou no meu ombro e me derrubou no chão, era aquele moleke denovo, eu olhei para Icaro e ele estava parado, aquele moleke estava conversando com ele

???- ai vei se sujo meu uniforme de comida cara 

Icaro- e eu com isso eu ja falei que foi mal

Eu me levantei e passei a perna naquele moleke e ele caio no chão 

João- ai Ygor... Não inventa que é fodão não 

Eu entrei na sala e o Icaro também logo após isso o Ygor entrou olhando com raiva de nós dois, Icaro olhou pra min e eu dei de ombro e também disse para ele não ligar e o professor entrou na sala e deu a aula dele

Q . D . T (algumas horinha)

Eu estava saindo da escola passando já pelo portão mas vejo que o Icaro não tinha saido então voltei ele estava na sala arrumando seu material e quando terminou ele me olhou

João- Eai pra onde tu mora

Icaro- Eu moro descendo a rua lá quase no final dele

João- Sério... também moro pra lá 

Eu e o Icaro saimos juntos da escola e formos descendo a rua juntos conversando sobre coisas que não faziam o mínimo sentido, mas eu tive que ir para a minha casa e ele para a dele, ele morava a uma quadra de distância da minha casa, ele era um bom amigo.

Eu entrei em minha casa e tirei meu tênis e subi para meu quarto eu entrei nele e tirei a roupa da escola e colei uma roupa de comun que vistia no dia à dia, mas eu tinha esquecido de pegar o número dele e então desci as escadas e fui na casa dele, eu bati palmas e chamei o seu nome. 

Ele apareceu na porta com um biscoito em sua boca, eu pedi seu número para que agente fica -se conversando e ele passou, eu dei um tchau para ele e ele também, fazia muito tempo que não fazia novas amizades, cheguei em casa novamente e minha mãe tinha feito o almoço, eu fui e comi e subi as escadas para chegar em meu quarto e pulei na cama e acabei dormindo.


Notas Finais


Eu to ficando feliz de estar postando outro Cap. Um após o outro... mas provavelmente não vou fazer amanhã


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...